Hospital Universitário Antonio Pedro



Baixar 192.33 Kb.
Página3/3
Encontro29.07.2016
Tamanho192.33 Kb.
1   2   3

74 Em relação às complicações tardias do diabetes mellitus, pode-se afirmar que:


  1. a hipofisectomia é recomendada para tratamento de retinopatia diabética;

  2. a nefropatia diabética se instala rapidamente em paciente mal controlado, geralmente, em torno de três anos após o início da doença;

  3. todo paciente diabético evolui com retinopatia e nefropatia nos primeiros cinco anos de doença;

  4. a nefropatia diabética e a retinopatia são comuns em paciente com diabetes mellitus tipo 1, na época do diagnóstico;

  5. a microalbuminúria é um excelente marcador para nefropatia diabética.




75 Em um paciente diabético que apresenta repetidos exames evidenciando clearance de creatinina inferior a 10 mL/min, deve-se:


  1. aumentar a ingesta protéica;

  2. aumentar a ingesta hídrica e iniciar diuréticos;

  3. realizar biópsia renal e iniciar insulina;

  4. encaminhar ao endocrinologista para início de insulina;

  5. preparar fístula artério-venosa e indicar diálise.



76 Mulher de 70 anos, negra, em averiguação diagnóstica para anemia, apresenta no exame físico: icterícia discreta, glossite, hepatimetria de 17 cm e baço palpável ao nível do RCE. Queixa-se de formigamento nas mãos e pés e de dificuldade para realizar tarefas simples, como abotoar a blusa. Os exames laboratoriais apresentam: plaquetometria = 90000/mm3; Hto = 27%; leucometria = 3000/mm3; neutrófilos = 60%; linfócitos = 30%; eosinófilos = 2%; monócitos = 8%; bilirrubina total = 2.6 mg%; fração indireta = 1.8 mg%; LDH = 980 UI.

Assinale a hipótese diagnóstica pertinente:




  1. anemia ferropriva;

  2. anemia falciforme;

  3. leucemia linfóide crônica;

  4. anemia perniciosa;

  5. microesferocitose.




77 Identifique a associação de parasitoses gastrointestinais que podem determinar um quadro clínico de síndrome ulcerosa:


  1. amebíase e giardíase;

  2. giardíase e estrongiloidíase;

  3. ascaridíase e trichiuríase;

  4. trichiuríase e estrongiloidíase;

  5. amebíase e ascaridíase.




78 Assinale a opção que configura as associações etiológicas para trombose e embolia encefálicas, respectivamente:


  1. vasculite lúpica e endocardite reumática;

  2. hipertensão arterial e esclerose múltipla;

  3. vasculite luética e fraturas de ossos longos;

  4. vasculite reumática e DPOC;

  5. esclerose múltipla e anemia falciforme.



79 Assinale a opção que aponta os microorganismos mais comumente encontrados nas vias aéreas e no escarro dos pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica:


  1. haemophilus influenzae e streptococcus pneumoniae;

  2. mycoplasma pneumoniae e influenza A;

  3. anaeróbios e haemophilus influenzae;

  4. candida albicans e mycobacterium tuberculosis;

  5. moraxella catarrhalis e mycoplasma pneumoniae.





  1. Com relação à anemia megaloblástica, por deficiência de vitamina B12, pode-se afirmar que:




  1. não ocorre relação entre os quadros hematológico e neurológico;

  2. pode estar associada ao vitiligo e ao hipertireoidismo;

  3. não há perda da sensibilidade profunda;

  4. ocorre um ano após as gastrectomias;

  5. a deficiência de vitamina B12 é devida a fatores dietéticos.



81 A condição fundamental para um paciente apresentar colecistite aguda é:


  1. contaminação da bile por bactérias anaeróbicas;

  2. necrose da parede da vesícula biliar;

  3. obstrução do cístico ou do infundíbulo da vesícula;

  4. estase da bile na via biliar principal;

  5. sofrimento vascular da vesícula biliar.




82 Pode-se afirmar que a hérnia inguinal indireta:


  1. é originada por uma fraqueza da parede posterior do canal inguinal;

  2. é mais freqüente em mulheres idosas;

  3. raramente leva a encarceramento;

  4. origina-se ao nível do anel profundo e segue o trajeto do cordão espermático;

  5. não apresenta nenhuma relação anatômica com o conduto peritônio-vaginal.




83 Nos quadros de apendicite aguda, o sinal de Rovsing consiste em:


  1. dor na fossa ilíaca direita, após manobra de compressão da fossa ilíaca esquerda e do cólon descendente;

  2. hipertonia do esfíncter anal interno;

  3. dor na região mesogástrica, após toque retal;

  4. rigidez localizada na fossa ilíaca direita após inspiração forçada;

  5. uma variante de manobra de Lasêgue.




84 Qual é, em geral, o local mais freqüente para os abscessos intra-abdominais, no pós-operatório das cirurgias abdominais?


  1. fundo de saco de Douglas;

  2. espaços sub-hepáticos;

  3. espaços pélvicos;

  4. goteiras parietocólicas;

  5. espaços subfrênicos.


85 O pneumotórax espontâneo tem como principal causa determinante:


  1. traumatismo torácico fechado;

  2. ruptura de bronquiectasias;

  3. carcinoma epidermóide;

  4. ruptura de bolhas subpleurais;

  5. pneumonia bacteriana.





  1. A perfusão tissular no paciente chocado é melhor avaliada através do seguinte parâmetro:




  1. pressão venosa central;

  2. diurese horária;

  3. pressão arterial;

  4. hematócrito;

  5. elasticidade e turgor da pele.



87 Para um paciente, vítima de traumatismo fechado do abdômen, foi solicitada uma radiografia simples do abdômen que revelou presença de ar desenhando a sombra renal.

Assinale o que esse sinal sugere:




  1. ruptura de víscera oca retroperitoneal;

  2. ruptura renal;

  3. ruptura de víscera oca intraperitoneal;

  4. ruptura esplênica;

  5. hemoperitôneo.




88 A obstrução intestinal por cálculo biliar ocorre, mais freqüentemente, no:


  1. jejuno;

  2. ângulo de Treitz;

  3. cólon;

  4. íleo-terminal;

  5. ceco.




89 A manifestação clínica inicial mais freqüente na colite ulcerativa é:


  1. tenesmo;

  2. febre;

  3. dor abdominal;

  4. perda de peso;

  5. diarréia sangüinolenta.




  1. Quando em uma palpação abdominal constata-se massa dolorosa e fixa, pode-se afirmar que a mesma é tipicamente representativa de:




  1. anomalia congênita;

  2. processo inflamatório;

  3. carcinoma em expansão;

  4. seqüela de traumatismo pregresso;

  5. invaginação intestinal.




  1. Espera-se encontrar na palpação abdominal de um lactente com um quadro clássico de invaginação intestinal:




  1. uma tumoração cilíndrica;

  2. a oliva pilórica;

  3. hepatomegalia;

  4. esplenomegalia;

  5. uma tumoração arredondada.




  1. A hidratação de um grande queimado deve ser mantida, rotineiramente, durante:




  1. a primeira semana;

  2. as primeiras 6 horas;

  3. as primeiras 8 horas;

  4. as primeiras 24 horas;

  5. as primeiras 48 horas.



93 O tratamento do hemotórax traumático inclui:


  1. drenagem tipo Eloesser;

  2. drenagem tubular aberta;

  3. drenagem fechada;

  4. toracotomia de urgência;

  5. conduta expectante.



94 Assinale a opção que informa as medidas terapêuticas a serem seguidas na fase aguda da hipertensão intracraniana:


  1. diuréticos, elevação da pressão arterial e manutenção da cabeceira a 0º;

  2. sedação, hiperventilação, diuréticos e barbitúricos;

  3. analgesia, hipercapnia e diuréticos;

  4. drenagem do líquido cefalorraquidiano, manutenção da cabeceira a 0º e hipercapnia;

  5. hipoventilação, uso de corticóide, manutenção da cabeceira a 0º.




95 A trombose venosa profunda dos membros inferiores tem como principal fator desencadeante a seguinte tríade (tríade de Virchow):


  1. estase sangüínea, lesões da íntima dos vasos, hipercoagulabilidade sangüínea;

  2. estenose arterial, trombos vermelhos, hipercoagulabilidade sangüínea;

  3. hipocoagulabilidade sangüínea, lesão da adventícia, estenose do vaso;

  4. coagulação intravascular disseminada, choque, infecção;

  5. hipercoagulabilidade sangüínea, lesão da íntima dos vasos, sepse.





96 A espermatogênese humana demora, em média:


  1. 9 dias;

  2. 18 dias;

  3. 37 dias;

  4. 74 dias;

  5. 144 dias.




97 Paciente de 70 anos dá entrada no Serviço de Emergência apresentando quadro de oclusão arterial aguda no MID, com evolução de 72 horas.

Qual a conduta terapêutica mais indicada?




  1. heparina e fasciotomia;

  2. heparina e amputação precoce;

  3. embolectomia e heparina e trombolítico;

  4. embolectomia e fasciotomia;

  5. heparina 5.000 UI EV de 4/4 horas e observação.




98 A composição principal dos cálculos primários do colédoco é:


  1. colesterol;

  2. bilirrubinato de cálcio;

  3. lecitina;

  4. oxalato de cálcio;

  5. colesterol e bilirrubina.




99 Assinale a principal causa de uveíte no Brasil:


  1. sífilis;

  2. citomegalovírus;

  3. toxoplasmose;

  4. tuberculose;

  5. herpes simples.




100 Na criança, com relação à osteomielite aguda hematogênica, pode-se afirmar que:



  1. seu agente etiológico mais comum é o staphylococcus aureus;

  2. na fase aguda, o hemograma é, geralmente, normal;

  3. acomete, principalmente, a diáfise dos ossos longos;

  4. o diagnóstico precoce depende da imagem radiográfica;

  5. antibióticos administrados por via venosa são suficientes para a cura do processo.









Compartilhe com seus amigos:
1   2   3


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal