Igreja batista vida nova



Baixar 11.13 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho11.13 Kb.
IGREJA BATISTA VIDA NOVA

Ministério Manancial de Vida para as Nações


SÉRIE LIBERTAÇÃO

ESTUDO 14: LIBERTANDO-SE DOS FALSOS DEUSES


Atos 12.21-24: No dia marcado, Herodes, vestindo seus trajes reais, sentou-se em seu trono e fez um discurso ao povo. Eles começaram a gritar: “É a voz de deus, e não de homem”. Visto que Herodes não glorificou a Deus, imediatamente um anjo do Senhor o feriu; e ele morreu comido por vermes.
O texto acima narra a morte do rei Herodes Agripa I, neto de Herodes, o Grande (que era rei na Palestina quando do nascimento de Jesus Cristo). Agripa conseguiu muita influência política devido à sua amizade com o imperador Calígula, de Roma. Após a morte de Calígula, o novo imperador, Cláudio, aumentou ainda mais o poderio de Herodes Agripa na Palestina – ele tornou-se governante sob a égide de Roma sobre quase toda a Palestina. Seu território era quase tão grande quanto o que seu avô governou.
Herodes Agripa não era judeu, era idumeu, porém fez tudo o que pode para tornar-se popular com os judeus. Os fariseus tinham especial admiração por ele. Como Agripa era amigo de Calígula, odiado inimigo dos judeus, ele precisava fazer de tudo para ganhar a confiança deles. Ele via no seu plano de eliminar os líderes da Igreja uma boa estratégia para conquistar a aliança com os fariseus e saduceus (dois grupos religiosos judeus inimigos dos cristãos).
Por que Deus permitiu que Tiago morresse? Na ânsia de agradar aos inimigos da Igreja de Jesus, Agripa mandou aprisionar a dois líderes dos cristãos, Tiago (irmão de João) e Pedro. Atos 12.2 narra que Tiago foi morto à espada e que isto fez o “ibope” do rei Herodes Agripa subir vários pontos. Assim, ele “guardou” a Pedro para mata-lo logo após a festa da Páscoa (v. 5). Tiago e Pedro eram doze de Jesus. Inclusive, do grupo dos doze mais chegados de Jesus. Tiago morreu, mas Pedro foi milagrosamente liberto da prisão.
O texto conta que um anjo conduziu Pedro a sair da prisão embora ele estivesse ligado a soldados por algemas. No dia seguinte os soldados não tinham explicação para o fato de Pedro haver escapado. Em consequência, todos os soldados que estavam na guarda foram “justiçados”, ou seja, pagaram com a vida pela fuga do prisioneiro. Você tem uma explicação para o fato de Deus haver permitido que Tiago morresse? Difícil explicar. Deus é Deus!
A humanidade fabrica seus deuses. Herodes Agripa se sentia o tal. Tinha poder sobre quase toda a Palestina, prestígio junto ao imperador romano e seu ibope estava altíssimo junto aos inimigos da Igreja. Atos 12.20 conta que representantes de Tiro e Sidon, cidades fenícias (agora fazem parte do Líbano) forçaram uma audiência com o rei e tencionavam paparicá-lo.
O texto bíblico conta de que Agripa vestia seus trajes reais e fazia um discurso enquanto o auditório gritava: “é a voz de deus e não de homem” (v. 22). O historiador judeu Flávio Josefo conta em sua obra Antiguidades alguns detalhes da morte de Agripa. A ocasião era um festival em homenagem ao imperador Cláudio. Era já o segundo dia do festival quando Herodes chegou ao lugar da festa vestido de uma roupa de prata que brilhava aos raios do sol e ofuscava o auditório. Os seus aduladores gritavam em vários pontos do auditório que ele era um deus. Num dado momento, começou a sentir dores fortes na altura do estômago. Tais dores continuaram e cinco dias depois ele morreu.

Lucas registra em Atos 12.23 que a morte de Agripa foi causada pelo juízo de Deus. Lucas, o autor de Atos, que era médico, fez questão de declarar que o “deus” Agripa morreu e foi comido por vermes!1 Aquele que as pessoas intitulavam como um deus morreu pela manifestação do verdadeiro Deus. Esta história comprova como a humanidade é pródiga em criar falsos deuses.


Em Atos 10.25, o ignorante Cornélio (que ainda não conhecia Jesus como Senhor) se apressou a prostrar-se aos pés de Pedro e a adora-lo, como se ele fosse um deus! Note que foi Pedro quem exortou a Cornélio que não prosseguisse em tal absurdo. Paulo e Barnabé também tiveram o dissabor de serem rotulados como deuses na sua primeira viagem missionária – uma multidão queria oferecer sacrifícios e adora-los! (At 14.11).
Herodes não glorificou a Deus. Conforme Atos 12.24, esse foi essencialmente o pecado de Herodes Agripa I. É também o pecado de muitas pessoas. Dão a glória que somente é devida ao Deus Vivo a qualquer outro deus. Leia o texto de Romanos 1.25:

Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre.
Nada nem ninguém deve concorrer com Deus em nossas vidas. Nossa adoração deve ser entregue somente a Deus, nosso Criador e Senhor. Ele tem o poder de tirar a vida, de dar a vida, de mudar situações, de julgar até mesmo os mais poderosos governantes desta terra. Herodes Agripa é um dentre tantos exemplos de como os falsos deuses eleitos pela humanidade caem, quebram e se acabam. É o Deus Vivo quem permanece para todo o sempre. Aleluia!
Termine este estudo levando os discípulos de sua célula a declararem que há somente um Deus: Criador, Todo Poderoso, Perfeito, Santo, Eterno, Justo, Fiel, Perfeito... Conclame todos a declararem que toda a glória deve ser rendida ao nosso Deus e Senhor e que eles não têm outro deus.
Dê oportunidade aos visitantes de se entregarem a Jesus.
Na unção da colheita de Frutos Fiéis,
Seus pastores.

1 Há opiniões de que uma enfermidade terrível acometeu Herodes e que de seu ventre saíram vermes antes mesmo da sua morte. Por mais terrível que isto possa parecer, basta lembrar que tipo de semente Herodes plantou.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal