Estrutura da monografia



Baixar 95.67 Kb.
Encontro25.07.2016
Tamanho95.67 Kb.
ESTRUTURA DA MONOGRAFIA

A monografia deve ter no mínimo 50 (cinquenta) laudas, contadas a partir da

introdução até as considerações finais (ou conclusão). Além disso, deve manter uma

estrutura definida com o objetivo de tornar claro ao leitor os pontos principais da

investigação, bem como de sua fundamentação.

A seguir indicamos a seqüência da estrutura da monografia:

- Capa

- Página de rosto



- Página de aprovação

- Dedicatória

- Página de agradecimentos

- Sumário

- Lista de tabelas

- Lista de quadros

- Lista de gráficos

- Lista de abreviaturas

- Resumo

- Abstract

- Introdução

- Capítulos

- Considerações Finais ou Conclusão

- Referências Bibliográficas

- Glossário

- Anexos


Capa

Deve conter os dados identificadores da instituição de ensino, o título do

trabalho, o local e o ano de produção escritos com letra tamanho 16. Não é numerada e

nem conta para a numeração das páginas da monografia. Deve obedecer a cor

determinada pela Coordenação de Monografias para aquele ano letivo.

Obs.: quando da encadernação, deve-se atentar para a “lombada”.

Modelo:


2007

FACULDADE EUROPÉIA DE ADMINISTRAÇÃO EM MARKETING

TÍTULO DA MONOGRAFIA

JABOATÃO DOS GUARARAPES-PE

2007

Página de rosto Título da Monografia -

neste sentido -→
Depois da capa, o leitor deve encontrar uma página em branco, seguida da

página de rosto da monografia, utilizando letra tamanho 16, exceto para os dados que

compõem a “caixa” em destaque que deverá utilizar letra tamanho 12, cujo modelo vem

a seguir:

Número do(a) aluno(a)

Monografia apresentada à Faculdade de Ciências

Econômicas e Administrativas do Centro

Universitário Fundação Santo André como

exigência regimental para a obtenção do título de

bacharel em Ciências Econômicas.

Professor Orientador: Nome completo

6.3 Página de aprovação

33

Trata-se de um componente optativo pois os alunos da FAECO deverão receber,



ao final da argumentação, uma Ata de Aprovação ou Reprovação assinada pela banca

examinadora. A página de aprovação contém nome do aluno, título, relação dos

professores membros da banca de avaliação. Exemplo a seguir:

ALUNO (A):

34

Título:

A banca examinadora da Monografia, em sessão pública realizada a

___/___/_____ , considerou o (a) aluno (a):

( ) Aprovado (a) ( ) Reprovado (a)

1. Examinador (a)_____________________________________________________

2. Examinador (a)_____________________________________________________

3. Presidente_________________________________________________________



6.4 Dedicatória

35

De preferência deve ser concisa e evitar detalhes. É de caráter facultativo.



Exemplo de modelo:

36

Dedico aos meus pais.



6.5 Página de Agradecimento

37

A página de agradecimento é de caráter facultativo. Dirige-se a instituições ou



a pessoas, a critério do autor. Possui somente o texto de agradecimento que, em espaço

dois, deve ficar situado na parte direita inferior da página.

Modêlo:

38

agradeço a todos os que contribuíram



para a realização deste

trabalho.



6.6 Sumário

39

Trata-se da relação das partes que compõe o trabalho, indicando a numeração



das respectivas páginas. O sumário aparece após a Página de agradecimentos, contendo:

Página de aprovação; Dedicatória; Pagina de Agradecimentos; Lista de figuras; Lista de

tabelas/quadros/gráficos; Lista de abreviaturas e siglas; Resumo e Abstract, utilizandose

numeros romanos minúsculos (i,ii,iii,iv,etc). A seguir, utilizando-se números

arábicos (1,2,3,4,etc.), coloca-se a Introdução; os Capítulos; as Considerações finais

(conclusão); as Referências Bibliográficas e/ou eletrônicas; o Glossário e os Anexos.

Em ambos os casos os números devem aparecer no alto da página e a direita.

Modelo:


SUMÁRIO

PÁGINA DE APROVAÇÃO ..................................................................................... i

DEDICATÓRIA.........................................................................................................ii

PÁGINA DE AGRADECIMENTOS ......................................................................iii

LISTA DE FIGURAS ............................................................................................... iv

LISTA DE TABELAS/QUADROS/GRÁFICOS...................................................v

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS............................................................vi

RESUMO...............................................................................................................vii

ABSTRACT...........................................................................................................viii

INTRODUÇÃO.......................................................................................................... 1

CAPÍTULOS .............................................................................................................. 2

CONSIDERAÇÕES FINAIS OU CONCLUSÃO................................................... 3

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E/OU ELETRÔNICAS ............................ 4

GLOSSÁRIO.............................................................................................................. 5

ANEXOS..................................................................................................................... 6

41

6.7 Lista de figuras

Ao longo do texto, cada figura (diagramas, mapas e ilustrações) deve ser

identificada por um título e pela fonte de onde foi extraída (se for o caso). O título deve

estar no alto alinhado pela esquerda, enquanto que a fonte deve estar abaixo, alinhada

pela esquerda. A lista das figuras deve ser ordenada numericamente e relacionada com



números romanos maiúsculos.

6.8 Lista de tabelas/quadros/gráficos

Ao longo do texto, cada tabela/quadro/gráfico deve ser identificada por um

título e pela fonte de onde foi extraída (se for o caso). O título deve estar no alto

alinhado pela esquerda, enquanto que a fonte deve estar abaixo, alinhada pela esquerda.

Na lista de tabelas/quadros/gráficos, todas as tabelas deverão ser ordenados

numericamente com números romanos maiúsculos..



6.9 Lista de abreviaturas e siglas

Relacionam-se numa única lista as abreviaturas e as siglas, em ordem alfabética,

que foram utilizadas no decorrer do texto, com seus respectivos significados.

6. 10 Resumo

O resumo deve apresentar, de forma concisa, a essência da monografia,

indicando a natureza do problema analisado, a metodologia utilizada e as principais

conclusões. Deve ter uma lauda e é obrigatório. Ao final do resumo devem ser

acrescidas as 5 (cinco) palavras-chaves consideradas as mais representativas no

42

trabalho como um todo porque elas servirão de referência para os consultores do



mesmo.

6.11 Abstract

É o mesmo texto do resumo, porém em inglês. Sua apresentação também é

obrigatória. As palavras-chaves (keywords) destacadas no resumo anterior, deverão ser

vertidas para o inglês e constar deste item.



6.12 Introdução

Como visto anteriormente, a introdução tem por objetivo apresentar o trabalho

ao leitor de forma sintética. O autor explicará as razões que o levaram a escolher o tema

e os objetivos que perseguiu durante a investigação. Mostrará, ademais, como o

trabalho será desenvolvido, sua seqüência lógica. São as seguintes as idéias que deverão

constar da introdução: Inicialmente o tema de ser apresentado, identificando o problema

de forma clara, situando-o no tempo e no espaço. Deve-se justificar a escolha do tema,

indicar a metodologia utilizada, bem como outros pontos que o autor considerar

relevantes. Em seguida, deve-se mostrar, por capítulos, como o assunto será

desenvolvido, quais seus os pontos principais, as deduções mais importantes, até

chegar-se à conclusão.

6.13 Desenvolvimento dos capítulos

O desenvolvimento dos capítulos da monografia é um processo que forma o

corpo principal do trabalho. Nele o tema e o problema são apresentados de forma

sistemática, lógica e coerente.

43

Dessa forma, o corpo da monografia divide-se em capítulos, que são



subdivididos em subcapítulos, segundo a necessidade. Cada capítulo e subcapítulo

levarão um título e subtítulo, respectivamente.

É recomendável que a redação de cada capítulo e subcapítulo seja precedida das

seguintes providências:

• separar o material que será usado;

• ler e analisar o material separado;

• definir, em ordem cronológica, as idéias que serão desenvolvidas;

• redigir os capítulos e os subcapítulos.



6.14 Considerações Finais ou Conclusão

Nas considerações finais (conclusão) faz-se o fechamento dos argumentos que

foram analisados nas fases anteriores, para expor ao leitor os resultados alcançados.

Nela o autor manifesta seus pontos de vista sobre os resultados da pesquisa,

sintetizando os argumentos que o levaram a aceitar, ou rejeitar a hipótese.

É nesse momento que o autor deve propor soluções ou encaminhamentos para

uma eventual seqüência da tratativa do assunto objeto da monografia. É importante que

nas considerações finais (conclusão), o autor faça as devidas ligações como que foi

apresentado na introdução, de tal sorte a evidenciar sua preocupação com a seqüência

lógica do trabalho.



6.15 Referências bibliográficas ou eletrônicas

Aqui deve-se relacionar, de forma completa, a documentação utilizada para a

pesquisa, de acordo com as sugestões da página 13 deste Manual.

44

6.16 Glossário

Trata-se de uma relação de termos técnicos ou palavras incluídas no texto cujo

significado necessita de esclarecimentos. Apresenta-se ao final do trabalho após as

Referências Bibliográficas e antes dos anexos - em ordem alfabética. Sua finalidade é a

de facilitar a compreensão do texto, especialmente no que diz respeito a termos técnicos

ou palavras de uso específico.

6.17 Anexos

Os anexos são as informações que, no parecer do autor, são importantes para

fundamentar o trabalho. Pode-se colocar nos anexos, entre outros, tabelas com dados

suplementares, entrevistas, questionários, leis e outros documentos importantes. Os

anexos devem ser apresentados na ordem que aparecem no trabalho.

Vale lembrar que os anexos devem aparecer ao final do trabalho, após as

Referências bibliográficas e eletrônicas. Neste caso, a numeração segue o padrão do

corpo da monografia.



7 APRESENTAÇÃO ESTÉTICA DA MONOGRAFIA

45

Os aspectos formais do trabalho monográfico devem ser padronizados para



homogeneizar a sua apresentação. São eles:

7.1 Papel

A monografia deve ser impressa em papel formato: A-4 (297mm x 210mm).



7.2 Digitação

O texto deve ser digitado de um só lado do papel, na cor preta, em espaço 1,5

(um e meio), utilizando-se dois (dois) espaços (enter) nas passagens de parágrafo e

entre o texto e tabelas, figuras e citações longas, bem como entre os títulos, subtítulos e

o texto. Usa-se a fonte times new roman, tamanho 12. O início de parágrafos se dá a

1,25 cm da margem esquerda.



7.3 Margens

Margem superior: 30 mm.

Margem esquerda: 40 mm.

Margem inferior: 20 mm.

Margem direita: 20 mm.

7.4 Numeração das páginas

46

A numeração das páginas não considera a capa e página de rosto. Todas as



demais contam. A numeração, da Página de aprovação até o Abstract (inclusive), deve

ser feita com algarismos romanos minúsculos (i,ii,iii.iv,v, etc.). A partir da Introdução

até os Anexos, deve ser feita com algarismos arábicos (1,2,3,4, etc.). A númeração

deverá aparcer à direita e no alto da página.



7.5 Títulos e subtítulos

Cada capítulo deve começar em nova página. Seu título deve ser alinhado pela

esquerda, em letras maiúsculas, fonte times new roman, em negrito, tamanho 14. Os

subtítulos, também em negrito, devem estar em letras minúsculas, excetuando-se a

primeira, a partir da margem esquerda. Neste caso usa-se tamanho 14.

7.6 Notas de rodapé

As notas de rodapé destinam-se a prestar esclarecimentos adicionais,

comprovar ou justificar uma informação, ou fazer ligações com outras partes do texto.

Também há situações em que as notas de rodapé apresentam referências bibliográficas.

Nesses casos, utiliza-se o sistema numérico de identificação no texto e no rodapé.

Exemplos:

No texto:

De acordo com as novas tendências da jurisprudência brasileira1, é facultado ao

magistrado decidir sobre a matéria.

No rodapé: vide abaixo.

1 CRETELLA JÚNIOR, José. Doimpeachment no direito brasileiro. São Paulo: Revista dos

Tribunais, 1992. p. 107.

47

8 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E ELETRÔNICAS

ANDER-EGG apud LAKATOS, Eva Maria. Metodologia científica. 2ed. São

Paulo: Atlas, 1991.

48

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10522. Abreviação



na descrição bibliográfica. Rio de Janeiro, out.1988.

BOUDON; LAZARSFELD apud LAKATOS, Eva Maria. Metodologia científica.

2ed. São Paulo: Atlas, 1991.

GALLIANO, Guilherme A. O método científico. Teoria e prática. São Paulo: Harbra,

1986.

GIL, Antonio Carlos. Técnicas de pesquisa em economia. São Paulo: Atlas,



1988.

HÜBNER, Maria Martha. Guia para elaboração de monografias e projetos de



dissertação. São Paulo: Pioneira, 1998.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia científica.

2ed. São Paulo: Atlas, 1991.

MARTINS, Gilberto de A. ; LINTZ, Alexandre: Guia para elaboração de



monografias e trabalhos de conclusão de curso. São Paulo: Atlas, 2000.

PARDINAS apud LAKATOS, Eva Maria. Metodologia científica. 2ed. São Paulo:

Atlas, 1991.

8.1 BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023. Informação e

documentação. Referências e elaboração. Rio de Janeiro, ago.2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520. Informação e

documentação. Citações em documentos. Apresentação. Rio de Janeiro, Ago.2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR. 6032. Abreviação de

títulos de periódicos e publicações seriadas. Rio de Janeiro, ago.1989.

AZEVEDO, Israel Belo de. O prazer da produção científica – diretrizes para a

elaboração de trabalhos acadêmicos. 4ed. Piracicaba: Editora Unimep, 1996.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Técnicas de pesquisa.

2ed. São Paulo: Atlas, 1990.

MONTEIRO, Gilson. Guia para a elaboração de projetos, trabalhos de conclusão



de curso (TCCs), dissertações e teses. São Paulo: Edicon, 1998.

49

MUSSE, Luciana Barbosa. Normas para apresentação de monografia. São



Bernardo do Campo: Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, 1999.

OLIVEIRA, Silvio Luiz de. Tratado de metodologia científica projetos de

pesquisas, TGI, TCC, monografias, dissertações e teses. São Paulo: Pioneira, 1997.

SÁ, Elisabeth S. de. et al. Manual de normalização de trabalhos técnicos,



científicos e culturais. 2ed. Petrópolis: Vozes, 1996.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 21ed. São

Paulo: Cortez Editora, 2000.

VIEIRA, Sonia. Como escrever uma tese. São Paulo: Livraria Pioneira Editora,

1991.

8.2 INFORMAÇÃO ELETRÔNICA RECOMENDADA

FAVERI, H.J.; BLOGOSLAWKSI, I.P.R.; FACHINI, O. Guia para construção de



projeto de pesquisa. Disponível em: http://www.unidavi.edu.br/rsilveira/content/2003-

Apr-02 14 37 10.doc, Acesso em: 10.10.2003.



9 ANEXOS

ANEXO I: Endereços da Internet

Entidade Endereço

ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas www.abnt.org.br

Banco Central do Brasil www.bcb.gov.br

50

Bireme – Centro Latino-Americano e do Caribe de



Informação em Ciências da Saúde

www.bireme.br/P/pDescr.htm

Britsh Council E-mail: saopaulo@britcoun.org.br

Capes – Fundação Coordenação de

Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

www.capes.gov.br

CNPq – Conselho Nacional de Desenv. Científico e

Tecnológico

www.cnpq.br

Comissão Fulbrigth – Comissão para o Intercâmbio

Educacional entre os EUA e o Brasil

E-mail:fulbrigth@ibase.br

fulb@omega.incc.br

Comut – Programa de Comutação Bibliográfica www.ct.ibict.br:8000/comut/html/principal.h

tm

Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras www.crub.org.br/crubinfo.htm



Conselho Regional de Administração – CRA - SP www.crasp.com.br

Curso de Administração – PUC/SP www.pucsp.br/areas/cursos/admempr.ht

ml

Curso de Administração Pública da Unesp www.unesp.br/scripts/prograd/prograd



Daad – Serviço Alemão de intercâmbio Acadêmico www.daad.de

E-mail: daad.rj@nc-rj.rnp.br

Depto de Administração da Universidade de

Brasília


www.unb.br./admin/pa100000.html

Faculdade de Administ.e Ciências Cont. da UFRJ www.ufrj.br/facc

Fapesp – Fundação de Amparo à Pesquisa do

Estado de São Paulo

www.fapesp.br

FBB – Fundação Banco do Brasil E-mail: fbb@fbb.org.br

FEA/USP – Faculdade de Economia,

Administração e Contabilidade

//143.107.92.81

FGV – Fundação Getúlio Vargas www.fgvsp.br

FIA–USP – Fundação Instituto de Administração //143.107.92.81/Fia/index.htm

Finep – Financiadora de Estudos e Projetos www.finep.gov.br

Fipe-USP – Fundação Instituto de Pesquisas Econ. www.fipe.com.br

Foundation Center www.fdncenter.org

Fundação “O Boticário” de Proteção a Natureza www.boticario.com.br

Fundação Ford www.fordfound.org

Fundação Rockfeller www.rockfound.org

Fundação Vitae E-mail: vitae@dialdata.com.br e

vitae@brfapesp.bitnet

Fundação W. K. Kellog www.WKKF.org

Fundap – Fundação do Desenvolv. Administrativo E-mail: fundap@.eu.ansp.br

Gazeta Mercantil www.gazetamercantil.com.br

www.gazeta.com.br/webnews

Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e

dos Recursos Naturais Renováveis

www.ibama.gov.br E-mail:

linhaverde@sede.ibama.gov.br

IBGE – Fundação Inst. Brasileiro de Geografia e

Estatística

www.ibge.gov.br

51

IBICT – Instituto Brasileiro de Informação em



Ciência e Tecnologia

antares.ibict.br

IEA – Instituto de Estudos avançados www.usp.br/geral/infusp/iea.html

E-mail: iea@org.usp.br

Instituto de Estudos Avançados da USP www.usp.br/iea

Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada www.ipea.gov.br

Jornal da USP E-mail: jornausp@edu.usp.br

Ministério da Administ. Federal e Reforma do

Estado (Maré)

www.mare.gov.br

Ministério das Relações Exteriores www.dct.mre.gov.br/dftr

MIT – Massachusetts Institute Technology web.mit.edu

Peterson’s Guide www.petersons.com

Pibic/CNPq – Programa Institucional de Bolsas de

Iniciação Científica

www.cnpq.br/pibic/index.html

RAE-FGV/SP – Revista de Administração de

Empresas da FGV/SP

www.fgvsp.br/public/rae/home.htm

Rausp – Revista de Administração da Universidade

de São Paulo

www.usp.br/fea/adm/rausp/p1.htm

SBPC – Sociedade Brasileira para o Progresso da

Ciência


www.sbpcnet.org.br

SCTDE – Secretaria da Ciência ,Tecnologia e

Desenvolvimento Econômico

eu.amsp.br/~sctdesp

SEADE – Fundação Sistema Estadual de Análise de

Dados/SP


www.seade.gov.br

Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e

Pequenas Empresas

www.sebrae.com.br ou www.sebrae.org.br

E-mail: agsorocaba@sebraesp.com.br

Sindicato dos Administradores www.crasp.com.br

Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade

de São Paulo

www.usp.br/sibi/sibi.html ou

www.usp.br/sibi/sibiconv.html

TV Cultura Programa Nossa Língua Portuguesa www.tvcultura.com.br/resguia/portug/guia1.htm

Universidade de São Paulo www.usp.br

Universidade Federal de Minas Gerais www.bu.ufmg.br

Fonte: MARTINS, Gilberto de A.; LINTZ, Alexandre: Guia para elaboração de monografias e trabalhos de conclusão



de curso. Atlas. São Paulo. 2000. p.84.

ANEXO II: Pesquisa Inteligente na Internet

Sinal/Termo Utilização Exemplo

“ ” (aspas) Para definir uma frase na ordem

desejada

“Presidente Fernando Henrique

Cardoso”. Assim evitam-se

resultados como ‘O presidente foi à

Rua Cardoso’

* (asterisco) Para conseguir respostas que

comecem com parte de uma palavra

comunis* trará textos relacionados a,

por exemplo, comunismo e comunista

- (menos) Para eliminar uma palavra ou frase

no resultado

salada-tomate trará sites que

contenham a palavra salada, porém

52

sem o ingrediente tomate



t: antes de digitar uma

palavra


Para que a palavra seguinte ao

símbolo ‘t:’ apareça no título do site

pesquisado

t: FHC trará sites que contenham no

título a sigla FHC

u: antes de digitar uma

palavra

Para que a palavra seguinte ao



símbolo ‘u:’ faça parte do endereço

do site pesquisado

u: FHC trará sites que contenham a

sigla FHC no endereço do site, tais

como www.fhc.com.br ou

www.buscar.com.br/fhc.htm

e (ou and) Para achar duas ou mais palavras em

uma mesma página

sapato e tênis e sandália

ou (ou or) Para achar qualquer uma das

palavras digitadas

sapato ou tênis ou sandália

não (ou not) Para pesquisar textos que contenham

uma palavra, mas não a outra

bolsas não valores localizará sites que

apresentem a expressão bolsas, mas

não apresentem a expressão bolsas de

valores


Near Para encontrar documentos que

tragam palavras próximas uma das

outras em cerca de até 10 palavras

Chocolate – Manteiga near bolo para

trazer receitas de bolo de chocolate,

mas não receitas para chocolate com

manteiga

( )


(parênteses)

Para agrupar frases complexas (chocolate AND manteiga) AND (bolo

OR torta) pode trazer tanto resultados

com as palavras chocolate e manteiga



e bolo ou com as palavras chocolate e

manteiga e torta

Fonte: Saiba como pesquisar na Internet. Folha de São Paulo. Caderno de Informática. 27/10/1999. p.6. apud MARTINS,

Gilberto de A.; LINTZ, Alexandre: Guia para elaboração de monografias e trabalhos de conclusão de curso.

São Paulo. 2000. p87.



ANEXO III: Revistas e Periódicos

Cadernos de Estudos Instituto de Ciências Contábeis, Atuariais e

Financeiras – Fipecafi – FEA/USP

Av. Prof. Luciano Gualberto, 908 (prédio FEA-3)

Cidade Universitária – Butantã

05508-900 – São Paulo – SP

Tel.: (0xx11) 3818-5805

Caderno de Pesquisas em Administração Programa de Pós–Graduação em Administração

da FEA-USP

Av. Prof. Luciano Gualberto, Trav. J, 374

Cidade Universitária Butantã

53

05508-900 – São Paulo – SP



Tel.: (0xx11) 3818-5805

Caderno do Cedes Cedes – Cortez Editora

Rua Bartira, 387

05009 – São Paulo – SP

Tel.: (0xx11) 864-0111

Caderno Fundap Fundap – Centro de Apoio Editorial e

Documentação

Rua Cristiano Viana ,428

05411 – São Paulo – SP

Tel.: (0xx11) 881-5311

Caderno PUC Pontífica Universidade Católica de São Paulo

Rua Monte Alegre,984 – Perdizes – Caixa Postal

7.982 – São Paulo – SP Tel.: (0xx11) 263-0211

Cadernos de Administração Departamento de Administração da Faculdade de

Brasília

Campus Universitário Darcy Ribeiro

ICC – Ala Norte , Bloco B1 – 576 Brasília – DF –

70910-900 Tel.:(0xx61) 273-4300

Cadernos de Pesquisa Fundação Carlos Chagas – Cortez

Editora / Rua Bartira,387 / São Paulo

Tel.:(0xx11) 864-0111

Ciência e Cultura Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência

Av. Pedroso de Morais, 1512 - São Paulo – SP

Tel.: (0xx11) 212-0740

Ciência e Informação Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e

Tecnologia –IBICT – CNPq

SCN – Quadra 2 – Bloco K - Brasília – DF

Conjuntura Econômica Fundação Getúlio Vargas

Praia do Botafogo, 186 - Rio de Janeiro

Tel.: (0xx21) 551-5755

Economia e Tecnologia Instituto dos Estudos Econômicos em Software

(IEES) - Caixa Postal 3060 – Campinas –SP

13033-990

Tel.:(0xx19)741-3200

Educação Brasileira

Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras

SEP/Norte. Quadra 516, lote 9 - Brasília –DF

Educação e Seleção Fundação Carlos Chagas

Av. Prof. Francisco Morato, 1565 - São Paulo – SP

Tel.; (0xx11) 813-4511

Educação e Sociedade Cesdes – Cortez Editora

Rua Bartira, 387 - São Paulo – SP

tel.: (0xx11)864-0111

54

Estudos Avançados Instituto de Estudos Avançados - (IEA-USP)



Cidade Universitária - Av. Prof. Luciano

Gualberto, Trav. J, 37 São Paulo – SP

Tel.: (0xx11) 38184192

Estudos Sebrae Sebrae – SP

Rua José Getúlio ,89 – São Paulo – SP

Tel.: (0xx11) 270-3988

Marketing Editora Referência Ltda.

Rua François Coty,228 - São Paulo – SP

Tel.: (0xx11) 274-0766

Novos Estudos Cebrap Centro Brasileiro de Análise e

Planejamento/Cebrap

Rua Morgado Mateus, 615 - São Paulo – SP

Tel.: (0xx11) 544-4699

Reforma Gerencial Revista do Ministério da Administração Federal e

Reforma do Estado

Esplanadas dos Ministérios – Bloco C

Revista ANDE Associação Nacional de Educação

Rua Bartira, 387 – sala 5 – Perdizes - São Paulo

Tel.: (0xx11) 864-0111

Revista Brasileira de Administração - RBAConselho Federal de Administração

CLN 203 – bloco C – Entrada 51 - Sobreloja

Brasília – DF - 70833-530

Tel.: (0xx61) 325-5488

Revista Brasileira de Economia Fundação Getúlio Vargas

Praia do Botafogo,186 – Cj. 104 - Rio de Janeiro

Tel.: (0xx21) 551-5755

Revista da Anpec Anpec–Assoc.Nac.dos Centros de Pós-Graduação

em Economia/ Centro de Ciências Soc. Aplicadas

Univ.Federal de Pernambuco -Cidade Universitária

– Recife – PE

Revista da Universidade de São Paulo Universidade de São Paulo – Codeac

Av. Luciano Gualberto, Trav. J, 374 - São Paulo

Revista de Administração Instituto de Administração da FEA–USP

Av. Prof. Luciano Gualberto, 908 –

Cid.Universitária - São Paulo – SP

Revista de Administração de Empresas Fundação Getúlio Vargas

Av. Nove de Julho, 2029 – São Paulo – SP

Revista de Administração Pública Fundação Carlos Chagas

Escola Brasileira de Administração Pública

Praia do Botafogo, 186 – Rio de Janeiro – RJ

Tel.: (0xx21) 551-5755

Revista de Ciências da Administração Universidade Federal de Santa Catarina

Departamento de Ciências da Administração

Campus Universitário da Trindade

Florianópolis - SC

55

Fonte: MARTINS, Gilberto de A. ; LINTZ, Alexandre: Guia para elaboração de monografias e trabalhos de



conclusão de curso. Atlas. São Paulo. 2000. p.89.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal