Faculdade de psicologia



Baixar 13.26 Kb.
Encontro01.08.2016
Tamanho13.26 Kb.




FACULDADE DE PSICOLOGIA

UNIDADE SÃO GABRIEL

Autorizo a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, através do curso de graduação em psicologia, à ampla divulgação do meu trabalho de conclusão de curso, em espaços e eventos internos à Instituição, ou ainda abertos ao público em geral.

A presente autorização é concedida gratuitamente, abrangendo a divulgação da pesquisa acima mencionada em todas as suas modalidades, sendo estas impressas ou eletrônicas.

UMA VIDA NA VOZ DE ANTONIETA: HISTÓRIA DE VIDA DE UMA MULHER MILITANTE
Fernanda Guedes Lopes1

Luciana Kind do Nascimento 2


O objetivo geral proposto em “Uma vida na voz de Antonieta: História de Vida de uma mulher militante” foi o de investigar os fatores que motivaram a militância da mulher na saúde pública, a partir do método de História de Vida. Os objetivos específicos esperados foram: realizar a redescrição da história da “mulher militante”, de acordo com suas narrativas; compreender como essa “mulher militante” percebe sua atuação na participação social; possibilitar à “mulher militante” a ressignificação do percurso vivido por ela. A metodologia utilizada exigiu de sua pesquisadora uma leitura específica dos dados, torna ndo-se necessário o uso de formas inventivas ao expô-los e discuti-los, considerando-se que o desenho metodológico impõe diálogos com Antonieta, simultaneamente às discussões teóricas. Foram realizadas três entrevistas formais, todas gravadas e transcritas, além de encontros e contatos telefônicos informais. Assim, a voz de Antonieta será trazida para as discussões teóricas em todos os capítulos, discutindo, indagando ou acompanhando os conceitos apresentados. Nas discussões teóricas, tornou-se importante enfatizar o conceito de História de Vida em diálogo com diversos autores: Bosi (2003), Lévy (2001), Gaulejac (2010), Barros e Silva (2002), Nogueira (2004), Haguete (1990) e Coulon (1995). Discutiu-se também sobre gênero e participação social a partir dos autores: Afonso (2001), Arruda (1990), Baremblitt (2002), Gohn (2008), Somarriba (1988), Scott (1989), Machado (1994), Hita (2002), Louro (2010) e Perrot (2009). A partir desta pesquisa, foi possível observar como a metodologia História de Vida proporcionou o acesso a informações subjetivas e importantes para a pesquisada, possibilitando à pesquisadora maior aproximação das temáticas levantadas por Antonieta. Além do envolvimento ímpar entre pesquisadora e pesquisada, fruto da própria metodologia, pondera-se que a pesquisa proporcionou ganhos recíprocos, permitindo o acesso a informações subjetivas e importantes para a pesquisada, possibilitando à pesquisadora maior aproximação das temáticas levantadas por Antonieta. Durante a realização desse trabalho, pôde-se perceber que alguns dos fatores que motivaram a militância de Antonieta na saúde pública foi a sua própria forma de ter sido criada e a maneira pela qual se envolve com o coletivo. Isso fica explícito quando ela enfatiza um pouco da história da militância das mulheres, afirmando que, através delas, a saúde pública foi ampliada, atingido as famílias. Foi possível compreender que as suas ações são representações ideológicas do que aprendeu e vivenciou durante sua trajetória de vida. Percebeu-se ainda que essa mulher luta contra as hierarquias de gênero, enquanto experienciando e lutando contra a invisibilidade feminina, afirmando sentir-se mais forte, mais “empoderada”.


Área do Conhecimento: Ciências Humanas. Psicologia. Psicologia Social.
Palavras-Chave: História de Vida, Participação Social, Gênero, Saúde Pública.


Referência da monografia:
LOPES, Fernanda Guedes. Uma vida na voz de Antonieta: História de Vida de uma mulher militante. 2011. 57f. Monografia (Conclusão do curso) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Faculdade de Psicologia, Belo Horizonte.
Autorizo a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, através do curso de graduação em psicologia, à ampla divulgação do meu trabalho de conclusão de curso, em espaços e eventos internos à Instituição, ou ainda abertos ao público em geral.

A presente autorização é concedida gratuitamente, abrangendo a divulgação da pesquisa acima mencionada em todas as suas modalidades, sendo estas impressas ou eletrônicas.

1 Aluna do curso de Psicologia da PUC Minas - Unidade São Gabriel. Resumo da Monografia apresentada no 2º semestre de 2011, como requisito parcial para conclusão de curso. Contato: fefaguedes@yahoo.com.br

2 Doutora em Saúde Coletiva (IMS/UERJ). Professora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da PUC Minas e orientadora desta monografia.

Av. Dom José Gaspar, 500 • 30535-901 • Belo Horizonte • Minas Gerais



Fone: (31) 3319 4444 • www.pucminas.br



Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal