Giovanni Battista della Porta



Baixar 147.14 Kb.
Encontro04.08.2016
Tamanho147.14 Kb.
Estudo do Cinema e do Audiovisual

1ª Aula – 2008-Out-??

Professora: Sandra Leandro
2ª Aula - 2008-Out-23
[Um bom Site - A História da Descoberta do Cinema - http://www.precinemahistory.net]
[1558: Giovanni Battista della Porta describes projection with a lantern in his four volume, latin publication entitled Magiae naturalis, Naples 1558. The etymology of the sobriquet lanterna magica may harken back to this title. Sinophile Joseph Needham reports the device may have been first described in China.

1671: A projecting lantern is described in Ars Magna Lucis et Umbrae, by the Jesuit Athanasius Kircher in 1671. He was describing an already existing device familiar to and employed by the Jesuits since the mid sixteenth century. With an oil lamp and a lens, images painted on glass plates could be projected on to a suitable screen.]
- Athanasius Kircher - Inventor da Lanterna Mágica (1671) – Com uma lâmpada de óleo e uma lente, projectavam-se imagens pintadas em vidro.

“Ars magna lucis et umbrae” – A grande arte da luz e das sombras.


(ver: http://en.wikipedia.org/wiki/Athanasius_Kircher)

(ver: http://en.wikipedia.org/wiki/Magic_lantern)


- Leonardo da Vinci, já teria usado uma lente convexa

- Johann Zahn (Séc.XVIII) - câmara escura


[Its potential as a drawing aid may have been familiar to artists by as early as the 15th century; Leonardo da Vinci (1452-1519 AD) described camera obscura in Codex Atlanticus. Johann Zahn's Oculus Artificialis Teledioptricus Sive Telescopium was published in 1685. This work contains many descriptions and diagrams, illustrations and sketches of both the camera obscura and of the magic lantern.]
- 1890 - Surge a 1ª Lanterna Mágica de Mesa
- Lampascope
- Fantasmagorias (Séc. XIX)

[1803 - PAUL M. PHILIPSTHAL ( - )  Philipstal provided an evening or two of enjoyment with his version of the Phantasmagoria as reported by Brewster. The apparitions were apparently produced within a small room such as an apartment and included music! Phantasmagoric visions were seen upon a translucent sheet or similar material as opposed to the dissolving view were an opaque background was required. Philipsthal not only introduced the Phantasmagoria into England, he also invented the idea of the Dissolving View. Dissolving Views were also known as Melting Sights, or Mist Pictures.]


- Thaumatropo (Roda de Faraday) - Brinquedo de criança, onde 2 imagens se "fundem" numa só.

[It is a simple illusionary toy meant to imitate motion. It consists of a circular disk made of paper, which has an image on each side. When twirled by connected string, the images combine to give an animated effect. The bird-in-a-cage was a popular theme.]



Thaumatropo (de um lado do círculo, a gaiola, do outro, o pássaro, com o movimento dá a ideia do pássaro dentro da gaiola.

- Fenakistoscópio (1º instrumento que mostra imagens em movimento)

[1891 - WILLIAM KENNEDY LAURIE DICKSON (1860 - 1935) - Dickson near-finishes the Kinetoscope (Motion Picture Viewer, or Peepshow) for Edison, who went on to patent the device. The Kinetoscope was the first 'continuous-film' motion picture projector, as well as the first time perforated film was used in projection. ]

Kinetoscope
- Stroboscópio [is an instrument used to make a cyclically moving object appear to be slow-moving, or stationary. In its simplest form, a rotating disc with evenly-spaced holes is placed in the line of sight between the observer and the moving object.
- Zootropo ou Daedalum

[máquina estroboscópica criada em 1834 por William George Horner, composta por um tambor circular com uns cortes, através dos quais o espectador olha para que os desenhos dispostos em tiras sobre o tambor, ao girar, pareçam em movimiento.]

[Ver: http://pt.wikipedia.org/wiki/Zootropo]
Zootropo

- Pantomimas Luminosas - Reynand - desenhava à mão (demorava muito tempo, e não era possível acompanhar a a rapidez que era necessária)

[O Praxynoscópio é um aparelho que projeta na tela imagens desenhadas sobre fitas transparentes, inventado pelo francês Émile Reynaud (1877).]

Praxynoscópio

- Joseph Nicephone Niépce - 1ª pessoa a fixar uma imagem (Heliografia).

[In 1827, Joseph Nicéphore Niépce produced the world's first permanent photograph (known as a Heliograph).]
- Louis Daguerre - inventou o daguerreótipo - an early type of photograph, developed by Louis Daguerre, in which the image is exposed directly onto a mirror-polished surface of silver bearing a coating of silver halide particles deposited by iodine vapor
- Hippolyte Bayard - Primeiro a imprimir as fotos directamente no papel. [January 20, 1801 - May 14, 1887) was one of the earliest photographers in the history of photography, inventing his own photography process known as direct positive printing and presenting the world's first public exhibition of photographs on June 24, 1839. ]
Niépce Daguerre Bayard

- Esteróscopias [Stereoscopy, stereoscopic imaging or 3-D (three-dimensional) imaging is any technique capable of recording three-dimensional visual information or creating the illusion of depth in an image. The illusion of depth in a photograph, movie, or other two-dimensional image is created by presenting a slightly different image to each eye. ]



- Bióscópio [1895 - MAXIMILLIAN SKLADANOWSKY (1863 - 1939) - Approximately 29 days (November 1, 1895) before the Lumiere screening in Paris (December 28, 1895), Skladanowsky unveils his Bioscop (also Bioskop) at the Wintergarten Hall in Berlin and screens as few as eight short films totaling about fifteen minutes.]

Bioscópio Frames do bioscópio

- Cronofotografia

[1892 - MAXIMILLIAN SKLADANOWSKY (1863 - 1939) - Skladanowsky was a German artist who along with brother and dad, created a camera and projector in one (a chronophotographic device), making a film this year in Germany.]
- Istamn - 1ª Película
- 1ºs Inventores do Cinema:
- Thomas Edison

[1893 - THOMAS ALVA EDISON (1847 - 1931) - Edison builds the first movie studio known of. He calls it the 'Black Maria'.



1894 - The first Edison Kinetoscope]
- Irmãos Lumière – Cinematógrafo

Os irmãos Lumière aperfeiçoaram a máquina de Thomas Édison, e patentearam a máquina.

[1895 - AUGUSTE (1862 - 1954) LOUIS (1864 - 1948) LUMIERE - One of the first commercial, public showings of a motion picture (and made with a celluloid film camera/projector), took place December of 1895 in Paris. The Lumière's used the basement to open their movie theatre known as the ‘Cinematographe Lumière Freres'. The device was the Cinematographe. One of the rolls of film shown was titled 'Workers Leaving The Lumière Factory' (Factory La Sortie Des Ouvriers De L’ursine Lumiere). The first of the Lumière private screeings took place on March 1895, that film was entitled Arrival Of A Train At La Ciotat Station or, “L'Arrivée d'un Train en Gare de la Ciotat.]
Cinematógrafo Cinematógrafo aberto
'Workers Leaving The Lumière Factory
- Auguste Le Prince (1841 - 1890)

[1885 - LOUIS AIME AUGUSTIN LE PRINCE - Le Prince begins initial work on his motion picture experiments and in 1886 applies for a patent for the production of animated pictures.

1988 - Le Prince patents in the U.S., a camera and projector described as having sixteen lenses (however the application describes "one or more lenses"). So close to being the first to project moving pictures publicly, he also applied for international patents.

Earliest Extant Film: Roundhay Garden Scene of 14 October, 1888 From Louis Aime Augustin Le Prince.

Second Earliest Film: Leeds Bridge Traffic Scene of October 1888 From Louis A. A. Le Prince]

Roundhay Garden Scene Leeds Bridge Traffic Scene
Le Prince's single lens camera Frames from Roundhay garden
- William Friese-Greene (1855 – 1921)

[William Friese-Greene was a portrait photographer and prolific inventor. He is principally known as a pioneer in the field of motion pictures and is credited by some as the inventor of cinematography. In 1899 Friese-Greene develops a camera/projector utilizing a Celluloid band with a perforated strip along the edge. In 1888 Friese-Greene used a cinematographic camera to film a short piece at 5 frames per second but without a perforated edge. Over a thirty-two year period, Friese-Greene took out seventy-eight patents, none of which applied to any outstanding invention.


- Max e Bill
- Birt Acres (1854 – 1918)

[In 1896 Acres presented his Kinetic Lantern to the Royal Photographic Society.

1898 - Hoping to coin the phrase 'home movies' Acres begins production of his Birtac amateur cine camera/projector (was known as the Birtac Home Cinema). He markets it in England as a competitor to the now established Kodak products.]

Birtac Camera Birtac Projector

- Georges Méliès (1861-1938)

Georges Méliès foi um ilusionista francês de sucesso e um dos precursores do cinema, que usava inventivos efeitos fotográficos para criar mundos fantásticos.

Como os Lumière tinham patenteado o cinematógrafo, e não lhe venderam os direitos, ele comprou a máquina anterior a Edison e desenvolveu-a novamente para projecção pública.

Foi o primeiro a contar uma história. Foi também pioneiro nos filmes de fantasia e de efeitos especiais.

Fez os primeiros estúdios (?).

O seu filme mais conhecido: “A viagem à Lua” (1902).

Tableaux (cenários?)

Nesta altura a câmara estava parada (filmava teatro, sem mexer a câmara)

[The combination of having worked with the magic lantern, being a professional magician, and a chance event with his camera allowed Melies to craft his career into a true fantasist. The event involved the film in his camera jamming while shooting on a street. After processing the film and viewing it, Melies noticed that subjects had changed from this to that disappeared and appeared and had appeared as fades and dissolves. Melies began showing films in his theatre from 1896 onward with split-screen effects, superimpositions, fade-outs, slow and stop-motion, double exposures and dissolves incorporated into the stories.]


“A viagem à Lua”

- Charles Pathé (1863 - 1957)

Fez outros estúdios levando Méliès à falência.

[In 1896 Charles Pathé established the Société Pathé Frères Company which became one of the biggest film production companies the industry has seen.

Soon after Pathé introduced a colour process known as Pathé Color.

Pathé was a pioneer in the birth of newsreel footage, which in turn became the forerunner of documentary films.]



- D. W. Griffith (1875–1948)

Considerado o pai do cinema americano, o homem que inventou Hollywood.

O seu primeiro filme: “The adventures of dollie”

Os seus filmes mais conhecidos: “The birth of a nation” (1915) e “Intolerance” (1916). Em “the birth of a nation” usou 18.000 actores e 3.000 cavalos.

Ele começou a mexer a câmara, a fazer imagens panorâmicas.

[Era racista e xenófobo, abordava muito essa questão nos seus filmes.]

[Griffith foi uma figura chave no estabelecimento de um conjunto de códigos que se tornou a coluna dorsal da linguagem cinematográfica. Ele foi particularmente influente ao popularizar a montagem paralela - o uso da montagem para alternar diferentes eventos que ocorrem simultaneamente; para construir o suspense. Dito isso, ele ainda usava muitos elementos da maneira "primitiva" de fazer cinema, que existiu antes do sistema clássico de Hollywood de continuidade, como actuação frontal, gestos exagerados, movimentos de câmara mínimos, e a ausência de câmara subjectiva. Alguns dizem, inclusive, que ele "inventou" o plano detalhe.

3ª Aula - 2008-Out-30
- D. W. Griffith (1875–1948)
Birth of a Nation” (1915) - Filme que aborda a temática do racismo.
- Concebe o início do cinema moderno: montagens, luz, ângulos, planos, etc.

- Não tinha guiões, tinha tudo na sua cabeça

- Filmava de ângulos diferentes.

- Os actores não sabiam a história toda, apenas a cena que se ia filmar.

- Vai buscar grandes compositores de música clássica (Grieg, Mozart, Beethoven, etc.) e faz uma montagem das músicas.

- Os críticos acharam um grande feito, para a altura. “Fez história com luz”.

- Queria um cinema épico (dos brancos).

- As associações Anti-racistas, conseguiram com que fossem cortadas algumas cenas de teor mais racista.

- Filmava objectos com carga simbólica.

- Introduz o “flashback”.

- Empurra Hollywood para o lado emocional e não para o racional. É uma marca que fica.
Intolerance” (1916) – são 4 histórias sobre a intolerância, de modo intercalado. A imagem de uma mãe a embalar uma criança simboliza a continuidade. A película original tinha 8h, a versão comercial era de 3h30. Eram películas pintadas. Vermelho – Guerra, Cépia – interiores, Verde - , Amarelo - .

O filme foi um fracasso. A história não era contínua, devido às montagens. Na altura a sequência das montagens não era bem compreendida.


- Stan Laurel (1890-1965)
Actor inglês que foi para os EUA.

Foi na mesma trupe que Chaplin e Fred Karno.

Foi uma “estrela” nos espectáculos cómicos.

Stan Laurel + Oliver Hardy (1892-1957) – Foram a primeira equipa cómica de cinema.


“Putting the pants on Philip” (1927)

- Em 1929 surge o cinema sonoro. (Penso que foi em 1927!!!)


- A partir dos anos 40 as películas já não resultavam muito bem.
- Chaplin, Charles Spencer (1889-1977)
- Teve uma infância complicada.

- Normalmente tem um lado cómico e trágico

- Aos 8 anos faz parte da trupe «8 rapazes de Lancashire»

- Começa a fazer alguns espectáculos sozinho à procura da sua personagem “ideal”.

- Por volta de 1903..
4ª Aula - 2008-Nov-06
- Chaplin, Charles Spencer (1889-1977)
- Edna Purviance, foi a musa e companheira de Chaplin.
“Kid auto races to Venice”
Charlot

“The Imigrant”


Houve uma campanha de calúnia contra ele, por não se ter alistado logo para a guerra.

No Final de 1917, constrói-se um grande estúdio em Hollywood.


Chaplin, Douglas Fairbanks, Mary Pickford, Tomas Ince Griffit, criam em 1919 os estúdios «United Artists».
“The Kid” (1921) – é uma das suas obras primas.
1922 – Faz uma pausa no trabalho.
Fez o filme “Woman in Paris” para tentar ser um melhor realizador e ser conhecido como tal e não só um mero actor. O filme foi um fracasso. E voltou à figura de Charlot.
“The Gold Rush”
Quando apareceu o som, ele continuou a usar o cinema mudo, pois tem uma linguagem universal, em todo o mundo se entendem os gestos e expressões.
1928 – “Lime Light” – Obra prima. Demorou 3 anos a ser rodado. Houveram takes que foram repetidos 1000 vezes até se atingir os gestos perfeitos.
1935 – “Os tempos modernos” – retracta o trabalho desumanizado.
1938 – Não é possível continuar com o cinema mudo.
1940 - “The Great Dictator” – feito quando a Guerra ainda não tinha começado. O filme estreia em 1940. Hitler vê o filme e ri-se.

Studio System
- São 8 empresas que controlam tudo o que está ligado ao cinema, produção, distribuição, exibição, etc.
Foi a junção dos Big Five (MGM, Paramont Pictures, RKO, 20th Centery Fox, Warner Bros) com os Little Three (United Artists, Colombia, Universal)
Detinham 60% dos locais de exibição e os maiores e melhores.
Paramont Pictures
1916 – Adolf Zuker é o líder, mas dá espaço aos realizadores.
Cecil B. de Miller – Homem das grandes produções, dos grandes épicos – filmes religiosos – “Os 10 mandamentos”, sem som e depois com som.

5ª Aula - 2008-Nov-13


Paramont Pictures
A Paramount necessitava de novas mulheres bonitas, e então aparecem: Paulette Goddard, Verónica Lake, Barbara Stanwick.
“Easy Living” (1937), de Michael Leisen
“The Lady Eve” (1940), de Preston Sturges – humor negro.
“Sunset Boulevard” (1950), de Billy Wilder – a Paramont tem um enorme sucesso.
1948 - Paramont Decree (Decreto da Paramont) – abranda a produção da empresa. Decidiu-se dividir a empresa em duas empresas: Produção/Distribuição – Paramont Pictures; e Exibição – United Paramont Theaters (UPT).
- A UPT fez um investimento na televisão (ABC – Television Network)

- Fizeram clássicos em séries televisivas (Paramont Pictures)

- Nos anos 50, tiveram o seu maior sucesso com o “The greatest show on earth”, de De Mille, em 1952.

- Nos anos 60 houve um decréscimo do seu sucesso, devido também ao aparecimento da televisão.

- A UPT foi comprada depois pela Gulf & Western.

- Ainda assim a Paramont não acabou, continuaram a apostar em grandes estrelas, e nas cadeias de televisão.


Warner Brothers
- Implementaram 1º o som juntamente com o filme.
- 1927 – “The Jazz singer” – o primeiro filme com som.
- 1931-1934 – Este estúdio sofreu um bocado com a crise.
- Filmes para cativar o público, sem grandes intenções intelectuais.
- Não é o indivíduo (o realizador, etc.), que brilha, mas sim a empresa.
- Os cenários eram simplistas por restrições económicas.
- Tinham uma carga ideológica.
- Empenharam-se em divulgar as ideia políticas de Rosevelt.
“Sunset Boullevard” – “O Crepúsculo dos Deuses” (1950)

MGM (Metro Goldwyn Mayer) (1924)
- Tinham a divisa: “Ars Gratia Artes” (Arte pela Arte)
- T. Gautier, B. Constant e Edgar Allan Poe, apadrinharam essa divisa.
- Nos anos 30 e 40, dominam a área.
- Tiveram grandes actrizes: Norma Shearer, Joan Crawford, Greta garbo, clark Gable.
“The fleshand”

“The Devil” (1926)

“Love” (1927)

“A Woman of affairs” (1928)

“Brodway melody” (1929) – Filmes com som

“Grand Hotel” (1932), de Edmund Goulding – depois da depressão – neste filme juntam-se várias “estrelas” do cinema: Greta Garbo, John Barrymore, Joan Crawford, Lionel barrymore, Wallace Berry.


Irving Wallace – deu estilo à MGM. Tratava da parte artística. Controlo da produção.

“Mutiny on the Bounty” (1935)

“Romeu & Juliet” (1936)

“Camile” (1936)


David Selznick, sucede a Irving Wallace

“David Copperfield” (1935)

“Anna Karenina” (1935)

“E tudo o vento levou” – Filme mais visto de sempre



Victor Fleming

“The Wizard of Oz” (1939)

“Hard Family”

“Lassie”
- Em meados dos anos 40 a MGM começou a perder sucesso.


“Singing in the rain” (1951)

6ª aula - 2008-Nov-27


UFA – Universal Film Aktiengesellschaff
Weimar - 1919-1929
Skladanowsky – Biskop
Anfbruch

Anfklärungsfime

Neubabelsberg

Sittenfilme – Opium (1919)


Ernest Libitsch (1892-1947)

Pola Negri

- Usava ângulos de câmara inovadores.
Robert Wiene

“O Gabinete do Dr. Caligari” (1920) – Neste filme, o mais importante são os argumentistas: Hans janowitz e carl Mayer (não eram alemães). Estava na moda falar sobre o que tivesse a ver com o inconsciente.


Alfred Kublin – pintor expressionista, pintou cenários com o objectivo de ser mais barato.
Este filme originou muitos outros do género – os Schanerfilme
Murnau, F.W. (1888-1931)

“Rosto de Janus” (1920)


Robert Wiene

“Raskolnikov” (1923) – filme do livro “o Crime e o castigo” de Dostoievsky


Fritzlang (1890-1976)

“Thea von Harbor” ()

“Metropolis” (1926-27) – retracta o séc. XXI, em que se fala de uma sociedade totalitária, mas que a nível tecnológico é muito bom. O fotografo fantástico desde filme é Eugen Shiifftan.

“M(Matou)” – Assassino de Crianças

“O testamento do Dr. Mabuze” – o Dr. Mabuze era uma réplica de Hitler.
7ª Aula - 2008-Dez-04
F. W. Murnau

Fritz Arno Wager

Carl Mayer

Hans Janowitz


Kamarspiel
Karl Freund
Carl Mayer (1924) – diz que a câmara deve estar em constante movimento, não deve estar parada. Foi uma inovação.
Câmara (Dolly) – em carris
- Naquela altura meteu-se a câmara em cima da bicicleta, para ter alguma estabilidade enquanto em movimento.
Tracking – vem do termo track (carris).
A câmara pode ter um olhar subjectivo. A câmara pode estar a ser o olhar de uma personagem, ou um olhar de outro ponto de vista.
Murnau, F.W. (1888-1931)

“The last laugh”

“Sunrise”(1927) - “Aurora”

“Tabu”(1931)


A UFA estava à beira do colapso económico, e devido à extravagância das produções. Assim sendo a MGM e a Paramont fizeram um contracto de divisão da dívida com a UFA em troca das condições materiais da UFA. – PARUFAMET (Paramount-UFA-MGM).
Uns anos mais tarde houve novo colapso e foi outra vez ajudada por fundos de Nacionalistas Nazis.
Mihály Kertísz = Michael Curtiz

“Casa Blanca”

“O Gavião dos mares”
Pabst

“A boceta de Pandora” (boceta=caixa)


“Nosferatu – o vampiro”

Cinema Soviético (1917-1931)
- Depois da Revolução Socialista de Outubro, os aliados fizeram um bloqueio.

- (a prof. disse que era apenas 160.000 militantes.. (???))

- Lenine dizia que o cinema era a arte + importante.

- Nadezhda Krupskaya (mulher de Lenine), fundou a escola de cinema de Moscovo. Ficou responsável pelo cinema.

- AGITKI (AGITKIPROP) – eram documentários, pequenas notícias da realidade. Enviavam realizadores por todo o país para recolherem imagens. A ideia era exportar a revolução para as províncias.
Dziga Vertov (Dionigin Kaufman) (1896-1954)
- Tirando os seus filmes Agitkis, os seus outros filmes não foram muito bem acolhidos na época.
“O Aniversário da Revolução” (1919)

“A Batalha de Tsaritsyn” (1920)

“História da Guerra Civil” (1921)
KINOKI (os olhos do cinema) – jovens realizadores que querem trabalhar com Vertov. Filmagem pela Câmara e organização sem qualquer história.
Kino-Glaz (cinema-olho)
De 1920-1924
- Lenine nunca disse qual era a proporção entre filmes de carácter documental e narrativo.
- Vertov dizia que a proporção era de 4 para 1 (4 documentais e 1 narrativo)
Kino-pravda – cinema-verdade
“O Homem da câmara de filmar” (1929) – Introdução de efeitos especiais.

Sergei Eisenstein
- Há um livro de Freud que o marcou – “Recordações da infância de Leonardo da Vinci”.
- Sergei Eisenstein identificava-se mito com Leonardo da Vinci. Arte-ciência/ artistas multifacetados/ trabalhadores.
- Meyershold, entusiasma eisenstein com o mundo do Teatro – Proletkult (Cultura para as massas proletárias). Eisesnstein trabalhava no Proletkult, mais como cenógrafo.
- Stanivslasky - defendia a ideia de conseguir transmitir sentimentos através da memória histórica (para tristeza lembrarmo-nos da morte de alguém).
- Meyershold – defendia que não é necessária a memória histórica, mas sim o trabalho de actor.
- Eisenstein vê os Agitki’s de Vertov e interessa-se mais pelo cinema.
- Estuda e aplica as teorias de Pavlov ao cinema.
“A Greve” (1924)
Para Eisenstein é a montagem que define o cinema!
(A prof. diz que ele percebeu que é melhor seduzir do que pôr o público a chorar.)
“O Couraçado Potenkine” (1925) – foi um sucesso imenso!
8ª Aula - 2008-Dez-11
Sergei Eisenstein
“Outubro” (1927) – Eisenstein foi convidado para realizar este filme para a comemoração do aniversário da Revolução de Outubro. Director de Fotografia, que acompanhou Eisenstein – Éduard Tissé.
Técnicas de montagem:

- Montagem entrecortada

- Dá ênfase à psicologia colectiva

- Gosto particular pelo épico


Diferenças entre o Outubro e o Couraçado Potenkine:

Couraçado Potenkine

– Multidão / “galeria” de rostos /

Outubro


- Movimentos de câmara muito geométricos / estátuas / soldados de chumbo – para a edificação da ideia. Intercala imagens de um ministro e de um pavão mecânico ou outros objectos.
- Filma jornais/cartazes – passa imagens linguísticas

- Passa slogans de forma a passar mais eficazmente a mensagem.

- Filme muito cerebral

- Mostra os inimigos do povo como homossexuais. (?)

- Outubro não teve tanto êxito como o Couraçado Potenkine.
“A Linha Geral”/ “O velho e o novo” (1926-28)

- Mostra aos agricultores as vantagens da mecanização das coisas. Uso de tractores em vez de animais, etc.


- As entidades oficiais não gostaram muito deste filme porque não era tão político (?)
- Depois foi para a Europa, EUA e depois México, onde realizou “Que viva México”
“O Prado de Beijine”

“Alexandre Nevsky”

“Ivan, o Terrível” (1941)
[Apresentação de trabalhos – Hitchcock e Cinema Italiano]
9ª aula - 2008-Dez-18
Estudar para a frequência: Lumier/ comboios/ “crepúsculo dos deuses” – decadência das estrelas/ Edison/ Melies (“viagem à lua”)/ Griffit (“Birth of a nation”)/ Charlie Chaplin/ grandes estúdios/ o feiticeiro de Oz – onde se enquadra/ Murnau – expressionismo alemão/ (convém saber o nome de algumas estrelas).
[Apresentação de trabalhos – Cinema Italiano e Star System]

10ª Aula - 2008-jan-08


[Apresentação de trabalhos – John Ford]
Buster Keaton (1895-1966)

Actor e Realizador

- Começou desde cedo a pensar na realização

- Trabalhou muito com Chaplin

- Achava que as comédias não deviam ser ridículas para ter piada

- Desde cedo, Hollywood reconheceu-lhe mérito (quando tinha 20 e tal anos).

- Tinha uma grande veneração pelo Griffith
Keaton Productions
“The three Ages” (1923) – 1º filme independente que realizou. Era uma paródia do filme “Intolerance” do Griffith.
“One Hospitality” (1923) – Realização de Keaton + Jack Blystone. Neste filme foi usada a técnica de Long Shot (ou Sequence Shot ou Long take).
“Sherlok Jr.” (1924) – Considerado o mais belo dele.
“The General” (1927) – Realizado por Keaton + Clyde Breckman. Passa-se na altura da Guerra Civil (tal como o “nascimento de uma nação” de Griffith). Ele era o maquinista de um comboio.
Buster Keaton aparece no filme “crepúsculo dos deuses”, porque faz parte das “figuras de cera” (os que foram grandes actores e que depois foram postos de lado).
Ele fazia coisas arriscadas.
“Steamboat Bill Jr”

Ernst Lubitsch (1892-1947)
- Trabalhou na UFA
“Rosita” (1923)
- A sedução entre os sexos é um dos temas preferidos dele.
“The marriage circle” (1924)
“Kisse me again” (1925)
«Portas à Lubitsch» - ?
- Ele levou para Hollywood toda a elegância europeia.
“The Love parade” (1929)

Erich von Stroheim (1885-1957)
- Entrou em filmes de Griffith: “nascimento de uma nação”, “intolerance”. Também tinha uma admiração por griffith.
- Os «triângulos amorosos» eram os seus temas favoritos.
“Blind Husbands” (1919)

“Foolish wifes” (1922)

“Merry-go-round” (1922)
- Cuida muito dos detalhes, dos pormenores.
“Greed” (1924)

“The weddind march” (1928)


- Parece que foi o primeiro a fazer um filme em mais que uma parte. (com a continuação num filme a seguir.)
- Para «sobreviver» teve que voltar a ser actor.
- Ele também era cenógrafo, figurinista, fazia várias coisas.
- Interessavam-lhe as pessoas auto-destrutivas, etc.

11ª Aula - 2008-jan-15


[Apresentação de trabalhos – “It’s a wonderfull life” (1944) de Frank Capra; “Citizen Kane” (1941), de Orson Wells]

Joseph Von Stennberg (1814-1969)
- Foi camera-man, cenógrafo, etc.
“Salvation Hunters” (1925) – o seu 1º filme.
- Teve influências do cinema alemão, nomeadamente do filme “the camera spin film”.
“Underworld” (1927)
- Considerado o “mestre do artifício
- Construiu estrelas, nomeadamente Marlene Dietrich.
- Vai buscar referências à pintura e à ópera.
“Der blaeu engel” (1930) – “o anjo azul”. Filme em que aparece o Cabaré. Foi um sucesso internacional, pela música, etc.
- Também o encanta, o tema da relação sexual.
Fez um contracto de 6 filmes:

“Marroco” (1930/31)


“Shangai Express” (1933) – começa um cinema ainda mais barroco, com todo o detalhe, todos os pormenores.
“Blonde Vénus” (19..) – também num cabaré.
- Estes foram filmes muito bem recebidos.
“A imperatriz Vermelha” (19..) – este filme não foi tão bem recebido.
[Eisenstein fica impressionado com este filme e adopta algumas das suas características para o seu filme “Ivan, o Terrível”.]
“The Devil is a Woman”
Outras características:

- Génio da Fotografia (no início era fotografo de cena)


“The Saga of Anatahan” (1953) – O seu ultimo filme.
- Para os filmes ele gosta de construir os seus próprios cenários, para que fiquem tal como ele quer.

Howard Hawks (1896-1977)
- Profissionalismo, era um homem de ideais. Fez 43 filmes em cerca de 50 anos. Foi aviador na 1ª Guerra Mundial.

- De 1920 a 1923 foi responsável pela montagem de alguns filmes, entre outras coisas.

- Torna-se um dos realizadores mais célebres da FOX, quando trabalhava na Mary Pickford Company.
“Scarface” (1932) – Filme de gangsters, baseado na vida de Alcapone. Foi o seu filme preferido. O filme foi feito em 1930, mas só foi apresentado em 1932, devido ao «Código de Hays». Foi obrigado a mudar o nome do filme, para não se dar a ideia de que Alcapone era um herói, porque pelas filmagens dava essa ideia. Quando saiu, foi com o nome de “Scarface, a shame of a nation”.
“Only angels have wings” (1939) – Considerado o melhor filme de guerra da altura.
“Screwball Comedy” (19..)

“Bring up baby” (1938)

“Os homens preferem as loiras”

“Rio bravo”


Código de Hays (durou desde 1930 até 1968)
- Pretendia preservar a moral americana.

- Não mostrar as coisas más da sociedade.

- As produtoras tentaram lutar contra este código.

- O governo queria-se intrometer no cinema.

- O sucessor de Hays ainda foi mais duro com a censura.

- O guião ia à censura, e depois de o filme já estar feito ia novamente à censura.



- O código de Hays desaparece em 1968, e surge a classificação dos filmes pela idade, tal como temos hoje em dia.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal