Extremidades do vídeo Christine Mello puc-sp julio plaza



Baixar 72.07 Kb.
Encontro26.07.2016
Tamanho72.07 Kb.

Extremidades do vídeo

Christine Mello PUC-SP





JULIO PLAZA

Atualizado em 10/03/04

Nasceu em Madri – Espanha, em 1938. Viveu em São Paulo desde os anos 1970. Faleceu em 06/2003.

Atividade atual: (falecido) Pesquisa de multimeios.

E-mail:

Site:


Brasileiro naturalizado, artista multimídia, foi professor do Departamento de Multimeios do Instituto de Artes da Unicamp e do Departamento de Artes Plásticas da ECA/USP. Foi mestre e doutor em Comunicação e Semiótica, pela PUC/SP, Pós-docente em Artes pela Universidade de São Paulo e professor titular aposentado da USP.






Título

Ano

Duração

Sinopse

Meios / Suportes

Informações adicionais

Referência

videotexto

Acende Apaga







Interpretação do hai-cai de Alice Ruiz “acende apaga” para videotexto

videotexto




Fonte: Videografia em Videotexto

videotexto

Lua na Água







Tradução do poema de Paulo Leminski “Lua na Água” para videotexto

videotexto




Fonte: Videografia em Videotexto

vídeo

Câmara obscura

1977
















vídeo

Descanso

1978

3 min

Apresentação da extensão vertical/horizontal da imagem videográfica para “descanso” dos espectadores. Exposição do meio sem mensagem, o esvaziamento da mensagem. Função fática: “o meio é a mensagem”.

3’½”, b / w – open reel, AV 3400 Sony







???

Luz Azul

1981

10 min

Realizado em videotexto e em painel luminoso urbano Publicolor na Av. São João, São Paulo.

super-8




Processos criativos com os meios eletrônicos: Poéticas Digitais

videotexto

Sky Art

1981

90 min

São Paulo - Boston via satélite com slow-scan

equipamento: slow-scan

apresentado no MAC – USP / CAVS – MIT (Sky-Art) em 1986




videotexto

Curva Fechada

1982




Utilizando a grade que organiza a visualidade do videotexto é possível construir a curva fechada de Peano: preenchimento de todos os pontos de um campo. Neste tipo de figura evidencia-se a ambigüidade pela percepção equivocada da relação figura/fundo.










videotexto

O velho tanque...

1982




Transcrição do haikai do mesmo título de Bashô, em tradução de Haroldo de Campos para videotexto.







Processos criativos com os meios eletrônicos: Poéticas Digitais

???

Você é o crítico; Arte sobre Arte; Lua na Água

1982




Edição de trabalhos videográficos




apresentado no MIS-SP - Arte pelo Telefone: Videotexto em 1982

Fonte: Catálogo da XVII Bienal de São Paulo – 1983

videotexto

Adora a roda, A vela a leva, A saca da casa

1982




A relação entre forma e título associados cria um paralelismo por similaridade entre processos configuradores. Formas e palíndromos são organizados pelos princípios de simetria, reversibilidade, indiciando-se mutuamente. Este trânsito sensorial entre o visual e o verbal, pelo princípio da similaridade, permite falar em intradução icônica”como processo interno de tradução.







Processos criativos com os meios eletrônicos: Poéticas Digitais

videotexto

Arte sobre Arte

1983




Edição de trabalhos videográficos

videotexto




Fonte: Catálogo da XVII Bienal de São Paulo – 1983

???

Cubos

1987




Holograma Arco-Iris




apresentado na exposição IDHEOLOGIA no MAC, SP




videotexto

Diversões Eletrônicas - A Trama do Gosto

1987




Edição de programa em videotexto com páginas de vários artistas

videotexto

Fonte: Folha Avenida Urbe – 25/01 a 22/02/1987 – Fundação Bienal São Paulo – Exposição “A Trama do Gosto”)




???

Limite do corpo

1987




Holograma Arco-Iris




apresentado na exposição IDHEOLOGIA no MAC, SP. Co-autoria: Augusto de Campos.




???

Poemóbile

1987




Holograma Arco-Iris, o vôo tridimensional às cores da cinética palavras-metamorfoses.




apresentado na exposição IDHEOLOGIA no MAC, SP. Co-autoria: Augusto de Campos.




???

Use seu museu

1987

12 min

Vídeo-tape onde se narra o processo de constituição do Museu Imaginário (André Malraux) como transformação da obra artística “original” pelo universo multiplicador da reprodução

super8

direção: Julio Plaza/Sonia Fontanezi;

Fonte: Folha Avenida Urbe – 25/01 a 22/02/1987 Fundação Bienal São Paulo / Exposição “A Trama do Gosto

Videopoema digital

O Arco-Íris no Ar Curvo

1994

1 min

50 seg


O procedimento poético é uma montagem da "Fita de Moebius" e do texto "O Arco-Ìris no Ar Curvo". O videopoema se mostra na forma de imagem de síntese, no espaço virtual do computador, como um ícone feito de linguagem verbal e visual de luz-cor, de modelagem em 3D e sobretudo de linguagem matemática. Trata-se de um poema intersemiótico. Holograma Arco-Iris é o espaço curvo da física einsteniana, com ininterruptas mutações de luz. (também apresentado em 1987 na exposição IDHEOLOGIA no MAC,SP)

As imagens foram geradas em PC 486, com 32 Mb de RAM, placa gráfica Targa. A finalização ficou por conta de uma estação gráfica Silicon Grafics, rodando software Alias em Unix com placa de vídeo Galileu. Software utilizado: 3D Studio e Alias

Vídeopoema/holograma; Produção: Julio Plaza, Pós-Produção: LSI – Laboratório de Sistemas Integráveis – USP, Criação: Julio Plaza, Modelagem animação: Paulo Fernando Gonçalves e Renato de Sillos, Música: Ruggero A. Ruschioni, Edição: Renato de Sillos, Ruggero A. Ruschioni, Supervisão: Marcelo K. Zuffo e Rosei de Deus Lotes




Videopoema digital

Abre-fecha

1996

1 min

O videopoema se mostra na forma de imagem de síntese, no espaço virtual do computador, como um ícone feito de linguagem verbal e visual de luz-cor, de modelagem em 3D e sobretudo de linguagem matemática. Trata-se de um poema intersemiótico.

Equipamento: PC e programa 3D Studio, programa para modelagem

Videopoema; Criação: Julio Plaza e Augusto de Campos; Produção: Unicamp, Instituto de Artes – Laboratório “Paulo de Laurentiz” e Julio Plaza e Augusto de Campos, Direção: Julio Plaza, Modelagem animação: Luciana Chagas, Trilha Sonora: José Eduardo Ribeiro de Paiva, Pós-produção: Carlos Bottesi (computação gráfica), Tiago de Andrade (edição)




Videopoema digital

Cor / Luz / Mente (Videopoema)

1996

56 min

Formas não-discursivas abstratas de se apresentar o poema.

PC e programa 3D Studio, programa para modelagem

Criação: Augusto de Campos e Júlio Plaza; Produção: Unicamp, Instituto de Artes – Laboratório “Paulo de Laurentiz”, Direção: Julio PlazaModelagem animação: Luciana Chagas, Trilha sonora: José Eduardo Ribeiro de Paiva, Pós-produção: Carlos Bottesi (computação gráfica) e Tiago de Andrade (edição)




Videopoema digital

II Limite di un corpo

1996

29 min

O videopoema se mostra na forma de imagem de síntese, no espaço virtual do computador, como um ícone feito de linguagem verbal e visual de luz-cor, de modelagem em 3D e sobretudo de linguagem matemática. Trata-se de um poema intersemiótico

PC e programa 3D Studio, programa para modelagem,

Videopoema; Criação: Julio Plaza, Equipamento: PC e programa 3D Studio, programa para modelagem, Produção: Unicamp, Instituto de Artes – Laboratório “Paulo de Laurentiz”, Direção: Julio Plaza, Modelagem - animação: Luciana Chagas, Trilha Sonora: José Eduardo Ribeiro de Paiva, Pós-produção: Carlos Bottesi (computação gráfica), Tiago de Andrade (edição)




vídeo / videoinstalação

Las Meninas

1997




Releitura da instalação com fotos As(os) Meninas(os) de 1977 para a Galeria de Arte Global em homenagem aos pensadores não-verbais: “Marcel Da Vinci” e “Leonardo Duchamp”.

composto por 04 fotografias 100x100 cm; 02 câmeras de circuito interno de TV

apresentado no Paço das Artes - SP (A³) em 1997, Fotos: Lila Schwair



Obs.: As especificações e classificações dos trabalhos são, em sua maioria, estabelecidas pelos próprios criadores ou fontes consultadas.






©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal