Estado do Pará CÂmara municipal de belém gabinete do vereador fernando dourado



Baixar 12.27 Kb.
Encontro30.07.2016
Tamanho12.27 Kb.


Estado do Pará

CÂMARA MUNICIPAL DE BELÉM

GABINETE DO VEREADOR FERNANDO DOURADO

LÍDER DO PSD – Partido Social Democrático
REQUERIMENTO Nº 35/2012

Requeiro, ouvido o douto e soberano plenário, que seja enviado ofício ao Exmo Sr. PAULO ROBERTO CHAVES FERNANDES, Secretário Estadual de Cultura do Estado do Pará, encaminhando a ele denúncia enviada ao meu endereço eletrônico pelo Sr. CARLOS CORREIA SANTOS, poeta, dramaturgo e romancista sob o título O MODO VERGONHOSO COMO TRATAMOS NOSSO PASSADO, cuja cópia segue, em anexo, e que alerta sobre as condições em que se encontram as Ruínas do Murutucu, relevante sítio histórico que, muito embora, segundo o autor da denúncia, seja tombado pela União, não recebe os devidos cuidados que mereceria, conforme comprovado através das fotos que seguem, também, em anexo.

Srs. Vereadores, o local, além de ter as marcas arquitetônicas do famoso italiano Landi, foi um dos principais acampamentos dos cabanos e guarda relação com nossa cidade, pois, foi de lá, que os revoltosos marcharam em 1835 para tomar o poder da capital do Grão Pará, numa ação que guarda sem precedentes para a História do Brasil: o povo tomando o poder e decidindo seus rumos. Por conseguinte, seria de crucial interesse para Belém, não só dos pontos de vistas histórico e cultural, mas, também, turístico, setor que se apresenta como aquele capaz de, em um futuro mais próximo, trazer maior desenvolvimento de nossa cidade e, consequentemente, a melhoria da qualidade de vida de nossa população.

Visa esse requerimento chamar a atenção desse que, além de, Secretário Estadual de Cultura, tem se destacado nas últimas décadas como o arquiteto que mais luta pela recuperação e pelo embelezamento de nossa cidade, bem como, pela manutenção de nossas riquezas históricas. Não tenho dúvidas que o mesmo, ao receber esse requerimento, se sentirá, ainda, mais fortalecido para implementar ações visando a correção dessas inadequações junto aos órgãos e setores competentes.

Que aprovado, desse requerimento seja dada ciência não só ao Secretário de Cultura, mas, também, ao Governador do Estado, bem como, a Superintendência do Iphan no Pará.

SALÃO PLENÁRIO VER LAMEIRA BITTENCOURT EM 18 de abril de 2012.

FERNANDO DOURADO

Vereador LÍDER DO PSD – Partido Social Democrático

Gabinete do Vereador Fernando Dourado. Fone/FAX: 4008-2223.

e-mail: vereador@drfernandodourado.com.br

homepage: www.drfernandodourado.com.br
O MODO VERGONHOSO COMO TRATAMOS NOSSO PASSADO





A Companhia Teatral Nós Outros estreia em maio de 2012 o espetáculo BATISTA, de Carlos Correia Santos, montagem que celebra os 230 anos de um dos mais importantes líderes revolucionários do Brasil: o Cônego Batista Campos, crucial mentor da Cabanagem, um dos mais significativos episódios politico-culturais da América Latina. A produção do espetáculo decidiu fazer as fotos oficiais de divulgação da peça nas Ruínas do Murutucu, relevante sítio histórico tombado pela União. O local, além de ter as marcas arquitetônicas do famoso italiano Landi, foi um dos principais acampamentos dos cabanos. De lá, os revoltosos marcharam em 1835 para tomar o poder da capital do Grão Pará, numa ação sem precedentes para a História do Brasil: o povo tomando o poder e decidindo seus rumos.

Ao realizarmos a pré-produção do ensaio fotográfico, constatamos o estado lastimável, vergonhoso e imperdoável em que se encontra esse incomparável patrimônio. Com todas as dificuldades possíveis, realizamos o ensaio fotográfico para divulgar a peça, mas também cuidamos de registrar a atmosfera de precariedade que toma conta do espaço. Decidimos, assim, atrelar as temporadas de BATISTA a um projeto que batizamos de “Ruínas da Memória”. Em todas as sessões da montagem, buscaremos coletar assinaturas para formalizarmos uma petição pública destinada a exigir providencias do poder público para que as Ruínas do Murutucu sejam revitalizadas, preservadas e mais amplamente divulgadas. Aqui, algumas das fotos que fizemos. Imagens que comprovam o modo indigno com que nosso passado é tratado. Abaixo, mais informações sobre o Murutucu:

BREVES INFORMAÇÕES

Um dos mais importantes engenhos da região, o Murutucu foi destruído durante os episódios da Cabanagem. De propriedade da família Rodrigues Martins, o engenho ficou conhecido pela crueldade com que eram tratados os escravos. A capela foi projetada por Antonio Landi, que nela imprimiu seu estilo. Ali foi realizado o casamento da filha do arquiteto, nora do dono da propriedade. Embora tenha sido construída ainda em 1711, pela congregação Carmelita, Landi modificou as feições na segunda metade do século dezoito.



É interessante saber que naquele espaço em que hoje sobrevivem as ruínas, já estiveram funcionando uma casa de engenho, uma roda d'água, o barracão para negros, uma casa de moradia e todos os apetrechos para a produção de melado e da rapadura.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal