Gerais para o instrutor



Baixar 411.32 Kb.
Página5/6
Encontro29.07.2016
Tamanho411.32 Kb.
1   2   3   4   5   6

O batismo no Espírito Santo:


  • É para todos os que professam a fé em Jesus (Jô 14:12-17).

  • É um dos alvos principais de Cristo (Mt 3:11).

  • Significa experimentar a plenitude (At 1:5; 2:4).




  1. O PROPÓSITO DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

...concernente a Jesus de Nazaré, como Deus o ungiu com o Espírito Santo e com poder; o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do Diabo, porque Deus era com ele.” (At 10:38).




  • Manifestar o Espírito a cada um, individualmente, visando uma atuação útil na obra de Deus. Uma manifestação do Espírito Santo na qual a sua presença, a sua glória, e a sua operação fazem-se presentes através de cada um de seus colaboradores (I Co 12:7).

  • Capacitar para realização de grandes obras em nome de Jesus (Jô 14:12, 16-18; 16-14).

  • Capacitar para um testemunho eficaz, testemunho com poder (At 1:8).

  • Dar a identidade de filhos, herdeiros e co-herdeiros com Cristo. O selo do Espírito Santo é a nossa identidade no mundo espiritual (Ef1:13). Quando estamos cheios do Espírito Santo, o mundo das trevas nos identifica e teme. O revestimento do Espírito é uma poderosa arma contra Satanás, é um revestimento total.

Para sermos cristãos, tivemos que nascer do Espírito de Deus. Para vivermos com cristãos e alcançarmos a maturidade depois do novo nascimento, devemos ser guiados constantemente pelo Espírito Santo. Através do Espírito Santo somos levados a um plano de vida sobrenatural.

Na historia da igreja, no decorrer do tempo, muitos receberam o mover do Espírito, mas não aproveitaram esse presente, não fizeram uso desse dom. mas, hoje vivemos em meio a uma geração profética e Deus derramara do seu Espírito sobre toda a carne. “Porque a terra se enchera do conhecimento da glória do Senhor, como as águas cobrem o mar.” (Is 11:9).


  1. OS RESULTADOS DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO




  • Mais sensibilidade contra o pecado (Jô 16:8).

  • Uma vida que glorifica a Jesus Cristo (Jô 16:13-14 / At 4:33).

  • Mensagens proféticas e louvores (At 2:4-17 / I Co 14:2 e 15).

  • Visões da parte do Espírito (Ap 1:9-20).

  • Manifestação de dons espirituais (I Co 12:4-10).

  • Maior desejo de orar e interceder (At 2:41-42 / Rm 8:26).

O Espírito Santo foi à única fonte de poder no ministério de Jesus. Assim também em nós é a unção de Deus em nossas vidas que forma a identidade de guerreiros do Senhor.




  1. CONDIÇÕES PARA RECEBER O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO




  • Aceitar a Jesus como Senhor e Salvador (At 2:38-39)

  • Buscar e obedecer a Deus (At 5:32)

  • Consagrar-se e dedicar-se a Ele (II Tm 2:21)

  • Desejar esse batismo, ter fome e sede pelo batismo no Espírito (Jô 7:37-39 / Mt 5:6)

  • Pedir a Deus em oração (Lc 11:13 / Rm 8:14-17).



  1. FALAR EM LÍINGUAS – UMA DAS EVIDENCIAS DO BATISMO NO ESPÍRITO




  • Falar em línguas é uma manifestação sobrenatural do Espírito Santo (At 2:4; 10:44,46; 19:6), mediante a qual o crente fala numa língua que nunca aprendeu (at 2:4; I Co 14:14-15). Línguas que podem ser humanas (at 2:6) ou a língua dos anjos (I Co 13:1; 14:2).

  • Falar em línguas pode ser um sinal externo do Batismo no Espírito Santo, em que o espírito do crente e o Espírito Santo se unem em Louvores, orações ou profecias. Falar em línguas é um dom (I Co 12:4-10).

  • Falar em línguas tem dois propósitos: como interpretação para edificação (I Co 14:5-6, 13-17) e como devoção entre o crente e Deus, para edificação pessoal (I Co 14:2,4,14).




  1. A NECESSIDADE DE ESTAR CHEIO DO ESPÍRITO SANTO




  • O propósito de Deus é que a sua igreja esteja sempre abastecida com o óleo do espírito, esteja cheia do Espírito Santo (Mt 25:1-13).

  • O enchimento traz nova graça e novo ânimo.

  • O Espírito Santo nos adestra.

  • O Espírito Santo traz luz sobre o nosso entendimento (Ef 1:18)

  • O batismo no Espírito é uma conquista de Jesus para que a sua igreja viva em plenitude (Jo 16:7; Lc 24:49).

Somos ungidos para vencer as hostes de Satanás, e nunca para sermos vítimas de seus ardis.




  1. CONCLUSÃO

Todos nós precisamos ser cheios do Espírito Santo, necessitamos ser renovados nEle. Não duvidemos de milagres, porque quando vivemos no mover do Espírito, tudo pode acontecer em nossa vida. Neste momento, ministramos esse batismo, através de Jesus, que é aquele que batiza no Espírito Santo.




Fim da Palestra

INTRUÇÕES PARA O MINISTRADOR


  1. solicite que afaste as cadeiras ou bancos para que haja mais espaço.

  2. comece louvando e exaltando o nome do Senhor Jesus.

  3. utilizem musicas que enfatizem a presença e o batismo no Espírito Santo.

  4. comece a ministrar em cada pessoa o batismo Espírito Santo. Permita que aqueles que oram em línguas orem livremente, e que os que ainda não oram, sejam ministrados para que recebam esse sinal.

Obs: Nesse momento muitos serão cheios do Espírito Santo, estarão orando em línguas e o Espírito Santo se moverá livremente. Deixe-os serem ministrados por Deus.






MOMENTO SURPRESA


  1. Após a oração e ministração do batismo Espírito Santo, os encontristas são convidados a sentar-se, fecharem os olhos por algum tempo e permanecerem orando.

  2. nesse instante, as lembranças surpresas são arrumadas em um lugar estratégico, onde os encontristas não consigam vê-las. Todas as lembranças devem estar identificadas com o nome de cada encontrista, de forma bem legível.

  3. pede-se que ninguém abra as lembranças até que todos as recebam. Duas pessoas passam a chamar os encontristas pelo nome, enquanto outras vão entregando os presentes.

  4. coloca-se uma música ao fundo, enquanto eles abrem os presentes. Este é um momento muito especial e deve ser preparado pela turma do correio.

  5. deixe-os a vontade: uns choram, outros riem, outros lêem a cartas emocionados, etc.
    obs: Este é um momento muito especial para os encontristas, por isso não é preciso ter pressa; dê o tempo que for necessário para que possam ler até a última carta ou abrir o último presente.

  6. após este momento o líder espiritual pode perguntar: como é o Encontro? Todos responderão: É TREMENDO!!!

  7. este é o momento para lembrar aos encontristas que terão a responsabilidade de:
    - Irem ao pós-encontro (Obrigatoriamente).
    - Matricularem-se na Escola de Líderes.

  8. façam um voto de compromisso, ou seja, leve-os a se comprometerem a não dizer a outras pessoas que ainda não fizeram o Encontro, absolutamente nada sobre o que ocorreu nesses três dias. Peça-os para ficarem de pé e repetirem o seguinte compromisso: “Eu me comprometo a não mencionar nada do que aconteceu no Encontro. Terei a responsabilidade de incentivar outros a fazerem o Encontro e a experimentar como o Encontro é TREMENDO!”

  9. finalize o encontro com uma oração breve de agradecimento a Deus, despedindo-se deles em paz e dizendo que os aguardara à noite para o culto de celebração na igreja. A condução deve deixar o grupo na porta da igreja, o que facilita com cheguem do Encontro e possam ir direto para o culto de celebração.







O PÓS-ENCONTRO


...depois de terdes vencido tudo, permanecei inabaláveis.”(Ef 6:13b)



INFORMAÇÕES GERAIS

PARA O MINISTRADOR




O que é o pós-encontro


  • É um tempo de solidificar os ensinos que foram ministrados durante o Encontro, fortalecendo o discípulo, ensinando-o a cobrir o coração com unção, graça, e força, levando-o a compreender que o Senhor é bom e galardoador dos que O buscam (Hb 11:6).

  • É um tempo para consolidar mais intensamente o novo convertido, estimulando-o a crescer na fé, a permanecer firme frente ao contra-ataque do inimigo (Ef 6:11-18), ensinando-o a proibir e inoperar as retaliações do diabo, para que ele não seja pego de surpresa (Mc 3:27).

  • Firmar o discípulo no propósito de Deus, mostrando que ele não pode perder o ensino que foi ministrado no Encontro.


Princípios do Pós-Encontro


  • Seguir os horários estabelecidos, tanto o do inicio como o do termino de cada reunião.

  • É imprescindível a participação dos discípulos nas reuniões do Pós-encontro. Eles deverão fazer o máximo de anotações possíveis, para uma melhor fixação das ministrações.


Estrutura funcional do Pós-Encontro


  • O pós-encontro é uma série de 4 reuniões, cada uma com a duração de uma hora, durante quatro semanas, que acontecem após o Encontro, ou duas reuniões com 2 horas de duração cada.

  • O mesmo local do pré-encontro pode ser utilizado para o pós-encontro, desde que mantenham o mesmo nível de aprendizado.

  • O ministrador deve ser escalado com antecedência para ministrar com propriedade as lições.

  • Incentivar e encaminhar o discípulo a fazer a Escola de Líderes.






1º Dia Pós-Encontro – Lição 1

Textos: Mateus 4/ 1 èdro 5:8

Tempo: 1h
A IMPORTÂNCIA DO PÓS-ENCONTRO
INFORMAÇÕES PARA O MINISTRADOR

  • Dar uma palavra de boas-vindas e incentivar cada discípulos a prosseguir sua caminhada com Cristo.

  • Conscientize os discípulos que todo propósito e planos que são sérios e de caráter profundamente espiritual atraem o contra-ataque do inimigo

  • Motivar os discípulos a se matricularem na Escola de Líderes.

  • Mencione testemunhos e alerte os discípulos e aprenderem que o adversário poderá usar a família, os amigos, etc...


INTRODUÇÃO

Após o Encontro, o inimigo tenta nos intimidar para roubar a benção. Satanás criará muitas situações para tentar nos prender. O que devemos fazer, então? Entender que estamos no meio de uma batalha espiritual e devemos resistir ao inimigo. Os contra-ataques do inimigo virão, por isso devemos estar vigilantes e preparados.

No Encontro, Deus realizou ma obra maravilhosa e específica na sua vida. Isto foi um ataque ao reino das trevas, pois o diabo perdeu mais uma batalha na sua vida. E, como estamos em meio a uma guerra, o reino inimigo está preparando um contra-ataque. É por isso que você precisa participar do Pós-Encontro, para saber como vencedor o contra-ataque do diabo.


  1. O CONTRA ATAQUE DO INIMIGO


I.I. De onde vem o contra-ataque

Satanás utiliza as áreas de fragilidade da alma. O contra-ataque sempre vem por uma área que lhe afeta, mexe, assusta, amedronta. A intenção de Satanás é dizer que nada do que aconteceu no Encontro permanecerá. Foi assim com Jesus quando saiu do Encontro de 40 dias com Deus no deserto Satanás veio afrontá-lo.

Suas áreas de fragilidade podem ser: brigas sujas, adultério, insubmissão, grosseria, namoro ilícito, etc...

Satanás fará tudo para afetar a sua comunhão com Deus, para promover o desânimo; esse é o alvo do inimigo. O nosso despreparo permite que o desânimo venha. O diabo tem estratégias para destruir sua vida. Estas estratégias são fraudulentas e sujas, pois Satanás tem um currículo sujo.


I.2. Como neutralizar o contra-ataque

Se você está num contra-ataque é porque antes você atacou. Você não atacou sozinho, Jesus estava com você, Ele esteve no Encontro e estará para sempre com você. Ele é vencedor, está à sua frente. Para Satanás lhe vencer, terá que vencer Jesus; como isso não é possível, porque Jesus já o venceu, você está seguro. Assegure-se da sua vitória: venha o que vier, você é um vencedor.

Tenha a linguagem de Jesus na sua boca durante o contra-ataque. Você é uma nova criatura, não deve responder da forma que fazia antes. Você precisa agir como Jesus agiria na situação que está enfrentando. Aprenda a calar na maioria das vezes. Não agiria na situação que está enfrentando. Aprenda a calar na maioria das vezes. Não agrida, não discuta, não murmure – cuide da sua língua (Tg 3:1-12).

Creia na grande obra que Jesus fez e ainda está fazendo na sua vida. Está escrito: “Sem fé é impossível agradar a Deus” (Hb 11:6). Jesus é o escudo para apagar os dardos inflamados de Satanás contra você. (Ef 6:16).

Dardos são lanças, no mundo físico; no espiritual são ingerências na mente, nas emoções, ou mesmo no corpo. São situações ou pensamentos que Satanás lança para que caiamos na armadilha dele. A fé na Palavra de Deus, o agir e o falar direcionado pelo Espírito Santo, farão com que você envergonhe o inimigo e ele terá que desistir de você.

Quando você for agredido, aprenda a agir no espírito. Se alguém vier a você com pedras, vá com amor (Gl 5:22-23). Não lute contra as pessoas, lute contra Satanás e seus demônios.

Está escrito: “Nossa luta não é contra carne e sangue, mas sim contra Satanás e seus agentes” (Ef 6:12). Por isso, ore, busque a Deus, peça conselhos ao seu discipulador, não vá pela sua própria carne, pelo seu próprio desejo, pois agora você é uma nova criatura (II Co 5:17).

FIM DA PALESTRA

ORAÇÃO


  • Ore por todos. Leve-os à cruz novamente. Siga os mesmos desígnos da palestra Cruz.

  • Promova o mesmo sentimento de alegria e quebrantamento pela presença do Senhor experimentados no encontro.

  • Incentive-os sobre a escola de Líderes.

  • Estabeleça o horário para a próxima reunião e motive-os a não falar.

2º Dia Pós-Encontro – Lição 2

Textos: Efésios 6:10-18

Tempo: 1h


CONSERVANDO A LIBERTAÇÃO E A CURA INTERIOR
INFORMAÇÕES PARA O MINISTRADOR

  • Ressaltar o tema da ministração, levando os discípulos a compreenderem a importância de conservar a libertação e a cura interior, bem como todos os ensinamentos recebidos no Encontro.




  1. REVESTINDO-SE DE TODA A ARMADURA DE DEUS (Ef 6:10-18)

  • Cingindo-se com a verdade.

  • Vestindo-se da couraça da jsutiça.

  • Calçando os pés com a preparação do evangelho da paz.

  • Embaraçando sempre o escudo da fé.

  • Tomando o capacete da salvação.

  • Tomando a espada do espírito, que é a Palavra de Deus.

  • Orando em todo o tempo no Espírito.

2. CONFESSANDO A BENÇÃO

A linguagem do crente precisa ser uma linguagem de vitória, portanto, declarações negativas caracterizam a influência demoníaca. Confissão positiva é fé expressada. Confesse aquilo que a Palavra de Deus diz. Qualquer outra declaração abrirá a porta ao inimigo (Hc 10:23).
3. PERMANECENDO NAS ESCRITURAS

Jesus resistiu às tentações de Satanás pelo uso das escritura. A Palavra é um espelho para a alma; é lâmpada para os pés, mostra claramente o caminho (Sl 119: 105); é como uma espada de dois gumes (Hc 4:12); é alimento para o espírito (I Pe 2:2; mt 4:4). Ninguém pode conservar sua libertação por muito tempo sem que a Palavra de Deus seja um fator primordial em sua vida.


4. CRUCIFICANDO A CARNE

Tome sua cruz diariamente e siga a Jesus (Lc 9:23). Quebre os hábitos ligados com os espíritos do mal. Se os vícios, desejos e concupiscências não estão entregues ao pé da cruz, o caminho para a volta dos demônios está aberto (Gl 5:19-21,24). Ainda que você sinta um intenso desejo de voltar à prática do pecado, diga “não” a si mesmo, renuncie, lute. Não atenda aos apelos da carne.


5.DESENVOLVENDO UMA VIDA DE LOUVOR E DE ORAÇÃO CONTÍNUA

O louvor cala o inimigo. Não devemos louvar apenas quando temos vontade, mas em todo momento, mesmo que o nosso coração esteja triste, ou que as situações sejam adversas. Isto é sacrifício de louvor ao Senhor (Hb 13:15). O louvor deve ser a expressão de gratidão a Deus, expressão de adoração e alegria através do falar, cantar, dançar, tocar instrumentos, bater palmas, etc... A Palavra nos exorta a orar sem cessar (I Ts 5:17). Devemos orar no Espírito (em línguas) e também no entendimento (I Co 14:14).


6. MANTENDO UMA VIDA DE COMUNHÃO E UM MINISTÉRIO ESPIRITUAL

A ovelha que anda desgarrada é a que está em maior perigo. Junte-se ao rebanho de Jesus. Procure cumprir sua função dentro do Corpo de Cristo. Deseje os dons espirituais e deixe-os operarem, através de você, sendo útil na Igreja (I Co 12:7-14). Mantenha-se submisso à autoridade. Sempre procure seu discipulador para lhe ajudar. Busque a comunhão com os irmãos.


7. ENTREGANDO-SE POR COMPLETO A CRISTO

Determine que cada pensamento, palavra e ação reflita a natureza de Cristo. Permaneça em Cristo, de modo que o fruto do Espírito possa fluir em abundância. Os espíritos demoníacos são inimigos do fruto do espírito. A fé e a confiança em Deus são as armas mais poderosas contra as mentiras do diabo (Ef 6:16).


FECHANDO AS JANELAS DA ALMA
As janelas da alma são:


    1. Olhos – cuidado com seus olhos, desvie o olhar de coisas impuras, tais como: alguns programas de TV, revistas pornográficas, etc...

    2. Ouvidos - não ouça tudo o que lhe dizem, ainda que você escute, não retenha.

    3. Tato - não toque em coisas imundas. Sexo fora do casamento é imundo.

    4. Olfato – cuidado com perfumes que são preparados parra estimular desejo, incenso, etc...

    5. Paladar – não coma nem beba alimentos consagrados a ídolos, pois por detrás de cada ídolo existem demônios (I Co 10:20).

São por essas janelas que Satanás tem acesso a nossa vida – alma, espírito e corpo. Toda benção ou maldição só chegará a nós se abrirmos uma dessas janelas. Porém, cumprindo esses itens, sua “casa” (vida) ficará repleta da presença de Deus, depois da limpeza pela qual passou. Mesmo que você peque, dando assim brecha para o inimigo, lembre-se de que Jesus perdoa todos os seus pecados, quando você os confessa e se arrepende.

Dessa forma, repreenda o inimigo utilizando sua autoridade espiritual. Não aceite acusações e caminhe firme na sua libertação, confessando o que a Palavra diz: “Se o Filho do homem vos libertar, verdadeiramente sereis livres.” (Jô 8:36). Uma libertação total foi o que Jesus tornou possível a nós. Ande totalmente liberto diariamente. Não aceite menos do que isso!
“Porque se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com deus mediante a morte de seu Filho, muito mais, estamos já reconciliados, seremos salvos pela Sua vida.” (Rm 5:10).

Fim da Palestra

ORAÇÃO


  • Faça uma oração de batalha espiritual pedindo a cobertura do sangue do Cordeiro e revestindo-se com a armadura de Deus. Ministre sobre os discípulos neutralizando toda cilada de Satanás.

  • Incentive-os a não faltarem a próxima reunião.

  • Fale sobre a Escola de Líderes.

3º Dia Pós-Encontro – Lição 3

Textos: Êxodos 14:9; Tiago 4:4;1 I Coríntios 15:30

Tempo: 1h
AS ÁREAS DE CONTRA-ATAQUE

Informações para o ministrador



  • Explicar para os discípulos que é preciso estar atentos aos contra-ataques

  • Mencionar que, após a saída do povo de Israel do Egito, Faraó armou o contra-ataque ( x 14).

  • Mostrar que Satanás quer falar o mesmo.




  1. AS ÁREAS DE CONTRA ATAQUE

I.I. Amigo do passado

Os amigos do passado virão para persuadir a sua fé, dizendo: “Ah, você é doido!”; “Ah, você vai virar mulher de pastor?” Eles vão lhe criticar com gozações (Tg 4:4). Farão observações sobre sua fé e vida e trarão novas propostas para tentar lhe impedir de prosseguir firme na fé.
- O que fazer

Satanás sabe que sentimentos a falta deles e por isso investe através de suas vidas. Porém, é necessário:


- Resistir firme para não perder a comunhão com Deus, procurando lembrar dos ensinamentos recebidos, até que esteja firmado. Talvez você precise mudar de hábitos, ter novos amigos.
- Fugir do homem mau (carnal). Com ele o nível de conversa não é boa, e as más conversações corrompem os bons costumes (I Co 15:33).
- Não voltar a se aliançar com os incrédulos (SI:I). Evite saídas com seus antigos amigos se você sabe que eles vão lhe chamar para o caminho mau, evite estar em rodinhas de piadas, pois estas sempre tendem a pornofonias, e eles certamente escarnecerão da sua decisão por Cristo. Deus dará estratégias. O discipulador lhe ajudará nesse processo, e o Senhor lhe dará novas estratégias para ganhar seus amigos para Jesus, mas não volte para o mundo.
I.2 Alguém da sua família

Satanás pode tentar usar alguém da sua família para desanimá-lo. Porque a ferida feita por uma pessoa que amamos dói muito mais do que aquela feita por alguém com quem não temos tanto afeto.

As pessoas da sua casa serão ganhas por você (At 16:31). Desde o Pré-Encontro Satanás armou ciladas e jogou setas para que, quando você voltasse do Encontro, encontrasse na família pessoas frias, que não acreditassem no que Deus fez em você.

Satanás vai querer que você desista e para tal usará diversos argumentos. Mas, você conquistará cada membro da sua família através da oração.


I.3 Saúde

O diabo vai querer mexer em sua saúde (Ex 23:25b). Lembre ao inimigo que Isaías 53 é uma verdade.


I.4 Finanças

Seja fiel no pouco e sobre o muito o Senhor o colocará (Is I:19; Lc 16:10). Seja fiel nos dízimos e nas ofertas (MI 3:10). É visível a benção para os fiéis. Quando as brechas são fechadas, novas estratégias surgem para abençoar sua vida (II Co 8:9).


I.5 Ataques na mente e na alma

O tempo todo você poderá sentir a vontade de questionar, dizendo: será que isto é verdade? Estou mesmo no lugar certo? A nossa mente é um campo de batalha onde o diabo nos ataca. Rejeite todo pensamento do inimigo, em nome de Jesus (Fp 4:8).

Recebemos a mente de Jesus Cristo, por isso Ele vai transformá-la, tirar todo o lixo do diabo (Rm 12:I-2). A mente renovada transforma o mundo (Rm 12:I-2).

Nossa mente é dominada pelo que nós ouvimos, vemos lemos, sentimos. Você gastou muito tempo da vida se expondo ao que não era de Deus, agora deverá trabalhar sua mente pela Palavra. Gaste tempo lendo a Bíblia, orando e jejuando até que sua mente esteja limpa e cheia de Jesus.


Fim da Palestra

ORAÇÃO


  • Ore pelos encontristas ministrando a benção de Deus e que os mesmos sejam fortalecidos no Senhor, permanecendo em seus caminhos.

  • Incentive-os a matricularem-se desde já na ecola de Líderes para que haja continuação do processo de Deus em suas vidas.

4º Dia Pós-Encontro – Lição 4

Textos: Marcos 3:27; Efésios 6:10-18

Tempo: 1h


COMO POSSO DETER SATANÁS

INTRODUÇÃO

Satanás não é o senhor do universo, ele não é onisciente, nem onipresente, nem onipotente. Jesus nos deu toda a autoridade para determos o maligno e destruirmos as obras de Satanás (Lc 10:19).
I.I Amarrando as forças das trevas

Prender as forças demoníacas é um ensino de Jesus. Ele nos ensinou que quando um valente guarda a sua casa, faz-se necessário que um mais valente venha e o amarre para que que sua casa seja saqueada (Lc 11:21-22).

Satanás se acha valente, mas há um povo autorizado a pisar serpentes, escorpiões e toda a força do maligno (lc 10:19). Nós somos este povo com autoridade para manientar, prender, amarrar o diabo. Quando alguém está preso, por mais que queira reagir, ele não tem como o fazer.
I.2 Usando a autoridade dada por Deus

A Bíblia diz que Deus nos dá o cetro de autoridade. Domine o inimigo, não seja dominado por ele (Lc 10:17-19). Declare que você tem a promessa: o inimigo não lhe toca” (I Jô 5:18b).


I.3 Evitando brechas

Por que o inimigo toca em alguns de nós? Devido a brechas, a portas abertas para sua atuação. Essas portas são abertas através de:



  • Pecado – desobediência deliberada (Rm. 6:23).

  • Medo – o amor lança fora o medo (I Jo 4:18).

  • Desconfiança (falta de fé) – colocar em suspeita o caráter de Deus (I Jô 5:10).

  • Incredulidade – “Não creio que Deus fará”. (Rm 8:31;Hc 11:6).

1   2   3   4   5   6


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal