História da anatomia ao te curvares com a rígida lâmina de teu bisturi



Baixar 0.49 Mb.
Página4/5
Encontro18.07.2016
Tamanho0.49 Mb.
1   2   3   4   5






É um osso chato, plano e ímpar. É um importante osso hematopoético. Apresenta 3 partes: manúbrio, corpo e processo xifóide.



Manúbrio

Face Anterior

 Externa ou Peitoral

 Lisa
Face Posterior

 Interna ou Pleural

 Côncava e Lisa
Borda Superior

 Incisura Jugular

 Incisuras Claviculares Direita e Esquerda

Borda Lateral

 Apresenta uma incisura costal para a 1ª cartilagem costal e 1/2 para a 2ª

Borda Inferior

 Articula-se com o corpo

 Ângulo Esternal - entre o Manúbrio e o Corpo
Corpo

 Face Externa: Anterior ou peitoral (plana)

 Face Interna: Posterior ou pleural (côncava)

 Borda Superior: Articula-se com o manúbrio

 Borda Inferior: Articula-se como processo xifóide

 Borda Lateral: 1/2 incisura costal para a 2ª cartilagem costal e incisuras costais para 3ª a 7ª cartilagem costal
Processo Xifóide

É fino e alongado. É a menor das três porções.



 Forame do processo xifóide

O esterno articula-se com as clavículas e as cartilagens das sete primeiras costelas.



Ilustrações



Esterno - sta Anterior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.







COSTELAS















As costelas são em número de 12 pares. São ossos alongados, em forma de semi-arcos, ligando as vértebras torácicas ao esterno.

As costelas são classificadas em:

 7 Pares Verdadeiras: Articulam se diretamente ao esterno

 3 Pares Falsas Propriamente Ditas: Articulam-se indiretamente (cartilagens)

 2 Pares Falsas Flutuantes: São livres
1ª Costela

Face Superior

 Sulco Ventral - passagem da veia subclávia

 Tubérculo Escaleno - Inserção do músculo escaleno anterior

 Sulco Dorsal - passagem da artéria subclávia

 Tubérculo do Músculo Escaleno Médio
2ª a 12ª Costelas

Extremidade Posterior

 Cabeça da Costela - Parte da costela que articula-se com a coluna vertebral (vértebras torácicas)

 Fóvea da Cabeça da Costela

 Colo da Costela - Porção achatada que se estende lateralmente à cabeça

 Tubérculo da Costela - Eminência na face posterior da junção do colo com o corpo

 Fóvea do Tubérculo da Costela

 Ângulo Costal
Corpo (Diáfise)

Face Externa

Face Interna

Borda Superior

Borda Inferior

 Sulco Costal

        - 2 Veias

        - 1 Artéria

        - 1 Nervo Intercostal




Ilustrações



Costela - Vista Posterior



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.



1ª Costela e Costela Típica - Vista Superior



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.







OSSOS  DA  COLUNA  VERTEBRAL















A coluna vertebral, também chamada de espinha dorsal, estende-se do crânio até a pelve. Ela é responsável por dois quintos do peso corporal total e é composta por tecido conjuntivo e por uma série de ossos, chamados vértebras, as quais estão sobrepostas em forma de uma coluna, daí o termo coluna vertebral. A coluna vertebral é constituída por 24 vértebras + sacro + cóccix e constitui, junto com a cabeça, esterno e costelas, o esqueleto axial.



Coluna Vertebral - Visão Geral



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.

Superiormente, se articula com o osso occipital (crânio); inferiormente, articula-se com o osso do quadril ( Ilíaco ).

A coluna vertebral é dividida em quatro regiões: Cervical, Torácica, Lombar e Sacro-Coccígea.

São 7 vértebras cervicais, 12 torácicas, 5 lombares, 5 sacrais e cerca de 4 coccígeas.


Regiões e Vértebras da Coluna Vertebral



Fonte: ADAM


Curvaturas da Coluna Vertebral

Numa vista lateral, a coluna apresenta várias curvaturas consideradas fisiológicas.



São elas: cervical (convexa ventralmente - LORDOSE), torácica (côncava ventralmente - CIFOSE), lombar (convexa ventralmente - LORDOSE) e pélvica (côncava ventralmente - CIFOSE). Quando uma destas curvaturas está aumentada, chamamos de HIPERCIFOSE (Região dorsal e pélvica) ou HIPERLORDOSE (Região cervical e lombar).

Numa vista anterior ou posterior, a coluna vertebral não apresenta nenhuma curvatura. Quando ocorre alguma curvatura neste plano chamamos de ESCOLIOSE.



Coluna Vertebral - Curvaturas



Fonte: ADAM

Funções da Coluna Vertebral

 Protege a medula espinhal e os nervos espinhais;

 Suporta o peso do corpo;

 Fornece um eixo parcialmente rígido e flexível para o corpo e um pivô para a cabeça;

 Exerce um papel importante na postura e locomoção;

 Serve de ponto de fixação para as costelas, a cintura pélvica e os músculos do dorso;

 Proporciona flexibilidade para o corpo, podendo fletir-se para frente, para trás e para os lados e ainda girar sobre seu eixo maior.


Canal Vertebral

O canal vertebral segue as diferentes curvas da coluna vertebral. É grande e triangular nas regiões onde a coluna possui maior mobilidade (cervical e lombar) e é pequeno e redondo na região que não possui muita mobilidade (torácica).

Na imagem ao lado (vista superior da coluna vertebral), podemos observar o canal vertebral. Ele é formado pela junção das vértebras e serve para dar proteção à medula espinhal. Além do canal vertebral, a medula também é protegida pelas menínges, pelo líquor e pela barreira hemato-encefálica.







As vértebras podem ser estudadas sobre três aspectos: características gerais, regionais e individuais.

Características Gerais

Características Regionais

Características Individuais

Na coluna vertebral encontramos também o sacro (cerca de quatro ou cinco vértebras fundidas - não móveis) e inferiormente ao mesmo, localiza-se o cóccix (fusão de 4 vértebras - não móveis).

Sacro

Cóccix



Disco Intervertebral

Entre os corpos de duas vértebras adjacentes desde a segunda vértebra cervical até o sacro, existem discos intervertebrais.

Constituído por um disco fibroso periférico composto por tecido fibrocartilaginoso, chamado ANEL FIBROSO; e uma substância interna, elástica e macia, chamada NÚCLEO PULPOSO. Os discos formam fortes articulações, permitem vários movimentos da coluna vertebral e absorvem os impactos.












OSSOS DO MEMBRO SUPERIOR















Os ossos dos membros superiores podem ser divididos em quatro segmentos:

       Cintura Escapular - Clavícula e Escápula

       Braço - Úmero

       Antebraço - Rádio e Ulna

       Mão - Ossos da Mão









CLAVÍCULA
























A clavícula forma a porção ventral da cintura escapular. É um osso longo curvado como um “S” itálico, situado quase que horizontalmente logo acima da primeira costela. Articula-se medialmente com o manúbrio do esterno e lateralmente com o acrômio da escápula. Tem duas extremidades, duas faces e duas bordas.



Diáfise

 Borda Anterior

 Borda Posterior

 Face Superior - convexa

 Face Inferior - plana e apresenta o sulco subclávio

Epífises

 Epífise Medial - esternal e mais volumosa

 Epífise Lateral - acromial e mais achatada

A clavícula articula-se com dois ossos: escápula e esterno.



Ilustrações



Clavícula - Vista Superior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.



Clavícula - Vista Inferior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.










ESCÁPULA















É um osso par, chato bem fino podendo ser translúcido em certos pontos. Forma a parte dorsal da cintura escapular.

Tem a forma triangular apresentando duas faces, três bordas e três ângulos.
Faces

Face Dorsal

 Espinha da Escápula - Separa as fossas supra e infra-espinhal

 Acrômio - Localiza-se na extremidade da espinha

 Fossa Supra-Espinhosa - É côncava e lisa, localizada acima da espinha

 Fossa Infra-Espinhosa - É côncava e localiza-se abaixo da espinha

Face Costal

 Fossa Subscapular
Bordas

Borda Superior

 Incisura Escapular - Incisura semi-circular localizada na porção lateral e é formada pela base do processo coracóide

 Processo Coracóide - Processo curvo e espesso próximo ao colo da escápula

Borda Lateral

Borda Medial
Ângulos

 Ângulo Inferior - Espesso e áspero

 Ângulo Superior - Fino, liso e arredondado

 Ângulo Lateral - É ampliado em um processo espesso. Entra na articulação do ombro

       Cavidade Glenóide - É uma escavação da escápula que se articula com o úmero

       Tubérculo Supra-Glenoidal - Localiza-se acima da cavidade glenóide

       Tubérculo Infra-Glenoidal - Localiza-se abaixo da cavidade glenóide

A escápula articula-se com dois ossos: úmero e clavícula.


Ilustrações



Escápula - Vista Anterior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.



Escápula - Vista Posterior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.



Escápula - Vista Lateral



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.







ÚMERO















É o maior e mais longo osso do membro superior. Articula-se com a escápula na articulação do ombro e com o rádio e a ulna na articulação do cotovelo. Apresenta duas epífises e uma diafíse.



Epífise Proximal

 Cabeça do Úmero - Articula-se com a cavidade glenóide da escápula

 Tubérculo Maior - Situa-se lateralmente à cabeça e ao tubérculo menor

 Tubérculo Menor - Projeta-se medialmente logo abaixo do colo

 Colo Anatômico - Forma um ângulo obtuso com o corpo

 Colo Cirúrgico

 Sulco Intertubercular - Sulco profundo que separa os dois tubérculos
Epífise Distal

 Tróclea - Semelhante a um carretel. Articula-se com a ulna

 Capítulo - Eminência lisa e arredondata. Articula-se com o rádio

 Epicôndilo Medial - Localiza-se medialmente à tróclea.

 Epicôndilo Lateral - Pequena eminência tuberculada. Localizado lateralmente ao capítulo

 Fossa Coronóide - Pequena depressão que recebe processo coronóide da ulna na flexão do antebraço

 Fossa Radial - Pequena depressão

 Fossa do Olécrano - Depressão triangular profunda que recebe o olécrano na extensão do antebraço

 Sulco do Nervo Ulnar - Depressão localizada inferiormente ao epicôndilo medial
Diáfise

 Tuberosidade Deltoídea - Elevação triangular áspera para inserção do músculo deltóide

 Sulco do Nervo Radial - Depressão oblíqua ampla e rasa
O úmero articula-se com três ossos: a escápula, o rádio e a ulna.

Ilustrações



Úmero - Vista Anterior e Posterior



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.







RÁDIO















É o osso lateral do antebraço. É o mais curto dos dois ossos do antebraço. Articula-se proximalmente com o úmero e a ulna e distalmente com os ossos do carpo e a ulna. Apresenta duas epífises e uma diáfise.


Epífise Proximal

 Cabeça - É cilíndrica e articula-se com o capítulo do úmero

 Cavidade Glenóide - Articula-se com o capítulo (úmero)

 Colo do Rádio - Porção arredondada, lisa e estrangulada localizada abaixo da cabeça

 Tuberosidade Radial - Eminência localizada medialmente, na qual o tendão do bíceps se insere
Epífise Distal

 Incisura Ulnar - Face articular para a ulna

 Incisura Cárpica - É côncava, lisa e articula-se com o osso escafóide e semilunar

 Processo Estilóide - Projeção cônica
Diáfise

Apresenta três bordas e três faces.


Bordas

 Borda Interóssea

 Borda Anterior

 Borda Dorsal
Faces

 Face Anterior

 Face Dorsal

 Face Lateral
O rádio articula-se com quatro ossos: o úmero, a ulna, o escafóide e o semilunar.

Ilustrações



Rádio - Vistas Anterior, Posterior e Medial



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.







ULNA
























É o osso medial do antebraço. Articula-se proximalmente com o úmero e o rádio e distalmente apenas com o rádio. É um osso longo que apresenta duas epífises e uma diáfise.


Epífise Proximal

 Olécrano - Eminência grande que forma a ponta do cotovelo

 Incisura Troclear - Grande depressão formada pelo olécrano e o processo coronóide e serve para articulação com a tróclea do úmero

 Processo Coronóide - Projeta-se da parte anterior e proximal do corpo da ulna

 Incisura Radial - Articula-se com a cabeça do rádio

 Tuberosidade Ulnar
Epífise Distal

 Cabeça da Ulna - Eminência articular arredondada localizada lateralmente

 Processo Estilóide - Localizado mais medialmente e é mais saliente (não articular)
Diáfise

Apresenta três bordas e três faces.


Bordas

 Borda Interóssea

 Borda Anterior

 Borda Dorsal
Faces

 Face Anterior

 Face Dorsal

 Face Medial
A ulna articula-se com dois ossos: o úmero e o rádio.

Ilustrações



Ulna - Vistas Anterior, Posterior e Lateral



Fonte: SOBOTTA, Johannes. Atlas de Anatomia Humana. 21ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000.







MÃO















A mão se divide em: carpo, metacarpo e falanges.



Ossos do Carpo

São oito ossos distribuídos em duas fileiras: proximal e distal.



 Fileira Proximal: Escáfoide, Semilunar, Piramidal e Pisiforme

 Fileira Distal: Trapézio, Trapezóide, Capitato e Hamato
Ossos do Metacarpo

É contituído por 5 ossos metacarpianos que são numerados no sentido látero-medial em I, II, III, IV e V e correspondem aos dedos da mão. Considerados ossos longos, apresentam uma epífise proximal que é a base, uma diáfise (corpo) e uma epífise distal que é a cabeça.


Ossos dos Dedos da Mão

Apresentam 14 falanges:

Do 2º ao 5º dedos:

 1ª falange (Proximal)

 2ª falange (Média)

 3ª falange (Distal)

Polegar:



 1ª falange (Proximal)

 2ª falange (Distal)

Ilustrações



Mão - Vista Anterior



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.



Mão - Vista Posterior



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.



Mão - Ossos do Carpo



Fonte: NETTER, Frank H.. Atlas de Anatomia Humana. 2ed. Porto Alegre: Artmed, 2000.









OSSOS DO MEMBRO INFERIOR















O membro inferior tem função de sustentação do peso corporal, locomoção, tem a capacidade de mover-se de um lugar para outro e manter o equilíbrio. Os membros inferiores são conectados ao tronco pelo cíngulo do membro inferior (ossos do quadril e sacro).

A base do esqueleto do membro inferior é formado pelos dois ossos do quadril, que são unidos pela sínfise púbica e pelo sacro. O cíngulo do membro inferior e o sacro juntos formam a PELVE ÓSSEA.

Os ossos dos membros inferiores podem ser divididos em quatro segmentos:

       Cintura Pélvica - Ilíaco (Osso do Quadril)

       Coxa - Fêmur e Patela

       Perna - Tíbia e Fíbula

        - Ossos do Pé








ILÍACO (OSSO DO QUADRIL)









1   2   3   4   5


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal