FormaçÃo continuada e em serviço na perspectiva das representaçÕes sociais: um relato de experiência



Baixar 10.06 Kb.
Encontro19.07.2016
Tamanho10.06 Kb.


FORMAÇÃO CONTINUADA E EM SERVIÇO NA PERSPECTIVA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA.
Gioconda Machado Campos

Andréa Silva Gino

Geraldo Magela Magnani

Professores da Rede Municipal de Ensino de Belo Horizonte (RMEBH)


INTRODUÇÃO

O trabalho aborda uma experiência realizada no ano de 2004, com professores da RMEBH, em um curso de formação continuada e em serviço, que tinha como referencial teórico a Teoria das Representações Sociais. O Curso, denominado CAPP (Curso de Aperfeiçoamento da Prática Pedagógica), foi desenvolvido no Centro de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação, vinculado à Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte. Com carga horária correspondente a 180 horas, distribuídas entre os meses de fevereiro e dezembro, o CAPP reuniu profissionais de todos os níveis e modalidades de ensino, sendo a equipe de coordenação formada por professores da própria RMEBH e contou com a assessoria de professores da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais.


PROBLEMAS/QUESTÕES

Qual a contribuição do CAPP para a formação continuada e em serviço?


OBJETIVOS

Contextualizar o Curso de Aperfeiçoamento da Prática Pedagógica, seus objetivos e sujeitos envolvidos.

Descrever a metodologia adotada.

Apontar os limites e potencialidades do trabalho desenvolvido.

METODOLOGIA

Levantamento e análise do material relativo ao Curso (planejamento e registro das aulas; trabalhos dos professores em formação e avaliações).


RESULTADOS E/OU CONCLUSÕES

A análise do material produzido pelos professores e formadores do IX CAPP e das avaliações sistemáticas desenvolvidas durante todo o processo, permitiu afirmar que o curso provocou reflexões, problematizações e mudanças na prática pedagógica:dos professores.

A Teoria das Representações Sociais demonstrou ser um importante referencial teórico para a formação continuada, ao evidenciar as representações dos professores em relação à escola, professor e aluno, contribuindo para que os docentes em formação construíssem alternativas para o enfrentamento dos desafios presentes no cotidiano do trabalho docente, resignificando-os.

FORMAÇÃO CONTINUADA E EM SERVIÇO NA PERSPECTIVA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA.
Gioconda Machado Campos

Andréa Silva Gino

Geraldo Magela Magnani

O trabalho teve por objetivo apontar e discutir possíveis contribuições do Curso de Aperfeiçoamento da Prática Pedagógica (CAPP) para a formação continuada e em serviço de professores. O CAPP, então promovido pela Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte (SMED), através do Centro de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação (CAPE), teve como público-alvo os professores da Rede Municipal de Ensino. A experiência em foco correspondeu à nona edição do Curso, realizada em 2004, no momento em que, pela primeira vez, foi incorporado o referencial teórico das Representações Sociais.

Nesse sentido, pretendeu-se contextualizar o CAPP, considerando a heterogeneidade dos sujeitos que dele participaram e o fato de ter sido planejado e desenvolvido por professores pertencentes à mesma Rede de ensino.

Buscou-se, ainda, apontar seus objetivos e caracterizar os sujeitos envolvidos, descrever a metodologia adotada e promover uma reflexão acerca das potencialidades observadas. Para tanto, procedeu-se ao levantamento do material relativo ao Curso: planejamento e registros das aulas, trabalhos dos professores em formação, avaliações.

A análise do material produzido pelos professores e formadores do IX CAPP e das avaliações sistemáticas desenvolvidas durante todo o processo, permitiu afirmar que o curso provocou reflexões, problematizações e mudanças na prática pedagógica:dos professores.

A Teoria das Representações Sociais demonstrou ser um importante referencial teórico para a formação continuada, ao evidenciar as representações dos professores em relação à escola, professor e aluno, contribuindo para que os docentes em formação construíssem alternativas para o enfrentamento dos desafios presentes no cotidiano do trabalho docente, ressignificando-os.




Palavras-chave: formação de professores, formação continuada, representações sociais.



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal