História do chapeuzinho vermelho



Baixar 7.55 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho7.55 Kb.
HISTÓRIA DO CHAPEUZINHO VERMELHO

Antes de iniciar a história, explicar que a dupla ou o trio de participantes só poderá pegar o objeto que está no centro deles (copo, bolinha, etc.) quando for dita a palavra vermelho. As mãos dos participantes deverão ficar para trás (se estiverem de pé) ou no colo (se estiverem sentados) durante a leitura, para que todos tenham a chance de pegar o objeto.

Este exercício nos oferece a oportunidade de trabalhar: atenção auditiva, reflexo, prontidão, o lúdico, alegria e o prazer de brincar, saber ganhar e perder, e também o respeito pelo outro.
Era uma vez uma menina muito bonitinha. O nome dela era Gerardona. Gerardona gostava muito de brincar. Morava bem perto da floresta.

Como vocês sabem, Gerardona tinha uma avó. A avó de Gerardona morava na floresta. Um dia Gerardona ganhou um lindo vestido da vovó. A cor deste vestido era verde. Gerardona gostou muito, mas ficou apertado para ela.

Ela resolveu trocar o vestido. Chegando à loja viu muitas cores: azul, verde, violeta, amarelo... Mas ela quis mesmo foi o vermelho.

E Gerardona, tanto usou este vestido, desta cor, que ficou com o apelido de Teimosa. E Teimosa pra aqui, Teimosa pra lá...que ela foi ficando chateada com este apelido, reclamou à mãe, que por sua vez foi reclamar com o prefeito. Este baixou uma portaria proibindo de chamá-la de Teimosa. E a partir deste dia, o nome dela foi Chapeuzinho Vermelho.

Um dia a mãe a chamou e disse:

_ Chapeuzinho, vá levar umas frutas à vovó. Ela está doente!

Chapeuzinho pegou a cesta e saiu pelo caminho da floresta. Chegando no meio do caminho, viu uma moita de capim em movimento. Perguntou:

_ Quem é?

_ Eu, o lobo!

De repente saiu de lá um moreno alto, de olhos verdes, bonito e sensual. Chapeuzinho se assustou:

_ É você o lobo mau?

O lobo não deu atenção àquilo, estava com fome e disse:

_ Dê pra mim uma destas maçãs?

Chapeuzinho respondeu:

_ Não, são da vovó!

_ Apenas uma! Que lindas maçãs!

_ Não! Respondeu Chapeuzinho. Mas depois mudou de idéia e disse:

_ Só um pedaço desta verde, pois a vermelha é da vovó!

Mais que depressa o lobo foi embora e chegou na casa da vovó. Tocou a campanhia: Blim, bom!!!

_ Quem é? Perguntou a vovó.

_ Sou eu, Chapeuzinho Vermelho!

_ Entre, minha netinha.

_ Não posso, a porta está fechada!

_ Ah, é mesmo! Pegue a chave que está aí neste vaso verde!

O lobo entrou e pegou a vovó, colocou dentro do guarda-roupas e vestiu um vestido dela, que era branco com bolinhas vermelhas.

Aí chegou Chapeuzinho, assustou-se ao ver o lobo pensando ser a vovó. Surgiram as perguntas e respostas de sempre:

_ Vovó, pra que estas orelhas tão grandes?

_ Pra te ouvir!!!

_ Pra que esta língua tão vermelha?

_ Estou com febre e estomatite!!!



Mas Chapeuzinho não engoliu as falas do lobo, percebeu que era malandragem. Saiu correndo atrás dele pela floresta afora. Quem aparece? O caçador!!! Mais que depressa tirou o celular do bolso e chamou os Power Rangers. Apareceram, imediatamente, o azul, o verde e o vermelho. Juntos deram uma lição de moral no lobo que, vermelho de vergonha, volta, tira a vovó do guarda-roupas e sai correndo. Machuca-se na cerca, ficando com a pata vermelha de sangue.

Assim termina a história de Chapeuzinho Vermelho!!!


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal