Experiências de separação matrimonial no Brasil



Baixar 5.69 Kb.
Encontro01.08.2016
Tamanho5.69 Kb.
Experiências de separação matrimonial no Brasil (Florianópolis, 1970-2010)1
Marlene de Fáveri2, Fabiolla Falconi Vieira3, Ornella Borille3, Débora Garcia

Mortimer4, Maria Aparecida Pessatti4


Palavras-chave: Separação matrimonial; Experiências; Divórcio; Preconceito.

Com o objetivo de analisar experiências de homens e mulheres, que estiveram envolvidos em processos de separação, litigiosa ou consensual, foram entrevistadas 6 mulheres e 6 homens cujas histórias de separação evidenciam problemas e dores relacionadas aos filhos, difíceis relações após a separação, muitas vezes envolvendo atos de violência psicológica, disputa de bens e conflitos sociais. As entrevistas mostram-nos o quanto se torna difícil a reconstrução de outros laços afetivos e a adoção de novas perspectivas de vida. As relações entre os filhos se tornam mais complexas, devido ao fato de que geralmente são crianças, e que demoram a se acostumar com a nova configuração de vida. Na cotidianidade, têm ocorrido experiências que se diferenciam das ocorridas antes e próximo a aprovação da Lei do Divórcio (Lei nº 6.515, de 26 de Dezembro de 1977), que eram mais imbricadas de preconceito contra a mulher. E hoje, as implicações negativas do processo são vividas tanto por mulheres, quanto por homens, não raro ainda recaindo sobre elas o fardo mais pesado da cobrança de condutas e comportamentos face à separação matrimonial.




1 Projeto de Pesquisa FAED/ UDESC – 2008/2010.


2 Orientadora, vinculada ao Departamento de História do Centro de Ciências Humanas e da Educação – Av. Madre Benvenuta, 2007 – Itacorubi – CEP: 88035 001 – Florianópolis, SC.


3Acadêmica do curso de História – FAED/UDESC, bolsista de iniciação científica do PIC.


4 Acadêmica do curso de História – FAED/UDESC, bolsista voluntária.



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal