Historia a outubro 2011



Baixar 16.16 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho16.16 Kb.
Historia A – outubro 2011

Foi na Grécia na cidade estado de Atenas, no século v ac nasceu a democracia. Era então, uma forma de governo totalmente nova, que os seus criadores acreditavam ser a mais justa e a mais conforme com a dignidade do ser humano

A Grécia antiga compreende não só a península balcânica propriamente dita (Grécia continental) mas igualmente as costas da Ásia menor (Grécia asiática) e entre estas duas margens situam-se numerosas ilhas gregas, que pontuam o mar egeu (Grécia insular). É um território montanhoso e recordado que o mar mediterrâneo penetra profundamente.

Uma polis (ou frequentemente denominada cidade-estado) ocupava naturalmente, um território próprio . Então o que é a polis ?



  • Um território (por exemplo Atenas estava inserida na península de Ática)

  • Um corpo cívico (um conjunto de cidadãos)

  • Um conjunto de leis (para estabelecer justiça)

O ideal da polis era a autarcia (autossuficiência), pelo que não podia ser ‘’nem muito grande, nem muito pequena’’

No corpo cívico (conjunto de cidadãos)era muito reduzido mas, mesmo assim essencial á vida da polis. Aos cidadãos e só a eles cabia a condução de negócios públicos, a organização de cerimonias religiosas e a feitura das leis.

O território , o corpo cívico e um conjunto de leis próprias eram imprescindíveis á existência da polis.

A organização do espaço cívico

A insegurança dos primeiros séculos da historia grega privilegiou a criação de praças-fortes, em locais altos, de fácil defesa. Em caso de perigo, os camponeses poder-se-iam acolher nas suas muralhas . Foi em torno deste local alto (acropole) , que nasceram as primeiras cidades


  • Acrópole era o centro da vida religiosa e politica da cidade. Ai se situavam as residências do rei e dos nobres, bem como os principais templos. Mas com o passar do tempo a acrópole tornou-se um local de culto. Nela se erguiam os principais templos da cidade e para ela se encaminhavam tanto as grandes procissões como aqueles , que individualmente, pretendiam honrar os deuses com as suas oferendas

  • Ágora era a parte baixa da cidade onde se realizava a vida quotidiana, onde também se realizavam as trocas comerciais, a governação

A democracia ateniense

No conjunto de todas as cidades-estado gregas , Atenas ocupava um lugar destacado. Para alem do seu poderio económico e militar a polis ateniense tornou-se num brilhante centro cultural e politico. Um dos aspetos que mais contribuiu para o prestigio da cidade foi a original forma de governo, os atenienses chamavam-lhe democracia

Os direitos dos cidadãos

A democracia ateniense estabeleceu a igualdade entre todos os cidadãos:



  • Igualdade perante a lei (isonomia)

  • Igualdade de acesso aos cargos políticos (isocracia)

  • Igual direito ao uso da palavra ( isegoria)

Clistenes , considerado o fundador da democracia ateniense, estabeleceu uma nova divisão administrativa do território, que fracionou em tribos, subdivididas por sua vez em 10 demos, destas circunscrições eram sorteadas, todos os anos , os cidadãos que deveriam prestar serviço nos diferentes órgãos políticos da cidade .

Mais tarde , Péricles o mais destacado de todos os políticos atenienses completou estas reformas com a criação das mistoforias( espécie de pagamento feito pelo estado aos que exerciam funções publicas, foram as mistoforias que tornaram viável o sistema de democracia direta pois permitiram aos mais pobres dedicar uma parte do seu tempo á participação na vida politica deliberando na eclesia ou julgando nos tribunais .

Um pequeno conjunto de instituições bastava á polis ateniense para assegurar o exercício dos poderes do estado. As instituições do estado eram as seguintes :


  • Eclesia ou assembleia popular (poder legislativo) – servia de base a toda a estrutura governativa , nela se exprimindo a verdadeira vontade da polis . Reunia-se 3 a 4 vezes por mês , ao ar livre , na colina de pnyx e nela deviam participar todos os cidadãos. Competia á assembleia discutir e votar as leis , decidir a paz e da guerra , apreciar a atuação dos magistrados ou deliberar sobre qualquer outro assunto. O voto exercia-se de braço no ar, mas os cidadãos também podiam exigir que fosse secreto .

  • Bulé ou conselho dos 500 (poder legislativo)- competia á bule elaborar propostas de leis .

A importância da oratória

A oratória era uma das capacidades mais úteis e apreciadas , era o dom da palavra que permitia convencer e brilhar em politica. Todo o cidadão devia estar preparado para apresentar propostas e discuti-las na éclesia, para justificar as medidas adotadas, para acusar ou defender nos tribunais.

A proteção da democracia

Os atenienses estavam atentos aos perigos que a palavra, incorretamente manipulada, podia representar para a democracia .

Muitos políticos mais interessados , nos benefícios que podiam conseguir para si próprios do que para o bem comum, aliciavam os atenienses para propostas pouco sensatas. Mas o grande perigo que a democracia receava era , sem duvida , a tomada do poder , por um só homem. Para o impedir, e também para evitar excessivos confrontos pessoais entre os cidadãos mais destacados , então os legisladores estabeleceram o ostracismo. Todos os anos , reunidos na agora , os membros da eclesia escreviam , numa pequena placa de barro (ostrakon), o nome de um cidadão que pela sua proeminência, achassem perturbador do bom funcionamento democrático. Caso se registassem 6000 votos como mesmo nome , o ostracizado deixava a cidade por 10 anos, sem no entanto , perder os seus bens ou os seus direitos públicos, que retomaria quando voltasse.

Os limites da democracia ateniense

Podemos verificar que o sistema democrático ateniense se rodeava de todas as cautelas para prevenir a corrupção e os abusos de poder e fazer com que todos os cidadãos participassem no governo da cidade

A reduzida proporção do corpo cívico

Sabe-se que os cidadãos eram o grupo minoritário da cidade Atenas , e neste grupo não se incluíam mulheres , escravos e metecos . Então a participação politica estava reservada a uma escassa minoria .

Os cidadãos tinham de ser filhos de pai e mãe atenienses e a eles estava reservado , em exclusivo a vida politica e a posso de casas e terras. As mulheres tudo era proibido

Os excluídos : mulheres, metecos e escravos , embora lhes coubesse um papel essencial na transmissão de cidadania , as mulheres atenienses não tinham direitos , dedicavam-se aos trabalhos domésticos e á educação das crianças . O seu casamento era sobre a tutela do pai para o marido , se o marido morre-se ficava sobre a tutelo do filho mais velho , no caso de não o terem ficavam sobre a tutelo do parente masculino mais próximo.

As mulheres habitavam numa zona especifica, o gineceu , onde acompanhadas pelas escravas cujo trabalho vigiavam, passavam a maior parte da vida sem que lhes fosse permitido , assistir as reuniões oferecidas pelo marido .

Os metecos passavam á condição de estrangeiros de pais para filhos . A lei impedia-os de participar no governo , de casar com uma ateniense e até possuir terras ou casas . Mas como eram numerosos em Atenas , estes desempenhavam um papel económico importante na cidade de Atenas , asseguravam a maior parte da produção artesanal e das trocas comerciais .

Os escravos constituíam metade da população ateniense , eram maioritariamente estrangeiros , não lhes era reconhecida personalidade civil ,nem família e eram considerados mercadorias , realizavam os trabalhos árduos.

Uma cultura aberta a cidade

No mundo fragmentado dos gregos , é a cultura que assegura a unidade ; a mesma língua , os mesmos deuses , os mesmos santuários , a mesma forma de vida unem o que a politica separa.

o culto cívico

Toda a Grécia adorava as mesmas divindades , mas cada polis tinha os seus cultos próprios , venerando em especial os deuses protetores da cidade.

Grandes panateneias- festas em honra de atena , as panateneias realizavam-se no mês de julho e assomiam um caráter marcadamente cívico , pois , ao glorificarem a deusa , valorizavam também a cidade que ela protegia , alimentando o sentimento de orgulho e de união do povo ateniense

As grandes dionisíacas – festas em honra de dioniso , as grandes dionisíacas celebravam-se em março, quando a vinha despontava , duravam seis dias e foram os seus rituais que deram origem ao teatro .




Homenagem aos deuses = territórios sagrados

  • Guerras entre cidades estado substituída pelos jogos ou seja pela paz

  • Havia vários jogos tais como os : - piticos e os olímpicos

  • Jogos piticos – realizavam-se em honra a apolo

- cerimonias religiosas e desportivas

  • Jogos olímpicos – realizavam-se em honra a

hercules

-cerimonias religiosas e desportivas




jogos


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal