Fashion Targets Breast Cancer 16 Anos de História



Baixar 27.07 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho27.07 Kb.




1994-2010
Fashion Targets Breast Cancer
16 Anos de História

O Fashion Targets Breast Cancer é uma iniciativa do Council of Fashion Designers of América (CFDA), uma resposta…um grito…da indústria de moda norte americana ao impacto devastador de uma doença - O Cancro da Mama.


O pioneiro desta iniciativa foi o estilista Ralph Lauren que, a pedido da sua amiga Nina Hyde (colunista do jornal The Washington Post e vítima de cancro da mama), criou um símbolo simples e atractivo que depressa passou a ser uma representação simbólica da luta contra o Cancro da Mama.
1994…nasceu o Fashion Targets Breast Cancer
Estávamos em 1994 quando no decorrer da New York Fashion Week, várias modelos internacionais desfilavam na passerelle com uma t-shirt diferente, ao centro estava um alvo…assim nasceu o Fashion Targets Breast Cancer.
A partir deste momento CFDA Foundation – a divisão filantrópica do Council of Fashion Designers of America, que representa mais de 250 estilistas norte americanos, está empenhada em responder ao apelo de ajudar as mulheres vítimas de Cancro da Mama e às suas famílias. O Mundo da Moda une-se por uma causa!
São muitas as iniciativas realizadas um pouco por todo o Mundo – ajudar as mulheres às quais foi diagnosticado o Cancro da Mama, divulgar informação credível e actual, promover programas de sensibilização e educação das populações, chegando desta forma a um maior número de mulheres possível, nomeadamente em regiões onde as populações são mais desfavorecidas e às quais dificilmente chega a informação, assim como formas de diagnóstico.
O lançamento da campanha na New York Fashion Week foi um sucesso de tal forma, que mais tarde, foi oficializada numa recepção que decorreu na Casa Branca com a presença da Primeira-dama Hillary Clinton.
Ao longo destes 16 anos foram muitas as figuras públicas que se têm associado a esta causa - Kate Moss, Naomi Campbell, Cindy Crawford, Linda Evangelista, Fernanda Tavares são apenas alguns dos nomes que ofereceram a sua imagem em nome do Fashion Targets Breast Cancer.
1994 foi um ano que ficará nos registos da história do Fashion Targets Breast Cancer - em menos de quatro meses 400 mil t-shirts foram vendidas e dois milhões de dólares foram doados ao Centro de Investigação do Cancro da Mama Nina Hyde em Washington DC.
1996… Fashion Targets Breast Cancer chega ao Brasil e Argentina
Foi o Brasil que em 1996 recebeu o Fashion Targets Breast Cancer – este foi o primeiro país (fora do território americano) a acolher este projecto. Na história fica a venda de 404 mil t-shirts que reverteram a favor do Instituto Brasileiro do Controle do Câncer (IBCC). Mais tarde a t-shirt assinada pelo modelo e apresentadora Xuxa foi leiloada por um valor recorde de 90 mil dólares.
No mesmo ano o Fashion Targets Breast Cancer também chegava à Argentina e contava com o apoio do Presidente Menem e de Xuxa. Esta iniciativa fez com que o cancro da mama se tornasse parte dos temas de saúde pública naquele país e ajudou no desenvolvimento do trabalho da Fundación para la Investigacion y Prevención del Cancer (FUCA).
Em 1997, a IBCC lança a segunda campanha do Fashion Targets Breast Cancer no Brasil. Em dois anos acumularam mais de três milhões de dólares e inauguravam um novo centro de diagnóstico e tratamento o que permitiu, desde então, ao Instituto aumentar em mais de 100% a sua capacidade de diagnóstico e tratamento de mulheres com cancro.
1997 é também o ano que Fashion Targets Breast Cancer chega à Europa
Nesse mesmo ano, foi a vez do Reino Unido, que, através do Breakthrough Breast Cancer, lançou a campanha, despertando a atenção de estilistas, comunicação social, lojistas e consumidores. A campanha foi lançada com uma foto inédita – toda a família da moda britânica vestida com as t-shirts Fashion Targets Breast Cancer pousou para uma revista. A campanha também incluiu a publicação de um livro, Breast Health Handbook, com o logo do Fashion Targets Breast Cancer na capa. Também a London Fashion Week apoiou esta campanha, no âmbito da qual as Spice Girls surgiram com a t-shirts do Fashion Targets Breast Cancer.
1997 também fez história na Islândia e, em Abril, Nick Graham, membro do CFDA, realizou um evento de moda especial que contou com a presença da ex-presidente da Islândia, Vigdis Finnbogadottir, uma sobrevivente do cancro da mama. Apesar de a Islândia ser um país com menos de 300 mil habitantes tem a mesma taxa de incidência de cancro da mama que outros países maiores e mais industrializados, como é o caso dos Estados Unidos da América e do Reino Unido, onde uma em cada nove mulheres são vitimas de Cancro da Mama

1998…Fashion Targets Breast Cancer chega à Austrália
A chegada do Fashion Targets Breast Cancer à Austrália deveu-se à Fundação Kathleen Cunningham, (mais tarde designada como a Fundação Nacional Australiana do Cancro da Mama) que, em associação com as Revistas Murdoch, lançaram aquela que foi a primeira campanha promocional do género alguma vez realizada no país. A indústria de moda Australiana adoptou esta campanha como sua e promoveu a venda das t-shirts nas principais lojas do país, também a modelo Sara O’Hare ofereceu a sua imagem para promoção desta campanha. Em 1998, 10% do orçamento anual da Fundação Kathleen Cunningham ficou a dever-se à venda das t-shirts do Fashion Targets Breast Cancer.
1999…Fashion Targets Breast Cancer regressa aos Estados Unidos
O Fashion Targets Breast Cancer foi mais uma vez alvo de promoção nos Estados Unidos da América, desta vez em parceria com a cadeia de lojas Saks. O lançamento aconteceu num cocktail que decorreu durante a New York Fashion Week e, na semana seguinte, foram angariados dois milhões de dólares para várias associações locais e nacionais de luta contra o cancro da mama.
Em 2000 continua o sucesso do Fashion Targets Breast Cancer
No Brasil, o Fashion Targets Breast Cancer continuou a ser um tremendo sucesso. A Avon patrocinou uma caminhada em São Paulo que juntou centenas de mulheres brasileiras. Com o apoio da CFDA os organizadores Brasileiros começaram a sub licenciar o logo e o nome da Fashion Targets Breast Cancer associando-se às principais indústrias brasileiras. A Track&Field produziu uma edição limitada de uma linha de roupa desportiva FTBC que vendeu mais 300% do que a projecção estimada pela empresa.

2000 foi também ano de grande sucesso no Reino Unido, tendo-se tornado na mais bem sucedida campanha de angariação de fundos de sempre. As t-shirts ganham uma nova cor no logo (duas tonalidades de amarelo em contraste) e são amplamente distribuídas o que contribuiu para o aumento das vendas. Também o Principie Carlos se associou à campanha como patrono e Ralph Lauren como membro honorário. No âmbito da festa de lançamento, foi publicada uma nova fotografia com todos os maiores estilistas britânicos à qual se juntou o Príncipe Carlos que usou uma gravata de edição limitada, também esta criada por Ralph Lauren.



2001…pela primeira vez na Grécia e Canadá
Nos Estados Unidos da América, os armazéns Saks continuaram a promover o Fashion Targets Breast Cancer com promoções locais alargadas e festas nas próprias lojas e uma série de novos anúncios publicitários protagonizados por Gisele.
Em Abril, os Australianos lançaram uma campanha de Outono “Down Under Austrália”, tendo sido as t-shirts Fashion Targets Breast Cancer vendidas exclusivamente em cerca de 2000 lojas. Sarah O’Hare foi novamente a cara desta campanha, na qual se venderam mais de 25 mil t-shirts.
Pela primeira vez o Fashion Targets Breast Cancer chega à Grécia, tendo sido a Hellenic Cancer Society quem beneficiou da mesma. Os organizadores adoptaram o logo Fashion Targets Breast Cancer da versão amarela e Gisele doou as suas fotografias de outras campanhas que foram utilizadas para promoção no mercado grego. A t-shirt tornou-se assim um acessório “must-have” e foi vendida exclusivamente em boutiques de Atenas, o sucesso foi tão grande que em apenas algumas semanas venderam as cerca de 10 mil t-shirts. O Patrocinador grego organizou ainda, pela primeira vez, o mês de consciencialização para o cancro da mama (Outubro), com o objectivo de manter vivas as mensagens de uma campanha que tinha sido um sucesso.
Por esta altura no Brasil a Fashion Targets Breast Cancer tinha-se tornado numa marca que todos os anos ganhava uma nova vida.
O sucesso que o Fashion Targets Breast Cancer estava a ter nos Estados Unidos e um pouco por todo o mundo não passou despercebido ao Canadá. A iniciativa Rethink Breast Cancer – uma iniciativa levada a cabo por um grupo de mulheres que lutava por uma aproximação diferente à investigação, ao diagnóstico, à educação e tratamento do Cancro da Mama – adoptou o Fashion Targets Breast Cancer que também no Canadá gerou um enorme sucesso junto do público.

Ainda nos Estados Unidos, foi realizada uma campanha nacional de consciencialização para o cancro da mama - o Rockefeller Plaza Center foi palco para hastear 100 bandeiras com o logo do Fashion Targets Breast Cancer durante o fim semana no qual decorreu a campanha. Os estilistas do CFDA criaram 96 t-shirts exclusivas que foram leiloadas no e-Bay, juntamente com um Mercedes SUV, recheado com acessórios doados pelos estilistas. A modelo Amber Valetta juntou-se a esta campanha dando a cara em anúncios catálogos promocionais. A Saks angariou 2.15 milhões de dólares para associações de luta contra o cancro da mama espalhadas pelos Estados Unidos.


2002…chega ao Chipre, Turquia e Japão
Em Fevereiro, durante a Semana de Moda Inglesa, é lançada a quarta campanha do Fashion Targets Breast Cancer no Reino Unido. As campanhas desenvolvidas no Reino Unido são líderes na inovação, apresentando cada ano combinações de diferentes cores. Em 2002 o alvo aparece com duas tonalidades de cor-de-laranja.
A Saks fez renascer uma nova campanha do Fashion Targets Breast Cancer nos Estados Unidos com uma campanha de publicidade que contou com a colaboração da modelo Helena Christensen.
Na Grécia, foi lançada uma versão de Inverno – T-shirt Fashion Targets Breast Cancer com mangas compridas – tendo sido vendidas entre Novembro e Fevereiro de 2002. E ainda uma outra versão Primavera/ Verão em dourado e o primeiro vestido com o logo Fashion Targets Breast Cancer – estas novas linhas esgotaram em pouco tempo.
Em Julho, Stan Herman, Presidente do CFDA e Peter Arnold, Director Executivo viajaram até São Paulo, Brasil, para assinar uma extensão de quatro anos do acordo entre a CFDA e a IBCC, o qual terá validade até Dezembro de 2006.

Em 2002, os armazéns Saks acolheram mais uma vez o fim-de-semana da campanha desta vez em Setembro, tendo angariado cerca de 2 milhões de dólares. As diversas campanhas do Fashion Targets Breast Cancer realizadas na Saks ao longo dos quatro anos perfizeram um total de 8 245 milhões de dólares.


No Outono, o Fashion Targets Breast Cancer foi lançado no Chipre pela "mão" da Associação Europa Donna. Os lucros obtidos na campanha ao longo dos anos têm como objectivo a compra de novos equipamentos de mamografias para o Hospital Nacional do Chipre.
A 1 de Outubro de 2002, a Fashion Targets Breast Cancer Grega deu à Sociedade Helénica de Cancro um cheque de 180 mil euros para a criação de uma linha de apoio a pessoas com Cancro da Mama. Esta linha foi um sucesso de imediato.
Também a modelo brasileira Fernanda Tavares se associou ao Fashion Targets Breast Cancer, realizando sessões fotográficas em todo o mundo. Em Dezembro, participou no lançamento do Fashion Targets Breast Cancer na Turquia, que foi o primeiro país muçulmano a acolher a campanha. A campanha beneficiou a Fundação Turca de Cancro da Mama e a Associação Turca para a Investigação e Controlo do Cancro.
Em Abril de 2002, o Fashion Targets Breast Cancer foi lançado no Japão. Para o evento de lançamento do Fashion Targets Breast Cancer no Japão estiveram presentes Ai Tominaga, uma das mais conhecidas modelos japonesas, e a modelo brasileira Fernanda Tavares. Os lucros das vendas foram entregues à Sociedade Japonesa de Cancro


2003…pelo 5º ano no Reino Unido
No Reino Unido, foi lançada mais uma versão da t-shirt que acabou por ser o sucesso do Verão de 2003. A nova t-shirt preta combinava duas tonalidades de verde Em Outubro, Sua Alteza o Príncipe Carlos de Inglaterra distinguiu a Fundação CFDA pelo seu trabalho na área do Cancro da Mama através do Fashion Targets Breast Cancer.
Em Novembro, representantes do Fashion Targets Breast Cancer Austrália, Brasil, Canadá, Grécia, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos reuniram-se em São Paulo no Segundo Encontro Internacional de Parceiros do Fashion Targets Breast Cancer. Neste encontro foi anunciado o valor total dos lucros obtidos, 30 milhões de dólares, e o nome das organizações dos 11 países que beneficiaram dos valores angariados.
2005...comemora-se os 10 anos de Fashion Targets Breast Cancer no Brasil
Em 2005, o Fashion Targets Breast Cancer comemora 10 anos de existência no Brasil e muitas foram as iniciativas desenvolvidas a favor desta causa – o lançamento de um livro, assim como uma exposição itinerante, a abertura de lojas exclusivas para a venda de produtos do Fashion Targets Breast Cancer. Mas não ficaram por aqui, ampliaram o seu circuito de corridas e caminhadas a 10 cidades brasileiras (Salvador; São Paulo; Belo Horizonte; Brasília; São José dos Campos; Ribeirão Preto; Rio de Janeiro; Recife; Curitiba e Santos) para além de bateram recordes de participação, São Paulo fez história com cerca de 7000 inscrições.
Este ano ainda ficou marcado pelo lançamento da campanha na Irlanda.


2006... o Fashion Targets Breast Cancer chega a Portugal através da Associação Laço!
Já passaram 5 anos e o sucesso está presente em todas as campanhas que têm sido desenvolvidas. As mulheres aguardam com expectativa a edição do próximo ano, simplesmente porque fazer parte deste projecto - é um must have. Em 2010 ninguém ficou indiferente aos grandes nomes que se associaram a esta causa no Reino Unido - Kylie Minogue, Claudia Schiffer e Sienna Miller. Em 2010 nenhuma mulher vai querer ficar de fora...Adelaide de Sousa, Astrid Werdnig; Elsa; Lúcia Moniz e Paula Neves já fazem parte da edição portuguesa deste ano, agora só falta você! Verde, cor da esperança foi a cor escolhida para a comemoração dos 5 anos.



Para mais informações contacte por favor:

Sandra Lopes (93 3212131)/ Susana Lourenço



Tel: 21 313 61 00 / e-mail: Sandra.lopes@porternovelli.pt / Susana.lourenco@porternovelli.pt



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal