Estado actual de la investigación sobre mundos y mercados de



Baixar 234.5 Kb.
Página4/4
Encontro18.07.2016
Tamanho234.5 Kb.
1   2   3   4

NEKBY, Lena. Pure Vs. Mutual Sick Insurance Societies. Evidence from Swedish Historical Data. Stockholm, 10 sep. 2001. Capturado em 01 jul. 2004. Disponível para download na Internet: http://www.ne.su.se/paper/wp01_10.pdf).

OFFE, Claus. A atribuição de status público aos grupos de interesse. In: Capitalismo desorganizado. São Paulo: Brasiliense, 1989, p. 223-224.

SIDDELEY, Leslie. The Rise and Fall of Fraternal Insurance Organizations. Humane Studies Review. v. 7, n. 2, Spring 1992. Capturado em 1 ago. 2000. Online. Disponível na Internet: http://www.iso.gmu.edu/~ihs/s92essay.html

SIDDELEY, Leslie. The Rise and Fall of Fraternal Insurance Organizations. Humane Studies Review. v. 7, n. 2, Spring 1992. Capturado em 1 ago. 2000. Online. Disponível na Internet: http://www.iso.gmu.edu/~ihs/s92essay.html.

SILVA Jr. Adhemar Lourenço da. O mutualismo de fechamento étnico no Rio Grande do Sul (1854-1940). Métis: história & cultura. Caxias do Sul, v. 4, n. 8, p. 127-157. jul./dez. 2005.

SILVA Jr. Adhemar Lourenço da. As sociedades de socorros mútuos: estratégias privadas e públicas (estudo centrado no Rio Grande do Sul-Brasil, 1854-1940). Doutorado em História-PUCRS, 2004.

SILVA Jr. Adhemar Lourenço da. Estado e mutualismo no Rio Grande do Sul (1854-1940). In: HEINZ, Flávio M., HERRLEIN Jr., Ronaldo (orgs.) Histórias regionais do Com Sul. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2003, p. 407-434.



TOMASSINI, Luigi. Il mutualismo in Italia. In: PROCACCI, Giovanna, TOMASSINI, Luigi, LABANCA, Nicola, et al. Assistenzialismo e politiche di controllo sociale in Italia liberale e fascista. [Quaderno dei risultati del progetto nazionale di ricerca MURST ‘Strutture sociali, politiche di controllo e welfare in Italia e in Europa 1880-1980’], Siena, luglio 2001.

1 Respectivamente: Eleições - EL-01 = Lista Geral dos cidadãos qualificados votantes da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário da cidade de Porto Alegre em o ano de 1880. (AHRS); Democracia Social. Pelotas, 9 jul. 1893, p. 3-4 e Echo do Povo. Porto Alegre, 19 out. 1911, p. 1 [reproduzidos em: PETERSEN, Sílvia Regina Ferraz, LUCAS, Maria Elizabeth. Antologia do movimento operário gaúcho (1870-1937). Porto Alegre: Ed. da Universidade-UFRGS/ Tchê!, 1992, p. 50 e 178]; HERRLEIN Jr., Ronaldo. Mercado de trabalho urbano-industrial no Rio Grande do Sul: origens e primeira configuração, 1870-1920. Primeiras Jornadas de História Regional Comparada. 2000, Porto Alegre: Delnei Friedrich & Paulo Ribeiro, 2000. CD-ROM (também publicado em: HEINZ, Flávio M., HERRLEIN Jr. (orgs.) Histórias regionais do Cone Sul. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2003, p. 235-268); INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Departamento Estadual de Estatística. Sinopse estatística do estado, n. 3. Porto Alegre: Oficinas Gráficas da Publicidade Americana, 1939, p. 124.

2 CONJUNTO Universitário Cândido Mendes. Centro de Memória Social Brasileira. A assistência médica no Rio de Janeiro: uma contribuição para sua história no período de 1870-1945. Rio de Janeiro, 1980, v. 2, p. 284.

3 ESTATUTO da Sociedades [sic!] Italiana Reunidas União Filantropia e Circolo Garibaldi. [Livro A-1, Fls 1, n. 1, em 11 out. 1902]; ESTATUTO das Sociedades Italianas Reunidas "Unione Filantropia e Circolo Garibaldi["] em Pelotas. [Livro A-1, Fls. 2, n. 004, em 29 maio 1903]. Essas fontes não teriam sido incorporadas à pesquisa sem a gentileza de Beatriz Ana Loner, a quem agradeço pela cópia do material. Saliento ainda que existe uma imprecisão nos cálculos apresentados, uma vez que desconheço a existência de outros hospitais e/ou enfermarias ao tempo dos estatutos compilados. Assim, baixaram os valores das mutuais étnicas porque excluí as Sociedades Portuguesas de Beneficência que mantinham hospitais, mas, talvez, outros estatutos, inclusive de mutuais classistas, devessem ser excluídos em determinados momentos, como os da Beneficência Porto-Alegrense e Beneficência Brasileira União. Não o fiz porque tenho dúvidas quanto ao período de funcionamento dos hospitais, assim como também não excluí a Sociedade de Beneficência Portuguesa de Bagé, cujo estatuto incluído é de um período no qual ainda não havia construído o seu.

4 RELATÓRIO da Sociedade Portuguesa de Beneficência na cidade do Rio Grande do Sul, 1895. Rio Grande: Typ. do Diário do Rio Grande, 1896, p. 5 (BRG); RELATÓRIO com que Francisco dos Santos Gesta, Presidente da Sociedade de Beneficência Porto-Alegrense reempossado em sessão de 25 de abril de 1898 demonstra o estado da mesma, durante o ano compromissal findo, à Assembléia Geral de 25 de abril de 1899. Porto Alegre: Typographia da Agência Literária, 1899, p. 6-8 e 28-29 (IHGRGS).

5 CEM Anos de Germanidade no Rio Grande do Sul – 1824-1924. São Leopoldo: Ed. UNISINOS, 1999, p. 301.

6 RELATÓRIO com que Francisco dos Santos Gesta..., op. cit., p. 25 e 31.

7 FLORES, Elio Chaves. No rastro dos gringos: italianos na Bagé oitocentista. Veritas. Porto Alegre, v. 37, n. 145, mas. 1992, p. 95-105.

8 Processo-crime (Júri). Porto Alegre. 5203.1, Maço 294, Estante 29, 1915, fl. 16 (APERGS). Caso semelhante envolvendo restrições da mutual escandinava de São Paulo em alugar seus salões para uma bailante portuguesa consta em CLUBE ESCANDINAVO NORDLYSET 1891-1991, op. cit., p. 62.

9 THOMÉ, Lauro Nelson Fornari. A colônia Guaporé: passado e presente. S/l: Paulinas, [1967?], p. 54; SOARES, Mozart Pereira. Santo Antônio da Palmeira. s/l: Bels, 1974, p. 307-308, 207; OLIVEIRA, João Viterbo. Vacaria, ontem, hoje e perspectivas de futuro. In: PREFEITURA MUNICIPAL DE VACARIA. Raízes de Vacaria I. VII Encontro dos Municípios Originários de Santo Antônio da Patrulha. Porto Alegre: EST, 1996, p. 152; ADAMI, João Spadari. Caxias: a Pérola das Colônias. [Caxias do Sul]: Typografia do O Momento, 1950, p. 44; ADAMI, João Spadari. Caxias do Sul. Caxias do Sul: Tipografia do Abrigo de Menores São José, 1957, p. 35.

10 SOARES, loc. cit.; ROCHA, Prudêncio. A história de Cruz Alta. Cruz Alta: Liderança de A dal Forno, 1964, p. 190; BARBOSA, Fidélis Dalcin. Vacaria dos Pinhais. Porto Alegre/ Caxias do Sul: EST/ UCS, 1978, p. 223.

11 Echo do Povo. Porto Alegre, 15 out. 1908, p. 1 (MCSHJC); VARGAS, op. cit., p. 77-102; A União. Uruguaiana, 1 nov. 1919, p. 2 (AMORJ).

12 Apenas como exemplos: Cinquantenario della colonizzazione italiana nello Stato del Rio Grande del Sud: 1875-1925. Porto Alegre/Roma: Globo/ Ministeri degli Affari Esteri, 1925; CAMOZATO, Benjamin C. (org.) Grande Álbum de Cachoeira no Centenário da Independência do Brasil. Cachoeira: Officinas Graphicas da Escola de Engenharia de Porto Alegre, 1922.

13 BELÉM, J. História do Município de Santa Maria. 1797-1933. Porto Alegre: Selbach, 1933; p>>>, ORNELLAS, Manoelito de. Tupancyretan. [2. Ed.] Tupanciretã: Empresa Gráfica e Editora Mercúrio, 1996, p. 238; CEM Anos de Germanidade..., op. cit., p. 318.

14 CAMPBELL, John. Friendly societies in Ireland (1800-1980). In: LINDEN, op. cit., p. 71.
1   2   3   4


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal