História da Eletrônica: 15 bilhões de anos atrás



Baixar 96.85 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho96.85 Kb.
História da Eletrônica:


  • 15 bilhões de anos atrás :

    Início do universo tal qual o conhecemos (conforme o modelo mais aceito: O Big-Bang).





  • 580 A.C.:

    Tales observa na Grécia, que o âmbar(elektron, em grego), quando atritado, atrai pedacinhos de palha ou folhas secas.





  • 450 A.C.:

    Leucipo enuncia que a matéria pode se dividir em partículas cada vez menores.





  • 400 A.C.:

    Demócrito denomina de átomo a menor partícula de matéria. Considerado o pai do atomismo grego.






  • 60 A.C.:

    Lucrécio escreve o poema De Rerum Natura, através do qual foi consolidado o atomismo de Demócrito.





  • 1600:

    William Gilbert estuda as propriedades magnéticas dos materiais em seu livro De Magnete. Mostra também que muitos outros objetos, além do âmbar, podem ser eletrificados. Propõe que os efeitos elétricos originam-se de um effluvium que rodeia o objeto eletrificado. Através de vários experimentos, chega à conclusão de que as atrações elétricas e magnéticas são de natureza diversa. Utilizou a expressão eletricidade pela primeira vez.





  • 1661:

Boyle escreve o livro Sceptical chemist, no qual defendeu o atomismo e conceituou pela primeira vez o elemento com base experimental.


  • 1640:

Niccolo Cabeo, um jesuíta italiano, descobre que dois corpos eletrificados podem se repelir.



  • 1660:

Otto Von Guericke constrói a primeira máquina eletrostática composta de uma bola de enxofre presa a uma manivela.


  • 1678:

O matemático Huygens anuncia a teoria ondulatória da luz.


  • 1704:

Newton em seu livro Ótica refere-se à eletricidade como um fluido sem peso.

  • 1705:

O inglês Francis Hauksbee monta uma máquina eletrostática bem mais aperfeiçoada que a de Otto von Guericke.


  • 1729:

Os ingleses Stephen Gray e Granvil Wheeler demonstram a existência de dois tipos de materiais: os condutores e os isolantes. Em um experimento realizado observaram que podiam transmitir carga elétrica de um bastão de vidro para uma bola de marfim sustentada por um barbante, mas a transferência de carga não ocorria se a bola estivesse suspensa por um fio metálico. Assim, os efeitos elétricos podiam ser transmitidos pelos condutores (metais), que antes eram chamados de "não-elétricos" porque não se eletrificavam por atrito. Constroem neste ano a primeira linha elétrica (na Inglaterra), utilizando uma corda de cânhamo umedecido, com 200 metros de comprimento.


  • 1733:

Charles du Faye inventa o primeiro eletrômetro (a folhas de ouro) para detectar e medir cargas elétricas. Com suas observações, chega à conclusão de que existem dois tipos de eletricidade: a vítrea(a carga do vidro) e a resinosa(a carga do âmbar).


  • 1746:

Petrus van Musschenbroek de Leyden inventa o primeiro capacitor: a garrafa de Leyden. Descreve o primeiro choque elétrico que sofreu.


  • 1751:

Benjamin Franklin publica o relato de suas muitas experiências com a eletricidade e de seus vários inventos correlatos. Demonstra que o raio é uma descarga elétrica muito forte. Defende a idéia de que a eletricidade é devida a um fluido invisível, que se conserva (conservação da carga). Segundo Franklin, se um corpo tivesse mais do que sua cota normal deste fluido, o corpo teria carga positiva; se o corpo tivesse menos que sua cota normal, sua carga seria considerada negativa. Com base nesta teoria, Franklin concluiu que se um corpo com carga positiva fosse colocado em contato com um corpo com carga negativa, o fluido escoava do corpo positivo para o negativo.


  • 1753:

Inventor anônimo propõe o telégrafo elétrico primitivo. Este sistema era constituído de 26 fios distintos instalados entre a estação transmissora e receptora. A máquina gerava no transmissor, eletricidade estática que era enviada ao receptor e excitava bolas de medula, correspondentes as letras.


  • 1786:

Luigi Galvani observa a contração de uma pata de rã quando um corrente elétrica a atravessa. Cinco anos depois publica o artigo De viribus electricitatis in motu musculari (Sobre as forças da eletricidade no movimento muscular), e defende a existência da "eletricidade animal".


  • 1788:

Charles Coulomb mostra experimentalmente que a força elétrica cai com o quadrado da distância. Essa lei empírica havia sido também comprovada independentemente pelo inglês Henry Cavendish que, no entanto, não divulgou seus trabalhos.


  • 1800:

Alessandro Giuseppe Volta inventa a pilha elétrica. Ao contrário de Galvani, defendia a existência de uma "eletricidade metálica". Carlisle e Nicholson realizam a eletrólise da água. Ele explica também que a eletricidade proposta por Galvani era proveniente do contato de diferentes metais submersos na solução utilizada no experimento.


  • 1802:

Davy observou que quando ocorre uma chispa elétrica entre dois pedaços de carbono, é produzida uma luz muito brilhante. Este é o princípio da lâmpada de arco que teve que aguardar o surgimento de uma fonte de energia barata. Também observou que a corrente elétrica esquenta um condutor através do qual passa, aplicação que seria implementada nas lâmpadas incandescentes(Efeito resistivo).


  • 1806:

Humphry Davy anuncia várias experiências feitas com a eletrólise e identifica vários metais novos.


  • 1808:

Dalton propõe o primeiro modelo atômico com base experimental. O átomo é uma partícula maciça e indivisível. O modelo vingou até 1897.


  • 1809:

Samuel Thomas Soemmerring, pesquisador alemão inventou um telégrafo eletroquímico cujo princípio baseava-se em converter água em hidrogênio e oxigênio utilizando eletricidade.



  • 1813:

Davy obtém o primeiro arco elétrico.





  • 1820:

O dinamarquês Hans Christian Oersted observa a agulha de uma bússola se desvia quando passa uma corrente elétrica em um fio próximo. Conclui que uma corrente elétrica produz um campo magnético e aproxima novamente a eletricidade do magnetismo. O francês André Ampère estabelece, poucas semanas depois, uma teoria sobre a ação recíproca entre as correntes e os campos magnéticos.


  • 1821:

Seebeck descobre o efeito termoelétrico.


  • 1822:

Shilling fez uma série de experimentos com detectores eletromagnéticos para serem utilizados nas comunicações telegráficas.



  • 1827:

Georg Simon Ohm(Alemanha) estabelece a relação entre a diferença de potencial, a corrente e a resistência elétrica em um circuito. Propôs a relação R=V/I que se tornou conhecida como a lei de OHM - A corrente que circula em um circuito

com resistência de 1 Ohm submetida a uma tensão de 1 Volt é de 1 Ampére.




  • 1830:

William Cooke e Charles Wheatstone propõe soluções para o desenvolvimento de aparelhos telegráficos.



  • 1831:

Michael Faraday demonstra experimentalmente que a variação do campo magnético induz o aparecimento de uma corrente elétrica em um circuito. Essa descoberta torna possível a construção do dínamo e o transformador. O americano Joseph

Henry havia observado também o fenômeno da indução elétrica, mas não publicou seus resultados.




  • 1832:

O primeiro gerador eletromecânico foi exposto em Paris por Hippoyte Pixii e utiliva os conceitos formulados por Faraday no ano anterior. Era movido a mão, tinha as bobinas fixas, e os imãs em forma de ferradura giravam ao seu redor. Os primeiros geradores produziam corrente alternada e a freqüência dependia da velocidade do giro. Estes fatos apareceram como desvantagem aos cientistas da época acostumados com a corrente contínua, nos processos de eletrólise, por exemplo. No entanto até o final do século que viria, a corrente alternada mostrou-se vantajosa em relação a contínua, quando do uso em grande escala. O problema de converter corrente alternada em contínua foi solucionado através do uso de comutadores.


  • 1834:

    Faraday realiza um estudo quantitativo de eletrólise, através do qual surgiu a idéia da eletricidade associada aos átomos, e foram escritas suas duas leis da eletrólise. .



  • 1835:

Descargas elétricas luminosas, em gases rarefeitos, são observadas pela primeira vez por Faraday. Nota a existência de um espaço escuro entre o anodo e o catodo. Karl August Steinheil utilizou os trilhos de trem para a transmissão de sinais. O grande problema na época era a isolação elétrica.


  • 1836:

Samuel Morse (EUA)desenvolve um equipamento de telégrafo eletromagnético com fios a uma distância de 500 metros. Cria também um código específico para transmissões de letras e números com seu equipamento e que leva seu nome, Código Morse. J.F. Daniel cria a pilha utilizando dois eletrodos, de cobre e zinco, em soluções de sulfato e ácido sulfúrico separados por um meio poroso. Esta pilha sofreu constantes melhoras até a obtenção das pilhas secas que conhecemos hoje.


  • 1838:

K.A. Steinheil de Munich, mostra que um dos dois fios usados na telegrafia poderia ser dispensado com o uso de um fio " terra " . Com um olhar mais distante percebeu que o segundo fio também poderia ser eliminado, vislumbrando assim a telegrafia sem fio.


  • 1840:

Joseph Henry produz oscilações de alta frequência e comprova que a carga de um capacitor é oscilante.


  • 1842:

Joseph Henry chama a atenção para as descargas oscilatórias da "garrafa de Leyden", ou condensador( O efeito notado por Henry era provavelmente devido à indução com um pequeno efeito da radiação eletromagnética ).

Alexander Bain ( Inglaterra ) inventou o telégrafo de gravação eletroquímica que estabeleceu os princípios da gravação do Facsímile.




  • 1844:

Samuel F.B. Morse envia, em 24 de Maio, a primeira mensagem a distância através do Telégrafo - aproximadamente 60 km. O Telégrafo através de fios e o Código Morse são o primeiro sistema de comunicação a longa distância que o mundo conheceu.


  • 1845:

Faraday mostra que o campo magnético altera a polarização da luz (Efeito Faraday). Discute o comportamento paramagnético ou diamagnético dos materiais. Wilhelm Weber supõe que a corrente em um fio consiste de movimentos iguais e opostos de partículas carregadas positivas e negativas; elabora também uma teoria eletromagnética.


  • 1846:

Cooke e Wheatstone formam a Electric Telegraph Company, que em seis anos instalou cerca de 6500km de rede telegráfica na Inglaterra.



  • 1847:

    Staite fez uma demonstração de uma lâmpada incandescente, mas o filamento, feito de uma liga de platina e irídio, tinha uma vida muito curta devido a oxidação provocada pelo ar residual no interior da lâmpada.





  • 1848:

    Joseph Swan apresenta a primeira lâmpada de filamento de carbono, mas com resultado insatisfatório.





  • 1849:

Foi construída a primeira linha telegráfica de “longa” distancia entre Berlin e Frankfurt. Uma parte do cabeamento era subterrânea e o restante aéreo.


  • 1850:

    Daniel Ruhmkoff, mecânico Alemão, constrói um aparelho de indução que transforma a baixa tensão de uma pilha em alta tensão. Foi utilizado como primeiro emissor de ondas eletromagnéticas. Nesta década, por exigência da ampliação dos serviços telegráficos e utilização na indústria elétrica, ocorreu grande expansão a produção de cabos elétricos.



  • 1853:

    Julius Wilheim Gintl, físico australiano, demonstra que é possível enviar através de uma linha telegráfica, várias mensagens simultaneamente e em ambas as direções criando o sistema duplex.





  • 1855:

Geissler inventa uma bomba de vácuo que usa uma coluna de mercúrio como um êmbolo e que permite atingir pressões muito mais baixas que as conseguidas anteriormente. O inglês Soren Hjorth substituiu os imãs do geradores de AC pela auto-exitação. A utilização de AC passa a ser difundida, e o movimento para estas máquinas passa a ser gerado por máquinas a vapor.


  • 1857:

Frederick Holmes demonstra sua invenção, a lâmpada de arco utilizada em faróis de navegação marítma.



  • 1858:

Julius Plücker observa, em um tubo de vidro a baixa pressão, o deslocamento das manchas fosforescentes (que aparecem no vidro), quando um ímã dele se aproxima. Registra também que o espaço escuro citado por Faraday torna-se maior com a redução da pressão do ar.


  • 1859:

Primeiras experiências de descargas elétricas em gases a pressão reduzida (ao redor de 10 mmHg). Descoberta dos "raios" posteriormente chamados catódicos.


  • 1861:

Philip Reis demonstrou a professores Alemães o seu invento, o primeiro telefone com possibilidade de transmissão de voz a uma distancia de 90 metros, utilizando uma membrana animal excitada por um contato elétrico para produzir os sons.


  • 1865:

Após vários anos de estudos e reflexões, James Clerk Maxwell condensa as leis do eletromagnetismo nas famosas “equações de Maxwell". Faz a hipótese de que a luz é uma onda eletromagnética.


  • 1866:

É instalado o telégrafo transatlântico que utiliza um cabo submarino conectando EUA e França.



  • 1869:

    Johann Hittorf, discípulo de Plücker, mostra os raios que emanam do catodo (raios catódicos) se deslocam segundo linhas retas.





  • 1871:

Eugen Goldstein, na Alemanha, faz uma série de experiências e conclui que os raios catódicos são emitidos perpendicularmente ao catodo, que suas propriedades são independentes da natureza do material do catodo e que podem produzir reações químicas. Cromwell Varley sugere que os raios catódicos poderiam ser constituídos de porções de matéria carregada negativamente.


  • 1873:

O inglês Willwghby Smith comprovou que o selênio tinha a propriedade de transformar a energia luminosa em energia elétrica: ficava assim estabelecida a premissa teórica segundo a qual era possível transmitir imagens por meio da corrente elétrica. Gramme montou em Viena uma exposição de seus geradores DC, onde um dínamo movia outro motor.


  • 1874:

Stoney admitiu que a eletricidade estava associada aos átomos em quantidades discretas. Primeira idéia de quantização da carga elétrica. Nasce Guglielmo Marconi.


  • 1876:

Em 14 de fevereiro, Alexander Graham Bell patenteia o primeiro telefone, composto de um microfone e um “alto-falante”. Mais ou menos nesta época Elisa Gray patenteou o microfone.


  • 1878:

    Joseph Swan apresenta o primeiro modelo operacional de lâmpada de filamento. Este filamento foi feito com um fio de algodão carbonizado.






  • 1879:

William Crookes, utilizando ampolas de vácuo aperfeiçoadas, realiza as primeiras experiências de descarga elétrica a alto vácuo e estuda mais detidamente os raios catódicos. Conclui que eles, quando focalizados, podiam aquecer uma lâmina de metal e que exercem uma força, ou seja, podiam transportar momento linear. Ele sugere que os raios catódicos seriam moléculas de gás que tornavam-se carregadas negativamente pelo contato com o catodo e que eram, depois, repelidas por ele, adquirindo altas velocidades.


  • 1880:

Goldstein e G. H. Wiedemann criticam o modelo de Crookes. Seus experimentos não detectam o efeito Doppler na luz dos raios catódicos.


  • 1881:

    O físico alemão Hermann Helmholtz defende a idéia de que a carga tem um valor mínimo, existindo portanto os "átomos de eletricidade".





  • 1882:

Nikola Tesla constrói um sistema de potencia AC para substituir os geradores e motores de corrente contínua que estavam em uso.



  • 1883:

Com experiências em tubos não evacuados suficientemente e com uma interpretação errônea, Hertz conclui que os raios catódicos não carregam cargas elétricas. Ele tentara medir a deflexão desses raios em um campo elétrico. A maioria dos físicos alemães (entre eles: Hertz, Goldstein, Wiedmann e Lenard) passam a defender uma natureza ondulatória para os raios catódicos. Os físicos ingleses, pelo contrário, defendem em sua maioria uma natureza corpuscular para os raios catódicos. Thomas Alva Edison descobriu o que passou a ser chamado “Efeito Edison” ou efeito termoiônico. Ele demonstrou a formação de uma corrente elétrica fraca no vácuo parcial, entre um filamento aquecido e uma placa metálica. A corrente era unidirecional e cessava se a polaridade do potencial entre o filamento e a chapa fosse invertida. Ficou provado que os transmissores de eletricidade estavam eletrizados. Mais tarde estes transmissores de eletricidade receberam o nome de elétrons. Thomas Edison e Joseph Swan fundam na Inglaterra, a Edison & Swan United Electric Company Limited.


  • 1884:

O inglês Arthur Schuster explica que a ausência do efeito Doppler não invalida o modelo corpuscular para os raios catódicos. Propõe que as partículas negativas que constituem os raios provem da dissociação de moléculas do gás; as partículas positivas seriam capturadas pelo catodo. Faz o primeiro uso quantitativo da deflexão magnética dos raios catódicos. O pesquisador italiano Temístocles Calzecchi Onesti estabelece os fundamentos científicos do coherer .


  • 1886:

Goldstein estuda descargas elétricas em gases a pressão reduzida com cátodo perfurado. Descoberta dos raios canais ou positivos.


  • 1887:

    Heinrich Hertz durante experiências com arcos voltaicos, observou que a luz emitida durante a descarga de alta voltagem de um arco influía consideravelmente na descarga produzida por outro arco menor, colocado diante dele. No momento em que o menor deixava de receber a luz da descarga do maior, produzia-se uma faísca muito mais curta do que quando iluminado. Iniciou-se assim o estudo da Foto-eletricidade e estava criado o primeiro detector radioelétrico.






  • 1888:

Heinrich Hertz confirma as previsões de Maxwell, produzindo e detectando pela primeira vez experimentalmente as ondas eletromagnéticas, carregando um capacitor com cargas elétricas e descarregando-o através de um curto circuito. A energia resultante desta descarga é então irradiada na forma de ondas eletromagnéticas e Hertz pode então medir o comprimento e a velocidade das então chamadas Ondas Hertzianas. William Hallwachs demonstra que um eletroscópio com esfera de zinco perde sua carga negativa se a esfera for exposta à luz ultravioleta. O fenômeno tornou-se conhecido como "Efeito Hallwachs" e determinou serem negativas(elétrons) as cargas emitidas pela esfera de zinco sob a ação do ultravioleta. Nikola Tesla inventou o motor de corrente alternada.



  • 1889:

Elster e Geitel, ambos físicos alemães, estudam o “Efeito Hallwachs” e observam que os metais alcalinos sódio e potássio emitem elétrons também sob influência da luz comum. Trabalharam juntos pesquisando a ionização da atmosfera e o efeito fotoelétrico. A indústria Ferranti inicia a distribuição de AC em alta tensão em Deptford para a London Eletricity Supply Corporation. A central contava com 4 máquinas a vapor de 10.000CV, que moviam alternadores de 10.000Volts e 2 motores de 1.250CV que moviam alternadores de 5.000Volts. A tensão seria rebaixada pelos transformadores que passavam a ter uso difundido e baseados no efeito proposto por Faraday 60 anos antes.

Herman Hollerith, inventor americano, e fundador da empresa que deu origem à IBM, estava às voltas com um problema norte-americano: a realização de um censo demográfico no país, mas se temia pela quantidade de tempo necessário para apurar todos os resultados desejados. Para piorar o caso, no censo realizado 10 anos antes, foram necessários sete anos para se chegar aos resultados buscados. Por conta disso, acreditava-se que, para este novo censo, seriam necessários 10 anos de análise.

No entanto, com a máquina inventada por Hollerith, o resultado do censo foi apurado em apenas seis semanas. Além da agilidade que conferiu ao processo, a máquina deste americano trazia consigo a idéia de cartões perfurados para armazenar dados. Ou seja, os cartões perfurados seriam naquela época algo parecido ao que são agora os disquetes (guardadas as devidas proporções).

Mas um problema que estes computadores mecânicos apresentavam, é que as suas engrenagens eram muito numerosas e complexas. Por conta disso, em 1903, é proposto um computador 100% eletrômecânico, e que utilizava a álgebra booleana. A álgebra booleana é a famosa álgebra binária, do verdadeiro ou falso, do 0 ou 1, e é a base de todos os sistemas computacionais de hoje em dia.





  • 1890:

Schuster usa a deflexão dos raios catódicos em campos magnéticos para estabelecer limites máximos e mínimos para a razão carga-massa dos constituintes dos raios catódicos. O médico francês, Eduardo Branly, professor do Instituto Católico de Paris, inventa o primeiro detector de ondas radioelétricas que se chamou coherer, componente fundamental para o avanço das telecomunicações.


  • 1891:



O irlandês Johnstone Stoney cunha o termo "elétron" para designar a menor porção de carga negativa.


  • 1892:

Hertz mostra que os raios catódicos podem atravessar placas finas de ouro. Hendrik Lorentz publica sua teoria das cargas elétricas.


  • 1893:

Lenard dá prosseguimento aos experimentos de Hertz estudando a passagem de raios catódicos através de vários materiais. O fato de que os raios catódicos podiam atravessar folhas finas de metal era um argumento usado por Hertz e Lenard para defenderem a idéia de que os raios não eram partículas e sim, ondas. George Westinghouse adaptou os primeiros geradores AC a turbinas instaladas na Cataratas do Niágara.



  • 1894:

Thomson mede a velocidade dos raios catódicos e mostra que ela é bem menor que a velocidade da luz. O físico inglês Sir Oliver Lodge no Real Instituto de Londres utiliza um excitador Hertz e o dispositivo coherer para detectar a presença de ondas de rádio e demonstra que estas ondas podem ser utilizadas para sinalização transmitindo sinais Morse a uma distância de 36 metros.



  • 1895:

Em sua tese de doutorado, o francês Jean Perrin mostra experimentalmente que os raios catódicos são carregados negativamente. Wilhelm Konrad Röntgen descobre os raios X quando trabalhava com o tubo de raios catódicos. Marconi inventa um equipamento prático para recepção de ondas de rádio, consistindo de uma antena, um capacitor e uma conexão a terra e realiza os primeiros experimentos de transmissão de sinais radioelétricos a pequenas distâncias. O professor de matemática russo da Universidade de Kazán, Alejandro Popoff inventa um arranjo associando uma antena a um coherer de Branly para detectar tempestades distantes.

  • 1896:

    Pieter Zeeman descobre o efeito que leva o seu nome no qual as raias espectrais, emitidas pelos átomos, são afetadas na presença de campos magnéticos intensos.



O francês Henri Becquerel descobre a radioatividade. Marconi demonstra seu equipamento para autoridades inglesas transmitindo um sinal de rádio a uma distância maior que 1,5 km e registra sua primeira patente inglesa.

Alexander Popov, professor de física e engenharia elétrica na Escola Naval de Fuzileiros Navais em Kronstadt, Rússia, projetou um rádio receptor que o permitia receber sinais transmitidos por meio de ondas eletromagnéticas.

Independentemente de Guglielmo Marconi, Popov é aclamado na Rússia como o inventor do telégrafo sem fios. Dedicou-se a estudar os fenômenos radioelétricos produzidos nas tormentas atmosféricas, o que levou-o ao descobrimento da "Antena".

Em 1896 melhorou o receptor de Oliver Lodge adicionando um fio suspenso como uma antena, (pioneiro neste procedimento) e blindando as bobinas para neutralizar o efeito das faísca nos transmissores .

No dia 7 de maio de 1895, transmitiu, recebeu e decifrou a primeira mensagem telegráfica sem fios com sucesso. O cientista russo Alexander Popov tinha enviado uma mensagem de um navio da Marinha russo distante 30 milhas no mar, para seu laboratório em St. Petersburg, Rússia.

Apesar de um feito incrível, o mundo não tomou conhecimento. A intenção da Marinha russa era monopolizar esta tecnologia poderosa, incitando Popov a não dar qualquer notícias de suas descobertas. Considerado como um fantástico segredo de estado, Popov perde qualquer chance de fama mundial.




  • 1897:

Em janeiro, E. Wiechert mede o valor limite (inferior) para a razão carga-massa do elétron. Fala também dos raios catódicos como "átomos elétricos" e afirma sua universalidade, embora não se referindo a eles como constituintes dos átomos químicos.

No dia 30 de abril Thomson apresenta, na Conferência na Royal Institution, seus resultados e conclusões sobre a constituição corpuscular dos raios catódicos, que carregavam carga elétrica negativa. Usando campos elétricos e magnéticos defletores, mediu a razão carga-massa desses corpúsculos; concluiu que a massa deles é cerca de 1000 vezes menor que a do átomo de hidrogênio e propôs que eles são constituintes últimos presentes em toda matéria. Explicou também o experimento negativo de Hertz. Estes resultados conduziram a uma aceitação geral progressiva do modelo de partículas carregadas para os raios catódicos.

Zeeman e Lorentz explicam o efeito descoberto pelo primeiro com o uso da teoria do elétron desenvolvida por Lorentz; mostram que a razão carga-massa para as partículas carregadas que existiriam no átomo deve ser a mesma que a encontrada por Thomson, que aplicando descargas elétricas em alto vácuo (tubos de Crookes) levaram à descoberta do elétron. O átomo seria uma partícula maciça, mas não indivisível. Seria formado por uma geléia com carga positiva, na qual estariam incrustados os elétrons (modelo do pudim de passas). Determinação da relação carga/massa (e/m) do elétron. Marconi funda a Marconi´s Wireless Telegraph Company,Ltd, em Londres. John Ambrose Fleming, físico inglês, faz a primeira aplicação prática do "Efeito Edison", e em 1904, enquanto procurava um detector melhor para os sinais de telegrafia sem fios, relembrou os trabalhos de Edison em 1880.

Ele construiu uma lâmpada com um cilindro de metal cercando o filamento, instalou arames para fora da lâmpada - descobrindo sua célebre válvula diodo, o primeiro detector eletrônico das ondas de rádio .

Esta válvula foi a primeira utilizada em rádio e é a origem de todas as válvulas criadas e utilizadas posteriormente. É considerado um dos pioneiros da radiotelegrafia. Criou um um ondímetro, um amperímeto térmico para correntes de alta freqûencia e um manipulador de indução variável . Deve-se a ele a regra, hoje clássica, dos "três dedos", que dá o sentido das forças eletromagnéticas. Essa regra é usada para a determinação do campo magnético, a partir do produto vetorial da carga e do campo elétrico. É instalada a primeira estação Marconi na ilha de Wight.

Padre Roberto Landell de Moura, gaúcho, nascido em 21 de janeiro de 1861. O padre-cientista, construiu diversos aparelhos que expôs ao público na capital paulista em 1893, tais como:

- o Teleauxiofono ( telefonia com fio )

- o Caleofono ( telefonia com fio )

- o Anematófono ( telefonia sem fio )

- o Teletiton ( telegrafia fonética, sem fio, com o qual duas pessoas podem comunicar-se sem serem ouvidas por outras )

- o Edífono ( destinado a dulcificar e depurar as vibrações parasitas da voz fonografada, reproduzindo-a ao natural)

Nesta ocasião, estabeleceu os príncipios básicos em que se fundamentaria todo o progresso e a evolução das comunicações, tal como conhecemos hoje.

Suas teses, firmadas antes de 1890, previram a "telegrafia sem fio", a "radiotelefonia", a "radiodifusão", os "satélites de comunicações" e os "raios laser".

No ano de 1900, enquanto o grande feito de Marconi não ultrapassava a distância de 24 quilômetros, o Padre Landell de Moura obtinha do governo brasileiro a carta patente nº 3279,

reconhecendo-lhe os méritos de pioneirismo científico, universal, na área das telecomunicações.

Em 1901, o Padre Landell de Moura, embarcou para os Estados Unidos e em fins de 1904, o The Patent Office at Washintong concedeu-lhe três cartas patentes: para o telégrafo sem fio, para o telefone sem fio e para o transmissor de ondas sonoras.

Poderia se considerar o Padre Landell de Moura o precursor nas transmissões de vozes e outros ruídos outros. Suas patentes confirmam isso.


  • 1898:

O casal Curie descobre o polônio e rádio. A telegrafia sem fio é utilizada pela primeira vez em manobras navais a uma distância de 90 km. Von Welsbach passou a utilizar filamentos de ósmio nas lâmpadas incandescentes, melhorando muito sua performance, sendo superada somente pela utilização posterior do Tungstênio. Em 3 de junho Marconi inaugura o primeiro serviço radiotelegráfico regular entre Wight e Bournemouth, a uma distância de 23 km.



  • 1899:

Thomson, após dois anos de experiências, mede também a carga elétrica (média) desses corpúsculos. Mede também a razão carga-massa para as partículas emitidas fotoeletricamente e observa que ela tem o mesmo valor da razão para os corpúsculos dos raios catódicos. Identifica estes corpúsculos com o elétron, a unidade elementar de carga proposta por Helmholtz e batizada por Stoney. Primeiras comunicações telegráficas sem fio entre a Inglaterra e França. Elster e Geitel descobriram o fenômeno da descarga de um eletroscópio na proximidade de um radioelemento e enunciaram, em decorrência dessa observação, a Lei do Decrescimento Radioativo. Jonathan Zenneck, físico alemão, inventou o medidor de ondas elétricas e um processo para multiplicação das freqüências, contribuindo para o desenvolvimento da radiotelefonia e das técnicas de alta frequência na Alemanha.

No dia 28 de março Marconi realiza a primeira comunicação por rádio entre a Inglaterra e a França, através do Canal da Mancha. As primeiras palavras foram para Branly, o inventor do coherer .




  • 1900:

Planck introduz a idéia da troca quantizada de energia, entre matéria e radiação, para explicar os fenômenos da radiação térmica, a teoria do quanta.



  • 1901:

Perrin propõe o modelo atômico de um núcleo positivo rodeado por elétrons negativos. Marconi realiza as primeiras comunicações sem fio através do Atlântico, entre Cornwall, Inglaterra e Saint John´s no Canadá.


  • 1902:

Poulsen inventa um gerador e utilizou-o em transmissores de telegrafia. Início da utilização de comunicações radioelétricas sem fio entre embarcações utilizando código morse.


  • 1903:

O físico japonês Nagaoka propõe também um modelo planetário para o átomo.


  • 1904:

    Surge o modelo de Thomson para o átomo.





  • 1905:

Philip von Lenard recebe o prêmio Nobel por seus trabalhos sobre os raios catódicos realizados entre 1882 e 1905. Neles, medira, entre outros fenômenos, a absorção e penetração dos raios catódicos no ar e em vários outros materiais.

Einstein explica o efeito fotoelétrico com a hipótese dos quanta de luz. Teoria da relatividade. Relação entre massa e energia (E = mc2). Esclarecimento do efeito fotoelétrico. Denominação fóton para o quantum de energia radiante. Elster e Geitel construíram a primeira célula fotoelétrica de utilização prática de elementos alcalinos, criando o primeiro fotômetro fotoelétrico e um transformador Tesla. Jonathan Zenneck desenvolve o Tubo de Braun e criou o osciloscópio catódico, origem dos cinescópios dos atuais aparelhos de televisão.




  • 1906:

O inventor americano Forest adiciona um terceiro eletrodo ao diodo de Fleming, criando assim o triodo(válvula termoiônica), produzindo um sensível receptor e amplificador. O Prêmio Nobel é concedido a Thomson pela "descoberta do elétron".



  • 1907:

Início do uso público do serviço de telegrafia transatlântica sem fio. Jonathan Zenneck apresenta sua teoria da difusão das ondas elétricas. Greenleaf Whittier Pickard, engenheiro eletricista americano descobriu e patenteou um detector de ondas que chamou de "Detector de PERICKON", ( PERfect pICK and CONtact ) baseado no emprego de certos cristais naturais como a galena, calcopirita, grafite, zincita, molibdenita, e também em outros cristais artificiais que possuem a propriedade de deixar passar as ondas eletromagnéticas em somente um sentido.

O descobrimento foi um grande avanço para a radiorecepção, pois até então, não havia sido possível obter resultados satisfatórios na recepção das ondas hertzianas, visto que o coherer de Branly que até então se empregava, possuia baixa sensibilidade e falta de fidelidade.

Pickard obteve mais de 100 patentes de suas invenções e o descobrimento da sensibilidade dos cristais.




  • 1910:

Robert Millikan mede com grande precisão a carga elétrica de elétrons individuais.



  • 1911:

Experimentos de Rutherford comprovam a existência de um núcleo atômico muito concentrado. Comprovam também que o átomo não é maciço nem indivisível. O átomo seria formado por um núcleo muito pequeno, com carga positiva, onde estaria concentrada praticamente toda a sua massa. Ao redor do núcleo ficariam os elétrons, neutralizando sua carga. Este é o modelo do átomo nucleado, um modelo que foi comparado ao sistema planetário, onde o Sol seria o núcleo e os planetas seriam os elétrons.


  • 1912:

Edwin Howard Armstrong, engenheiro eletrônico norte-americano inventou o circuito regenerativo de rádio.


  • 1913:

Niels Bohr propõe o seu modelo atômico, com os elétrons girando em torno de um núcleo positivo, em órbitas quantizadas, fundamentado na teoria dos quanta e sustentado experimentalmente com base na espectroscopia. Distribuição eletrônica em níveis de energia. Quando um elétron do átomo recebe energia, ele salta para outro nível de maior energia, portanto mais distante do núcleo. Quando o elétron

volta para o seu nível de energia primitivo (mais próximo do núcleo), ele cede a energia anteriormente recebida sob forma de uma onda eletromagnética (luz). Meissner fabrica o primeiro oscilador.




  • 1914:

A válvula termoiônica é utilizada como geradora de sinais de rádio, produzindo uma portadora capaz de ser modulada pela voz. Marconi transmite palavras a uma distância maior que 80km. É fundada nos Estados Unidos a A.R.R.L. (American Radio Relay League), primeira organização de Radioaficionados do país.



  • 1915:

    A estação de rádio de Arlington, USA transmite sinais de rádio captados desde Honololu a Paris.





  • 1916:

    Sommerfeld propõe o modelo das órbitas elípticas para o elétron. Introdução dos subníveis de energia.





  • 1917:

Surge a transmissão AM, utilizando uma onda portadora modulada por um sinal de voz.



  • 1918:

    Edwin Howard Armstrong inventou o circuito de radio super- heterodino.





  • 1919:

Rutherford descobre o próton, partícula de carga positiva presente no núcleo de todos os átomos. Sua massa é cerca de 1836 vezes a massa do elétron. Caracterização do próton como sendo o núcleo do átomo de hidrogênio e a unidade de carga positiva.Previsão de existência do nêutron. É descoberta a memória binária construída com triodos. O técnico David Sarnoff da companhia RCA apresenta a direção comercial da empresa seu projeto do que viria a ser o primeiro receptor de rádio para uso público, sendo que sua idéia foi descartada por imaginar-se que a mesma não seria rentável.


  • 1920:

São descobertas as propriedades retificadoras dos cristais, os quais passam a ser utilizados na detecção de sinais de rádio. Edwin Howard Armstrong inventou o circuito de radio super-regenerativo. Realização das primeiras transmissões de imagens, graças às experiências de dois grandes cientistas: John Logis Baird, no Reino Unido, e Charles F. Jenkins, nos EUA. A emissora Marconi Wireless de Chelsford (Inglaterra) transmite pela primeira vez um concerto de música clássica. A primeira transmissão pública de rádio é realizada no dia 22 de dezembro em Koenigs-Wursterhausen – Alemanha. Em Pittsburgh (EUA) é inaugurada a emissora KDLA, que é a primeira a transmitir programas regulares de rádio.

  • 1921:

Na França são produzidos os primeiros programas de rádio para o público utilizando a torre Eiffel como antena.



  • 1922:

Surgimento da indústria eletrônica para suprir os equipamentos para as emissões e recepções radiofônicas. No dia 14 de novembro é constituída em Londres a BBC que passa a ser detentora do monopólio da radiodifusão no país.



  • 1923:

O norte-americano Arthur Compton faz o experimento e explica o espalhamento de fótons (raios X) por elétrons. Vladimir Zworykin patenteia seu invento, o tubo de raios catódicos, que será utilizado no futuro como o principal elemento da televisão.


  • 1924:

Louis de Broglie propõe que a matéria, e em particular os elétrons, apresentam também comportamento ondulatório. Modelo da partícula-onda para o elétron.



  • 1925/1926:

A mecânica quântica é desenvolvida por Werner Heisenberg, Erwin Schrödinger, Paul Adrien Maurice Dirac, Max Born e outros.


  • 1925:

George Uhlenbeck e Samuel Goudsmit propõem o conceito de spin do elétron para explicar certos experimentos. Pauli precisa o conceito e o formula matematicamente, estabelecendo também o seu princípio de exclusão para o elétron e para os férmions (partículas com spin semi-inteiro) em geral. Sir Robert Alexander Watson-Watt, físico escocês, concebeu um sistema de detecção de objetos e de medida da distância por intermédio de ondas eletromágnéticas . Dessa forma nasceu o RADAR (RAdio Detection And Ranging), cujas primeiras estações foram instaladas na Inglaterra.


  • 1926:

Dirac e Fermi introduzem a estatística adequada para os férmions. Heisenberg propõe o Princípio da incerteza.


  • 1927:

Clinton Joseph Davisson e Lester Germer, George P. Thomson (filho de J. J. Thomson) e A. Reid fazem experiências de difração com elétrons e demonstram o seu caráter ondulatório. Schrödinger propõe a Equação de função de onda para o elétron. Carson empreende estudos matemáticos relativos ao transporte de um sinal por uma corrente elétrica portadora (modulação).


  • 1928:

Dirac escreve a equação relativística para o elétron. A modulação de freqüência é prevista por Armstrong. A modulação de uma mesma onda portadora por várias comunicações telefônicas simultâneas permite o surgimento da técnica das comunicações múltiplas com um mesmo suporte material, colocando o telefone à disposição do grande público. O físico alemão Paul Nipkow, inventor da televisão realiza a primeira transmissão de imagens sem fios.



  • 1930:

Dirac propõe a existência da anti-matéria, com o elétron positivo. Blumldin e Schönberg desenvolveram um sistema comercial para tratar a imagem elétrica produzida pelo tubo de Zworykin para permitir o transporte à distância e a reconstituição local, dando os primeiros passos para a criação da televisão. Walter Schottky e outros físicos descobrem o mecanismo dos semicondutores e são inventados o diodo retificador e as células fotovoltaicas. Blair faz demonstrações do primeiro sistema de Radar.


  • 1931:

Pauli prevê a existência de uma nova partícula: o neutrino. Primeira transmissão eletrônica de imagens em Berlim. Allen Dumont inventa o osciloscópio.


  • 1932:

O físico inglês James Chadwick descobre o nêutron, partícula de carga elétrica nula, que existe no núcleo dos átomos e que tem uma massa 1840 vezes maior que a do elétron. Carl Anderson detecta o pósitron (antipartícula do elétron). Nos laboratórios da A.R.R.L.


  • 1936:

O engenheiro americano Armstrong desenvolve estudos técnicos com vistas a obtenção do FM. Foi desenvolvido o primeiro modelo de calculadora programável "ZUSE Z1" pelo engenheiro alemão Konrad Zuse. Esta calculadora trabalhava somente com componentes mecânicos.


  • 1937:

G. P. Thomson e C. J. Davisson recebem o Prêmio Nobel pelos seus experimentos de difração de elétrons. É desenvolvido o tubo Klystron Reflex para a geração de sinais de microondas.


  • 1939:

    Foi iniciada a construção do primeiro computador totalmente automático, chamado de Mark I, ou Automatic Sequence Controlled Calculator, na Universidade de Harvard, por Howard Aiken. Nesta época, John von Neumann, juntamente com a equipe da Universidade da Pensilvânia, propõe a arquitetura de computadores, que marcaria (e alavancaria) o desenvolvimento destas máquinas até os dias de hoje. Esta arquitetura era formada por uma unidade que


    centralizaria o processamento da máquina (a CPU), e por uma outra que armazenaria os programas (as funções a serem realizadas), que era a unidade de memória.



  • 1941:

É desenvolvida a calculadora SUZE Z3 que incluía cerca de 600 relés para os cálculos e 2000 relés para memória, trabalhando com o código binário "Leibnizsche. São testados nos EUA os primeiros programas de TV a cores.


  • 1944:

Nos EUA Howard H. Aiken´s desenhou o primeiro computador programável, o Mark1.


  • 1946:

Foi completado por Eckert e Mauchly o primeiro computador digital eletrônico, ENIAC - Electronic Numeral Integrator and Calculator - que utilizava 1500 relés e cerca de 18000 válvulas eletrônicas, na Universidade da Pensilvânia. O consumo de energia era de 150 kW, seu peso de aproximadamente 30 toneladas e ocupava uma área de 140 m2 , e era 1000 vezes mais rápido que o Mark 1.


  • 1948:

Os pesquisadores americanos John Bardeen e Walter H. Brattain patenteiam o transistor e B. Shockley usa os efeitos do transistor como amplificador. Em 1 de julho a empresa americana Bell Telephone Laboratories, anuncia o descobrimento do transistor.


  • 1949:

São feitas as primeiras placas de circuito impresso com o objetivo de facilitar a localização dos componentes e diminuir os custos dos equipamentos eletrônicos.



  • 1951:

Entrou em operação o UNIVAC (UNIversal Automatic Computer), que se tornou o primeiro computador a lidar com dados numéricos e alfabéticos com igual facilidade. Também foi o primeiro computador disponível comercialmente, usado no censo americano da década de 50.


  • 1954:

É construído o primeiro rádio-telescópio com 76 metros de diâmetro na Inglaterra.


  • 1955:

É descoberto o diodo varicap.


  • 1957:

É lançado ao espaço pela Rússia, o Sputnik, o primeiro satélite, constituído de uma esfera de 58 centímetros de diâmetro e um peso de 84 kg.


  • 1958:

Desenvolvimento do circuito integrado. Primeiras transmissões estereofônicas.



  • 1960:

A Nasa coloca em órbita o "Echo 1 A", o primeiro satélite de telecomunicações, e era uma grande esfera metálica orbitando a 1600km, refletindo os sinais radioelétricos que recebia.


  • 1961:

A IBM da Alemanha introduz o conceito de teleprocessamento. Os dados transmitidos serial ou paralelamente através de uma linha telefônica podiam ser reprocessados diretamente em um computador.


  • 1962:

O satélite "Telstar1" é colocado em órbita por 10 dias e permite a primeira transmissão de imagens de televisão entre USA e França. Foi desenvolvido o LED.


  • 1963:

É comercializado o primeiro mini-computador pessoal comercial.


  • 1965:

São recebidas as primeiras fotografias de Marte transmitidas pelo satélite Mariner 4.


  • 1966:

O cientista Charles Kao foi o pioneiro na transmissão da luz através de um condutor de fibra de vidro, transmitindo sinais telefônicos.


  • 1968:

A empresa eletrônica alemã Grunding introduz o conceito de foto-telegrafia ao permitir a transmissão de imagens através de linha telefônica.


  • 1969:

Nasce a Internet graças ao desenvolvimento da rede de computadores ARPANET .



  • 1970:

Foi utilizado oficialmente o método de multiplexação por divisão de tempo(TDM) nas comunicações telefônicas.



  • 1971:

Rank Xerox colocou a primeira telecopiadora no mercado. Desenvolvimento do microprocessador.


  • 1974:

A empresa HP coloca no mercado a primeira calculadora programável de bolso.


  • 1976:

A Motorola introduz a tecnologia TTL no desenvolvimento de novos processadores.


  • 1977:

Foi o ano de mais alta taxa de lançamento de satélites de comunicações.(SIRIO I , CS , INTELSAT4)


  • 1979:

Início do serviço de fax em Frankfurt. A Sony desenvolve o primeiro gravador cassete. A Matsushita Inc. patenteia a tela de cristal líquido para televisão.


  • 1980:

Várias empresas de eletrônica japonesas lançam no mercado os primeiros receptores de rádio sem capacitor variável na sintonia, sendo substituídos pelos varicaps acionados por sintetizadores PLL e um teclado numérico para sintonizar as freqüências.


  • 1981:

São colocados no mercado os primeiros toca discos de CD.


  • 1982:

O fax passa a ser utilizado comercialmente na Alemanha e Inglaterra e tem capacidade de processamento digital e uma velocidade de transmissão de

1200 bits/seg.




  • 1983:

Ano da popularização dos computadores pessoais, discos flexíveis e dispositivos de armazenamento de informação.


  • 1989:

São captados sinais da Voyager que envia dados a uma distância de 4,4 bilhões de quilômetros, ou seja, mais distante que Netuno.


  • 1992:

Nasce a Internet comercial.

......................................................


Os fatos e datas acima foram coletados e organizados com o objetivo de fornecer ao aluno egresso do curso de Engenharia Elétrica da UCS, uma visão histórica de onde vem a Engenharia Elétrica, sua inter-relação com a matemática, física, física quântica, química e até com a biologia em alguns momentos. Os dados foram pesquisados junto a Internet e alguma literatura antiga. Durante a pesquisa foi possível observar alguma contrariedade entre datas e fatos, mas isto não invalida o conjunto histórico de informações e muito menos, esgota o assunto.
Março de 2003 Marcio Chiaramonte

Fontes consultadas/Links:



www.if.ufrj.br/teaching/eletronica/texto2.html

www.wagnerzanco.hpg.ig.com.br/artigo/historiadaeletronica/historiadaeletronica.htm

meusite.osite.com.br/InfoFMA/historia.html

www.bn.com.br/radios-antigos/

sites.uol.com.br/faustomoraesjr/ aconteceu/Eletronicax.htm



www.geocities.com/quickoscollege/fisica

www.ufpel.tche.br/ifm/histfis/cron-el.htm

www.vwlowen.demon.co.uk/radio/radhist.htm

ourworld.compuserve.com/homepages/jlvillabona/esquemas.htm


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal