Estudantes da unesp desenvolvem propostas conceituais para Centro de Visitantes de Unidade de Conservação Introdução



Baixar 17.45 Kb.
Encontro24.07.2016
Tamanho17.45 Kb.
Estudantes da UNESP desenvolvem propostas conceituais para Centro de Visitantes de Unidade de Conservação

Introdução. O Parque Estadual da Serra do Mar é uma das mais importantes Unidades de Conservação do Brasil. Em 2011, o Núcleo Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar apresentou uma demanda ao Programa UNESP para o Desenvolvimento Sustentável de São Luiz do Paraitinga: colaborar com a elaboração de um projeto do Centro de Visitantes. Deseja-se que este Centro aumente o número de visita e melhore as condições de visitação ao Núcleo, promova a educação ambiental e seja um modelo de construção sustentável e de integração com o meio natural e cultural.

Objetivos. Fixou-se o objetivo de elaborar propostas conceituais para o Centro de Visitantes do Núcleo Santa Virgínia. As propostas deverão ser apresentadas aos atores locais envolvidos com a temática e à Fundação Florestal do Estado de São Paulo.

Métodos. Optou-se por desenvolver as propostas com os alunos da UNESP, de diversos cursos. Para tanto, foram realizados estudos e debates preparatórios reunindo alunos e docentes, em cinco institutos da UNESP (FEG, FAAC, FCL-Ar, FCHS e CEI). As atividades principais foram realizadas em imersão, no Núcleo Santa Virgínia, de 12 a 17 de setembro de 2011. A elaboração das propostas foi acompanhada de palestras, visitas de reconhecimento e dinâmicas de grupos. Os alunos trabalharam em grupos, que desenvolveram os projetos a partir de conceitos advindos da vivência na paisagem do Parque e das necessidades de sustentabilidade desejadas para a construção. Os docentes e os técnicos ficaram à disposição dos grupos, apenas como apoio, sem assumir o papel de idealizadores das propostas. A responsabilidade autoral dos projetos foi deixada aos grupos de alunos. Os grupos expunham, a cada dia, suas idéias e avanços, como forma de criar um ambiente colaborativo e não de competição entre os grupos. Como as propostas não foram concluídas durante a imersão, o trabalho continuou em dois outros encontros.

Resultados. Há quatro projetos conceituais para o futuro Centro de Visitantes do Núcleo Santa Virgínia do Parque Estadual da Serra do Mar. Além das propostas foram elencadas técnicas e ferramentas sustentáveis que deverão ser utilizadas, qualquer que seja o projeto ou associação de projetos escolhido. Os projetos já foram avaliados por grupos de interesse locais e foram apresentados ao Conselho Consultivo do Núcleo Santa Virgínia e a técnicos da Fundação Florestal. No momento, estuda-se a possibilidade de ampliar a participação na avaliação dos projetos e aguarda-se a oportunidade de apresentar os resultados para a direção da Fundação Florestal.

Bibliografia

Bartholo, R. S.; Delamaro, M. C.; Bursztyn, I. (2008). Tourism for Whom? Different Paths to Development and Alternative Experiments in Brazil. Latin American Perspectives, 35, 103-119.

Campos, A. E. M., & Delamaro, M. C. (2011). Pesquisa, Extensão e Parcerias: refletindo sobre passados e futuros Carnavais In Alves, J. X. S; & Bizelli, J. L. (2011). Gestão em Momento de Crise: o Programa UNESP para o Desenvolvimento Sustentável de São Luiz do Paraitinga. São Paulo: Cultura Acadêmica, 75-95.

Fundação Florestal de São Paulo. Parque Estadual da Serra do Mar: Núcleo Santa Virginia. (n.d.). Disponível em:. Acesso em 20/07/2012.

Hoeffel, J. L.; Fadini, A. A. B.; Machado, M. K.; Reis, J. C. (2008) Trajetórias do Jaguary – Unidades de Conservação, Percepção Ambiental e Turismo: Um Estudo na APA do Sistema Cantareira, São Paulo. Ambiente & Sociedade, Campinas, XI, 1, 207-218.

Instituto Florestal do Estado de São Paulo – IF. Plano de Manejo do Parque Estadual da Serra do Mar, 2006. Disponível em: . Acesso: 20/07/2012.

Irving, M. A. (2002). Refletindo sobre o turismo como mecanismo de desenvolvimento local. Revista de Desenvolvimento Econômico, Salvador, IV, 7, 12-19.

Lima-Guimarães, S. T. (2011). Aspectos da percepção e valoração de paisagen do Núcleo Santa Virgínia, Parque Estadual da Serra do Mar, (SP), Brasil. OLAM – Ciência & Tecnologia. XI, (11), 2, 228-249.

Neiman, Z. (2009) O contato intensivo com o ambiente natural do Parque Estadual Turístico do Alto do Ribeira (PETAR, SP) como gerador de novas percepções, OLAM – Ciência & Tecnologia. IX, (9), 2, 65-103.

Perrenoud, M A.; Robim, M. J.; Villani, J. P.; Silva, N. A.; Santos, I.; Barros, F. C.; Silva, C. M.; Silva, D. M. (2010). Programa de uso público do Parque Estadual da Serra do Mar – Núcleo Santa Virgínia – Características e perfil dos visitants. Revista do Instituto Florestal. (22), 2, 297-314.

Raimundo, S. (2008). Conservacão da natureza e turismo no Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar (SP). Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, (1), 1, 10-41.

Rylands, A. B.; & Brandon, K. (2005) Unidades de conservação brasileiras. Megadiversidade, (1), 1, 27-35.

Villani, J. P. Zona de amortecimento do Parque Estadual da Serra Do Mar – Núcleo Santa Virgínia: subsídios ao manejo sustentável dos fragmentos de mata atlântica. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais). Taubaté: Universidade de Taubaté, 2007.

 

Autores: Maurício César Delamaro (UNESP, FEG) (o primeiro autor é o inscrito no evento), José Xaides de Sampaio Alves (UNESP, FAAC) , Arminda Eugenia Marques Campos (UNESP, FEG), José Luís Bizelli (UNESP, FCL-Ar), José Carlos de Oliveira (UNESP, FCHS), João Paulo Villani (Parque Estadual da Serra do Mar), Maria de Jesus Robim (Parque Estadual da Serra do Mar).



Avaliação participativa de projetos conceituais de Centro de Visitantes de Unidade de Conservação

Introdução:

A Coordenação do Núcleo Santa Vírgínia do Parque Estadual da Serra do Mar solicitou ao Programa UNESP para o Desenvolvimento Sustentável de São Luiz do Paraitinga auxílio para a elaboração de um projeto para o futuro Centro de Visitantes. Deseja-se que o Centro contribua para aumentar o número de visitas e melhorar as condições de visitação ao Núcleo, promova a educação ambiental e seja um modelo de construção sustentável e de integração com o meio natural e cultural. Depois de amadurecer alguns aspectos conceituais, decidiu-se que, com o apoio de docentes, a tarefa deveria ser realizada por estudantes da UNESP. Depois de um rico processo (descrito em outra comunicação deste evento) chegou-se a quatro projetos conceituais para o futuro Centro de Visitantes. Mas, julgou-se oportuno consultar diversos grupos de interesse para aperfeiçoar os projetos e influir na escolha da melhor proposta.



Objetivos:

Promover uma avaliação participativa dos projetos conceituais para o futuro Centro de Visitantes do Núcleo Santa Virgínia. Essa avaliação servirá para melhorar as propostas e como uma experiência piloto para a futura escolha da alternativa a implementar.



Métodos:

Utilizou-se o método AHP (Analitic Hierarchy Process), usado para consultar tomadores de decisão num problema decisório com base em múltiplos critérios. Para aplicar o AHP, primeiro definiram-se os grupos participantes e os critérios a adotar na avaliação. Os grupos de interesse são: técnicos do Núcleo, gestores municipais, docentes da UNESP, alunos da UNESP, membros do Conselho Consultivo do Núcleo, professores locais que costumam coordenar visitas ao Núcleo, operadoras de rafting e visitantes. Para a experiência piloto, decidiu-se consultar apenas representantes dos cinco primeiros destes grupos. Apenas os técnicos do Núcleo Santa Virgínia puderam definir os critérios do julgamento, que são os seguintes: a) estética; b) funcionalidade; c) efeito demonstrativo da sustentabilidade; d) manutenibilidade; e) integração com o ambiente e a cultura local.



Resultados:

Tem-se, no momento, a avaliação dos projetos segundo os critérios adotados. Isso será usado para melhorar os quatro projetos conceituais. Além disso, a experiência mostrou-se virtuosa no que tange à promoção da participação dos grupos de interesse: as pessoas consultadas, acima de 40 tomadores de decisão, sentiram-se valorizadas e contribuíram para uma crítica bem substanciada dos projetos. A experiência mostra que, para a escolha do projeto a implementar, o método pode ser utilizado novamente, com a possibilidade de ampliar o número de grupos de tomadores de decisão, bem como o número total de representantes desses grupos envolvidos.

Bibliografia



Fundação Florestal de São Paulo. Parque Estadual da Serra do Mar: Núcleo Santa Virginia. (n.d.). Disponível em:. Acesso em 20/07/2012.

HO, W. “Integrated analytic hierarchy process and its applications – A literature review”. European Journal of Operational Research 186 (2008) 211–228, 2007.

MARINS, F. A. S, PEREIRA, M. S, BELDERRAIN, M. C. N, URBINA, L. M. S, Métodos de tomadas de decisão com múltiplos critérios – aplicações na indústria aeroespacial. São Paulo: Editora Edgard Blucher, 2010

Lima-Guimarães, S. T. (2011). Aspectos da percepção e valoração de paisagen do Núcleo Santa Virgínia, Parque Estadual da Serra do Mar, (SP), Brasil. OLAM – Ciência & Tecnologia. XI, (11), 2, 228-249.

Raimundo, S. (2008). Conservação da natureza e turismo no Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar (SP). Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, (1), 1, 10-41.

SALOMON, V. A. P, , Desempenho da Modelagem do Auxílio à Decisão por Múltiplos Critérios na Análise do Planejamento e Controle da Produção, Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

SHIMIZU, T. Decisão nas Organizações. 2a. edição. São Paulo: Editora Atlas S. A., 2006.

Autores: Victor José Carvalho Pereira (o primeiro autor é o inscrito no evento), Juliana Lie Mendonça Hatakeyama, Arminda Eugenia Marques Campos, Maurício César Delamaro, José Xaides de Sampaio Alves.



CPF 40183789806

RG 46.770.956-7 ssp/sp


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal