Escola Secundária com 3º Ciclo E. B. Dr. Jaime Magalhães Lima



Baixar 32.99 Kb.
Encontro02.08.2016
Tamanho32.99 Kb.



Escola Secundária com 3º Ciclo E.B. Dr. Jaime Magalhães Lima    

Geografia















Desde os anos 50 que se procurava resolver os problemas socioeconómicos das planícies do sul do pais, através da construção de barragens.

Contudo tornou-se necessário a construção de uma barragem no Guadiana, capaz de armazenar 3.300 milhões de água para abastecer o Alentejo.

Hoje o Alqueva é finalmente uma realidade, sendo o maior lago artificial de toda a Europa... com prós e contras...







Este placar encontra-se afixado próximo da barragem, nele existe varias informações sobre ela para os turistas leram.

A barragem do Alqueva é o maior empreendimento desta natureza no nosso pais e também em toda a Europa, sendo considerado o maior lago artificial desta.

O coração de todo o projeto é constituído pela grande barragem do Alqueva, uma infraestrutura que permitirá armazenar 4 150 milhões de m3 de água. A albufeira do Alqueva estende-se por 83 km ao longo dos concelhos de Moura, Portel, Mourão, Reguengos de Monsaraz e Alandroal, ocupando uma área de 250 km2.

Este projeto representa o maior investimento realizado no Alentejo, abrindo assim perspetivas únicas ao relançamento do desenvolvimento económico e social, e criando condições para um acréscimo efetivo do produto interno bruto regional através:


  • Da integração e complementaridade de projetos e de atividades;

  • Da criação de novos postos de trabalho em toda a área abrangente;

  • Da marca Alqueva como referencia de inovação e tecnologia.

Durante anos discutia-se a construção deste empreendimento, pois este tinha vários prós e contras que travavam a sua construção. A construção deste projeto trazia vantagens como:

  • Afastar o pesadelo da seca;

  • Alterar o modelo agrícola de sequeiro para regadio;

  • Criação de potencialidades turísticas;

  • Produção de energia hidroelétrica;

  • Estimulo de repovoamento da região alentejana;

  • Incentivo ao investimento económico.

Por outro lado apresentavam-se também algumas desvantagens como por exemplo:

  • O impacto ambiental e ecológico;

  • Perda de património arqueológico;

  • Desenraizamento dos 400 hab. da Aldeia da Luz;

  • Construção da barragem sobre uma falha geológica;

  • Desmatação de 1.2 milhões de arvores;

  • Desequilíbrio do habitat das espécies vegetais e animais.

O desenraizamento dos 400 hab. da Aldeia da Luz constituía um dos maiores impedimentos á construção desta barragem, pois esta iria destruir todas as crenças e sonhos da população da aldeia da Luz. Esta freguesia tem como crença que a senhora da Luz aparecera em cima de um tronco de uma azinheira, no mesmo local onde se situava o andar mor da igreja. Próximo deste local situa-se também a fonte dos Milagres, cujas águas, tem sido remédio para diversas enfermidades.

A população discordava com este projeto, mas de qualquer forma ele foi avante. Realizou-se então uma réplica da Aldeia da Luz para onde foi transferida toda a população daquela aldeia.





Este projeto é de grande importância a nível regional e nacional.

O futuro do Alentejo passa essencialmente por uma restauração e modernização da sua base produtiva, o que só é possível combinando todos os fatores que esta região tem para oferecer ao pais. De facto, não parece muito credível que se aceite que uma não assista impávida á degradação social e à desertificação de um terço do seu território. Com este empreendimento o Alentejo passa a tornar-se uma região menos dependente do resto do pais.

O Alqueva vem contribuir de forma significativa para a intensificação do processo de criação de novos postos de trabalho em toda a região envolvente. Com a construção da barragem os agricultores poderão passar a praticar uma agricultura de regadio, tornando assim mais competitiva a atividade agrícola no Alentejo, visto o Alentejo ser a zona do pais que mais peso tem no setor primário.



A garantia de água na região vai trazer confiança para um maior investimento na zona no Alentejo por parte dos empresários em varias atividades económicas, nomeadamente na indústria agroalimentar. Também trará confiança para que a população mais jovem se instale nesta região contribuindo para o desenvolvimento. Esta garantia também vai reforçar o setor do turismo, visto que a longo prazo podem-se vir a desenvolver varias atividades ligadas ao lazer na barragem.

Este projeto permitira também uma melhoria do clima da região com uma redução da temperatura máxima e também irá permitir regularizar o caudal do rio Guadiana atenuando os efeitos das secas prolongadas.

A produção hidroelétrica tendo em consideração a grande capacidade desta barragem para a regularização sazonal do caudal do rio, e maior será essa importância quando a barragem for utilizada para o armazenamento de energia da rede elétrica.

O projeto do Alqueva fora parte da história de Portugal e da Europa, pois ao desenvolver o Alentejo desenvolvemos o pais.



Nível de água junto das comportas no verão passado (2005)



Este trabalho considero que teve alguma utilidade para mim. Pois como já conheço a barragem com o trabalho deu para ficar com uma noção bastante diferente daquela que eu tinha em relação á importância deste empreendimento.

Realmente podemos verificar que o Alqueva é um projeto de grande importância no contexto regional e nacional.






http://dossiers.publico.pt
www.residencialentejana.com.pt
www.agroportal.pt
www.eps-cunha-rivana.rcts.pt
http://nationalgeographic.pt
www.janelanaweb.com




Capa Pagina 1

Introdução Pagina 2

A Barragem... Pagina 3/4/5

A sua importância no contexto regional e nacional... Pagina 6/7

Conclusão Pagina 8

Bibliografia Pagina 9

Índice Pagina 10




Elsa Branco__10ºH__Nª8






Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal