Histórias de vida como instrumento de reflexão na graduaçÃo em fonoaudiologia



Baixar 6.84 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho6.84 Kb.
HISTÓRIAS DE VIDA COMO INSTRUMENTO DE REFLEXÃO NA GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA
Nátali Romano, Profª Drª Regina Yu Shon Chun
Palavras-chave: Fonoaudiologia, educação, autobiografia.
Introdução: Com as atuais mudanças na visão sobre o processo de saúde-doença, abandonando o estritamente biológico, o ensino dos profissionais da saúde envolve desenvolver saberes técnicos e subjetivos, dentre eles, a capacidade de reflexão crítica e cuidado do outro. Para alcançar tais objetivos, a escrita reflexiva, através de histórias de vida e portfólios reflexivos despontam como uma importante ferramenta ativa para o discente em formação.

Objetivo: Conhecer as relações entre as histórias de vida de graduandos em fonoaudiologia e seu processo de ensino-aprendizagem durante a disciplina História da Fonoaudiologia, ministrada no primeiro semestre de um Curso de Graduação em Fonoaudiologia.

Metodologia: Trata-se de um estudo retrospectivo documental qualitativo realizado com os 32 alunos ingressantes de um Curso de Graduação em Fonoaudiologia. Aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da FCM/UNICAMP sob o número 331.301/2013. Os resultados foram recolhidos através dos portfólios reflexivos desenvolvidos durante a disciplina História da Fonoaudiologia, pelos quais foi feita uma análise de conteúdo conforme os critérios de relevância e repetição.

Resultados: O portfólio reflexivo favoreceu a reconstituição das experiências e histórias individuais dos alunos, de modo a fortalecer a autonomia no processo de ensino-aprendizagem, estabelecer uma relação horizontal entre docentes e discentes, sendo que estes primeiros se posicionam como mediadores deste processo. Além disso, ao escrever sobre sua história de vida e sua trajetória, exigiu que o aluno refletisse e (re) analisasse sua visão de mundo, possibilitando o fortalecimento de sua visão crítica e humanística para desenvolver suas competências e habilidades gerais em sua atuação como futuro profissional da saúde, as produções abarcaram temas desde os motivos da escolha da profissão, aspectos relevantes para a formação profissional e um bom atendimento na área da saúde, assim como aspectos mais específicos do processo de ensino-aprendizagem e o reflexo de suas histórias de vida neste processo. Por fim, os alunos compreendem que o processo de aprendizagem na universidade é composto por suas memórias, pelas trocas de vivências e experiências culturais e históricas e também se insere no fazer fonoaudiológico.

Conclusão: Os alunos, por meio do portfólio reflexivo, foram capazes de reconstruir sua história de vida e elencar os aspectos que consideraram mais relevantes para sua formação acadêmico-profissional. Já que a universidade é um espaço para construção de saberes e diálogo, essa prática os levou a um conhecimento crítico de si mesmos, das suas experiências e do papel que desempenham e virão a desempenhar na comunidade como futuros profissionais da fonoaudiologia, função que envolve grande responsabilidade e compromisso social. Através da compreensão das próprias memorias, buscou-se sensibilizar esses profissionais da saúde em formação para uma perspectiva humanística, que abrange uma atitude de respeito e escuta das histórias de vida dos outros indivíduos e auxiliará a compor sua formação com mais ética e humanização na formação o vínculo e atenção necessária a quem busca sua ajuda e cuidado.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal