História do teatro e prática de montagem gilvan Balbino



Baixar 17.99 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho17.99 Kb.
HISTÓRIA DO TEATRO e PRÁTICA DE MONTAGEM

Gilvan Balbino



Ator, Diretor, Professor de Teatro e Produtor Artístico
Gilvan Balbino nasceu em Palmares, Pernambuco, em 28 de Fevereiro de 1974. Vive e trabalha no Rio de Janeiro. Ator, Diretor e Arte-Educador, registrado no SATED - Sindicato dos Atores e Técnicos em Espetáculo de Diversão do Estado do Rio de Janeiro.

Trabalhos como Educador:

- Ministra oficina de Arte Cênica no projeto Piraí em cena – Piraí / RJ desde 2006 para 200 pessoas a partir de 7 anos de idade;

- Work-Shop na área de Produção de eventos – SESC Engenho de Dentro;

- Dinâmica em grupos nas Empresas conveniadas ao SESC Rio de Janeiro.



Trabalhos como Diretor:

Todos os espetáculos do Grupo Teatral De 4 no Ato, entre eles ‘A Farsa do Bumba-meu-boi’, ‘João e Maria’, ‘Flor de Cactos’, ‘Belelê Balaio’, ‘Uma família quase real’, ‘Chocolate, Cravos e Espinhas’, ‘Ora Bolas’, entre outros. Nestes trabalhos, o artistas desenvolve textos, direção e interpretação para as diversas faixas etárias e para os diversos espaços (rua, palco italiano, espaços alternativos).





LEITURA DE TEXTOS (MÓDULOS I e II)

Antônio do Valle



Diretor, Ator e Professor de Teatro

Formado em Direção pela Escola de Comunicação e Artes – ECA, da Universidade de São Paulo – USP.

Dirigiu mais de 50 textos, recebendo os maiores prêmios do teatro: Moliére, Mambembe, APCA, APETESP, Governador do Estado, Grande Prêmio da Crítica.

Há mais de 30 anos atua como curador, jurado, debatedor e oficineiro em grandes festivais nacionais, entre eles o Festival Nacional de Teatro – FENATA, de Ponta Grossa/PR.

Entre outros, cursou Écolle Jacques Lecoq, em Paris, e coordenou a escola de formação da Cia. Seiva Trupe, em Portugal, onde dirigiu dois espetáculos. Durante dois anos foi orientador pedagógico do colégio de direção teatral do Instituto Dragão do Mar – Fortaleza/CE.


Toninho do Valle e Umberto Magnani no FENATA


MAQUIAGEM

Roberto Innocente



Ator, Diretor, Dramaturgo, Cenógrafo e Professor de Teatro e Direção
Nascido na Itália, em 1957, Roberto Innocente formou-se na Accademia Veneta dello Spettacolo em Padova e, desde 1985, passou a trabalhar profissionalmente como Ator, diretor, dramaturgo, cenógrafo e professor de teatro e direção (inclusive direção da Ópera Lírica). Estudou também com Ferruccio Soleri (comédia dell’arte), Dario Fo, Marise Flasch, Irmãos Colombaioni, Loriano della Rocca (Thadeus Kantor), Grazia Manconi, Nico Pepe, Carlo Boso, Y. Lebreton, Checco Rissone (Piccolo di Milano), Gianfranco de Bosio (Piccolo di Milano), entre outros.

Desde 2006, Roberto Innocente está no Brasil, onde dirigiu até agora 10 peças (Teatro Guaíra, Camarada Antiqua, Palavração, Ator Cômico, entre outras). Coordena, desde 2006, o Grupo Arte da Comédia (Gralha Azul em 2007 por Melhor Direção e Melhor Espetáculo) e ministra oficinas e cursos de teatro em Curitiba e no Rio de Janeiro (Casa das Artes de Laranjeiras, Grupo Moitará).



Disponível em: http://www.overmundo.com.br/agenda/oficinas-de-roberto-innocente-aquecem-programacao-teatral-de-marco-de-curitiba



EXPRESSÃO CORPORAL

Robson Jacqué



Coreógrafo/Intérprete, Performer, Educador e Preparador Corporal
Robson Jacqué nasceu em Mogi das Cruzes, São Paulo, em 10 de setembro de 1967. É formado em Técnica do Movimento Consciente pela Escola Klauss Vianna, em São Paulo; em Educação e Expressão do Movimento e em Thai Massagem na Tailândia.

Participou de cursos em Dança Contemporânea, Improvisação, Construção de Solo, Busca de Personagem, Teatro de Vanguarda, Composição/ Criação Coreográfica, Consciência Corporal, Corpo do Ator, em projetos como o da Fundação Vitae e Ballet Stagium.

Recebeu diversos prêmios como coreógrafo e intérprete. Foi jurado no Mapa Cultural Paulista em cinco edições; orientador para o grupo Rinoceronte no Projeto Ademar Guerra; curador, idealizador e debatedor de obras de artistas independentes no Observatório da Dança.

É responsável pela preparação corporal, coreográfica e cênica de espetáculos desenvolvidos em diversas cidades do estado de São Paulo; criador coreográfico e intérprete de montagens de teatro e dança desde 1996.





FIGURINOS E ADEREÇOS

Pâmela Vicenta



Atriz, Cenógrafa, Figurinista e Responsável pelo Grupo Teatral ‘De 4 no Ato’
Pâmela Vicenta nasceu no Rio de Janeiro, capital, em 03 de Janeiro de 1976, onde vive e trabalha. Registrada no Ministério do Trabalho como atriz profissional. Participou como atriz de todos os projetos do Grupo Teatral ‘De 4 no Ato’, no qual também assina cenografia e figurinos.

É formada pela Casa de Talentos, em Botafogo, no Rio de Janeiro, com a professora Patrícia Pinho, no projeto Formação de Atores. Participou do Curso Profissionalizante de Teatro, com o Professor Eduardo Cabús, na Casa de Cultura de mesmo nome.

Formou-se em Expressão Corporal com Adelaide Amorim e em Expressão Vocal com Maria Helena Croft. Em 2002 participou de Work Shop na área com Luiz Fernando Lobo.

Participa com o grupo ‘De 4 no Ato’ do Festival Nacional de Teatro – FENATA, desde 2003, levando espetáculos ao público portador de necessidades especiais e carentes, atendendo APAE, APACD, APROAUT, Hospital da Criança, entre outros espaços alternativos. Da mesma forma, desenvolveu este projeto na rede de hospitais municipais da cidade do Rio de Janeiro.





PRÁTICA DE MONTAGEM

Cláudio Mendel




Diretor, Iluminador e Produtor de Teatro e Gestor Cultural

É formado pela Escola de Arte Dramática e pela Escola de Comunicação e Artes da USP (aluno especial). Coordenou, até 2008, o Mapa Cultural Paulista e do Projeto Ademar Guerra – Abaçaí Cultura e Arte, da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, até 2008. É diretor cultural da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, de São José dos Campos, cidade onde é professor de Teatro no Colégio Poliedro desde 2003.


Atuando como ator e diretor desde 1977, já produziu e dirigiu mais de três dezenas de espetáculos. Desde 1990 trabalha como diretor, iluminador e produtor da Cia Teatro da Cidade, com mais de 15 espetáculos realizados, acumulando mais de 80 prêmios, entre eles: Melhor Direção no 30º FENATA (2002); 17º FESTIVALE de São José dos Campos (2002); Mapa Cultural Paulista – Fase Estadual (2002) e Fase Regional (2001); 8º Festival Nacional de Teatro de Presidente Prudente/SP (2001). Foi condecorado como Cidadão Honorário de Santa Cruz de La Sierra, Bolívia, onde apresentou-se no festival não-competitivo que realizam com o espetáculo “Toda nudez será castigada”.

Ao longo de sua vida profissional, dedicou mais de uma década a projetos relacionados a políticas públicas na área cultural, tendo criado e organizado várias entidades de produção e promoção da cultura, além de Organizações Não Governamentais. Implantou inúmeros programas especiais de governos em prefeituras como São José dos Campos, Jacareí e Guarulhos.





©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal