FundaçÃo calouste gulbenkian serviço de Ciência Ciclo de Conferências 2011 «…uma questão de química»



Baixar 12.1 Kb.
Encontro21.07.2016
Tamanho12.1 Kb.



FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN

Serviço de Ciência




Ciclo de Conferências 2011 «…UMA QUESTÃO DE QUÍMICA»


Comemoram-se em 2011 os cem anos da atribuição do Prémio Nobel da Química a Marie Sklodowska Curie pela descoberta dos elementos rádio e polónio e pelo estudo dos seus compostos. Este facto serviu de motivação a que se tenha declarado 2011 como o Ano Internacional da Química. Mas este ano celebra-se igualmente um século sobre a descoberta do núcleo atómico por Ernest Rutherford. Este notável acontecimento leva-nos a recordar que ainda não foi esclarecida uma das interrogações mais fundamentais de todos os tempos, uma questão central para a compreensão do universo: «de que são feitas as coisas?», ou seja, «o que é a matéria?». Os antigos gregos já tinham formulado duas respostas distintas: a de Empédocles de Agrigento, de natureza “química”, na qual se definiam quatro elementos – o ar, a água, a terra e o fogo – que juntamente com dois princípios – o amor e o ódio – explicavam a diversidade das substâncias existentes; e a de Demócrito de Abdera, de natureza “física”, que baseava toda a riqueza do real na existência de átomos que se moviam no vazio bem como nas suas interacções.
A ciência moderna corresponde a uma maneira própria e muito eficaz de observar, descrever e transformar a realidade. É hoje um vastíssimo corpo de conhecimentos organizado em disciplinas, subdisciplinas e especialidades, mas dividido tradicionalmente em grandes domínios, entre os quais sobressaem a química – a ciência das substâncias e das suas combinações e a física – a ciência da massa e da energia. Foi apenas no decurso do século XX, com a mecânica quântica, que nos aproximámos de uma percepção unificada do que é a matéria, embora tal progresso nos tenha criado alguns problemas cruciais de natureza epistemológica.
Entendeu o Serviço de Ciência da Fundação Calouste Gulbenkian que a associação às celebrações do Ano Internacional da Química seria uma excelente forma de relembrar estas questões e estimular, sem dúvida, outras novas. A série intitulada «…uma questão de Química» é constituída por um conjunto de motivadoras conferências, proferidas por notáveis e conhecidas figuras da investigação em química no nosso país e sobre temas essenciais da ciência contemporânea. As reflexões, bem como os debates com o público, vão servir certamente para solidificar e perfumar os caminhos que teremos de percorrer neste século à procura de um mundo melhor.
João Caraça

Director do Serviço de Ciência da Fundação Calouste Gulbenkian




PROGRAMA | CICLO DE CONFERÊNCIAS 2011
19 Outubro 2011 | Quarta-feira |18h00

A Química é quem mais ordena

Jorge Calado do Instituto Superior Técnico, Universidade Técnica de Lisboa

8 Novembro 2011 | terça-feira |18h00

As Químicas do Nobel

Raquel Gonçalves-Maia da Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa

14 Dezembro 2011 | Quarta-feira |18h00

As ligações perigosas

António Nunes dos Santos da Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
____________________
Público-alvo | Ensino Secundário (10º, 11º, 12º) | Universitários | Público em geral.

Concurso | «…Uma questão de Química» dirigido às Escolas que participem nas conferências | Regulamento disponível em www.gulbenkian.pt/questaodequimica

Informações | Estabelecimentos de ensino interessados em participar

Serviço de Ciência | Fundação Calouste Gulbenkian

Av. de Berna 45 A, 1067-001 LISBOA
T. 21 782 35 25 | F. 21 782 30 19 |

E. questaodequimica@gulbenkian.pt | W. www.gulbenkian.pt/questaodequimica

http://www.facebook.com/servicodecienciafundacaocaloustegulbenkian

Fundação Calouste Gulbenkian | Auditório 2

Transmissão directa nos espaços adjacentes

Videodifusão http://live.fccn.pt/fcg/


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal