Faculdade de engenharia e arquitetura curso de engenharia ambiental



Baixar 70.41 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho70.41 Kb.




UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO

FACULDADE DE ENGENHARIA E ARQUITETURA

CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL

Aluno (adequar em em 9 cm, 104 pt antes)

Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título (adequar para iniciar em 14 cm)

P
DOCUMENTO MESTRE E NORMAS ORIENTDORAS PARA O DESENVOLVIMENTO E APRESENTAÇÃO
Legenda utilizada nas cores do texto:

Preto: obrigatório;

Azul: descrição de formato, já formatado e a ser elaborado;

Vermelho: exemplo;

Verde: breve orientação para o texto a ser elaborado.
Autores: Prof. Adalberto Pandolfo, Profª Luciana L. Brandli

Adaptado de ppgeng-UPF

Observe os estilos configurados para formatação.
RETIRAR ESTA CAIXA DE TEXTO APÓS CONCLUIDO O PROJETO
asso Fundo, 2013. (penúltima linha)

Nome
Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título Título (adequar para inicar em 12 cm)

Trabalho de conclusão de curso apresentado ao curso de Engenharia Ambiental, como parte dos requisitos exigidos para obtenção do título de Engenheiro Ambiental. (iniciar em 16,5 cm)

Orientador: Prof. Nome, Titulação.

Passo Fundo , 2013. (penúltima linha)
Nome

Título do trabalho (adequar para iniciar em 7 cm)

(11 cm) Trabalho de Conclusão de Curso como requisito parcial para a obtenção do título de Engenheiro Ambiental – Curso de Engenharia Ambiental da Faculdade de Engenharia e Arquitetura da Universidade de Passo Fundo. Aprovado pela banca examinadora:

(em 15 cm) Orientador:_________________________

Nome


Faculdade de Engenharia e Arquitetura, UPF

___________________________________

Nome

Faculdade de Engenharia e Arquitetura, UPF



___________________________________

Nome


Faculdade de Engenharia e Arquitetura, UPF

Passo Fundo, xx de dezembro de 2013. (penúltima linha)



RESUMO (Estilo título 1, letra maiúscula, este título é centralizado e sem número de seção)

Texto, texto, texto…



frame2

Palavras-chaves: Texto. Texto. Texto.


ABSTRACT (Estilo título 1, letra maiúscula, este título é centralizado e sem número de seção)

Texto, texto, texto…Elemento não obrigatório.



frame3

Key-word: Texto. Texto. Texto.


LISTA DE ILUSTRAÇÕES (Estilo título 1, letra maiúscula, este título é centralizado e sem número de seção)

Clicar com botão direito “atualizar campo”


LISTA DE TABELAS (Estilo título 1, letra maiúscula, este título é centralizado e sem número de seção)


lista de quadros (Estilo título 1, letra maiúscula, este título é centralizado e sem número de seção)


SUMÁRIO (Estilo título 1, letra maiúscula, este título é centralizado e sem número de seção)


1 INTRODUÇÃO (Estilo título 1, letra maiúscula, alinhado à esquerda) 11

2 DESENVOLVIMENTO (Estilo titulo 1, letra maiúscula, alinhado à esquerda) 13

2.1 Revisão Bibliográfica 14

2.2 Métodos e materiais 14

2.2.1 Métodos e técnicas 14

2.2.2 Materiais e equipamentos 15

2.3 Resultados e discussões 15

3 CONCLUSÃO (Estilo título 1, letra maiúscula, alinhado à esquerda) 16

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Estilo título 1, letra maiúscula, este título é centralizado e sem número de seção) 17

APÊNDICE A/ANEXO A (Estilo título 1, letra maiúscula, este título é centralizado e sem número de seção) 25





1INTRODUÇÃO (Estilo título 1, letra maiúscula, alinhado à esquerda)

Estilo do parágrafo (“Recuo de corpo de texto”)

Anteceder e preceder de seções e subseções por um espaço 1,5 linha.

Letra 12


Tudo escrito em preto, apenas figura coloridas.

Este modelo segue a norma NBR 14724 (2011).

São considerações iniciais do trabalho... texto, texto, texto...

Descrever algumas considerações a respeito da pesquisa, proporcionando ao leitor uma visão global do tema abordado.

O Problema de Pesquisa apresenta-se... texto, texto, texto...

Questão de Pesquisa: texto, texto, texto...?

Objetiva descrever sobre a área problemática onde está inserido o problema de pesquisa e formulá-lo de forma clara e delimitadamente. É o espaço destinado a relatar sobre o que se quer saber ou conhecer? Segundo Köche (1999), a delimitação do problema, que compreende a sua definição e enunciado, não se executa em um momento específico e isolado dos outros, efetuando-se à medida que se desenvolve a revisão da literatura, a construção do marco de referência teórica, e se estende até o término da elaboração do projeto.

Responde-se a questão: o que se quis saber ou conhecer?

Pode-se destacar a questão da pesquisa, como sendo uma pergunta e como último parágrafo desta seção.

As justificativas para o desenvolvimento... texto, texto, texto...

Ressalta a relevância de sua execução, com informações sobre a sua importância e de suas relações com a economia e os interesses da comunidade e/ou o conhecimento técnico e científico.



Responde-se a questão: por que tal problema foi investigado? Ou por que tal problema foi solucionado?

Tem-se como objetivo geral... texto, texto, texto...

Constitui o suposto benefício que ocorrera com a execução da pesquisa, mas que não dependem diretamente do pesquisador. Constituem-se em boas e amplas intenções.

Os objetivos específicos são definidos como:

Texto, texto, texto...;

Texto, texto, texto...;

Texto, texto, texto...;

Texto, texto, texto...;

Texto, texto, texto... .

É o que foi atingido com a realização da pesquisa.



Responde-se a questão: o que se concretizou com a realização da pesquisa?

O escopo e a delimitação do trabalho... texto, texto, texto...

Apresenta-se neste item a abrangência do trabalho, e suas delimitações.

A estrutura metodológica do trabalho é composta por cinco capítulos. Além do presente capítulo, no qual se apresenta o problema de pesquisa, a justificativa, os objetivos e as delimitações do trabalho, este relatório está composto por mais quatro capítulos.

No capítulo 2, apresenta-se a revisão da literatura... texto, texto, texto...

No capítulo 3, descreve-se o método de pesquisa utilizado no presente trabalho. Ainda, nesse capítulo detalha-se, a estratégia, o delineamento da pesquisa, assim como as atividades realizadas. Apresenta-se também... Texto, texto, texto...

No capítulo 4, são apresentados e analisados os resultados da pesquisa. Os resultados são apresentados... ... texto, texto, texto...

No capítulo 5, apresentam-se as conclusões da pesquisa, discutem-se... texto, texto, texto...

Também se sugerem novos trabalhos relacionados ao tema estudado...

Neste item descreve-se a estrutura a qual foi elaborado o Relatório da Pesquisa.


2DESENVOLVIMENTO (Estilo titulo 1, letra maiúscula, alinhado à esquerda)

Para titulo 1, 2, 3 e 4 devem ser utilizados os estilos “Título 1”, “Título 2”, “Título 3” e “Título 4”.

Anteceder e preceder de seções e subseções por um espaço 1,5 linha.

Letra 12


Tudo escrito em preto, apenas figura coloridas.

Este item pode conter: 2.1 Revisão bibliográfica; 2.2 Metodologia; 2.2.1 Materiais; 2.2.2 Métodos; 2.3 Resultados e Discussões

Podem ser apresentadas figuras. Todas elas devem ser mencionadas no texto como na frase seguinte. A figura 1 apresenta um modelo de figura que deve ser centralizada, com citação da fonte na parte inferior e título na parte superior. A numeração do título da figura é automática pelo estilo “titulofigura”. Para quadros e tabelas os estilos são: “titulotabela” e “tituloquadro”. Os títulos de quadros e tabelas devem ser inseridos acima dos mesmos e devem ser alinhados à esquerda. A padronização de tabela e quadro estão apresentados respectivamente, nas tabelas 1 e quadro 1. Devem ser citadas as referências de figuras, tabelas e quadros, se não forem confeccionadas pelo autor (ver modelo abaixo).

Modelo de citação direta (inserir antes e depois dois espaços 1,5 linhas, adotar estilo citacaodireta)

Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, Texto, (FONTE, ANO, PÁGINA).

Lembre-se: tudo deve ser escrito de forma clara e objetiva. Quem ler o trabalho deve conseguir reproduzi-lo, caso seja esse o objetivo.



2.1Revisão Bibliográfica

Texto, Texto, Texto…

Sua importância destaca-se pela necessidade de se conhecer o que existe na bibliografia pertinente à área problemática em que está inserido o problema em estudo.

Para Köche (1999), lançar-se em uma investigação desconhecendo as contribuições relevantes já existentes é arriscar-se a perder tempo em busca de soluções que talvez outros já tenham encontrado, ou percorrer caminhos já trilhados com insucesso.

A revisão não deve ser uma simples seqüência impessoal de resumos de outros trabalhos.

Deve incluir, também, uma análise dos documentos, revelando que os mesmos não foram meramente catalogados, mas sim examinados e criticados objetivamente, contribuindo para a construção de um referencial para a interpretação dos resultados.

A revisão bibliográfica deve ser atualizada e focalizar os assuntos que tenham relação direta e específica com a pesquisa.

Podem seguir uma ordem cronológica, entretanto, o mais importante é respeitar a seqüência natural do assunto tratado, ou seja, trabalhos que abordam enfoques semelhantes devem ser examinados conjuntamente.

Os trabalhos consultados devem ser citados, no texto, de acordo com as normas da ABNT.

Responde-se a questão: o que já foi publicado sobre o assunto pesquisado?

2.2Métodos e materiais




2.2.1Métodos e técnicas

Texto, texto, texto…

Deve-se responder como foi executada pesquisa. É a descrição do caminho (método) e das técnicas (formas como percorrê-lo).

O rigor das observações e a precisão dos dados coletados, bem como a eficiência do método utilizado, são os principais elementos para o sucesso de uma pesquisa. Por esta razão, este item deve apresentar uma descrição completa e concisa da metodologia utilizada, e que permita ao leitor compreender o procedimento adotado, bem como possibilitar a reprodução do estudo ou a utilização do método e das técnicas por outros estudiosos.

Deve ser apresentada na seqüência cronológica em que a pesquisa foi conduzida.

Responde-se a questão: como foi executada a pesquisa?

2.2.2Materiais e equipamentos

Texto, texto, texto...

É a descrição dos materiais e instrumentos que foram utilizados para o desenvolvimento do trabalho.

Responde-se a questão: quais são os materiais e equipamentos utilizados na pesquisa?

2.3Resultados e discussões

Texto, texto, texto...

Através uma exposição sobre o que foi observado e desenvolvido na pesquisa descreve-se os dados levantados. A descrição pode ter o apoio de recursos estatísticos, tabelas e ilustrações elaboradas no decorrer da tabulação dos dados.

Na análise e discussão, os resultados estabelecem as relações entre os dados obtidos, o problema da pesquisa e o embasamento teórico apresentado na revisão bibliográfica.

Os resultados podem estar divididos por tópicos com títulos logicamente formulados.


3CONCLUSÃO (Estilo título 1, letra maiúscula, alinhado à esquerda)

Anteceder e preceder de seções e subseções por um espaço 1,5 linha.

Letra 12

Tudo escrito em preto, apenas figura coloridas.

As Conclusões da pesquisa são descritas como:


  • Texto, texto, texto... ;

  • Texto, texto, texto... ;

  • Texto, texto, texto... ;

Apresenta a síntese interpretativa dos principais argumentos usados, onde será mostrado se os objetivos foram atingidos.

Devem constar da conclusão uma recapitulação sintetizada dos capítulos e a autocrítica, onde será feita uma avaliação dos resultados obtidos na pesquisa.

A conclusão deve ser breve, exata e convincente, apresentada se possível em forma de tópicos.

São recomendações para trabalhos futuros:

Texto, texto, texto... ;

Texto, texto, texto... ;

Texto, texto, texto... ;

Apresenta sugestões para a continuação da pesquisa, ampliando assim seu escopo.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS (Estilo título 1, letra maiúscula, este título é centralizado e sem número de seção)

De acordo com a NBR 6023 (2002), os prenomes dos autores podem ser apresentados de forma abreviada ou não.

LIVRO (As referências possuem espaçamento simples, são alinhadas à esquerda e são separadas por 1 espaço simples. Estilo tituloreferencia)

Livro no todo

AUTOR (ES). Título do livro. Nº da edição (deve ser suprimido quando for 1ª edição). Local de publicação: Editora, ano de publicação. (Coleção ou Série).


Com um autor

GOMES, P. Fruticultura Brasileira. 11. ed. São Paulo: Livraria Nobel, 1985.


GOMES, Pimentel. Fruticultura Brasileira. 11. ed. São Paulo: Livraria Nobel, 1985.
Com dois ou três autores

LISBOA, C. D. J.; MATOS, J. L. M. de; MELO, J. E. de. Amostragem e propriedades físico-mecânicas de madeiras amazônicas. Brasília: Ibama, 1993. (Coleção Meio Ambiente. Série Estudos Floresta, 1).


Com mais de três autores

KRUG, C.A. et al. Cultura e adubação do milho. São Paulo: Instituto Brasileiro de Potassa, 1966.


Com indicação de responsabilidade intelectual (organizador, compilador, coordenador, editor, etc.).

Quando não há autor, e sim um responsável intelectual, cita-se este responsável seguido da abreviação que caracteriza o tipo de responsabilidade entre parênteses: organizador (Org.), compilador (Comp.), coordenador (Coord.), editor (Ed.),...

MADALOZZO, A. (Org.). Da inteligência ao coração e à ação. Porto Alegre: Edipucrs, 1997.
Com indicação do tradutor ou revisor

MANTELL, S. H.; MATTHEWS, J. A.; MCKEE, R. A. Princípios de biotecnologia em plantas: uma introdução à engenharia genética em plantas. Trad. de J.L. de Azevedo, M.L.R. Aguiar-Perecin e N.A. Vello. Ribeirão Preto: SBG, 1994.


Sem indicação de autoria ou entidades coletivas (órgãos governamentais, empresas, etc.).

BRASIL. Ministério da Agricultura e Reforma Agrária. Programa de Apoio à Produção e Exportação Frutícola. O setor de produção de frutas frescas no contexto da economia agrícola brasileira. Brasília: Frupex, 1992.


EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA. Atlas do meio ambiente do Brasil. Brasília: Terra Viva, 1994.


Com duas editoras em locais diferentes

MEDEIROS, C. A. B.; RASEIRA, M. do C. B. A cultura do pessegueiro. Brasília: Embrapa-SPI; Pelotas: Embrapa-CPACT, 1998.


Capítulo de livro com título próprio

Mesmo(s) autor (es) para todos os capítulos

AUTOR (ES). Título do capítulo. In: ______. Título do livro: subtítulo do livro. Nº da edição. Local da publicação: editora, ano de publicação. Página inicial-final.


CARVALHO, N. M.; NAKAGAWA, J. Secagem de sementes. In: ______. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 2. ed. Campinas: Fundação Cargill, 1983. p. 313-339.
Autor de capítulo diferente do responsável pelo livro no todo

AUTOR (ES) DO CAPÍTULO. Título do capítulo. In: AUTOR (ES) DO LIVRO. Título do livro. Nº da edição. Local de publicação: editora, ano de publicação. Página inicial-final.

CUNHA, R. J. P. Adubação do mamoeiro. In: RUGGIERO, C. Cultura do mamoeiro. Piracicaba: Livroceres, 1980. p. 121-126.
PERIÓDICOS (REVISTAS, JORNAIS)

Fascículo de periódico citado no todo

TÍTULO DO PERIÓDICO. Local da publicação: editora, volume, número, mês e ano. Tipo de fascículo (número especial, suplemento, boletim técnico, circular, etc.).


ZOOTECNIA E VETERINÁRIA. São Paulo: Unesp, v. 1, 1985. Circular.

CITRICULTURA ATUAL. Cordeirópolis: GCONCI, n. 6, out. 1998.


Artigo de periódico

AUTOR (ES). Título do artigo. Título do periódico, local de publicação, volume, número, número da página inicial-final, mês e ano.


BRACKMANN, A.; LUNARDI, R. Armazenamento de maçãs ‘Jonagold’ em condições de atmosfera controlada. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 21, n. 1, p. 36-39, abr. 1999.
Artigo publicado em suplemento ou edição especial

AUTOR (ES). Título do artigo. Título do periódico, local de publicação, volume, número, número da página inicial-final, mês e ano. Tipo de fascículo (Suplemento ou Edição especial).


VALLE, N. B.; LEITE, J. R. Possíveis ações psicotrópicas do maracujá (Passiflora edulis). Ciência e Cultura, São Paulo, v. 32, p. 211-215, 1978. Suplemento.
Resumos publicados em bibliografias ou abstracts

AUTOR (ES). Título do trabalho. Título do periódico em que o trabalho é publicado na íntegra, local de publicação, volume, número, página, ano. Resumo nº em Título do periódico de bibliografias ou abstracts, volume, número, página, mês e ano.


STEHMANN, T. R.; BRANDÃO, M. G. L. Medicinal plants of Lavras Novas (Minas Gerais, Brazil). Fitoterapia, v. 66, p. 515-20, 1995. Resumo n. 6954 em Forest Abstracts. v. 57, p. 952, 1996.
Artigo de jornal

AUTOR (ES). Título do artigo. Título do jornal, local, data (dia, mês e ano). Número ou título do caderno, seção ou suplemento, página inicial-final.


ALLGAYER, U. Protomártires do Brasil. O Nacional, Passo Fundo, 04 set. 1999. Opinião, p. 2.
Artigo de jornal sem autor

LIVRO conta a história dos velhos carnavais. O Nacional. Passo Fundo, 04/05 set. 1999. Caderno 2, Livro, p. 3.


Referência legislativa (leis, decretos, portarias, etc.).

LOCAL (PAÍS, ESTADO OU MUNICÍPIO). Título (especificação da legislação, nº e data. Ementa. Dados da publicação oficial).


BRASIL. Decreto-lei nº. 2423, de 7 de abril 1988. Estabelece critérios para pagamento de gratificações e vantagens pecuniárias aos titulares de cargos e empregos da Administração Federal direta e autárquica e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, v. 126, n. 66, p. 6009, 8 abr. 1988. Seção 1, pt. 1.
MONOGRAFIA, DISSERTAÇÃO OU TESE.

AUTOR. Título: subtítulo. Ano de apresentação. Categoria (Nível. Curso / Área de Concentração) - Nome da Escola, Instituição, Local de apresentação, ano.


REGHIN, M. Y. Estudo do forçamento químico da brotação em batatas-semente (Solanum tuberosum L.). 1982. Dissertação (Mestrado em Agronomia / Horticultura) - Faculdade de Ciências Agronômicas, Universidade Estadual Paulista, Botucatu, 1982.
TRABALHO APRESENTADO E PUBLICADO EM EVENTOS (congressos, simpósios, jornadas, etc).

Evento isolado

AUTOR (ES). Título do trabalho. In: NOME DO EVENTO, nº do evento em arábico, ano, local da realização. Tipo de publicação (Anais, Resumos, Proceedings)... Local de publicação: editora, ano de publicação. Página inicial-final.


SILVEIRA, S. V. da; SOUZA, P. V. D. de; KOLLER, O. C. Propagação vegetativa do abacateiro (Persea sp.) por estaquia. In: REUNIÃO TÉCNICA DE FRUTICULTURA, 5, 1998, Veranópolis. Anais... Porto Alegre: Fepagro, 1998. p. 85-87.
Eventos simultâneos

SONCINI, R. A. Diagnóstico diferencial das principais doenças entéricas em suínos. In: SIMPÓSIO DO CENTRO NACIONAL DE PESQUISA DE SUÍNOS E AVES, 3, SIMPÓSIO CATARINENSE DE SANIDADE SUÍNA, 2, 1981, Concórdia. Anais... Concórdia: CNPSA/Embrapa, 1983. p. 55-72.


BOLETIM TÉCNICO, CIRCULAR

AUTOR (ES). Título. Local da publicação: editora, ano. (Modelo da publicação, número).


CAMARGO, O. A. de. Análise de um modelo envolvendo cinética e equilíbrio para estudo do movimento do fósforo no solo. Campinas: Instituto Agronômico, 1980. (Boletim Técnico, 66).
RELATÓRIOS E PARECERES TÉCNICOS

CASTRO M. C.; GOMES, G.; VIANA, L. A. C. Cooperação técnica na implementação do Programa Integrado de Desenvolvimento – Polonordeste. Brasília: PNUD/Fao, 1990. (Relatório da Missão de Avaliação do Projeto Bra/87/037).


POGGIANI, F.; KAGEYAMA, P.Y.; RIBEIRO, G.T. Parecer sobre o Projeto de Revegetação nas Áreas do Gasoduto de Merluza. Piracicaba: Ipef/Esalq, Depto. Ciências Florestais, 1992. (Parecer técnico apresentado à Petrobrás, Cubatão).
VÍDEOS

NUNES, M. H. R.; AZEVEDO, J. L.; MARTIRANI, L. A.; MOURA, J. L. B. de. Esalq: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (vídeo). Direção geral de M. H. R. Nunes; roteiro de J. L. de Azevedo e L. A. Martirani; coordenação de produção de J. L. B. de Moura. Piracicaba, 1992. Vídeo, Umatic, 36 min.


REFERÊNCIAS DE DOCUMENTOS DISPONÍVEIS EM CD-ROOM

AUTOR. Título: subtítulo. Local de publicação: Editora, ano. Quantidade de CD-ROM.

Autor pessoal
CALDEIRA, J. et al. Viagem pela história do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. 1 CD-ROM.
Parte de um trabalho

ARINOS, A. Repúdio ao atentado da Rua Toneleros. In: ______. Grandes momentos do parlamentarismo brasileiro. Brasília, DF: Senado Federal, 1998. 1 CD-ROM.


Sem indicação de autoria

FILÓSOFOS gregos. In: AVENTURA visual: história do mundo. São Paulo: Globo Multimídia, 1997. 1 CD-ROM.


Trabalho apresentado em evento

LIMA NETO, N. A universidade e os trabalhadores. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA, 49, 1997, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: Videolar, 1991. 1 CD-ROM.


Artigo periódico

MANSUR, G. Cruzando o sertão. Guia da Internet br. Rio de Janeiro, ano 3, n. 27, ago. 1998. 1 CD-ROM.


REFERÊNCIAS DE DOCUMENTOS OBTIDOS VIA Internet

Especificações e exemplos segundo CRUZ, PEROTA e MENDES apud RAUBER et al. (2002).

Formato Geral:

AUTOR (ES). Título: subtítulo. Disponível em: . Acesso em: (data de acesso).


Autor pessoal

MÜELLER, S. P. M. A pesquisa na formação do bibliotecário. Disponível em: . Acesso em: 9 ago. 2000.


Sem indicação de autoria

MANUAL de redação e estilo. São Paulo: O Estado de São Paulo, 1997. Disponível em: . Acesso em: 19 maio 1998.


Parte de um trabalho

SILVA, R. N.; OLIVEIRA, R. Os limites pedagógicos do paradigma da qualidade total na educação. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPe, 4, 1996, Recife. Anais eletrônicos... Recife: UFPe, 1996. Disponível em: . Acesso em: 21 jan. 1997.


Trabalhos apresentados em eventos

FIGUEIREDO, C. A linguagem racista no futebol brasileiro. Trabalho apresentado no IV Congresso Brasileiro de História do Esporte, Lazer e Educação Física, Rio de Janeiro, 1998. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2000.


Artigo científico

GUERRA, C. M. F. Condições clínicas de próteses fixas no indivíduo idoso. [artigo científico]. Disponível em: . Acesso em: 4 jul. 2000.


Artigo de periódico

SOUZA, A. E. de. Penhora e avaliação. Dataveni@, Campina Grande, ano 4, n. 33, jun. 2000. Disponível em: . Acesso em: 31 jul. 2000.


Artigo de jornal

DUARTE, S. N. Língua viva. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 6 ago. 2000. Disponível em: . Acesso em: 6 ago. 2000.


Trabalhos acadêmicos: monografias, dissertações e teses

BATISTA J. Simulação Na tomada de decisão em situações complexas. 1998. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1995. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2000.


Mensagem pessoal

MORAFF, S. Re: Jongg CD [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por em 8 jan. 1997.


Re – A expressão Re (replay), que precede o assunto da mensagem está indicando que se trata de uma mensagem resposta. Quando não for uma mensagem resposta não é colocada esta expressão.
CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A ESCRITA E FORMATO
O trabalho deve ser redigido de forma clara, evitando erros de digitação, gramaticais e de concordância verbal. Os elementos que o constitui devem ser apresentados seqüencialmente, evitando, entretanto, o posicionamento de um subtítulo no final da página e o texto na folha seguinte.

O texto deve ser digitado em espaço um e meio (1,5), utilizando a fonte Times New Roman, tamanho 12. Usar o estilo de “recuo de corpo de texto”.

Os títulos de seções devem possuir antes e depois 2 espaços 1,5 e são todos centralizados. Usar os estilos de título 1, 2, 3 e 4. O titulo das referências bibliográficas e dos apêndices deve ser centralizado. Usar o estilo “título 1”, e suprimir a numeração. Os títulos das figuras, quadros e tabelas devem ser seguidos conforme exemplos, na parte superior. Devem ser adotados os estudos “titulofigura”, “tituloquadro” e “titulotabela”.

Usar espaço 1,0 (simples) entre as linhas das referências bibliográficas e não utilize alinhamento justificado. Entre duas referências, deixar um espaço simples em branco. Use o estilo “textoreferencia”.

Caso seja feita uma citação direta, esta deve ser recuada do texto em 4 cm, escrita em letra 10, espaço simples e ter antes e depois separação por 2 espaços 1,5 linhas. Usar estilo “citação direta”.

Relacionar as referências em ordem alfabética de sobrenome do primeiro autor.

Quando houver mais de uma referência do mesmo autor, substitui-se o nome do autor pelo traço de mais ou menos 1 cm. Para a ordenação, utiliza-se ano de publicação em ordem cronológica crescente:
MARINGONI, a.C.; KIMATI, H.; KUROZAWA, C. Variabilidade sorológica entre isolados de Xanthomonas campestris pv. phaseoli. Summa Phytopathologica., Piracicaba, v. 20, p. 174-178, 1994.

______. Presença de Xanthomonas campestris pv. phaseoli em sementes de feijoeiro e conseqüências epidemiológicas. Fitopatologia Brasileira, Brasília, v. 20, p. 449-457, 1995.

Quando houver referências bibliográficas com autores e datas coincidentes, usa-se o título da obra ou artigo para a ordenação e acrescenta-se letra minúscula do alfabeto após a data, sem espaçamento:
LEFÉVRE, A. F. V.; SOUZA, N. L. Determinação da temperatura letal para Rhizoctonia solani e Sclerotium rolfsii e efeito da solarização sobre a temperatura do solo. Summa Phytopathologica., Piracicaba, v. 19, p. 107-112, 1993a.

______. Efeitos da solarização sobre algumas variáveis do solo. Summa Phytopathologica. Piracicaba, v. 19, p. 113-118, 1993b.


Publicação com paginação irregular ou não paginada, registrar da seguinte forma: "não pág." ou "pág. irreg.";

A abreviação dos meses se faz utilizando as três letras iniciais do nome do mês seguido de ponto, com exceção do mês de maio, que não deve ser abreviado. Ex: abr., maio, jun., jul.,...

Em caso de homônimos de cidades, deve-se acrescentar o nome do estado ou país. Ex: Viçosa, MG; Viçosa, AL; Viçosa, RJ.

LEFÉVRE, A. F. V.; SOUZA, N. L. Determinação da temperatura letal para Rhizoctonia solani e Sclerotium rolfsii e efeito da solarização sobre a temperatura do solo. Summa Phytopathologica., Piracicaba, v. 19, p. 107-112, 1993a.

______. Efeitos da solarização sobre algumas variáveis do solo. Summa Phytopathologica., Piracicaba, v. 19, p. 113-118, 1993b.

Publicação com paginação irregular ou não paginada, registrar da seguinte forma: "não pág." ou "pág. irreg.";

Quando houver dúvida quanto à data de publicação, indica-se:

[1981?] para data provável.

[ca 1960] para data aproximada

[197-] para década certa

[197-?] para década provável.

[18--] para século certo

[18--?] para século provável.

Na falta de dados tipográficos, indica-se em seu lugar:

[S.l.] = sem local (Sine loco)

[s.n.] = sem editora (Sine nomine)

[S.l.]: [s.n.] = sem local e sem editora

[s.d.] = sem data

[s.n.], [s.d.] = sem editora e sem data.

[S.n.t.] = sem notas tipográficas (na falta dos três dados: local, editora e data).

A abreviação dos meses se faz utilizando as três letras iniciais do nome do mês seguido de ponto, com exceção do mês de maio, que não deve ser abreviado. Ex: abr., maio, jun., jul.,...

Em caso de homônimos de cidades, deve-se acrescentar o nome do estado ou país. Ex: Viçosa, MG; Viçosa, AL; Viçosa, RJ.



APÊNDICE A/ANEXO A (Estilo título 1, letra maiúscula, este título é centralizado e sem número de seção)






Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal