Federal de rondônia



Baixar 67.76 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho67.76 Kb.


FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE

FEDERAL DE RONDÔNIA




UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO E ASSUNTOS ACADÊMICOS

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO

DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

EDITAL

SELEÇÃO DE MONITORES PARA O CURSO DE HISTÓRIA


A Comissão designada pelo Departamento de História para realizar o processo de seleção de monitor para o seu curso, atendendo ao disposto no Memorando n.º 161/2008/PROGRAD e no exercício das suas atribuições, resolve: declarar aberto o processo de seleção para escolha de monitor do curso de História, de acordo com o Edital 001/2008/Departamento de História.

I – DOS CANDIDATOS:
ART. 1º - Poderão inscrever-se todos os alunos regularmente matriculados no curso de História, desde que preencham as seguintes condições:


  1. Não tenham reprovação;

  2. Tenham concluído na UNIR com aproveitamento, no mínimo, quatro períodos de formação acadêmica;

  3. Tenham cursado as disciplinas Teoria e Metodologia da História e obtido média igual ou superior a 70 (setenta).

PARÁGRAFO ÚNICO: não serão aceitos candidatos com vínculos empregatícios ou que participem de atividades de estágio remunerado ou recebam bolsa remunerada em atividades de pesquisa, extensão e outras modalidades de bolsa.


II – DAS INSCRIÇÕES:

ART. 2.º - as inscrições serão realizadas no Departamento de História, localizado no Núcleo de Educação, no Campus José Ribeiro Filho, no período de 9 a 10 de junho de 2008, no horário das 9:00 às 12:00 e de 14:30 às 17:30.


ART. 3.º - A inscrição deverá ser feita através de requerimento dirigido à Comissão de Seleção de Estágio, acompanhada dos seguintes documentos:

  1. Histórico Escolar.

  2. Declaração de inexistência de vínculos empregatícios e/ou de bolsa-emprego ou outra modalidade de bolsa remunerada, interna ou externa.

  3. Declaração de ciência da Resolução nº 129/CONSEA, de 13 de julho de 2006, cuja cópia para leitura estará disponível aos interessados na sala do Departamento de História durante o período de inscrição dos candidatos.

  4. Declaração de disponibilidade de tempo para exercer a monitoria.

III – DAS VAGAS:


ART. 4º - Haverá oferta de 01 (uma) vaga para monitor de História.

IV – DA SELEÇÃO:


ART. 5º - A seleção dos candidatos será feita pela comissão de Seleção de Monitor do Curso de História, designada pelo Departamento de História.
ART. 6º - A seleção dos candidatos a monitor será feita mediante exame escrito sobre conhecimentos específicos em Teoria e Metodologia da História e análise do Histórico Escolar.
ART. 7º - As ementas das disciplinas objeto de avaliação da seleção de monitor para o curso de História e a lista contendo a bibliografia das leituras obrigatórias estão em anexo a este edital.

ART. 8º - O aluno que chegar atrasado para o exame ou que não comparecer não terá direito de fazê-lo, sendo desclassificado.


ART. 9º - Para avaliar os candidatos serão observados os seguintes critérios:
I – No exame escrito será avaliado o domínio de conteúdo nas disciplinas de Teoria e Metodologia da História, cabendo a cada examinador atribuir uma nota de zero a 10 (dez);

II – na análise do histórico escolar serão considerados os requisitos constantes do art. 1º, cabendo a cada examinador atribuir-lhes uma nota de zero a 10 (dez);

III - a nota final de cada avaliação será a média aritmética das notas conferidas pelos examinadores;

IV - Será considerado aprovado na seleção o candidato que obtiver nota igual ou superior a 70 (setenta) em cada uma das avaliações;

V - No caso de candidatos com notas finais iguais, terá preferência aquele que tiver cursado maior número de créditos; persistindo o empate, aquele que apresentar maior coeficiente de rendimento;

VI – a divulgação dos resultados far-se-á após a realização da última avaliação, dando-se conhecimento das notas de cada examinador em cada avaliação e da nota final, com a respectiva classificação, através da ata de seleção.


V- DO EXAME E DIVULGAÇÃO DO RESULTADO:


ART. 10.º - O exame escrito de conhecimentos em Teoria e Metodologia da História será realizado no dia 11 de junho de 2008, na sala de reuniões do Departamento de História, no horário das 9:00 às 12:00.
ART. 11º - Os critérios para avaliação dos candidatos são aqueles mencionados no art. 9º, em conformidade ao que estabelece a Resolução 129/CONSEA, de 13 de julho de 2006.
ART. 12º - A divulgação dos resultados do processo seletivo será feita no dia 13 de junho de 2008.

VI – DAS BOLSAS:

ART. 13.º - Ao candidato aprovado em primeiro lugar será concedida uma bolsa no valor de R$ 400,00, pela Diretoria de Apoio às Políticas Acadêmicas (DAPA) da PROGRAD, a qual gerencia e avalia os Planos Anuais de Monitoria dos Departamentos da UNIR.
ART. 14.º - A bolsa terá vigência a partir do período de sua assinatura até dezembro de 2008, podendo vir a ser prorrogada a critério do Departamento mediante avaliação de desempenho do bolsista e de haver disponibilidade orçamentária para tal.
Art. 15º - A concessão da bolsa implica em um conjunto de responsabilidades que será atribuída ao monitor, conforme determina a Resolução nº 129/CONSEA, de 13 de julho de 2006, especialmente nos seus artigos 3º e 4º, e estabelece o Plano Anual de Monitoria do Departamento.
ART. 16º - O monitor bolsista terá de cumprir as atividades constantes do Plano Anual de Monitoria, sem vínculo empregatício, sob a orientação de um professor-orientador designado pelo Conselho de departamento.
PÁRAGRAFO ÚNICO - A concessão da bolsa de monitoria não gera vínculo de caráter empregatício.

VII – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS:


ART. 18º – Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Seleção.

ART. 19º – O disposto neste Edital entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

Porto Velho, 29 de maio de 2008.
ANTÕNIO CLÁUDIO BARBOSA RABELLO

Presidente da Comissão

ALEXANDRE PACHECO

Membro da Comissão

MARTA VALÉRIA DE LIMA

Membro da Comissão




FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE

FEDERAL DE RONDÔNIA





ANEXO I



UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO

DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

RELAÇÃO BIBLIOGRÁFICA PARA EXAME ESCRITO DE MONITOR PARA O CURSO DE HISTÓRIA

BLOCH, Marc. Introdução à História. Mira-Sintra: Publicações Europa-América/LDA, 1997.

BURKE, Peter (Org.). A escrita da história: novas perspectivas. Tradução de Magda Lopes. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1992.

CARDOSO, Ciro Flamarion. Um historiador fala de teoria e metodologia: ensaios. Bauru, SP: Edusc, 2005.

CARDOSO, C. Flamarion; VAINFAS, R. (Orgs.) Domínios da História: ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

ANTÕNIO CLÁUDIO BARBOSA RABELLO

Presidente da Comissão

ALEXANDRE PACHECO

Membro da Comissão

MARTA VALÉRIA DE LIMA

Membro da Comissão
ANEXO II

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE METODOLOGIA DA HISTÓRIA I


UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA – UNIR

NÚCLEO DE EDUCAÇÃO – NED

DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

DISCIPLINA: METODOLOGIA DA HISTÓRIA I

CARGA HORÁRIA: 80h CRÉDITOS: 4cr

PROF.ª Marta Valéria de Lima

2008.1

I – EMENTA:


A produção do conhecimento histórico: problemática, sujeito e objeto; conceitos fundamentais: o fato, o tempo, conjuntura e estrutura; tendências históricas e métodos de pesquisa; do documento escrito à história oral; novas abordagens.
II – OBJETIVOS:
1. Discutir a produção do conhecimento histórico com ênfase nos diferentes discursos teóricos – metodológicos e suas implicações políticas e sociais no resultado das pesquisas históricas; 2. Fazer a leitura de documentos de Centros de Documentação e Laboratórios de História, com vistas à análise das suas potencialidades como objeto historiográfico e à aplicabilidade de algumas abordagens metodológicas.
III – PROGRAMA:


  1. O pensamento histórico e seu objeto.

  2. O problema da cientificidade em história.

  3. As fontes históricas.

  4. Questões conceituais: fato histórico, tempo em história, estrutura e conjuntura.

  5. Os métodos da história e principais tendências metodológicas.

IV – PROCEDIMENTOS DIDÁTICOS:


O Curso disporá de: sessões de aulas expositivas; leituras de textos previamente selecionados sucedidas de debates e precedidas de resenhas; apresentação de seminários; atividades teórico-prática de pesquisa em história.
V – AVALIAÇÃO:


  1. Freqüência.

  2. Participação nas discussões dos textos indicados para leitura.

  3. Participação nas atividades de laboratório de pesquisa em história.

  4. Organização e apresentação de seminários.

  5. Elaboração e entrega de fichamentos e relatórios de pesquisa.

  6. Elaboração e entrega de um trabalho monográfico.

  7. Prova escrita.

VI – TEMAS PARA DEBATES E SEMINÁRIOS:




  1. História e Ciências Sociais.

  2. A Concepção Materialista da História.

  3. História Demográfica.

  4. História Econômica.

  5. História Social.

  6. O Método Comparativo em História.

  7. História das Estruturas.

  8. Marxismo e Nova História.

  9. Estruturalismo: apogeu e declínio.

  10. História Oral.

  11. História das imagens.

  12. Biografias.

  13. A História Cultural ou Antropologia Histórica.

  14. Micro-história.

VII – BIBLIOGRAFIA GERAL:


A História Social: problemas, fontes e métodos. Colóquio da Escola Normal Superior de Saint-Cloud, 15 a 16 de maio de 1965. Tradução de Maria Antonieta Magalhãs Godinho. Lisboa: Edições Cosmos, s/d.

ALBERTI, Verena. Ouvir Contar: textos em História Oral. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.

______. Manual de História Oral. 2.ª ed. ver. e atual. Rio de Janeiro: Editora da UFGV, 2004.

Uma lição de História de Fernand Braudel. Châteauvallon: Jornadas Fernand Braudel, 18, 19 e 20 cd outubro de 1985. Tradução de Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: 1989.



BLOCH, Marc. Introdução à história. 6.ª ed. Lisboa: Europa-América, 1993.

BOURDÉ, Guy; MATIN, Hervé. As escolas históricas. Portugal: Publicações Europa-América, 1986.

BRAUDEL, Fernand. História e Ciências Sociais. 4.ª ed. Lisboa: Presença, 1982.

BUESCU, Mircea. Métodos quantitativos em história. Rio de Janeiro: LCT – Livros Técnicos e Científicos, 1998.

BURKE, Peter (Org.). A escrita da história: novas perspectivas. Tradução de Magda Lopes. São Paulo: Editora da Universidade Estadual Paulista, 1992.

CARDOSO, Ciro Flamarion S. Uma introdução à História. 5.ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1986.

______.; BRIGNOLI, Hector Perez. Os métodos da História. 4.ª ed. Rio de Janeiro: Graal, 1993.

DAUMARD, Adeline. Cinco aulas de História Social. Tradução de Moema Parente Augel, Aldaísa Novaes Schwebel, Maria Luíza de Medeiros Guimarães. Salvador: Editora da UFBA, 1998.

DOSSE, François. A história em migalhas: dosAnnales” à “Nova História”. Tradução de Dulce da Silva Ramos; Prefácio de Elias Thomé Saliba. São Paulo: Ensaio; Campinas, SP: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1992.

FERREIRA, Marieta de Moraes; AMADO, Janaina (org.) Usos e abusos da História Oral.

GINZBURG, Carlo. A Micro-História e outros ensaios. Tradução de António Narino. Lisboa: DIFEL; Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1989.

______. O queijo e os vermes: o cotidiano e as idéias de um moleiro perseguido pela Inquisição. Tradução de Maria Betânia Amoroso, José Paulo Paes; Revisão de Hilário Franco Júnior. 3.ª ed. São Paulo: Companhia das Letras.

______. Os andarilhos do bem: feitiçarias e cultos agrários nos séculos XVI e XVII. Tradução de Jônatas Batista Neto. 2.ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

GLÉNISSON, Jean. Iniciação aos Estudos Históricos. 6.ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1991.

HOBSBAWN, Eric. Sobre História. Traduação de Cid Knipel Moreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

KOSSOY, Boris. Fotografia e História. São Paulo: Ática, 1989.

LE GOFF, Jacques. A História Nova. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

______. História e memória. Tradução de Bernardo Leitão... [et. Al.]. 4.ª ed. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1996.

______; São Francisco de Assis. Tradução de Marcos de Castro. 5.ª ed. Rio de Janeiro: 2001.

______; NORA, Pierre. História: novos objetos. Tradução de Terezinha Marinho, revisão técnica de Gadiel Perruci. 4.ª ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1995.

MANDROU, R. O estatuto científico da História. História e Historicidade. Lisboa: Gradiva, 1988. p.15-33.

OLIVEIRA, Paulo Salles (org.). Metodologia das Ciências Humanas. São Paulo: Hucitec/UNESP, 1998.

PINKY, Carla Bassanezi(Org.). Fontes históricas. 2.ª ed. São Paulo: Contexto, 2006.

RAGO, Margareth; GIMENES, Renato Aloizio de Oliveira (Orgs). Narrar o passado, repensar a História.

REIS, José Carlos. Nouvelle Histoire e tempo histórico: a contribuição de Febvre, Bloch e Braudel. São Paulo: Ática, 1994.

SCHWARCZ, Lilia K. Moritz; GOMES, Nilma Lino (Orgs.). História e Antropologia: debates em região de fronteiras. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

THOMPSON, Paul. A voz do passado. Tradução de Lólio Lourenço de Oliveira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum. Tradução de Rosaura Eichemberg; Revisão Técnica de Antonio Negro, Cristina Meneguello, Paulo Fontes. 1.ª reimpressão. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

TUCHMAN, Bárbara. A prática da História. Tradução de Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: José Olímpio, 1991.

WHITE, Hayden. Meta-História: a imaginação histórica do século XIX. Tradução de José Laurénio de Melo. São Paulo: EDUSP, 1982.
BIBLIOGRAFIA ESPECÍFICA:
No decorrer do curso será fornecida uma seleção das obras e capítulos cuja leitura é de caráter obrigatório. Poderão vir a serem incluídos autores e textos considerados relevantes para o estudo e que não constam deste plano de curso.

ANEXO III

PROGRAMA DA DISCIPLINA DE TEORIA DA HISTÓRIA
P R O G R A M A D E E N S I N O


CURSO

ANO

HISTÓRIA



2007


HABILITAÇÃO

LICENCIATURA E BACHARELADO





DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL

DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA




DOCENTE

ALEXANDRE PACHECO







CÓDIGO

DISCIPLINA OU ESTÁGIO

SERIAÇÃO

TEORIA DA HISTÓRIA


2 PERÍODO



OBRIG/OP/EST.

PRÉ E CO-REQUISITOS

AN./SEM

OBRIGATÓRIA






2 SEM


CRÉDITOS

CARGA HORÁRIA

DISTR

IBUIÇÃO

DA CARGA

HORÁRIA




TOTAL

TEÓRICA

PRÁTICA

TEOR/PRAT

OUTRAS

04


80

80

20

80



OBJETIVOS (Ao término da disciplina o aluno deverá ser capaz de:)

1. Discutir as principais teorias, métodos e abordagens da História no século XX

2. Discutir as dimensões básicas da realidade histórica do homem: o tempo e o espaço

3. Conhecer as discussões em torno do fazer história: a operação historiográfica

3. Conhecer as principais análises em torno das relações entre narrativa e mundo real

4. Discutir as questões epistemológicas em torno da crítica às tendências do realismo e do anti-realismo na História

5. Discutir as teorias voltadas ao ceticismo epistemológico na História no que se convencionou chamar de a “virada lingüística” por parte de certos autores pós-estruturalistas

6. Perceber a importância das discussões realizadas sobre as teorias, métodos e abordagens da História em suas relações com a arte e a cultura no século XX






CONTEÚDO PROGRAMÁTICO (Título e discriminação das Unidades)







  1. Tempo e História

  2. A construção do espaço em História

  3. Epistemologia da História

  4. O fazer História

  5. A operação historiográfica

  6. Tempo e narrativa

  7. A História entre ciência e ficção

  8. Objetividade e subjetividade em História

  9. História e Ciências Sociais

  10. História e cultura

METODOLOGIA DE ENSINO

- Aulas expositivas e dialogadas com o auxílio de leituras prévias dos alunos.

- Seminários de análise de texto para aprofundamento de aspectos importantes.

- Análise de filmes




BIBLIOGRAFIA BÀSICA

BLOCH, Marc. Introdução à História. Mira-Sintra: Publicações Europa-América/LDA, 1997.

BRAUDEL, Fernand. Escritos sobre a História. São Paulo: Editora Perspectiva, 1978.

CARDOSO, C. Flamarion; VAINFAS, R. (Orgs.) Domínios da História: ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

CARDOSO, Ciro Flamarion. Uma introdução à História. São Paulo: Editora Brasiliense, 1981.

CARDOSO, Ciro Flamarion. Um historiador fala de teoria e metodologia: ensaios. Bauru, SP: Edusc, 2005.

CHARTIER, Roger. À beira da falésia: a história entre certezas e inquietudes. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2002.

CHARTIER, Roger. A História Cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, s/d.

________________. O mundo como representação. Estudos Avançados. São Paulo: USP, v.5, n 11, p. 173-190, janabr. 1991.

CERTEAU, Michel. A escrita da História. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1982.

FEBVRE, Lucien. Combates pela História. Editorial Presença: Lisboa, 1985.

HELLER, Agnes. História e cotidiano. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

HUNT, Lynn. (Org.). A Nova História Cultural. São Paulo: Martins Fontes, 1992, p. 01-29.

HOBSBAWN, Eric. Sobre História. São Paulo: Cia. da Letras, 1998.

RICOEUR, Paul. Tempo e Narrativa – Tomo III. Campinas, SP: Papirus, 1997.









CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM

- Provas escritas.

- Participação em seminários e aulas.

- Relatórios sobre os filmes assistidos





EMENTA (Tópicos que caracterizam as unidades dos programas de ensino)

O curso apresenta alguns tópicos relativos ao desenvolvimento da Teoria da História em suas principais vertentes no século XX. A partir disso, a ênfase recai no estudo das análises da Teoria da História sobre as dimensões do tempo e do espaço, sobre a operação historiográfica, sobre a epistemologia da História, bem como, sobre as relações entre História e Cultura.



ASSINATURA DO DOCENTE






APROVAÇÃO

CONSELHO DO CURSO




CONGREGAÇÃO



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal