Este artigo foi apresentado no I epecodim



Baixar 9.44 Kb.
Encontro30.07.2016
Tamanho9.44 Kb.
ESTE ARTIGO FOI APRESENTADO NO I EPECODIM

Rio de Janeiro, 2001


TÍTULO: CÂMERA À VISTA, CRIANDO HISTÓRIAS ATRAVÉS DE IMAGENS

Luciana Sales


(INTRODUÇÃO): O Projeto Vídeo Clube do Futuro (VCF) é desenvolvido no Ciência em Cena, um dos espaços do Museu da Vida – COC – FIOCRUZ. O projeto é direcionado para estudantes de Ensino Fundamental e Ensino Médio, com o objetivo de explorar e discutir a linguagem audiovisual através de atividades práticas. Entre estas atividades, destacamos o CÂMERA À VISTA, onde a dinâmica é criar histórias a partir de imagens.

(METODOLOGIA): O CÂMERA À VISTA é realizado uma vez por semana, com duração de 80 minutos e direcionado para estudantes cursando a partir da 4ª série do Ensino Fundamental. São atendidos em média 40 (quarenta) visitantes por sessão, num total de 160 (cento e sessenta) pessoas por mês. A atividade é desenvolvida em quatro momentos: no primeiro momento, cada grupo de 10 participantes recebe um jogo1 igual de seis cartelas que contém as mesmas imagens que referem-se a temas de saúde, e é estimulado a criar histórias com “gêneros”2 distintos como comédia, romance, terror, suspense ou drama. Enquanto isso, um membro de cada grupo3 tem um contato prévio com a câmera; num segundo momento, é feita a apresentação dos grupos que contam suas histórias da maneira que acham apropriada. Já no terceiro momento, depois das apresentações, um representante de cada grupo escolhe uma cartela que contem um comentário4 sobre uma das imagens, em seguida conversamos sobre alguns princípios da edição. Os visitantes são convidados a observar como podemos criar diferentes histórias utilizando as mesmas imagens, com diferentes “gêneros“, possibilitando a manipulação da informação, como podemos ter várias versões de um fato ou história através de uma câmera de vídeo. Por exemplo: você assiste um noticiário qualquer, resolve comentar com alguém, que depois também começa a comentar sobre esse noticiário. Numa determinada ocasião, o noticiário ficou destorcido. Sabe por quê? Porque você acrescentou alguma coisa, ou você omitiu algum fato, pois já diz o ditado popular “quem conta um conto aumenta um ponto”. Dando continuidade à atividade, fazemos um pequeno debate relacionando conteúdos da Ciência e da Arte, fazendo uma pequena leitura da imagem, como interpretá-las, e o que levou o grupo a organizar as imagens de forma que eles pudessem contar essas histórias.

(RESULTADOS): Até julho de 2001, a equipe atendeu 1376 pessoas. Desta atividade resulta a elaboração de um vídeo de aproximadamente 3 minutos. O desenvolvimento desta atividade, pelos alunos tem surpreendido os professores, que ao término da atividade costumam pedir outras sugestões, visando dar continuidade em sala de aula.

(CONCLUSÃO): percebemos que o CÂMERA À VISTA é uma atividade que permite aos visitantes uma maneira de criar através de sentimentos e sensações dando possibilidade de expressão e desenvolvendo a leitura crítica de cada imagem. Acreditamos que ao estimular a discussão sobre os recursos oferecidos seja por diferentes gêneros ou temas contribuímos para despertar o interesse pela leitura crítica da imagem. Esta atividade teve início em agosto de 1999 e foi realizada em caráter experimental.



1 Este jogo de cartelas está dentro de um envelope, que contém também uma folha para desenvolverem a história com o número do grupo, e a ordem de apresentação é correspondente a este número que está contido no papel.

2 Como trabalhamos com as mesmas imagens, utilizamos os gêneros como recurso, que ficam anexados na dobra do envelope

3 Enquanto desenvolvem a história, pedimos que o grupo selecione um representante para gravar o outro grupo, por exemplo: o grupo 1 grava o grupo 2, o grupo 2 grava o grupo 3, e assim sucessivamente;

4 Em cima deste comentário, os alunos encontram uma forma dinâmica par representá-los, como por exemplo: jornalismo com entrevista.



Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal