Experiência e narrativa no movimento cineclubista dos anos de 1970



Baixar 4.66 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho4.66 Kb.
EXPERIÊNCIA E NARRATIVA NO MOVIMENTO CINECLUBISTA DOS ANOS DE 1970:
Rose Clair Pouchain Matela - UFF

Este artigo entrelaça-se com nossa tese de Doutorado “Movimento Cineclubista: memórias políticas de movimentos instituintes”. Nesta pesquisa, resgatamos os diferentes olhares sobre a história do movimento cineclubista da década de 70 do século passado, através dos relatos orais de vida de alguns de seus protagonistas, indagando sobre suas experiências, na tentativa de apreender até que ponto estas experiências germinaram ações instituintes e os possíveis vínculos com o campo educacional. Tendo como referência o conceito de experiência (erfahrung) de Walter Benjamin, o presente trabalho tem como principal enfoque refletir sobre o valor da experiência como fonte e possibilidade da narrativa. Entendemos que as narrativas construídas no processo de rememoração são manifestações de memórias coletivas, uma vez que são vistas tanto como expressões individuais - palavras, gestos, olhares, vozes, escritas - como produções culturais. Possibilitam compreender que os sujeitos subjetivam a cultura, por terem a capacidade da reflexão, da interpretação, significando e re-significando o mundo e suas experiências nessas mediações. Salientamos que as memórias narradas por estes sujeitos, os conhecimentos produzidos por eles e suas significações, estão implicados num processo de construção social, evidenciando concepções de mundo, escolhas de vida, que mostram que as histórias construídas passam pelo crivo dos interesses, conveniências e sentimentos destes sujeitos em conexão com seus contextos sócio-históricos. Entendemos que as experiências por se inscreverem na história das sociedades, estão inseridas numa continuidade/descontinuidade, onde se por um lado, temos as estruturas sociais instituídas, por outro lado, temos o que se instituí, o que se (re)estrutura. Na tensão entre instituído e instituinte, surgem experiências que vão se contrapondo ao esvaziamento das relações entre os sujeitos, que colaboram para a constituição de processos sociais que resultam de experiências que se desdobram, se alongam, se intercambiam. Experiências que correspondem às necessidades humanas de uma “existência plena de sentido”.



Palavras-Chave: Movimento Cineclubista, Memórias, Experiências e Narrativas.
Catálogo: anteriores
anteriores -> FormaçÃo continuada e em serviço na perspectiva das representaçÕes sociais: um relato de experiência
anteriores -> AvaliaçÃo da inserçÃo curricular da disciplina educaçÃo e sexualidade no curso de pedagogia na modalidade a distância cead/udesc como contribuiçÃO À formaçÃo de educadores
anteriores -> FormaçÃo de professores (AS) ruralistas e questões pedagógicas
anteriores -> As ciências humanas no ensino fundamental
anteriores -> A atividade orientadora de ensino e formação contínua de professores
anteriores -> ContribuiçÃo de práticas de gestão democrática para os processos de ensino e aprendizagem. Um estudo a partir da política educacional do cabo de santo agostinho
anteriores -> A formaçÃo do gestor educacional e sua contribuiçÃo frente a um processo educativo inovador
anteriores -> Projeto veredas : uma contribuiçÃo para o profissional da educaçÃo do ensino fundamental em belo horizonte
anteriores -> O aprender do adulto: contribuiçÕes da teoria histórico-cultural
anteriores -> ContribuiçÃo da música na aprendizagem de noçÕes matemáticas na educaçÃo infantil


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal