Estrutura curricular (novo projeto pedagógico) licenciatura núcleo Específico de Geografia (20)



Baixar 2.45 Mb.
Página21/22
Encontro29.07.2016
Tamanho2.45 Mb.
1   ...   14   15   16   17   18   19   20   21   22




CARGA HORÁRIA




MÓDULO




SEMESTRE VIGENTE

T

P

E

TOTAL




T

P

E










-

85




30

15

-










EMENTA

A bacia hidrográfica como unidade de planejamento regional. A questão da gestão dos recursos hídricos. Os usos múltiplos da água e sua distribuição espacial. A política nacional de recursos hídricos: a criação dos comitês de bacias hidrográficas, suas competências e seus representantes. Estudo de caso.






OBJETIVOS

Esta disciplina tem como objetivos

  • Capacitar o estudante do curso de graduação para uma atuação profissional qualificada, estratégica e mediadora no planejamento e Gestão de bacias Hidrográficas, visando o gerenciamento integral dos recursos hídricos e sua inter-relação com a problemática socioeconômica nas bacias hidrográficas;

  • Fornecer uma visão integradora do planejamento dos recursos naturais e socioeconômicos na gestão das bacias hidrográficas;

  • Promover um enfoque dinâmico, critico e interativo nos múltiplos setores da ordenação e uso dos recursos hídricos;

  • Conhecer a política nacional e estadual de recursos hídricos, sua formulação e implementação, seus aspectos institucionais, instrumentos técnicos e jurídicos que regulam a conservação e o uso racional dos recursos hídricos como catalisadores do progresso social e o crescimento econômico sustentável;




METODOLOGIA

  • Aulas expositivas com seminários construtivistas para a discussão dos temas e execução das tarefas; com a utilização de técnicas modernas de comunicação (Data show, Vídeos, transparências);

  • Seminários;

  • Aulas Práticas com  a utilização das ferramentas atualizadas de computação (CAD, Arc/View);

  • Exercício de simulação ou trabalho pratico, referente a problemáticas decorrentes do uso dos recursos naturais nas bacias hidrográficas e possíveis variantes de solução, aplicado à realidade do estado. Estudos de caso

  • Visitas de campo.



CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

      • Introdução

      • Bases conceituais e aplicadas à gestão de bacias

  • Limnologia aplicada à gestão de bacias

  • Fundamentos de Pedologia, Climatologia, Geologia, Geomorfologia, etc. aplicados à gestão de bacias hidrográficas;

  • Fundamentos Hidrologia aplicada;

  • Estatística aplicada;

  • Geoprocessamento aplicado à gestão de bacias.

3- Ordenamento do uso e ocupação dos solos em áreas urbanas e rurais.

  • Processos erosão e movimentos em massa

  • Fatores limitantes no uso e ocupação dos solos

  • Metodologias aplicadas (estudo de casos)

4- Avaliação de impactos, conservação e restauração ambiental.

  • Avaliação de impactos ambientais

  • Conservação e recuperação de solos degradados

  • Restauração da cobertura vegetal

  • Revitalização e restauração de ambientes aquáticos

  • Conservação e biodiversidade em bacias hidrográficas

  • Aspectos socioeconômicos e ambientais

  • Direito das águas

  • Instrumentos de gestão de recursos hídricos

  • Planos Diretores de bacias e desenho de cenários.

5- Gestão de bacias hidrográficas e de ecoregiões

  • Planejamento de bacias hidrográficas

  • Planejamento do espaço e recursos hídricos

  • Estudo de casos



BIBLIOGRAFIA

  • HEATHCOTE, I.W.// IntegratedWatershed Management: Principle and Practice.// J. Wiley// 414p//1998

  • MAIDMENT, D.R.// (ed) Handbook of Hydrology.// McGraw-Hill.//1993.

  • ANDREOLLI, C. (organizador). Gestão Iintegrada de Mananciais de Abastecimento Eutrofizados. SANEPAR, 2005. 500p.

  • MOPU. Guia para la Elaboración de Estudios del Medio Físico : Contenido y Metodologia. Centro de Estudios de Orde Nación del Território y Medio Ambiente, Madrid, Espanha. 1981. 572p.

  • SETTI, Arnaldo Augusto. A necessidade do Uso Sustentável dos Recursos Hídricos. Ministério do Meio Ambiente. Brasil. 1996. 299p.

  • SILVA, D,D e PRUSKI, F.F. Gestão de Recursos Hídricos: aspectos legais, econômicos, sociais, administrativos, sociais. Brasília. Secretaria de Recursos Hídricos. 2000. 659p.

  • UNESCO. Evaluación de los Recursos Hidricos. Organización Meteorológica Mundial. Espanha. 1998. 141p.

  • MONTICELI, J. J. (organizador). Organismos de Bacias Hidrográficas. Projeto Planágua SEMA/GTZ. São Paulo. 2002. 269p.

  • MOTA, S. Preservação e Conservação de Recursos Hídricos. ABES, São Paulo. 1995. 187p.














Assinatura e Carimbo do Chefe do Departamento

Programa aprovado em reunião plenária do dia ____/____/____






Assinatura e Carimbo do Coordenador do Curso

Programa aprovado em reunião plenária do dia ____/____/____










UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA

SECRETARIA GERAL DOS CURSOS





PROGRAMA DE COMPONENTES

CURRICULARES


GEO 000




O Relevo como Instrumento de Investigação do Meio Físico




CARGA HORÁRIA




MÓDULO




SEMESTRE VIGENTE

T

P

E

TOTAL




T

P

E










-

85




30

15

-










EMENTA

A importância do conhecimento geomorfológico no planejamento territorial. A questão da apropriação do relevo nas áreas urbanas. O estudo das encostas e suas características. A questão das declividades e orientação das encostas. O mapeamento geomorfológico e sua importância no planejamento ambiental.






OBJETIVOS

A disciplina tem por objetivo o estudo da Geomorfologia aplicada focalizando seus aspectos teóricos-conceituais vinculada à questão ambiental.




METODOLOGIA

A disciplina consta de aulas teóricas e práticas, envolvendo saída técnica, elaboração de seminários, interpretação de cartas geomorfológicas dentre outras práticas.

O Relevo como instrumento de investigação do meio físico.




CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • O Relevo no contexto do quadro geoambiental



    • A Geomorfologia e suas interfaces com as ciências da natureza e sociais

    • A importância do relevo no contexto do meio físico.

    • A importância da Geomorfologia no estudo integrado da paisagem

    • A Cartografia Geomorfológica como instrumento de análise e síntese.



  • A análise do relevo aplicada ao planejamento ambiental

2.1 Geomorfologia aplicada ao diagnóstico de áreas degradadas

2.2 A questão das encostas em áreas urbanas

2.3 Geomorfologia aplicada ao estudo de ambientes costeiros

2.4 O relevo como importante componente e atrativo geoturístico da paisagem



  • Dinâmica do Meio Ambiente em Regiões Tropicais








BIBLIOGRAFIA

CASSETI, V. Ambiente e Apropriação do Relevo. São Paulo, Editora Contexto, 1991.

CUNHA, S. B. e GUERRA, A. T. A Questão Ambiental: Diferentes Abordagens. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2003,(Orgs.).

Degradação Ambiental.In: Geomorfologia e Meio Ambiente. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2004.

ROSS, J. L. S. Suporte da Geomorfologia Aplicada: Táxons e a Cartografia do Relevo. In: IV Simpósio Nacional de Geomorfologia. São Luís(Ma), UFMA.2002.

ROSS, J. L. S. Geoecologia do Brasil. 2007.

VITTE,A.C. Os Fundamentos Metodológicos da Geomorfologia e sua Influência do Desenvolvimento das Ciências da Terra. In: Reflexões Sobre a Geografia Física no Brasil, 2004.

VENTURI,L. A. B. Praticando Geografia:Técnicas de Campo e Laboratório. Editora Oficina de Textos, São Paulo, 2005.













Assinatura e Carimbo do Chefe do Departamento

Programa aprovado em reunião plenária do dia ____/____/____






Assinatura e Carimbo do Coordenador do Curso

Programa aprovado em reunião plenária do dia ____/____/____










UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA

SECRETARIA GERAL DOS CURSOS





PROGRAMA DE COMPONENTES

CURRICULARES



GEO 000




Problemas Agrários do Espaço Brasileiro




CARGA HORÁRIA




MÓDULO




SEMESTRE VIGENTE

T

P

E

TOTAL




T

P

E










-

85




30

15

-










EMENTA

O Estado e a questão agrária brasileira. A distribuição e o uso das terras no país. A Reforma Agrária no Brasil. As diversas formas de acesso à terra. O papel dos movimentos sociais para o avanço teórico da questão agrária no Brasil. A questão agrária na Bahia: suas características espaciais.






OBJETIVOS




  • Comparar as diversas espacialidades do campo brasileiro.

  • Analisar as influências das diferentes técnicas na formação do espaço agrário brasileiro.

  • Compreender as ações dos movimentos sociais brasileiro de base agrária no processo de transformação da estrutura agrária nacional.

  • Relacionar a infra-estrutura no campo, as técnicas, a estrutura fundiária e os conflitos com a crescente perda de população no campo brasileiro.

  • Analisar as conseqüências ambientais do processo de modernização do campo brasileiro.







METODOLOGIA

Aulas expositivas, discussão de textos, seminários em grupos e individuais.





CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • A formação histórica da ocupação de terras no Brasil.

  • O debate sobre a natureza do capitalismo brasileiro.

  • O desenvolvimento das técnicas no campo.

  • A reprodução de conflitos entre índios, negros, o conjunto da população empobrecida e os grandes capitalistas no campo brasileiro.

  • A questão regional e as técnicas adotadas no campo brasileiro.

  • Movimentos sociais no campo, Estado e a reforma agrária.

  • Modernização no campo, desmatamento, construção de barragens e problemas sócio-ambientais.

  • O complexo agroindustrial e economia exportadora.

  • O comportamento do emprego com as novas técnicas.







BIBLIOGRAFIA

ABROMOVAY, Ricardo (1998). Paradigmas do capitalismo agrário em questão. São Paulo, Hucitec.

ALMEIDA, Maria Geral de. RATTS, Alecsandro JP (2003). Geografia: Leituras Culturais. Goiânia, Alternativa.

ANDRADE, Manuel Correia de (1995). A questão do território no Brasil. São Paulo, Hucitec.

BECKER, Berta K. EGLER, CLAUDIO A. G (1998) 1ª edição 1992. Brasil: Uma nova potência regional na economia – mundo. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. (Org) (1999). Novos caminhos da geografia. São Paulo, Contexto.

CASTRO, Iná Elias de (1992). O mito da necessidade – discurso e prática do regionalismo nordestino. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil.

CASTRO, Iná Elias de. GOMES, Paulo César da Costa. CORRÊA, Roberto Lobato(1996). Brasil: Questões atuais da reorganização do território. (Orgs) . Rio de Janeiro, Bertrand Brasil.

DAMIANI, Amélia Luisa. CARLOS, Ana Fani Alessandri. SEABRA, Odette Carvalho de Lima. (1999). O espaço no fim do século. São Paulo, Contexto.

GONÇALVES, Carlos Walter Porto (2001). Amazônia, amazônias. São Paulo, Contexto.

MAZZALI, Leonel (1999). O processo recente de reorganização agroindustrial: do complexo á organização em rede. São Paulo, UNESP.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino(2001). A geografia das lutas no campo. São Paulo, Contexto.

SANTOS, Milton (1996). A urbanização brasileira. São Paulo, Hucitec.

SANTOS, Milton. SILVEIRA, Maria Laura.(2001). O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. São Paulo Record.

SCARLATO, Francisco Capuano. SANTOS, Milton. SOUZA, Maria Adélia A. de. ARROYO, Mônica. (Orgs) (1997). Globalização e espaço latino-americano. São Paulo, Hucitec.

SILVA, Lenyra Rique da (1991). A natureza contraditória do espaço geográfico. São Paulo, Contexto.

SILVA, Lenyra Rique da (2004). Do senso-comum à geografia científica. São Paulo, Contexto.

WALDMAN, Maurício (2001). Ecologia e lutas sociais no Brasil. São Paulo, Contexto.












Assinatura e Carimbo do Chefe do Departamento

Programa aprovado em reunião plenária do dia ____/____/____






Assinatura e Carimbo do Coordenador do Curso

Programa aprovado em reunião plenária do dia ____/____/____










UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

SUPERINTENDÊNCIA ACADÊMICA

SECRETARIA GERAL DOS CURSOS





PROGRAMA DE COMPONENTES

CURRICULARES



COMPONENTE CURRICULAR










CÓDIGO




NOME

GEO 000




Dinâmica Interna das Cidades

Catálogo: twiki -> pub
pub -> Núcleo de Defesa do Meio Ambiente de Goiânia 15ª Promotoria de Justiça
pub -> Ministério público do estado de goiá
pub -> Ormísio Maia de Assis
pub -> Exmo. Sr. Dr. Juiz de direito da vara cível da comarca de itajaí sc sos fundação Mata Virgem
pub -> Docente: Dr. José Manuel E. Valença a informática na saúde
pub -> Neros textuais emergentes no contexto da tecnologia digital
pub -> A consciência como fator preponderante na construção das grandes teorias para a humanidade
pub -> Trabalho De Informática Jurídica «A criptografia» Universidade do Minho. Maio de 20005
pub -> Universidade do Minho Licenciatura em Direito Informática Jurídica Técnicas Criptográficas—Cifras Docente
pub -> Realizado por: Henrique Fernandes da Cunha Nº. 34531 Cristina Laura Silva Ferreira Nº. 31625 Mafalda Joana Saraiva Magalhães N


Compartilhe com seus amigos:
1   ...   14   15   16   17   18   19   20   21   22


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal