FundaçÃo europeia para a ciência apoios a iniciativas de investigaçÃo científica workshops Exploratórios



Baixar 9.35 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho9.35 Kb.
FUNDAÇÃO EUROPEIA PARA A CIÊNCIA
APOIOS A INICIATIVAS DE INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA

Workshops Exploratórios

A Fundação Europeia para a Ciência (FEC) abriu, até 29 de Abril de 2008, um período de candidaturas para apoio à realização de Workshops a realizar em 2009 (entre 1 de Fevereiro e 31 de Dezembro) em todas as áreas científicas.

Esta iniciativa tem permitido que todos os anos a FEC apoie cerca de 50 Workshops exploratórios em todos os domínios, de modo a incentivar a emergência de novos caminhos para a investigação científica, designadamente aqueles que têm um particular impacto no desenvolvimento da ciência. São privilegiadas as propostas que revelem capacidade em originar novas actividades de investigação ou que promovam futuras acções de colaboração.

O formato dos workshops exploratórios limita a 30 o número de participantes (incluindo os oradores). Sugere uma duração para os mesmos de 1 a 3 dias. Aconselha que o programa científico reserve um espaço amplo para a discussão. Instiga a que os workshops se orientem para a preparação e concretização de actividades de pesquisa, para a emergência de parcerias científicas ou de outros outputs incluídos ou não no âmbito das actividades da FEC. Estimula igualmente, de modo a potenciar as possibilidades de aprovação da proposta, a que a iniciativa reúna participantes de vários países europeus, sendo que do país da instituição proponente não podem integrar o workshop mais que 5 investigadores. Para apreciação das propostas, a FEC leva em linha de conta o equilíbrio relativo a critérios como a idade, o género e a proveniência geográfica, estimulando a inclusão de jovens cientistas co capacidade de liderança.

Cada Workhsop é apoiado até a um máximo de 15 mil euros, incluindo-se na comparticipação as despesas de organização, de deslocação e de estadia. Os proponentes têm de ser investigadores ou docentes de instituições de ensino superior europeias ou de unidades de investigação (não podem pertencer a organizações privadas) sedeadas em países, como é o caso de Portugal, que disponham de agências que sejam membro da FEC. Todavia, as propostas podem incluir membros de países que não preencham essa condição, desde que as respectivas instituições nacionais suportam os custos decorrentes da sua participação.

Os resultados do processo de candidatura são anunciados em finais de Novembro de 2008.



Conferências Científicas

A Fundação Europeia para a Ciência (FEC) convida os investigadores a submeter, até 15 de Setembro de 2008, candidaturas para apoio à realização de Conferências Científicas a realizar em 2010.

Em 2010, a FEC financiará a realização de Conferências Científicas em três domínios distintos:


  • Biologia, incluindo áreas que mantenham uma interdisciplinaridade com a Biologia (até 5 conferências);

  • Física/Biofísica e Ciências do Ambiente (até 5 conferências);

  • Ciências Sociais e Humanidades (até 4 conferências).

As Conferências Científicas da FEC representam uma oportunidade para que os cientistas de topo e os jovens cientistas se encontrarem num ambiente de discussão frutífera à volta dos desenvolvimentos recentes dos seus campos de pesquisa. Funcionam, ao mesmo tempo, como um catalisador para a criação de sinergias entre a Europa e o resto do mundo, na medida em que se abrem a todos os cientistas, qualquer que seja a sua proveniência geográfica e o seu enquadramento institucional (universidades ou empresas).

Em termos de formato, as conferências devem ter entre 90 e 150 participantes (incluindo até 25 oradores), 4 a 5 dias de duração, devem incluir palestras de oradores convidados, pequenas intervenções de jovens cientistas, sessões de apresentação de posters com largos períodos reservados à discussão, sessões plenárias que discutam os desenvolvimentos futuros do campo científico, não podem incluir sessões paralelas e devem promover refeições conjuntas e um programa social que encoraje contactos futuros e o estabelecimento de redes.



Os proponentes têm de ser investigadores a trabalhar numa instituição de ensino superior ou unidade de investigação sedeada num país que disponha de uma agência que seja membro da FEC.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal