Eu acredito que Gorongosa pode ser o melhor parque



Baixar 12.31 Kb.
Encontro23.07.2016
Tamanho12.31 Kb.
Eu acredito que Gorongosa pode ser o melhor parque
- Gregory Carr, Presidente da Fundação Carr, parceira do governo moçambicano no projecto de desenvolvimento do Parque Nacional da Gorongosa

Por Falume Chabane


Numa entrevista recente ao nosso jornal, o magnata multimilionário Gregory Carr, presidente da Fundação Carr, dos Estados Unidos da América, disse acreditar com toda sinceridade que o Parque Nacional da Gorongosa poderá ser o melhor parque de vida selvagem em toda África.

A Fundação Carr está envolvida num projecto de longo prazo em parceria com o governo moçambicano para o desenvolvimento do Parque Nacional da Gorongosa, tido como uma das grandes oportunidades de conservação do mundo actual.

No passado, o Parque Nacional da Gorongosa, dotado de características ecológicas únicas ou

impossíveis de encontrar em outro lugar, já suportou uma das mais densas populações de vida selvagem de toda África, incluindo carnívoros carismáticos, herbívoros e cerca de quinhentas espécies de aves.

A caça furtiva e o conflito armado civil que durou 16 anos em Moçambique afectou largamente o parque, tendo concorrido para a devastação dos ecossistemas e redução em mais de 95 por cento dos grandes mamíferos.

Gregory Carr conta que visitou Moçambique pela primeira vez há três anos atrás, a convite do

Governo, na altura o Presidente da República era Joaquim Alberto Chissano.

“Vim primeiro como turista e vi que o país era uma beleza extraordinária” – afirmou Carr.

Depois de perceber que se tratava de um lugar onde de facto gostaria de trabalhar, ou seja, de fazer o que mais gosta (Desenvolvimento), o magnata disse que começou de imediato a fazer avaliação criteriosa de quais as melhores oportunidades.

A conclusão desse processo acabou recaindo a favor da Gorongosa, local que considerou mais adequado para fazer o tipo de trabalho que gosta, relacionado com o desenvolvimento.

“Perguntei ao Sr. Ministro do Turismo se poderíamos trabalhar em conjunto com o Ministério

do Turismo para fazer a reabilitação do Parque Nacional da Gorongosa, e ele concordou” – disse, para depois acrescentar: “estou muito agradecido ao povo de Moçambique por me receber no seu país, portanto de me deixar estar aqui para fazer o trabalho que estou a fazer.

Muito obrigado”.

A Fundação Carr foi instituída em 1999 nos Estados Unidos da América como uma fundação

dedicada aos direitos humanos, ao meio ambiente e às artes.
Gregory Carr tem um grande cometimento pelo PNG
- Roberto Zolho, Administrador do Parque Nacional da Gorongosa, na província de Sofala
O Administrador do Parque Nacional da Gorongosa, Roberto Zolho, disse em entrevista ao nosso jornal que a Fundação Carr é uma aposta acertada para restauração e posterior desenvolvimento daquela estância turística de referência a nível mundial.

“A pessoa do próprio presidente da Fundação Carr, o Senhor Gregory Carr, tem demonstrado um grande cometimento por esse parque, agente vê pelas suas acções” – afirmou Zolho, destacando por exemplo o facto de enquanto está ainda a negociar com o governo um

contrato de longo termo para a gestão do parque já começou a investir grandes somas de dinheiro.

A construção do santuário representa na opinião do nosso entrevistado um dos grandes investimentos realizados pela Fundação Carr, no quadro do projecto acordado com o governo moçambicano para o desenvolvimento do Parque Nacional da Gorongosa, num espaço de tempo de trinta anos contados praticamente a partir deste.

Por outro lado, a fundação já começou a investir na potenciação do próprio turismo, através de

aquisição de viaturas específicas para o “game view”, e outros meios imprescindíveis.

“Eu acho que é a pessoa certa, e o Parque da Gorongosa já precisava ter uma pessoa com essa

vontade e dedicação” – sublinhou.

Mais do que “ninguém”, Roberto Zolho tem sido apontado como a pessoa certa para falar do

Parque Nacional da Gorongosa, na medida em que participou em quase todas as fases do parque depois da guerra, em Outubro de 1992.

Na sua opinião geral, nos últimos anos o parque está a conhecer uma evolução bastante boa, muitas actividades estão em curso, e o sonho que havia de ver o Parque Nacional da Gorongosa novamente nos mapas está a traduzir-se em realidade.

Zolho disse que há planos ambiciosos, outros já estão na fase de execução, para devolver o prestígio do parque “roubado” pela guerra de desestabilização. Apontou a reintrodução recente de algumas espécies que haviam sido exterminadas pela guerra, nomeadamente cinquenta búfalos que foram transfixados da vizinha África do Sul, como sendo uma grande vitória para o parque.

“Pela primeira vez o parque teve essa reintrodução de cinquenta búfalos. Perdemos cinco, mas o resto que ficou está a ambientar-se muito bem”.

Por outro lado, o turismo está a registar um envolvimento assinalável, pressuposto que justifica a construção em curso de mais bangalous para assegurar mais acomodação.

A pista de aterragem que tivemos a oportunidade de ver na nossa recente visita ao parque também já está pronta, entre outros avanços. “Tudo está a concorrer para um ambiente propício de negócio para esse parque” – referiu.

Aos turistas, Roberto Zolho observou que neste momento existem grandes expectativas por parte dos serviços prestados, mas lembra que o parque ainda se encontra numa fase de reabilitação, daí muitas condições que os turistas desejam encontrar podem não haver ainda,



mas estão a ser criadas. “Nós estamos sempre apostados para o bem dos turistas, portanto dizer que este parque vai conseguir alcançar o nível pretendido, e que eles (os turistas) devem também participar neste processo de reabilitação do parque” – concluiu.
O AUTARCA – 30.10.2006
Catálogo: moambique para todos -> files
files -> Samora e desenvolvimento
files -> Romper o Cerco Palestra de Prakash Ratilal por ocasião dos 20 anos da Tragédia de Mbuzini Sobre o Presidente Samora Machel
files -> Mais uma “ruína” abandonada pelo governo
files -> Parque nacional de gorongosa : Reintrodução de búfalos reactiva actividade turística
files -> Pergunta (P)- que avaliação faz desta sua visita a Moçambique?
files -> Links e contactos para tudo o que é cultura em moçambique institutional Ministério da Cultura
files -> Manhiça, 29 de Maio de 2008
files -> Dialogando por João Craveirinha Televisão Análise sobre programa da rtp2 (Rádio Televisão Portuguesa); Documentários «china rises»
files -> Aldeia de Eduardo Mondlane poderá ser património cultural
files -> Na Fundação Universitária liderada por Luís Cezerilo Relatório de Auditoria Interna sugere gestão desastrosa


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal