Essa página, antes de tudo, contém uma lição da observância do princípio democrático da alternância na gestão



Baixar 6.58 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho6.58 Kb.



Discurso do Professor Titular Cássio de Mesquita Barros Júnior, Diretor-Presidente da Fundação Arcadas, na Cerimônia de Posse do senhor Ministro Vantuil Abdala na Presidência do Tribunal Superior do Trabalho, no dia 13 de abril de 2004. Senhores e senhoras: Neste planalto, no centro da pátria, na cidade concebida como síntese do equilíbrio de um processo de desenvolvimento harmônico entre as diversas regiões do país, contemplamos hoje mais uma página da história da Justiça do Trabalho, amparados pelo incontável número de manifestações sinceras e patrióticas, vindas dos mais diversos quadrantes do território nacional, contagiados pelo entusiasmo do reencontro das  autoridades da República,  membros deste Tribunal, representantes de outros Tribunais, do Ministério Público, procuradores, advogados, enfim da família judiciária.



Essa página, antes de tudo, contém uma lição da observância do princípio democrático da alternância na gestão. A escolha de seus dirigentes se guia pelo critério da antiguidade, assegurando  sucessão tranqüila e verdadeira democracia participativa. No Brasil, sacudido pela violência urbana e rural, pelas fraquezas humanas, freqüentemente reveladas pela imprensa, a comunidade social necessita, para se recobrar, dos exemplos de ordem, disciplina, respeito mútuo, que neste Tribunal  se praticam diariamente nos procedimentos e nas sessões de julgamento. Esse ambiente atrai a estabilidade, a pacificação, a consciência da intransferível responsabilidade  pela coesão e destino da instituição. Afinal, o que é a pátria senão esses sentimentos e essa compreensão de cada um? A emoção dessas cerimônias, de significado tão intenso, está no adeus que se vai dizer aos que, como o Ministro FRANCISCO FAUSTO PAULA DE MEDEIROS, deixam a administração e o convívio do Tribunal. O conheci como magistrado e professor desde Natal. Foi professor de Filosofia do Colégio Estadual Ateneu Norte Rio Grandense, jornalista e literato. 

Sua vocação sacerdotal pelo exercício da magistratura fez com que, em sua longa carreira de magistrado, desde a Presidência da Junta de Conciliação e Julgamento de Natal até a posse no cargo de Presidente deste Colendo Tribunal Superior do Trabalho, em 10 de abril de 2002, tenha sido sempre contemplado com promoções por merecimento. Ama a leitura dos clássicos, a independência de opinião na busca da Justiça e da verdade. No trato com os advogados e funcionários tem sido sempre cordial sabendo separar o cargo de sua pessoa, num convívio natural e espontâneo com os  seus incontáveis amigos. A simplicidade e generosidade de anfitrião inigualável é cantada em prosa e verso na Justiça do Trabalho. Sua dedicação...


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal