Guia- celebramos a festa de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, Rainha de Portugal. Uma devoção muito querida ao povo Português. Vem de longe a tradição e o carinho que este povo dedica à Mãe de Deus



Baixar 31.84 Kb.
Encontro31.07.2016
Tamanho31.84 Kb.
Vigília de Oração à Imaculada Conceição

Guia- Celebramos a festa de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, Rainha de Portugal. Uma devoção muito querida ao povo Português. Vem de longe a tradição e o carinho que este povo dedica à Mãe de Deus.

Maria tornou-se pelo seu SIM imagem e modelo que renova a humanidade. Ela ensina-nos como devemos ser quando hospedamos, pela graça, o Filho de Deus em nós. É pois uma bela ocasião para nos prepararmos melhor para celebrar o Natal.



Canto:

Vim aqui, ó virgem Mãe

Sem saber o que dizer

Eu olhava a tua imagem

Não a conseguia ver

Sentei-me e assim fiquei

Em silêncio a pensar

Senti descer, ó Mãe

Sobre mim o teu olhar

Foi então que comecei

Com alegria a rezar

Guia: Mais do que qualquer outro tempo litúrgico, o Advento é o tempo de Maria, pois é nele que a vemos em mais íntima relação com o seu Filho Jesus. Em Maria cumpre-se o mistério do Advento: expectativa, esperança, confiança…

Antífona 1: Na sua Conceção, Maria foi agraciada pelo Senhor, santificada por Deus, seu Salvador.

Rezemos o salmo 88, reconhecendo a grandiosidade do dom de Deus em Maria e na nossa vida.



SALMO 88 (em 2 coros)

Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor


e para sempre proclamarei a sua fidelidade.
Vós dissestes: «A bondade está estabelecida para sempre»,
no céu permanece firme a vossa fidelidade.

«Concluí uma aliança com o meu eleito,


fiz um juramento a David meu servo:
‘Conservarei a tua descendência para sempre,
estabelecerei o teu trono por todas as gerações’».

«Ele Me invocará: ‘Vós sois meu Pai,


meu Deus, meu Salvador’.
Assegurar-lhe-ei para sempre o meu favor,
a minha aliança com ele será irrevogável».

Glória ao Pai,…

Antífona 1: Na sua Conceção, Maria foi agraciada pelo Senhor, santificada por Deus, seu Salvador.

Leitor 1

Do Evangelho segundo S. Lucas (Lc 1, 26 – 38)

Naquele tempo, o Anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia chamada Nazaré, a uma Virgem desposada com um homem chamado José.

O nome da Virgem era Maria. Tendo entrado onde ela estava, disse o Anjo: «Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo».

Ela ficou perturbada com estas palavras e pensava que saudação seria aquela.

Disse-lhe o Anjo: «Não temas, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Conceberás e darás à luz um Filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-Se-á Filho do Altíssimo. O Senhor Deus Lhe dará o trono de seu pai David reinará eternamente sobre a casa de Jacob e o seu reinado não terá fim».

Maria disse ao Anjo: «Como será isto, se eu não conheço homem?».

O Anjo respondeu-lhe: «O Espírito Santo virá sobre ti e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra. Por isso o Santo que vai nascer será chamado Filho de Deus. E a tua parenta Isabel concebeu também um filho na sua velhice e este é o sexto mês daquela a quem chamavam estéril porque a Deus nada é impossível».

Maria disse então: «Eis a escrava do Senhor faça-se em mim segundo a tua palavra».



Palavra da salvação.

Breve momento de silêncio

Leitor 2 - Com Maria, colocamo-nos numa atitude de escuta atenta da Palavra, imersos na oração e no silêncio, para fazer a experiência de quem gera vida. A maternidade de Maria é dom do Espírito Santo, que brota de uma terra virgem, humilde e acolhedora. Com Maria queremos, também nós, dizer a Deus o nosso sim de entrega à sua vontade e colaborar com o Espírito que, tal como um artista, modela em nós os traços da beleza de Cristo.

Guia - Confiamos a Maria a nossa oração e sobretudo a nossa vida, a fim de que nos acompanhe nesta escola da confiança no Senhor.

1º Coro - Virgem Maria, Mãe de Jesus, nós confiamos a nossa vida nas tuas mãos. São as mãos abertas na resposta à proposta de Deus, quando disse “Eis-me aqui” pela nossa salvação.

2º Coro – São as mãos com que tomaste Jesus em teus braços, em Belém, quando o acarinhaste e embalaste. São as mãos e os braços que apresentaram no Templo o Filho de Deus, quando o consagraste ao Pai.

1º Coro – Tu acompanhaste o Filho de Deus quando começou a dar os primeiros passos na casa de Nazaré. Seguro pela tua mão, Jesus aprendeu o caminho para ir à sinagoga, para escutar a Palavra e orar ao Pai.

2º Coro – São as mãos que trabalharam na casa de Nazaré e que generosamente estendias aos pobres, partilhando com eles os dons de Deus.

1º Coro – São as mãos que acolheram o corpo de Jesus, teu Filho, deposto da cruz. Daquela cruz Ele confiou-te cada pessoa quando a ti se dirigiu dizendo: “Eis o teu filho”.

2º Coro – São as mãos que ergueste ao céu, para expressar a tua alegria no primeiro dia depois de sábado santo, quando o teu Filho vencedor da morte. São as mãos em oração, quando no cenáculo invocaste com os discípulos o dom do Espírito Santo.

Guia – Tu indicas-nos Jesus, nossa salvação e alegria. Certos do teu amor, confiamo-nos nas tuas mãos.

Apresentação dos dons – Enquanto se canta o magnificat (Maravilhas fez em mim) leva-se junto de uma imagem de Nossa Senhora alguns símbolos que nos podem ajudar a agradecer com Maria a grandeza de Deus na nossa vida – ex: uma vela, um cântaro com água, uma flor branca, a Bíblia.

Maravilhas fez em mim

Minh’alma canta de gozo

Pois na minha pequenez

Se detiveram seus olhos

E o Santo e Poderoso

Espera hoje por meu sim

Minha alma canta de gozo

Maravilhas fez em mim

Maravilhas fez em mim

Da alma brota o meu canto

O Senhor me amou

Mais que aos lírios do campo

E por seu Espírito santo

Ele habita hoje em mim

Que não pare nunca este canto

Maravilhas fez em mim



Uma solista reza esta oração (com um fundo musical suave)

O que te peço, Senhor, é a graça de ser.


Não te peço mapas,

peço-te caminhos.


O gosto dos caminhos recomeçados,
com as suas surpresas, suas mudanças, sua beleza.
Não te peço coisas para segurar,
mas que as minhas mãos vazias
se entusiasmem na construção da vida.

Não te peço que pares o tempo na minha imagem predileta,


mas que ensines os meus olhos a encarar cada tempo
como uma nova oportunidade.

Afasta de mim as palavras


que servem apenas para evocar cansaços, desânimos ou distâncias.
Que eu não pense saber já tudo acerca mim e dos outros.
Mesmo quando eu não posso ou quando não tenho,
sei que posso ser, ser simplesmente.
É isso que te peço, Senhor:
a graça de ser de nova, como Maria, Tua Mãe. (pe. Tolentino Mendonça)

Guia – O Senhor continua a pedir a nossa colaboração no seu plano salvífico, tal como um dia pediu a Maria. Ela ensina-nos que com a ajuda de Deus é possível acolher a sua vontade e dar início a uma história totalmente nova. Com esta confiança, rezamos a oração que Jesus nos ensinou. Pai Nosso…

Guia – Senhor nosso Deus, que, pela Imaculada Conceição da Virgem Maria, preparastes para o vosso Filho uma digna morada e, em atenção aos méritos futuros da morte de Cristo, a preservastes de toda a mancha, concedei-nos, por sua intercessão,
a graça de chegarmos purificados junto de Vós. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

Nossa senhora do “Sim”


Maravilha; Virgem mãe!

Cuida, Senhora de mim

E que eu diga sim Também!

Hoje é dia do Senhor

Hoje é dia de alegria.

Que vivamos em amor

Sempre contigo, Maria!

2. Chamou o anjo de Deus:

Maria não tenhas medo

Serás mãe do Filho eterno

Eis revelado o segredo



3. Ao céu nada é vedado

Para salvação do mundo;

E onde a mente não vai

Chega o coração profundo.



4. Maria era o povo eleito

Cheio de uma antiga esperança;

Por isso ao querer de Deus

Respondeu na confiança



5. Eis a Serva do Senhor!

Foi a resposta que deu.

Cumpriu-se então a promessa

E o Evangelho nasceu.



6. Senhora és minha Mãe

A Ti confio os meus dias

Eu nunca quero esquecer

Teu lindo nome Maria.






©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal