Habilidades



Baixar 47.21 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho47.21 Kb.


Aluno(a): ____________________________________ ______________ Nº: _____

Série: _______ Turma: ______ Data: ____/ ____/ ____

Disciplina: _______________________ Professor(a): ________________________









HABILIDADES:

  • Interpretar os diferentes gêneros textuais apresentados;

  • Responder, com clareza e organização, às questões referentes aos textos lidos;

  • Localizar erros relacionados à concordância verbal e nominal nas frases e fazer as devidas correções;

  • Identificar as classes gramaticais nos textos, incluindo conjunções e preposições;

  • Empregar os porquês em suas variadas formas;

01 – Uma história mal contada pode causar um grande mal-entendido. Vamos ver no que vai dar esta história?


TEXTO I

Vó caiu na piscina
De noite na casa da serra, a luz acabou. Entra o garoto:

− Pai, vó caiu na piscina.

− Tudo bem, filho.

O garoto insiste:

Escutou o que eu falei, pai?

− Escutei, e daí? Tudo bem.

− Cê não vai lá?

− Não estou com vontade de cair na piscina.

− Mas ela ta lá...

—Eu sei você já contou. Agora deixe seu pai fumar um cigarrinho descansado.

− Tá escuro, pai.

− Assim até é melhor. Eu gosto de fumar no escuro. Daqui a pouco a luz volta. Se não voltar, dá no mesmo. Pede a sua mãe pra acender a vela na sala. Eu fico aqui mesmo, sossegado.

− Pai...

— Meu filho, vá dormir. É melhor você deitar logo. Amanhã cedinho a gente volta para o Rio, e você custa muito a acordar. Não quero atrasar a descida por sua causa.

− Vó ta com uma vela.

− Pois então? Tudo bem. Depois ela acende.

— Já tá acesa.

—Se está acesa, não tem problema. Quando ela sair da piscina, pega da vela e volta direitinho para casa. Não vai errar o caminho, a distância é pequena, e você sabe muito bem que sua avó não precisa de guia.

− Por que cê não acredita no que eu digo?

− Como não acredito? Acredito sim.

− Cê não ta acreditando.


Você falou que a sua avó caiu na piscina, eu acreditei e disse: tudo bem. Que é que você queria que eu dissesse?

− Não pai, cê não acreditou ni mim.

− Ah, você está me enchendo. Vamos acabar com isso. Eu acreditei, quantas vezes você quer que eu diga isso? Ou você acha que estou mentindo? Fique sabendo que seu pai não gosta de mentir.

− Não te chamei de mentiroso.

− Não chamou, mas está duvidando de mim. Bem, não vamos discutir. Sua avó caiu na piscina e daí? É um direito dela. Não tem nada de mais cair na piscina. Eu só não caio porque estou meio resfriado.

− Ô, pai!!!

O garoto saiu desolado. Daí a pouco chega a mãe:

− Eduardo, você sabe que dona Marieta caiu na piscina?

− Até você, Fátima? Não chega o Nelsinho vir com essa ladainha,

− Eduardo, está escuro que nem breu, sua mãe tropeçou, escorregou e foi parar dentro da piscina, ouviu? Está com uma vela acesa na mão, pedindo que tirem ela de lá, ela está com a roupa encharcada, e se você não for depressa ela morre, Eduardo!

− Como? Por que aquele moleque não me disse isto logo? Ele falou apenas que ela tinha caído na piscina, não explicou que ela tinha tropeçado, escorregado e caído!

Saiu correndo, nem esperou a vela, tropeçou, quase ia parar também dentro

d’água :

− Mamãe, me desculpe! O menino não me disse nada direito. Falou só que a senhora caiu na piscina. Eu pensei que a senhora estava se banhando.

− Está bem Eduardo − disse dona Marieta, saindo da água pela mão do filho, e sempre empunhando a vela que conseguira manter acesa. − Mas de outra vez você vai prestar mais atenção no sentido dos verbos, ouviu? Nelsinho falou direito, você é que teve um acesso de burrice, meu filho!

Carlos Drummond de Andrade
02 – Estudo do texto I
a – O texto que você leu é uma CRÔNICA. Assinale quais das opções abaixo expressam algumas características do texto Vó caiu na piscina.
( ) A linguagem é formal.

( ) A linguagem é informal.

( ) A narrativa é baseada em fatos imaginários.

( ) O texto não apresenta humor.

( ) A narrativa é baseada em fatos reais, do cotidiano.
b – Quando e onde se passa a história?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


c – Em uma narrativa, é comum a presença de um conflito, ou seja, da oposição de forças ou ideias existente entre os personagens. Sabendo disso, responda qual dos conflitos refere-se ao texto: o pai mandar o filho ir dormir por já ser tarde da noite, a falta de entendimento entre pai e filho ou a avo estar na piscina, segurando uma vela acesa?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________





d – Clímax é o momento de maior intensidade dramática da narrativa. Com base nessa informação, marque com um X qual das opções abaixo se refere ao clímax da história.


( ) O garoto desiste de insistir no assunto, afinal seu pai não o compreende.

( ) Fátima conta ao marido o que realmente aconteceu e ele sai correndo, desesperado, para socorrer dona Marieta.

( ) Dona Marieta defende seu neto e diz para o filho prestar mais atenção no sentido dos verbos.

( ) O menino avisa ao pai que a avó caiu na piscina.


e – No texto, aparecem algumas palavras escritas de forma reduzida, do mesmo modo que costumam ser empregadas na fala. Encontre essas palavras e escreva-as na linha a seguir. Logo em seguida, escreva essas palavras da forma que normamente encontramos em textos escritos.

____________________________________________________________________________


03 – Vamos ler a história em quadrinhos para descobrir qual foi o mal-entendido?
TEXTO II

04 - Estudo do texto II


a – O enredo de uma narrativa é a sucessão dos acontecimentos da história. De acordo com essa definição, responda assinalando a opção correta.
( ) Bidu está fazendo uma escultura quando chega uma pessoa dizendo que a escultura é um dinossauro e a leva para realizar estudos.

( ) Uma pessoa encontra alguns ossos e pensa ter realizado uma grande descoberta arqueológica. Na verdade, porém, ela encontrou uma escultura feita de cachorrinho Bidu.


b – Releia o primeiro quadrinho da HQ.


Você saberia explicar o uso das reticências na fala do arqueólogo?

____________________________________________________________________________


c – Veja novamente o quadrinho a seguir.

O que Bidu quis expressar com o termo “HUMPF’?

____________________________________________________________________________
d – Por que Bidu se zangou no desfecho da história?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________


DE OLHO NA GRAMÁTICA!
05 – Reveja o quadrinho da HQ e responda à questão. Se necessário, releia toda a história.

A – O termo –lo se refere a:__________________


B – Qual é a classe gramatical de –lo? _________________________________________

06 –Retire da HQ “Apenas um mal-entendido” :
a - cinco verbos e cinco substantivos.


Verbos
















Substantivos















b – um substantivo próprio: ____________________________________________________


07 – Das palavras destacadas no texto I quais são:
Substantivos- -____________________________________________________________

Verbos _ _________________________________________________________________

Adjetivos _________________________________________________________________

Preposições_______________________________________________________________

Pronomes________________________________________________________________
08 – Algumas frases do texto I não estão escritas de acordo com a língua padrão. Reescreva-as da melhor forma possível.
a - Cê não vai lá?_____________________________________________________________
b - Vó ta com uma vela.________________________________________________________
c - Não pai, cê não acreditou ni mim.______________________________________________
d - − Cê não ta acreditando. ____________________________________________________

09 – Complete com as formas corretas dos porquês.


a - ________________vovó caiu na piscina?
b - ________________ ela tropeçou.
c – Seu pai não a socorreu depressa ______________?
d – Eu não sei o ____________ do meu pai ter demorado a socorrê-la.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal