História eclesiástica



Baixar 1.74 Mb.
Página1/35
Encontro31.07.2016
Tamanho1.74 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   35

EUSÉBIO DE CESARÉIA



HISTÓRIA

ECLESIÁSTICA

Digitalizado e revisado por micscan






www.semeadoresdapalavra.net

Nossos e-books são disponibilizados gratuitamente, com a

única finalidade de oferecer leitura edificante a todos aqueles

que não tem condições econômicas para comprar.Se você é

financeiramente privilegiado, então utilize nosso acervo

apenas para avaliação, e, se gostar, abençoe autores, editoras e

livrarias, adquirindo os livros.
Semeadores da Palavra e-books evangélicos

Tradução de

WOLFGANG FISCHER

São Paulo

2002


Novo Século

© Copyright 1999 by Editora Novo Século



Supervisão editorial:
Eduardo de Proença

Produção editorial:
José Carlos Vidal

Revisão:

Maria Aparecida Salmeron



Composição:

Real Produções Gráficas Ltda.



Capa:

Eduardo de Proença

Proibida a reprodução total ou parcial desta obra, de qualquer forma ou meio eletrônico e mecânico, inclusive através de processos xerográficos, sem permissão expressa da editora. (Lei nº 9.610 de 19.2.98.)

Todos os direitos reservados à

EDITORA NOVO SÉCULO LTDA.

Rua Barão de Itapetininga, 140 - Loja 4

01042-000 - São Paulo-SP

Novo Século Tel: (011) 3115-3469



PREFÁCIO

O autor e a obra

Eusébio, bispo de Cesaréia, nasceu em cerca de 270, fale­ceu no ano 339/340. A data de seu nascimento só pode ser inferida de sua obra, pois ele narra a perseguição dos cristãos sob Valeriano (258-260) como sendo algo do passado, e os even­tos seguintes como sendo contemporâneos seus.

Não se sabe onde nasceu, mas passou a maior e mais impor­tante parte de sua vida em Cesaréia, na época a maior cidade romana da Palestina. Era de família desconhecida mas certa­mente cristã, como indica seu nome. Eusébio nada fala de si mesmo em sua extensa obra. Foi bispo de Cesaréia de 313 ou 315 em diante.

Em 303 começa a última e maior perseguição aos cristãos, durando até 311. Não se sabe em que circunstâncias Eusébio atravessou essa tormenta. Assistiu pessoalmente a martírios em Tiro e na Tebaida (Egito), ele próprio foi preso mas não executa­do, tendo sido posteriormente acusado de apostasia.

Sua formação teológica foi baseada no estudo da obra de Orígenes. Durante os debates contra o arianismo Eusébio foi um dos principais defensores de uma posição mediadora, que procurava manter unificada a indefinição dogmática dos pri­meiros pais da Igreja. Para a dogmática posterior ele é suspeito de ser semi-ariano, o que pode ter sido a causa do rápido desa­parecimento de muitos de seus escritos.

Sua obra se constitui de livros históricos, apologéticos, de exegese bíblica e doutrinários. Escreveu mais de 120 volumes, a maioria dos quais perdidos, alguns são conhecidos ape­nas por traduções. Dos originais restam nada mais do que frag­mentos.

Tratou de todos os temas e personalidades ligados à Igreja, citando extensamente e comentando cerca de 250 obras de muitos autores que de outra maneira estariam perdidos, sendo conhecidos apenas através de Eusébio.

Eusébio de Cesaréia
A HISTÓRIA ECLESIÁSTICA

Não se trata de uma História da Igreja, como seria enten­dida hoje. A Igreja não é, para ele e seus contemporâneos, objeto de história, já que é uma entidade criada por Deus, e portanto transcendente. O que o historiador pode fazer é relatar os fatos, as pessoas e as instituições com ela relacionados. Dessa forma, relatam-se acontecimentos, mas não se analisa um desenvol­vimento histórico.

A motivação da obra, como explicitada no início do pri­meiro livro, é registrar a sucessão dos "santos apóstolos", os grandes feitos, os que se sobressaíram, as heresias, as perse­guições e a proteção de Deus sobre seu povo.

A obra é dividida em dez livros com a seguinte estrutura: I-VII: Uma contínua sucessão de temas iniciada talvez an­tes da perseguição, com material reunido até mais ou menos o ano 311.

VIII: Atualização da obra com os acontecimentos mais recentes.

IX-X: Longa extensão do livro VIII, com desfecho escrito após a inauguração da Igreja de Tiro.

A forma final da obra foi atingida após quatro edições, tendo os nove primeiros livros sido publicados antes do Edito de Milão (311) e o décimo livro em 323/5.

A importância da obra nos dias de hoje é múltipla: Para o estudo da historia antiga é uma rica fonte de referências e uma compilação de obras anteriores. Para a Igreja, tem o valor de registro dos primórdios de sua história. Para os cristãos traz o testemunho daqueles que viveram as perseguições dos primeiros séculos, que com seu martírio nos dão uma lição de perseverança e fé, e ao mesmo tempo nos mostram um sinal de esperança em qualquer época de crise.



**
Sumário

Livro I

  1. Propósito da Obra..........................................................................................................13

  2. Resumo da doutrina sobre a preexistência de Nosso Salvador e Senhor, o Cristo

de Deus, e da atribuição da divindade...........................................................................13

  1. De como os nomes de Jesus e de Cristo já eram conhecidos desde a antigüidade e

honrados pelos profetas inspirados por Deus .....................................................17

  1. De como o caráter da religião anunciada por Cristo a todas as nações não era novo

nem estranho ..................................................................................................................19

  1. De quando Cristo se manifestou aos homens.................................................................21

  2. De como, segundo as profecias, em seus dias terminaram os reis por linha hereditária

que regiam a nação judia e começou a reinar Herodes, o primeiro estrangeiro................21

  1. Da suposta discrepância dos evangelhos acerca da genealogia de Cristo.......................... .22

  2. Do infanticídio cometido por Herodes e o final catastrófico de sua vida.............................24

  3. Dos tempos de Pilatos....................................................................................................26

  4. Dos sumos sacerdotes dos judeus sob os quais Cristo ensinou......................................26

  5. Testemunhos sobre João Batista e Cristo .....................................................27

  6. Dos discípulos de nosso Salvador..................................................................................28

  7. Relato sobre o rei de Edessa ......................................................29


Livro II

  1. Da vida dos apóstolos depois da ascensão de Cristo .......................................................33

  2. Da emoção de Tibério ao ser informado por Pilatos dos feitos referentes a Cristo..............34

III. De como a doutrina de Cristo em pouco tempo se propagou por todo o mundo.............35

  1. De como, depois de Tibério, Caio estabeleceu Agripa como rei dos judeus e castigou Herodes com o desterro perpétuo .......................................................36

  1. De como Fílon foi embaixador junto a Caio em favor dos judeus....................................36

VI. Dos males que desabaram sobre os judeus depois de sua maldade contra Cristo............37

VII. De como Pilatos também se suicidou...............................................................................38

VIII. Da fome nos tempos de Cláudio......................................................................................38

IX. Martírio do apóstolo Tiago...............................................................................................38

X. De como Agripa, também chamado Herodes, perseguiu os apóstolos e logo sentiu a vingança divina..................................................................................................................38

XI. Do impostor Teudas ..................................................................39

XII. De Elena, rainha de Adiabene ..................................................................39

XIII. De Simão Mago ..................................................................40

XIV. Da pregação do apóstolo Pedro em Roma ..................................................................41

XV. Do evangelho de Marcos ..................................................................41

XVI. De como Marcos foi o primeiro a pregar aos egípcios o conhecimento de Cristo............42

XVII. O que Fílon conta sobre os ascetas do Egito...................................................................42

XVIII. Obras de Fílon que chegaram até nós..............................................................................44

XIX. Calamidades que se abateram sobre os judeus de Jerusalém no dia da Páscoa................45

XX. Do que ocorreu em Jerusalém nos dias de Nero..............................................................45

XXI. Do egípcio, também mencionado pelos Atos dos Apóstolos ...........................................46

XXII. De como Paulo, enviado preso da Judéia a Roma, fez sua defesa e foi absolvido de toda acusação...........................................................................................................................46

XXIII. De como Tiago, chamado irmão do Senhor, sofreu o martírio.........................................47

XXIV. De como Aniano foi nomeado primeiro bispo da Igreja de Alexandria depois

de Marcos.........................................................................................................................49

XXV. Da perseguição nos tempos de Nero, na qual Paulo e Pedro foram adornados com

o martírio pela religião em Roma.....................................................................................49

XXVI. Dos inumeráveis males que envolveram os judeus e da última guerra que eles

moveram contra os romanos ..........................................................................................50


Livro III

I. Em que partes da terra os apóstolos pregaram sobre Cristo...........................................52

II. Quem foi o primeiro que presidiu a Igreja de Roma ......................................................52

III. Sobre as cartas dos apóstolos.........................................................................................52

IV. Sobre a primeira sucessão dos apóstolos.......................................................................53

V. Sobre o último assédio dos judeus depois de Cristo ......................................................54

VI. Sobre a fome que os oprimiu ................................................................54

VII. Sobre as profecias de Cristo ................................................................57

VIII. Dos sinais que precederam a guerra ................................................................58

IX. De Josefo e os escritos que deixou ................................................................59



X. De que maneira cita os livros divinos ................................................................59

  1. De como Simeão dirige a Igreja de Jerusalém depois de Tiago.....................................60

  2. De como Vespasiano ordena que se busquem os descendentes de Davi..........................60

  3. De como o segundo bispo de Roma é Anacleto ......................................................61

  4. De como o segundo a dirigir os alexandrinos é Abílio ..................................................61

  5. De como o terceiro bispo de Roma, depois de Anacleto, é Clemente............................61

  6. Da carta de Clemente.....................................................................................................61

  7. Da perseguição sob Domiciano......................................................................................61

  8. Sobre o apóstolo João e o "Apocalipse".........................................................................61

  9. De como Domiciano ordena a morte aos descendentes de Davi....................................62

  10. Dos parentes de nosso Salvador....................................................................................62

  11. De como o terceiro a dirigir a Igreja de Alexandria é Cerdon.......................................62

  12. De como o segundo na de Antioquia é Inácio...............................................................63

  13. Relato sobre o apóstolo João.........................................................................................63

  14. Da ordem dos evangelhos.............................................................................................64

  15. Das divinas Escrituras reconhecidas e das que não o são.............................................66

  16. Sobre o mago Menandro...............................................................................................66

  17. Da heresia dos ebionitas................................................................................................67

  18. Do heresiarca Cerinto....................................................................................................67

  19. De Nicolau e dos que dele tomam o nome....................................................................68

  20. Dos apóstolos cujo matrimônio está comprovado.........................................................68

  21. Da morte de João e de Felipe........................................................................................69

  22. De como sofreu o martírio Simeão, bispo de Jerusalém................................................69

  23. De como Trajano impediu que se perseguisse os cristãos.............................................70

  24. De como o quarto a dirigir a Igreja de Roma é Evaristo...............................................71

  1. De como o terceiro na de Jerusalém é Justo.................................................................71

  2. Sobre Inácio e suas cartas............................................................................................71

  3. Dos evangelistas que ainda então se distinguiam........................................................73

  4. Da carta de Clemente e os escritos que falsamente lhe atribuem...............................73

  5. Dos escritos de Papias ....................................................74


Livro IV

  1. Quais foram os bispos de Roma e de Alexandria sob o reinado de Trajano........................77

  2. O que padeceram os judeus nos tempos de Trajano......................................................77

  3. Os que saíram em defesa da fé nos tempos de Adriano...............................................77

  4. Os bispos de Roma e de Alexandria nos tempos deste .................................................78

  5. Os bispos de Jerusalém, desde o Salvador até os tempos de Adriano...........................78

  6. O último assédio de Jerusalém, nos tempos de Adriano...............................................78

  7. Quem foram neste tempo os líderes da gnosis de enganoso nome...............................79

  8. Quem foram os escritores eclesiásticos nos tempos de Adriano..................................80

  9. Uma carta de Adriano dizendo que não se deveria perseguir-nos sem julgamento ....81

X. Quem foram os bispos de Roma e de Alexandria sob o reinado de Antonino...........81

XI. Dos heresiarcas daqueles tempos................................................................................81

XII. Da Apologia de Justino dirigida a Antonino..............................................................82

XIII. Uma carta de Antonino ao concilio da Ásia sobre a nossa doutrina...........................83

XIV. O que se recorda sobre Policarpo, discípulo dos apóstolos........................................83

XV. De como, nos tempos de Vero, Policarpo sofreu o martírio junto com outros da

Cidade de Esmirna......................................................................................................84

XVI. De como Justino o Filósofo, sendo de avançada idade, sofreu martírio pela doutrina

de Cristo na cidade de Roma.....................................................................................88

XVII. Dos mártires mencionados por Justino em sua própria obra......................................89

XVIII. Que tratados de Justino chegaram a nós.....................................................................90

XIX. Quem esteve frente à frente das igrejas de Roma e de Alexandria sob o reinado de

Vero............................................................................................................................91

XX. Quem esteve à frente da igreja de Antioquia...............................................................91

XXI. Dos escritores eclesiásticos que brilharam naquele tempo.........................................91

XXII. De Hegesipo e dos que ele menciona.........................................................................91

XXIII. De Dionísio, bispo de Corinto, e das cartas que escreveu..........................................92

XXIV. De Teófilo, bispo de Antioquia..................................................................................93

XXV. De Felipe e de Modesto.............................................................................................93

XXVI. De Meliton e dos que ele menciona...........................................................................94

XXVII. De Apolinário............................................................................................................95

XXVIII. De Musano.................................................................................................................95

XXIX. Da heresia de Taciano................................................................................................95

XXX. De Bardesanes o Sírio e das obras que se diz serem suas...........................................96


Livro V

  1. Quantos foram e de que modo lutaram nos tempos de Vero pela reli­gião na Gália...98

  2. De como os mártires, amados de Deus, acolhiam e cuidavam dos que haviam

falhado na perseguição .................................................104

  1. Que aparição teve em sonhos o mártir Atalo.............................................................105

  2. De como os mártires recomendavam Irineu em sua carta..........................................105

  3. De como Deus atendeu as orações dos nossos e fez chover do céu para o

imperador Marco Aurélio..........................................................................................106

  1. Lista dos bispos em Roma .................................................107

  2. De como inclusive até aqueles tempos realizavam-se por meio dos fiéis

grandiosos milagres...................................................................................................107

  1. De como Irineu menciona as diversas Escrituras......................................................108

  2. Os que foram bispos sob Cômodo .................................................109

  3. De Panteno, o filósofo...............................................................................................109

XI, De Clemente de Alexandria ..................................................110

XII. Dos bispos de Jerusalém ..................................................110

XIII De Ródon e as dissensões que mencionados marcionitas............................................110


  1. Dos falsos profetas catafrigas ..................................................111

  2. Do cisma de Blasto em Roma ..................................................111

  3. O que se menciona sobre Montano e os pseudoprofetas de sua com­panhia..............112

  4. De Milcíades e os tratados que compôs.....................................................................114

  5. Em que termos Apolônio refutou aos catafrigas e quem ele menciona.......................115

  6. De Serapion sobre a heresia dos frígios.....................................................................116

  7. O que Irineu discute por escrito com os cismáticos de Roma....................................116

  8. De como Apolônio morreu mártir em Roma..............................................................117

  9. Que bispos eram célebres naquele tempo..................................................................118

  10. Da questão então movida sobre a Páscoa........................................... ......................118

  11. Sobre a dissensão na Ásia .................................................118

  12. De como houve acordo unânime entre todos sobre a Páscoa....................................120

  13. Quanto chegou a nós de Irineu ................................................120

  14. Quanto chegou dos outros que floresceram naquela época .......................................121

  15. Dos que acolheram a heresia de Artemon desde o princípio, qual foi seu

comportamento e de que modo ousaram corromper as Escrituras..............................121
Livro VI

  1. Da perseguição de Severo........................................................................................124

  2. Da educação de Origines desde menino..................................................................124

  3. De como Orígenes, sendo ainda um rapaz, ensinava a doutrina de Cristo...................125

  4. Quantos dos instruídos por Orígenes foram elevados à categoria de mártires........126

  5. De Potamiena ...............................................127

  6. De Clemente de Alexandria ...............................................128

  7. Do escritor Judas ...............................................128

  8. Da façanha de Orígenes ...............................................128

  9. Dos milagres de Narciso ...............................................129

X. Dos bispos de Jerusalém ...............................................129

XI. De Alexandre ...............................................130



  1. De Serapion e das obras que dele se conservam ...............................................130

  2. Das obras de Clemente ...............................................131

  3. De quantas escrituras Clemente faz menção ...............................................132

XV De Heraclas ...............................................132

XVI. De como Orígenes havia se ocupado com afã das divinas Escrituras............................133



  1. Do tradutor Símaco ...............................................133

  2. De Ambrósio ...............................................133

  1. Quantas coisas se mencionam sobre Orígenes ................................................134

  2. Quantas obras subsistem dos homens de então ................................................135

  3. Quantos bispos eram célebres naqueles tempos ................................................136

  4. Quantas obras de Hipólito chegaram a nós ................................................136

  5. Do zelo de Orígenes e como foi julgado digno do presbiteriado ecle­siástico..........136

  6. Que comentários Orígenes escreveu em Alexandria ................................................137

  7. Como Orígenes mencionou as escrituras canônicas..................................................137

  8. Como era considerado pelos bispos ................................................138

  9. De como Heraclas recebeu em sucessão o episcopado de Alexandria......................138

  10. Da perseguição de Maximino ................................................139

  11. De como Fabiano foi milagrosamente assinalado por Deus como bispo de Roma.....139

  1. Quantos discípulos teve Orígenes ................................................139

  2. De Africanus ................................................140

  3. Que comentários escreveu Orígenes em Cesaréia da Palestina.................................140

  4. Sobre o descaminho de Berilo ................................................140

  1. O ocorrido no tempo de Felipe ................................................141

  2. De como Dionísio sucedeu Heraclas no episcopado ................................................141

  1. Que outras obras escreveu Orígenes ................................................141

  2. Da discórdia dos árabes ................................................141

  3. Da heresia dos helcesaítas ................................................141

  4. Dos tempos de Décio ................................................142

XL. Do acontecido a Dionísio ................................................142

XLI. Dos que sofreram martírio na mesma Alexandria ................................................143

XLII. De outros mártires mencionados por Dionísio ................................................145

XLIII. De Novato, sua conduta e sua heresia ................................................146

XLIV. Relato de Dionísio acerca de Serapion ................................................148

XLV. Carta de Dionísio a Novato ................................................149

XLVI. Das outras cartas de Dionísio ................................................149

  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   35


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal