Faculdade fapaf departamento de pós-graduaçÃo e pesquisa pós-graduaçÃo lato sensu em educaçÃo infantil e séries iniciais gleiciana sousa de araujo atividades acadêmicas pium to



Baixar 24.29 Kb.
Encontro31.10.2019
Tamanho24.29 Kb.
FACULDADE FAPAF

DEPARTAMENTO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS

GLEICIANA SOUSA DE ARAUJO


ATIVIDADES ACADÊMICAS


PIUM - TO

2019

GLEICIANA SOUSA DE ARAUJO


ATIVIDADES ACADÊMICAS

Trabalho apresentado, a Faculdade FAPAF, como requisito parcial para obtenção de nota do Módulo IV: A antropologia e a educação infantil: projetos interdisciplinares, do curso de pós-graduação Lato Sensu em Educação infantil e séries iniciais.




______________________________________

2019

1.Introdução


O processo educativo democrático se constitui com os princípios de igualdade e equidade para que a escola amplie o acesso e permanência dos educandos. Esses princípios é que possibilita que o diferente seja aceito como parte integrante da diversidade entendida como igual. Ou seja, a escola apresenta sua diversidade, mas essa diversidade é aceita como relevante e construtiva.

Nessa dimensão, o trabalho pedagógico se apoia na realidade e necessidades dos educandos que apresentam sua forma própria de ser e estar no mundo. Suas inseguranças, tenções, conflitos ou por outro lado desejos e anseios são considerados no projeto pedagógico da escola. Este deve contemplar as alternativas ou metodologias que torne acessível e estimulante o ensino aprendizagem a todos sem distinção.

Nesse sentido, espera-se que a escola contemple uma proposta pedagógica engajada na promoção de práticas educativas que desenvolvam nos educandos o desejo de aprender, de perguntar, de interagir e de colocar em prática o que sabe. Tornando-os assim, participativos e ativos na construção do conhecimento sendo capazes de transformar o meio em que vivem.

Mas para que isso, seja possível são necessários planejar as ações com base na realidade que esses alunos estão imersos. Em uma sociedade que se apresenta de forma tão dinâmica e globalizada e em que a tecnologia é um dos principais veículos das comunicação e informação estando quase a todo momento presente nas relações estabelecidas, isso sugestiona que se eduque para e com a tecnologia.

Com base nisso, se problematiza como realizar um processo educativo utilizando as tecnologias?

Nota-se que outras perguntas norteadoras surgem:

- o uso das tecnologias permite acessibilidade a todos?

- qual as habilidades são possíveis de desenvolver?

- quais os meios ou metodologias de inserir as tecnologias no ensino?

Com isso o objetivo geral do projeto consiste em conhecer uma metodologia interdisciplinar favorável a inserção da tecnologia computacional no ensino aprendizagem dos anos do 2º ano do ensino fundamental.

Com base na pesquisa bibliográfica, qualitativa e abordagem exploratória buscou-se conhecer mais sobre a temática.

1.1 Projeto educativo


O planejamento consiste em um meio e não em um fim, dessa forma promove-la traz à tona as concepções que se apoiam a pratica docente. Com isso, a concepção do professor facilitador que estimula a curiosidade o raciocínio, a construção de hipóteses e os questionamentos alicerça a construção ativa e autônoma do conhecimento assimilado pelos alunos.

Conduzindo assim o trabalho educativo, um outro aspecto do planejamento se refere a incluir a heterogeneidade na proposta pedagógica estabelecida. Nesse, ponto as atividades que envolvam a realidade do educando é crucial para que desperte nele a curiosidade a o desejo em conhecer.

Essa reflexão, nos leva a encontrar no trabalho com projeto em uma turma de 2º ano do ensino fundamental, um importante auxiliar na aquisição de conhecimentos. Por meio disso, é possível inserir uma proposta pedagógica desafiadora, estimulante e significativa para o educando.

Realizando o trabalho com projetos, sendo este interdisciplinar, ou seja com conceitos de ciências, linguagens, história entre outras disciplinas, é possível questionar a realidade partir de um problema que surge das experiências cotidianas dos educandos.


De um modo geral, o desenvolvimento de um projeto computacional pode abranger vários domínios na sua constituição, propiciando uma interação entre as diversas áreas do conhecimento. Assim, a atividade de produzir um projeto computacional evidencia características de uma aprendizagem interdisciplinar. (PRADO, 1999, pág. 43)

Na execução do projeto temos disponíveis diversos recursos entre eles a tecnologia computacional que facilitara e ampliara as pesquisas e produções dos educandos. Permitindo também as interações entre os educandos, na promoção do diálogo, nas trocas, debates e confrontos entre as opiniões sobre a temática escolhida.

Na mediação o professor atua para conduzir os educandos na construção do saber sistematizado. Essa construção se dá, segundo Bezerra (2002, pág.49), de forma que envolve todos os participantes do processo educativo para a tomada de decisões.

Ocorre assim, a inclusão onde todos têm a oportunidade de expressar suas ideias e convicções paulatinamente aprendendo com as contribuições dos demais.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
A educação de qualidade visa formar indivíduos autônomos e participativos para possibilitar inserção social na atual sociedade. Sendo possível, se na proposta educativa as metodologias, didáticas, teorias e práticas se constituírem em um projeto educativo que torne o os educandos como sujeitos de sua aprendizagem.

Nisto, o projeto interdisciplinar é um valioso instrumento pelo qual os educandos têm a oportunidade de desenvolverem a criatividade, a autonomia, o senso crítico e efetivar a assimilação de conceitos científicos. Pois é possível, que os educandos se sintam estimulados a pensar e se expressar das mais variadas formas.

No que tange a possibilidade de utilizar as tecnologias computacionais, a interdisciplinaridade conduz a diversificadas formas de pesquisar, produzir, comparar e interagir para um aprendizado significativo.

Portanto, o trabalho com projetos com crianças do 2º ano do ensino fundamental é extremamente positivo.



REFERÊNCIAS

BEZERRA, A. C. G. Informática no contexto da pedagogia de projetos. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2002.


PRADO, Maria Elisabette B. B. O uso do computador na formação do professor. Brasília, PROINFO/MEC, 1999.

Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal