Igreja cristã maranata – presbitério espírito santense



Baixar 29.92 Kb.
Encontro06.08.2016
Tamanho29.92 Kb.

IGREJA CRISTÃ MARANATA – PRESBITÉRIO ESPÍRITO SANTENSE





PERGUNTA PARA JOVENS E OBREIROS e EBD – 12-13mai12

- ASSUNTO: A BASE DOUTRINÁRIA DA IGREJA

- TEXTO FUNDAMENTAL: ATOS 17:18-34
OS FILÓSOFOS (EPICUREUS E ESTÓICOS) CONTENDIAM COM A MENSAGEM DE PAULO.

É POSSIVEL IDENTIFICAR DIFERENÇAS ENTRE A MENSAGEM DE PAULO E A MENSAGEM DOS FILÓSOFOS?

COMENTE:

(Texto extraído da Tradução de João Ferreira de Almeida, Edição Revista e Corrigida, versão 1995)
SIGNIFICADO DE:

- CONTENDER SIGNIFICA = DISPUTAR, IR CONTRA, RESISTIR



- EPICUREUS E ESTÓICOS: duas correntes filosóficas entre as muitas que surgiram na Grécia, que se opunham à mensagem de Paulo.
INTRODUCAO:

  1. Paulo e os demais apóstolos tiveram que ter suas próprias experiências com o Senhor para poderem transmitir à igreja com segurança a doutrina da Palavra tirada do Velho Testamento e apresentada à igreja que iria viver da clareza dessa doutrina ajustada ao entendimento dela à luz do Novo Testamento.

  2. Os apóstolos, com suas próprias experiências com relação à doutrina, vão oferecer uma importante contribuição, através de suas mensagens, seus discursos e suas cartas doutrinárias fazendo a perfeita transposição do sentido doutrinário do VT para o entendimento da igreja.

  3. No capitulo 17 de Atos dos Apóstolos, Paulo vai enfrentar duas correntes filosóficas que já existiam desde o período helenista, (341 - 270 aC), entre as tantas existentes na Grécia.

Filosofia: forma como as pessoas entendiam de como chegar a Deus, segundo os filósofos, mas ela, a filosofia, não é capaz de perdoar pecados. A filosofia é sabedoria humana, conhecimento, razão, mas não leva à eternidade (transcende). Dispensa a operação do Espirito Santo. O projeto regenerador não vem do homem. A intenção do filósofo era boa. Tinha boa intenção, falava de Deus, de princípios rígidos de ética. Os filósofos queriam um mundo ético, um mundo de excelentes princípios de vida, como a justiça, a felicidade. Essa diferença é necessária porque esse é o sentido prático do momento que nós estamos vivendo. Não se trata de algo que existia somente naquele tempo, mas existe ainda hoje.

  1. As correntes filosóficas dos epicureus e dos estóicos eram diametralmente opostas e isso mostra que nenhum filósofo concorda com outro, pois são pensamentos isolados. A prova disso é que, diante do discurso de Paulo, uns foram radicalmente contra o que Paulo dizia e saíram dali escarnecendo, enquanto outros achavam que poderiam ouvir aquele assunto em outra oportunidade. Isso é porque filosofia convence, mas não converte ninguém, tanto é que isso não aconteceu com Dionisio, o areopagita, nem com Dâmaris e os demais que creram na mensagem de Paulo e se converteram ao Senhor Jesus.


(DESENVOLVIMENTO DO ASSUNTO):

RESPOSTA:


  1. É POSSIVEL IDENTIFICAR DIFERENÇAS ENTRE A MENSAGEM DE PAULO E A MENSAGEM DOS FILÓSOFOS:




  1. A MENSAGEM DOS FILÓSOFOS: o que eles pregavam:

OS EPICUREUS: criam na existência de vários deuses porque Paulo percebeu no inicio do verso 23 que nos santuários deles havia vários altares erigidos a vários deuses a ponto de Paulo os chamar no verso 22 de “um tanto supersticiosos”. Para os epicureus seus deuses estavam longe do homem sem se preocuparem com ele. Petronius: é mais fácil encontrar um deus em Atenas do que encontrar um homem; cada templo tinha um deus.

A MENSAGEM DE PAULO: o que Paulo pregava para eles:

Mas Paulo lhes apresenta a existência de um único Deus. Esse Deus se preocupa com o homem e quer se aproximar dele para mostrar-lhe que Deus não está longe dele.

Atos 17:23 – “(...) AO DEUS DESCONHECIDO. Esse (DEUS), pois, que vós honrais não o conhecendo é O (DEUS) que eu vos anuncio”.

Act 17:24 O Deus que fez o mundo e tudo que nele há (O PAI), sendo Senhor do céu e da terra (O FILHO), não habita em templos feitos por mãos de homens (O ESPIRITO SANTO).

Act 17:27 para que buscassem ao Senhor, se, porventura, tateando, o pudessem achar, ainda que não está longe de cada um de nós;


COMENTÁRIO: o que a igreja precisa pregar hoje:

Conforme a mensagem de Paulo, a igreja fiel hoje deve dizer para o mundo que há um Deus nos céus que se preocupa com o homem e a prova disso foi o fato de ter enviado o Senhor Jesus (João 3:16). O homem estava longe de Deus por causa do pecado, mas em Jesus ele foi reconciliado com Deus (II Cor. 5:19) e agora Jesus nos aproximou do Pai. (Efésios 2:13).

============================


  1. A MENSAGEM DOS FILÓSOFOS: o que eles pregavam:

Os EPICUREUS eram CASUALISTAS. Tudo acontecia por casualidade. Não criam que Deus opera e intervém na história da vida do homem. O que acontecia era simplesmente o acaso. Um Deus que está longe do homem, deixando tudo acontecer por acaso na vida do homem. No verso 30 Paulo pregava exatamente o contrário, Deus anuncia a sua salvação “a todos os homens, em todo lugar”.
A MENSAGEM DE PAULO: o que Paulo pregava para eles:

Atos 17:30 – “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, em todo lugar, que se arrependam”,


COMENTÁRIO: o que a igreja precisa pregar hoje:

A experiência de fé apenas filosófica, desprovida de qualquer evidência da presença de Deus na vida do homem é uma experiência de uma fé que emerge do homem e, portanto, não provém de Deus. A grande evidência da mensagem pregada pelos apóstolos era a presença de um Jesus vivo na vida deles e que, através do Espirito Santo, as pessoas eram convencidas a se converterem ao Senhor Jesus. Essas evidências os apóstolos traziam junto com suas mensagens, pois o Espirito Santo confirmava suas mensagens com sinais e maravilhas.

Não se pode conceber um evangelho hoje onde se usa recursos para pregar esse evangelho, sem as evidencias da presença do Espirito Santo na vida daqueles que o pregam. Muitos não creem nisso que anunciam, porque não têm as evidências dessa mensagem em suas próprias vidas. Pregam um Deus que criou o mundo, mas o abandonou e está bem longe do homem. Daí ter que se fazer força para ter fé, pois não é uma experiência de fé que vem de cima para baixo, mas vem de baixo para cima. O que vem do homem é sempre de baixo para cima.

A diferença é que a mensagem de Paulo não estava na obra criadora, mas na obra redentora, pois tinha a prova de que Jesus estava vivo. No verso 27 Paulo vai dizer que Deus “não está longe de cada um de nós”.


Diferença entre convencimento e conversão:

- O convencimento é o apelo da razão. É filosófico, por ser usado somente para esta vida.

- A conversão está ligada à vida interior, a vida espiritual, fala-nos da eternidade. Isso é mudança de vida. E é através da revelação que se alcança esta experiência.

O convencimento vem pela razão, mas a conversão vem pela revelação.

============================



  1. A MENSAGEM DOS FILÓSOFOS: o que eles pregavam:

Os ESTÓICOS eram MATERIALISTAS. Os estóicos eram tão materialistas que, para eles, o espirito era uma matéria refinada. Paulo rebate essa idolatria materialista no verso 29. Os atenienses eram um povo idólatra (verso 16) e supersticioso (verso 22), por isso eram materialistas.
A MENSAGEM DE PAULO: o que Paulo pregava para eles:

Atos 17:29 – “Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens”. Deus não é material.


COMENTÁRIO: o que a igreja precisa pregar hoje:

SALVACAO X SUPERSTIÇÃO/IDOLATRIA

O evangelho do Senhor Jesus é baseado num reino que não é material, mas espiritual. Não consiste em divindade semelhante a objetos feitos conforme a imaginação dos homens, tais como uma pedra do rio Jordão, para substituir o sacrifício do Senhor Jesus, ou um vidro de azeite do Getsêmani para substituir a benção do Espirito Santo.

A mensagem dos filósofos era baseada na razão, na superstição, (vs 22), mas a de Paulo era baseada na revelação, através da fé em um Jesus ressurreto (vs 18)

Paulo lhes anunciava a salvação através de Jesus vivo (ressurreição) e o arrependimento dos pecados. Os filósofos por sua vez confiavam em deuses esculpidos pela mão do homem, criados pela sua imaginação, para satisfazer as necessidades desta vida. Havia um deus para cada necessidade material, terrena.

Hoje em dia a filosofia tem se agregado à religião e o resultado tem sido o mesmo, idolatria e misticismo.

============================



  1. A MENSAGEM DOS FILÓSOFOS: o que eles pregavam:

Os ESTÓICOS eram FATALISTAS, porque para eles tudo é baseado no “aqui e agora”, para eles tudo se resumia somente nos prazeres das coisas desta vida aqui e não havia esperança nenhuma no porvir, não criam na eternidade; e Paulo lhes pregava a esperança do porvir, como se pode ver no verso 31.
Os epicureus corriam em busca do prazer. A grande filosofia deles era: “é proibido proibir”. O prazer não era apenas carnal, mas também o lado da razão, de expor seus pensamentos, de parecerem cultos diante dos outros. Por isso tudo era baseado no momento presente. Paulo faz a diferença quando escreve para a igreja, para dizer que não era bem assim, pois havia uma esperança no porvir onde uma alegria eterna aguarda o homem na eternidade com Deus e essa alegria é maior do que as alegrias terrenas.
A MENSAGEM DE PAULO: o que Paulo pregava para eles:

Aos gregos em Corinto:

1Co 15:19 – “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”.
Aos gregos em Colossos:

Col 1:27 –“aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória”;


COMENTÁRIO: o que a igreja precisa pregar hoje.

Tudo o que Deus tem preparado para o homem é de caráter eterno, por isso vivemos em função das coisas da eternidade. Não nos alegramos nos prazeres passageiros desta vida presente, mas alegramo-nos nos prazeres eternos da salvação no Senhor Jesus. O evangelho verdadeiro do Senhor Jesus não está voltado para as coisas do presente século, mas para o porvir, as coisas da eternidade. Os que anunciam um evangelho cuja esperança em Cristo é só para esta vida, criam miseráveis espirituais. Mas para nós que aguardamos novos céus e nova terra, onde habita a justiça, “Cristo em nós é a esperança da glória”.

============================


  1. A MENSAGEM DOS FILÓSOFOS: o que eles pregavam:

O estoicismo endeusava o homem e humanizava Deus. O homem colocado no mesmo nível de Deus. Então o homem passou a ser Deus. O homem cria os seus deuses para servi-lo. Um deus para cada necessidade do homem, haja vista o altar ao deus desconhecido (verso 23).
A MENSAGEM DE PAULO: o que Paulo pregava para eles:

Paulo lhes anuncia que Deus é criador e o homem é criatura.

Act 17:25 – “Nem tampouco (DEUS) é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, a respiração e todas as coisas”;

Act 17:26 – “e de um só fez toda a geração dos homens para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados e os limites da sua habitação”,


COMENTÁRIO: o que a igreja precisa pregar hoje:

Não há lugar no evangelho puro do Senhor Jesus para se pregar o enaltecimento do homem, na condição de abençoador e cheio de poder a ponto de querer se igualar a Deus, pois Deus é sempre o abençoador e o homem o necessitado da benção.




  1. A MENSAGEM DOS FILÓSOFOS: o que eles pregavam:

Os epicureus achavam que não existe juízo final, nem galardão para aquele que foi salvo, pois “diziam: não devemos temer a morte, pois não há punições”
A MENSAGEM DE PAULO: o que Paulo pregava para eles:

Act 17:31 porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do varão que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dos mortos.


COMENTÁRIO: o que a igreja precisa pregar hoje:

Não devemos cair no engano pregado por um evangelho que afirma que no final Deus vai perdoar a todos e levar todos para o céu. A Biblia fala de um juízo em que cada um dará conta de si mesmo a Deus (Rom.14:12). Aquele que hoje é o nosso “Advogado junto ao Pai” é o mesmo que virá como juiz para julgar os vivos e os mortos (II Tim. 4:1).

=================

COMENTÁRIO FINAL

Paulo viu os atenienses se encontrarem imersos num profundo obscurantismo espiritual

Ali, no areópago, o supremo tribunal de Atenas, a grande metrópole da intelectualidade, berço da filosofia, a terra dos grandes luminares do saber, Paulo afirma que o homem não precisa adotar a filosofia dos homens para conhecer a Deus.

A solução está no Deus que opera na história com intervenções soberanas e que ninguém pode impedir.

A mensagem central de Paulo no areópago em Atenas é a mensagem da igreja fiel, a mensagem que está no Deus desconhecido pelos atenienses, mas conhecido da igreja como o Deus vivo e verdadeiro, Jesus Cristo ressuscitado.



Paulo apresenta Jesus como o Deus que muda as circunstâncias do homem, Jesus o Deus vivo que transforma as pessoas, o Deus vivo que regenera os corações, o Deus vivo que liberta os cativos do pecado. Este é o Deus (Jesus) que Paulo anuncia em Atenas, o Deus que a igreja fiel prega e conhece: Jesus ressuscitado.
OBSERVAÇÕES:

  1. Os pastores podem escolher 2 dos 5 itens abordados para a EBJO e outros 2 para a EBD.

  2. O importante não é abordar aspectos meramente filosóficos das duas correntes epicureus e estóicos, mas mostrar que a mensagem de Paulo, que a igreja fiel prega hoje, não comporta princípios filosóficos para regerem a vida espiritual dos crentes. O evangelho que pregamos tal como Paulo pregou, não é materialista, nem fatalista, nem casualista, nem voltado para as coisas da vida terrena, mas voltado para uma vida transformada por Jesus Cristo, nosso Salvador.




©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal