Howard dayton crown financial ministries



Baixar 0.59 Mb.
Página8/11
Encontro19.07.2016
Tamanho0.59 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11

Contribuição

O melhor tempo para estabelecer o hábito pessoal de contribuir e quando seu filho e novo. É bom que a criança contribua uma quantia daquilo que ganha para uma necessidade que possa ser visualizada. Uma criança pode entender, por exemplo, o impacto de sua dádiva quando ela é usada na construção do novo prédio da igreja ou na compra de alimentos para uma família carente, conhecida dela.

O Dr. Richard Halverson, que foi capelão do Senado americano, deu a seu filho Chris essa rica herança enquanto ainda criança. Através de um ministério para crianças necessitadas, Chris e seu irmão davam dinheiro para sustentar um órfão coreano chamado Kim, que tinha perdido a visão e um bravo durante a guerra da Coréia. O pai ensinou-o a imaginar que Kim fosse seu irmão adotivo. Numa época de Natal, Chris comprou uma gaita para Kim. Foi a primeira posse pessoal de Kim. Ele cuidou com carinho do presente recebido de Chris e aprendeu a tocá-la muito bem. Hoje, Kim e um evangelista e em sua apresentação do evangelho usa sua gaita também. Ao ser treinado para dar, enquanto era ainda criança, Chris experimentou o valor de suprir as necessidades dos outros e de ver Deus mudando vidas como resultado da dádiva fiel.

Quando seu filho for adolescente, uma viagem missionária coma igreja ou família para um país em desenvolvimento pode ser uma experiência muito poderosa. Uma exposição direta a pobreza degradante pode dar inicio a uma vida inteira de doações aos necessitados.

Recomendamos também um período para a família, a cada semana, para dedicação das dádivas da semana ao Senhor. E importante que os filhos participem deste tempo de dedicação e adoração. Quanto mais os filhos estiverem envolvidos com seus pais na administração apropriada do dinheiro, melhores serão os seus hábitos quando forem adultos.
Economia e investimento

O habito de economizar deve ser estabelecido assim que o filho receber uma renda. Abrir uma poupança para ele, nesse período ajudara. A medida que a criança amadurecer, você deve mostrar a ela os vários tipos de investimento - bolsas, debêntures, imóveis, etc..

Ensine a seus filhos os benefícios dos juros acumulados. Se adquirirem esse conceito e se tornarem pessoas que economizam fielmente, eles desfrutarão da estabilidade financeira quando adultos. Os pais precisam demonstrar a economia, economizando de uma forma que afete e beneficie diretamente os filhos. Um bom exemplo são as Ferias da família. Use um gráfico a ser preenchido pelos filhos para que possam acompanhar o progresso das economias da família.

Os filhos devem ter tanto um plano de economia a curto prazo quanto outro a longo prazo. Quanto mais novo o filho, mais importantes serão os objetivos atingíveis a curto prazo. Ele não entendera sobre economia para a educação futura ou aposentadoria, mas ficara empolgado com a economia para um brinquedo pequeno. A economia a longo prazo, para a educação, para o primeiro carro, etc, deve ser uma exigência. Alguns pais acham que e um fator motivador para os filhos se eles acrescentarem a mesma quantia as dos filhos para poupança delongo prazo.


Dívida

É importante também ensinar o custo do dinheiro e como é difícil livrar-se das dívidas. Dick Getty emprestou dinheiro para os filhos comprarem bicicletas. Ele fez um acordo e um esquema de pagamento do empréstimo, incluindo os juros. Depois que eles passaram pelo processo longo e difícil de terminarem de pagar o empréstimo, a família comemorou com uma cerimônia de "encerramento de empréstimo." Dick contou que seus filhos apreciaram aquelas bicicletas mais do que qualquer outra de suas posses e fizeram um voto de evitarem empréstimos no futuro.



EXPERIÊNCIAS DE APRENDIZAGEM NA ARTE DE

"GANHAR DINHEIRO"
Como o trabalho é um elemento essencial para se tornar um mordomo fiel, os pais tem a responsabilidade de treinarem cada um dos filhos no reconhecimento do valor do trabalho e nos hábitos apropriados de trabalho. Se um filho reage e aprende a trabalhar com uma atitude apropriada, ele não somente terá dado um passo gigantesco para se tornar uma pessoa contente, como também ire se tornar valioso no mercado de trabalho. E difícil de se encontrarem bons empregados. De forma clara, os filhos precisam aprender a dignidade e o habito do trabalho. Ha quatro áreas a serem consideradas nesse treinamento:
Estabeleça responsabilidades rotineiras.

O melhor caminho para um filho tornar-se fiel em seu trabalho e estabelecer o habito de tarefas domesticas diárias, por exemplo, minha filha leva o lixo para fora e lava a louca e meu filho limpa o chão.


Deixe seu filho conhecer seu trabalho.

Ate poucos anos atrás, os filhos participavam ativamente do ganho para o orçamento familiar. Aprendiam com rapidez a responsabilidade e o valor do dinheiro. No entanto, isso e um caso raro hoje em dia. Muitos filhos não imaginam como seus pais e mães ganham a renda da família.

Durante uma aula, ha vários anos, um participante contou que havia perguntado ao pai o que ele fazia para ganhar dinheiro. "Eu faço dinheiro”, respondera o pai. "Por muito tempo achei que meu pai literalmente produzisse notas de reais. Minha mãe perguntava a ele”, Quanto dinheiro pintou nesta semana? Eu achava que ele era realmente um artista capaz de produzir todas aquelas letras e desenhos minuciosos."

Uma forma importante de ensinar o valor do dinheiro e mostrarão filhos os meios utilizados pelos pais para ganharem a vida. Se seus filhos não podem fazer uma visita a seu serviço, pelo menos gaste um tempo para explicar-lhes como e o seu trabalho. Os filhos de pais que possuem o próprio negocio, devem ser encorajados a participarem de forma ativa dele.


Um conselho: como a maioria dos filhos já não ficam mais juntos dos pais no trabalho, as atitudes e hábitos em casa serão o maior exemplo de influencia. Se um pai trabalha bastante no escritório, mas reclama de lavar a louca em casa, o que será comunicado aos filhos sobre trabalho? Examine suas atitudes em relação ao serviço e as tarefas domésticas para se assegurar de que esta influenciando, de forma apropriada, seus filhos a serem bons trabalhadores.
Ganhe dinheiro extra em casa.

Você deve encorajar seus filhos a fazerem serviços extras em casa para ganharem dinheiro. Uma boa regra e pagar a seu filho um valor justo pelo trabalho que pagaria a um profissional. Por exemplo, se seu carro precisa ser lavado e sua filha precisa de dinheiro extra e deseja lavá-lo, deixe que o faça. Fique feliz em pagá-la, em vez de pagar uma outra pessoa pelo mesmo serviço.


Encoraje seus filhos a trabalharem para os outros.

Um serviço de entregar jornal, cuidar de crianças, de zeladoria, garçom ou garçonete serve como ensino. O serviço e uma oportunidade para seu filho fazer parte de um relacionamento entre patrão-empregado e receber dinheiro extra.

Quando seu filho entrar no Ensino Médio, uma boa idéia e parar com as mesadas durante as Ferias mais longas. Isso o motivara a ganhar o próprio dinheiro, através de um trabalho de ferias. Alem disso, alguns estudantes conseguem manter um serviço de meio período durante o período das aulas.

Ao ensinar um filho a valorizar o trabalho, o objetivo e construir e disciplinar seu caráter. Um filho que trabalha com uma atitude apropriada será mais satisfeito como individuo. Ele crescera respeitando mais o valor do dinheiro e os requisitos para se ganhá-lo.



DEPENDÊNCIA, PERIGO E DESTRUIÇÃO.
Os pais de nosso país gastam menos tempo com seus filhos que os pais de quase todos as outros paises do mundo. Em media, geralmente, gastam 37 segundos por dia comunicando-se com os filhos. David e Eli, da Bíblia, eram ambos homens piedosos que tiveram carreiras produtivas. Mas ambos perderam os filhos por não serem pais cuidadosos.

Se os filhos prosperarem, será porque os pais as colocaram num dos primeiros lugares em suas listas de prioridades, reservando-lhes, deforma consistente, uma porção adequada de seu tempo e de energia para instruí-los em casa. Pais, rogo-lhes que aproveitem a oportunidade de ensinarem seus filhos. Vocês podem, literalmente, influenciar gerações.

E muito comum hoje em dia que a mãe solteira seja o cabeça da casa. Admiro as demandas enfrentadas por elas. Mas, por favor, tenham coragem. Alguns dos filhos mais responsáveis que eu conheci cresceram apenas com uma mãe piedosa.
Dependência da oração

Uma das lições mais valiosas que você pode ensinar a seus filhos e a da oração pela direção e provisão do Senhor. O Senhor deseja demonstrar que Ele esta ativamente envolvido com a vida de cada um de nos. Uma das formas pelas quais Ele faz isso e através das respostas as nossas orações. Devido a riqueza de nossa sociedade, sempre deixamos de lado essa oportunidade. Podemos comprar aquilo de que precisamos sem permitir que o Senhor supra tal necessidade através de nossas orações. Precisamos ser criativos na forma de experimentarmos a realidade de Deus na área de nossos gastos e precisamos ser cuidadosos para comunicarmos esse valor aos nossos filhos.


O perigo da televisão

A televisão afeta as filhos de formas que ainda nem podemos imaginar. Considere as estatísticas: no momento em que o adolescente forma-se no Ensino Médio, ele tem gasto 10.800 horas nas aulas e 15.000 horas em frente a "caixa." Os filhos gastam mais horas assistindo a televisão (de 30 a 50 horas por semana) que qualquer outra atividade, exceto dormir. Uma pesquisa recente perguntou as crianças se elas preferiram desistir dos pais homens ou da televisão. Mais de duas, em cada cinco crianças, o que significa 44 por cento, responderam que abandonariam os pais homens.

O estrago maior não acontece como resultado daqueles programas ou comerciais que atacam, de modo direto, os padrões bíblicos, mas daqueles que fazem suposições anti-bíblicas e cujo ataque é indireto e subliminar. A influencia da televisão nos filhos e tão penetrante e potencialmente perigosa que os pais não podem permitir-se ignorá-la. Ao contrário, devem colocar restrições e regulamentos, se desejarem ter sucesso na educação de seus filhos como mordomos fieis.
A destruição no excesso de indulgência

Quando se trata de dinheiro, os pais estão sempre na corda bamba tentando manter um equilíbrio apropriado. Com facilidade, podem ser avarentos com o dinheiro. No entanto, em nossa cultura opulenta, eles são, com mais freqüência indulgentes e, conseqüentemente, atrapalham o desenvolvimento do caráter de seus filhos.

Quantas vezes já não ouvimos sobre um pai que, em sua mocidade, vendeu jornal para comprar uma bicicleta e agora tem um adolescente que dirige um sofisticado carro esporte? E claro que o excesso de indulgência com relação ao dinheiro pode retardar o desenvolvimento do caráter do filho e destruir a necessidade de iniciativa e motivação. Com muita freqüência, isso cria no filho uma expectativa constante de ser presenteado, sem ter de trabalhar ou economizar para comprar.
ESTRATEGIA PARA A INDEPENDÊNCIA
Finalmente, precisamos estabelecer uma estratégia para a independência. Lyle e Marge Nelsen, de Orlando, tem quatro filhos que são as crianças mais maduras e responsáveis que já conheci. A estratégia deles tem sido a de trabalhar para que cada um dos filhos consiga gerenciar, de forma independente, suas próprias finanças (com exceção de moradia e alimento) quando estiverem no termino do Ensino Médio. Assim, podem estar disponíveis para aconselharem os filhos a medida que aprendem a tomar suas próprias decisões quanto a gastos.

Vamos rever os três passos para o treinamento dos filhos:


1. Comuniquem verbalmente os princípios bíblicos sobre como administrar o dinheiro. O Ministério Crown desenvolveu uma serie de três estudos para filhos - um para adolescentes, um para crianças entre 8 e 12 anos e um estudo para crianças menores de 8 anos. Os pais podem usá-los de forma bem eficaz para darem um treinamento ao filhos.
2. Tornem-se modelos de fidelidade financeira, permitindo que seus filhos observem-nos bem de perto e vejam como vocês aplicam esses princípios.
3. Criem oportunidades práticas para que seus filhos experimentem os princípios financeiros de Deus. Talvez um filho gaste compulsivamente, mas seja muito generoso; outro poderá economizar e nunca desejar doar. Você precisa estudar as personalidades de seus filhos de forma cuidadosa e adaptar seu treinamento para adequá-lo a cada filho.
Como o País de Gales descobriu, Deus não têm netos. Transmitir nossa fé em Cristo a próxima geração pode ser comparado a um revezamento. Todos os técnicos de corrida vão dizer-lhe que o revezamento e ganho ou perdido na passagem do bastão entre os corredores. E raro um bastão cair depois de estar seguro, com firmeza, pela mão de um velocista. Se ele for cair, será no momento da passagem.Como pais, temos a responsabilidade de passar o bastão das verdades bíblicas práticas a nossos filhos. Às vezes, durante o treinamento, podemos achar que quase não ha progresso. De qualquer forma, seja consistente e persistente!

Ainda não encontrei um adulto cujos pais viveram todos esses princípios bíblicos sobre finanças e os ensinaram de forma sistemática a seus filhos. Como conseqüência drástica dessa falta de treinamento, os filhos tem saído de casa mal equipados para gerenciarem seu futuro financeiro de acordo com as Escrituras. Oro para que nossa geração deixe a nossos filhos o legado abençoado da fidelidade financeira.
CONTRASTE
A sociedade diz: Os pais não precisam exigir que seus filhos estabeleçam a disciplina de gerenciar o dinheiro ou de trabalhar arduamente.
As Escrituras dizem: Os pais têm obrigação de treinaremos filhos a serem mordomos fieis e gerentes sábios do dinheiro.
COMPROMISSO
Avalie o que seus filhos tem aprendido sobre o trabalho e a forma de lidarem com o dinheiro. Considere o use dos estudos do Ministério Crown para filhos. Esses estudos vão treiná-los a serem mordomos fieis.


QUATORZE
ORÇAMENTO

MANTENHA-SE A PAR DOS FATOS

N
Renda anual de vinte libras,

Gasto anual de dezenove libras e seis centavos,

Resultado: felicidade.
Renda anual de vinte libras,

Gasto anual de vinte libras e uns seis centavos,

Resultado: tristeza.
CHARLES DICKENS

O DIA EM QUE BEV E EU fornos visitar Frank e Vivian Webster, os pais de Jean Hitchcock, eles estavam contentes com a presença de Healher, sua neta. Enquanto observavam-na brincando não havia nem mesmo um indicio do que haviam sofrido no ano anterior. Para os Websters, aquele fora um ano de grandes abalos. Frank tinha tido um enfarto que paralisara seu lado esquerdo e por isso perdera o emprego. Tiveram de vender sua casa tão aconchegante, com um pequeno lago na frente e se reajustarem a um padrão de vida muito inferior.

O apartamento limpo e bem arrumado que agora chamava de lar estava pouco mobiliado. Era fácil de perceber que estavam vivendo tempos difíceis.

Vivian falou sobre a readaptação deles. "Temos ficado admirados em perceber como podemos viver sem muitas coisas. Fomos forcados a cuidar de cada centavo e a seguir um orçamento bem rigoroso."

Estavam encurralados na área financeira e tinham reagido economizando a todo instante. Não usavam o ar condicionado, já não comiam em restaurantes e limitavam o use de água quente a trinta minutos por dia - o suficiente para tomarem banho e arrumarem a cozinha. Estava valendo a pena. Conseguiam economizar mais do que quando viviam com o ótimo salário de Frank, como engenheiro. No entanto, durante aqueles anos de ganho fácil, viveram sem as restrições de um orçamento.

"O trauma do desemprego forçou-nos a nos comunicarmos numa área de nossas vidas que não tivera limites durante os "dias das vacas gordas," explicou Vivian. "Aprendemos mais um sobre o outro através da adversidade, do que em qualquer outro momento de nossos 37 anos de casamento. Embora possa parecer estranho, somos gratos por essa dificuldade. Ha mais paz em nossa família agora do que durante os anos de prosperidade."

O QUE É UM ORIÇAMENTO?
A família Webster é uma prova de que quando planejamos o destino de nosso dinheiro, podemos fazê-lo render mais. Isso é orçamento - um plano para se gastar dinheiro.

POR QUE FAZER ORÇAMENTO?
Quando o banco notificou o cliente de que estava no vermelho, ele replicou com descrédito, "Devo ter mais dinheiro em minha conta. Ainda tenho seis folhas no meu talão de cheque" Como o cliente surpreso, se você não tiver um orçamento por escrito, as chances de extrapolar seu crédito serão maiores.

Fazer orçamentos nem sempre e divertido, mas e a única forma de seguirmos e aplicarmos aquilo que temos aprendido sobre sair das dívidas, economizar e doar, além de satisfazermos nossas necessidades básicas. Seja qual for o valor de nossa renda, a maioria de nos tem dificuldade em viver dentro do orçamento, a não ser que haja um plano para os gastos. Tenho visto incontáveis exemplos disso. Independente do quanto uma pessoa ganhe, provavelmente o "mês ainda não terá terminado quando o dinheiro acabar”, a não ser que um plano cuidadoso e disciplinado para os gastos seja estabelecido e seguido. O uso do orçamento introduz uma atitude de controle nos gastos, necessária para se alcançar os objetivos financeiros.


O orçamento oferece uma oportunidade para a oração sobre as decisões quanto aos gastos.

Isso e importante, pois, de acordo com uma pesquisa entre maridos jovens, mais de 50 por cento dos mais sérios problemas conjugais e financeiros. De fato, um juiz observou que "o conflito por causa do dinheiro e a maior razão para o número de divórcios sem precedentes. "Raramente encontro uma família com problemas financeiros, sem que haja uma tensão forte entre o casal.

Um orçamento tem sucesso pelo esforço de todos. Ele e uma boa ferramenta de comunicação entre marido e mulher. Um orçamento pode também ajudar a família a dar grande valor ao dinheiro, sem perder de vista as coisas mais desejadas por seus membros.

Uma família em nossa vizinhança assumiu o compromisso de, todas as ferias, enviar os filhos, por duas semanas, a um acampamento.Vários anos atrás, enquanto planejavam seu orçamento em janeiro, ficou evidente que não haveria dinheiro suficiente para os filhos viajarem. A família entrou num acordo de que cada membro "contribuiria" para o acampamento de verão fazendo um sacrifício: O pai desistiu do jogo de golfe uma vez por mês, a mãe não faria parte da liga de boliche de verão e os filhos receberiam metade de sua mesada normal. Usando um orçamento, a família foi capaz de antecipar um problema e ajustar seus gastos de forma a conseguirem o que mais desejavam, nesse caso, o acampa-mento de verão.


COMO FAZER UM ORÇAMENTO
Um orçamento é útil apenas se for usado. Ele deve ser um plano feito sob medida para administrar as suas finanças e não as de outra pessoa. Alguns preferem usar um sistema feito a mão enquanto que outros, um orçamento feito no computador.

Siga os três passos seguintes para preparar seu orçamento:


PRIMEIRO PASSO

Comece pela situação atual
O desenvolvimento de um orçamento deve iniciar-se com a situação atual. Determine, com precisão, o valor do dinheiro ganho e gasto. A maioria das pessoas não sabe o quanto realmente ganha ou gasta. Por isso e necessário fazer uma relação do que acontece com cada centavo durante o mês para formar-se um quadro acurado e completar um orçamento estimado.

Se sua renda não for igual a cada mês, (como o salário de alguém que recebe por comissão), faca uma estimativa do ano todo e dívida por doze para estabelecer uma idéia de sua renda mensal.

Então, determine as despesas que não ocorrem mensalmente. Como exemplos temos os impostos sobre imóveis e gastos com ferias. Faca a estimativa de seu gasto anual com essas despesas e dívida o total por 12 para determinar seu custo mensal. Com tais informações em mãos, você pode completar seu orçamento Mensal Estimado, na pagina seguinte. Não desanime! Quase todos os orçamentos começam com os gastos excedendo os ganhos. Mas ha uma solução.

SEGUNDO PASSO



Resolva onde quer chegar
Para resolver o problema de gastar mais do que se ganha, você precisa aumentar a sua renda ou diminuir as seus gastos. E simples: Ou você ganha mais ou você gasta menos. Não ha outras alternativas.
Aumentando a sua Renda

Um serviço de meio período, ou, melhor ainda, um projeto que envolva a família inteira são maneiras para aumentar sua renda mensal.O perigo sempre presente de um aumento na renda e a tendência de um acréscimo nas despesas também. Para evitar esse problema, faca um acordo antecipado de aplicar todo dinheiro extra para o equilíbrio do orçamento. Outro problema em potencial é o de um membro da família sacrificar seus relacionamentos para ganhar um dinheiro extra.


Reduza as despesas

Meu pai trabalhava no ramo de hotéis durante minha infância e adolescência. Possuía um pequeno resort na Florida, que agradava muito os turistas. O negocio era sazonal; durante o inverno, era muito movimentado mas no verão quase não havia movimento. Ele conta que só de pensar no verão sentia um frio na espinha; todavia, apos os meses de fartura ele sempre sentia-se gratificado. O verão ensinou-lhe a criar o habito de fazer as seguintes perguntas com relação às despesas: Quais delas são absolutamente necessárias? Quais não são necessárias e quais despesas posso reduzir?



Você pode fazer as mesmas perguntas com relação a seu orçamento pessoal, ao trabalhar para reduzir os gastos.
ORCAMENTO MENSAL ESTIMATIVO






Renda Mensal Bruta

8. entretenimento / recreação:




Salário:

Baba:




Juros:

Ferias:




Dividendos:

Animais de estimação:




Outras entradas:

Outras:




MENOS:

9. Vestuário




1 – Dízimos / Contribuições

10. Poupança:




2 – Impostos Feder. / Est.. / Mun.

11. Saúde:




RENDA LIQUIDA GASTÁVEL:

Medico:







Receitas:




CUSTO DE VIDA:

Outros:




3 - Moradia

12. Diversos:




Financiamento ou Aluguel

Cosméticos:




SEGURO:

Lavanderia /Limpeza:




IPTU:

Mesadas:




Luz:

Assinaturas de revistas, etc.:




Gás:

Aniversários / comemorações




Água:

Casamentos / outras festas:




Coleta de lixo:

Presentes de Natal:




Telefone:

Correio:




Faxina , produtos:

Contabilidade / outros serviços legais:




Manutenção:

Educação:




Outros:

Outros:




4 – Alimentação:

13. Escola / Material:




5 – Transporte:

Matrículas / Mensalidades:




Pagamentos:

Creche:




combustível:

Outros:




Seguro, Licença, Imposto:

14. Investimentos:




Manutenção / Oficina / Reposição:

Total de altos de Custo de Vida:




Outros:







6 - Seguro:

RENDA VS. GASTOS:




Vida:

Renda liquida gastável:




Saúde:







Outros:

Menos o total de gastos de custo de vida:




Dívidas




Exceto Prestações de carro e casa:

Superávit ou déficit:

Apresentamos a seguir algumas estimativas que irão ajudá-lo a avaliar suas despesas maiores. As porcentagens podem variar dependendo do custo de sua moradia, o tamanho de sua família e sua renda. Quando você exceder o valor máximo de uma determinada categoria, deve ficar atento e avaliar, com cuidado, seu gasto na categoria em questão.


1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal