Iict ra2pa sumário



Baixar 36.37 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho36.37 Kb.


IICT RA2PA Sumário
(Relatórios de Actividades de 2007 e 2008, Plano de Actividades para 2009, versão 31 de Dezembro de 2008)
Reunião de Direcção alargada aos responsáveis das doze unidades

Palácio Burnay, 2 de Janeiro de 2009



Missão

O IICT é um Laboratório de Estado que tem por missão o apoio científico e técnico à cooperação com países das regiões tropicais, desenvolvendo a investigação interdisciplinar, aumentando a capacitação em ciência e tecnologia (C&T) nos países-alvo e promovendo o acesso ao seu património histórico e científico.



Visão

Promover maior compromisso da ciência e tecnologia para o desenvolvimento global, através da investigação e capacitação interdisciplinares, designadamente para benefício dos países membros da CPLP.



Três Objectivos Estratégicos (OE)

1. Reforçar a cooperação com os países das regiões tropicais, designadamente os da CPLP, através de C&T

2. Aumentar o acesso do Património Histórico e Científico e a visibilidade do IICT

3. Definir e concretizar um modelo organizacional coerente com os dois OE anteriores



Relatório e Plano

Sobretudo quando se trata de um ano de transição, importa usar na avaliação das actividades do ano corrente



  • Relatório de avaliação e monitorização dos resultados das actividades do ano anterior (RA07)

  • Plano para o ano seguinte (PA09)

A introdução em 2008 de um sistema integrado de avaliação, aplicável à instituição, seus dirigentes, colaboradores e funcionários (no respeito pelos respectivas carreiras) configurou essa transição no IICT.

SIADAP

A avaliação integrada não deve separar

passado (RA07),

presente (RA08) e

futuro (PA09).

No ano em que se introduziu o novo SIADAP, e em que o IICT comemorou os 125 anos de saber tropical, importava reforçar a credibilidade institucional apresentando RA07, RA08, PA09 em conjunto.



Relatório de Actividades de 2008

Cumpriu-se o objectivo do QUAR pondo em linha a 15 de Setembro de 2008:



  • Relatório de Actividades de 2007 (RA07)

  • Plano de Actividades para 2009 (PA09)

Os órgãos internos pronunciaram-se sobre o documento conjunto (dito RAPA) mas não os externos. A Direcção decidiu antecipar a entrega de Relatório de Actividades de 2008 (RA08), pondo-o em linha a partir de 15 de Dezembro de 2008. Aos três documentos, designados em conjunto por RA2PA, juntou-se um sumário em 31 de Dezembro.

RA2PA Sumário

Apesar das diferenças entre RA07 e RA08, a característica principal de RA2PA é o seu enquadramento através de um sumário ainda mais sucinto e mais atraente do que PA08.

Tal como para PA09, as tarefas de execução foram entregues ao núcleo de divulgação, em estreita articulação com as chefias científicas responsáveis pelo preenchimento das bases de dados subjacentes a RA08 e PA09.

O sumário divulgado em 31 de Dezembro de 2008 será completado mediante debate pelos responsáveis das doze unidades.



Índice de RA08 & PA09
QUAR

TBs 4 obrigatórios e 12 facultativos

GA Gestão e Administração

CN Ciências Naturais

CH Ciências Humanas

CAI Centros de Actividade Interdepartamentais

Centros necessários (3), outros (4) e 5 unidades

Tónica lusófona

Concluído RA2PA, os órgãos estatutários promoveram um debate aprofundado das mudanças ocorridas desde a introdução da nova lei orgânica que reforça a tónica lusófona da instituição mais antiga do Estado português dedicada ao saber tropical.

Tal ficou patente na reunião de 15 de Dezembro com órgãos externos e Jean-Pierre Contzen, responsável pelo Workshop Committing Science to Global Development de 29 e 30 de Setembro, destinada a avaliar o evento de Maputo sobre investigação e desenvolvimento em países da CPLP, realizado em 30 de Novembro.

NB As declarações de Lisboa e Maputo estão em análise pela CPLP e seus estados membros.



QUAR 2009

Depois das comemorações dos 125 anos de Saber Tropical, espera-se que a visibilidade do IICT se mantenha em 2009, de modo a permitir alcançar ou superar os objectivos do QUAR, os quais, para já, se mantém no mesmo nível de 2008.

Na verdade, citando o volume comemorativo (p. 69), Portugal não pode descurar a cooperação científica e tecnológica com os países das áreas tropicais.

Já que a lusofonia global ultrapassa as relações entre os oito estados membros da CPLP, não poderia encontrar-se melhor justificação para RA2PA até porque, no respeito pela diversidade que é timbre da CPLP, o IICT sabe falar a uma só voz.



Gestão flexível

Usando a gestão flexível que a nova lei orgânica reforça, RA2PA adequou a estrutura orgânica às realidades emergentes.

Instala-se uma unidade de acompanhamento de TROPOEIRAS, da qual já faz parte a Universidade Eduardo Mondlane, alargando logo que possível a participação no consórcio BIOPOLIS com sede em Oeiras a centros homólogos noutros países da CPLP.

Para efeitos de avaliação,



  • Divide-se o Programa Interdisciplinar do Desenvolvimento Global (DES), da responsabilidade do dirigente máximo, entre CN (GEO-DES), CH (DES-HUM) e CAI (CPLG)

  • Criam-se duas novas unidades no TROPOEIRAS (UVZ, UPIPA)

  • Cria-se uma unidade de história (UHIST).

TBs facultativos para doze centros e outras unidades
Centros necessários
(outros)

Ferrugens do Cafeeiro

Arquivo Histórico Ultramarino

Jardim Botânico Tropical

Plantas e Ambiente

Florestas

Desenvolvimento Global (DES - Promoção da Lusofonia Global)

Preservação e Acesso

Outras Unidades

Geoinformação para o Desenvolvimento

Saúde

Protecção Integrada dos Produtos Armazenados



Veterinária e Zootecnia

História


Responsáveis: CN (6), CH (2), CAI (4)
TROPOEIRAS (CN)

1 Ferrugens do Cafeeiro, Céu Silva

2 Plantas e Ambiente, Cochicho Ramalho

3 Florestas, José Carlos Rodrigues

4 Protecção Integrada dos Produtos Armazenados, Otília Carvalho

5 Veterinária e Zootecnia, Alfaro Cardoso

6 GEOINFORMAÇÃO (CN) Ana Morgado

7. História (CH) Vítor Rodrigues

8. DES-HUM Saúde (CH) Vítor Rosado Marques

9. Arquivo Histórico Ultramarino (CAI) Ana Cannas

10. Jardim Botânico Tropical (CAI) Cristina Duarte

11. Preservação e Acesso (CAI) Conceição Casanova

12. DES Promoção da Lusofonia Global (CAI) Teresa Albino

1 Ferrugens do Cafeeiro, Céu Silva
Criado em 1955, o CIFC é um dos centros necessários do IICT. Tem como principal objectivo centralizar o estudo da ferrugem alaranjada num país que, por não cultivar o cafeeiro, podia introduzir o agente patogénico com toda a diversidade de raças fisiológicas, sem qualquer perigo para a sua agricultura. Em 1989, os estudos foram alargados a outra doença do cafeeiro: “coffee berry disease” – CBD.

O CIFC tem trabalhado em “regime de cooperação internacional”, apoiando os centros de investigação de países cafeicultores na selecção de cafeeiros resistentes, assim como treinar técnicos e investigadores nos problemas relacionados com estas doenças: mais de 90% das variedades de cafeeiro resistentes à ferrugem alaranjada, actualmente cultivadas em todo o mundo,foram criadas directa ou indirectamente a partir de estudos efectuados no CIFC.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.

2 Plantas e Ambiente, Cochicho Ramalho
O ECOBIO foi fundado em 2004 e funciona nas mesmas instalações do que o CIFC. Promove estudos multidisciplinares, envolvendo as componentes fisiológicas, bioquímica e molecular, de caracterização e selecção de genótipos face a limitações ambientais abióticas e bióticas, de fixação de azoto e de tecnologia pós-colheita.

Contribui para a sustentabilidade dos sistemas agrários tropicais, a segurança alimentar, a gestão de recursos naturais e a resolução de problemas de natureza agronómica, ecológica ou industrial.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.

3 Florestas, José Carlos Rodrigues
O FLOR foi fundado em 1948 e funciona nas instalações do ISA. Nos últimos dez anos desenvolveu metodologias de análise expeditas e não destrutivas por espectroscopia de infravermelho em combinação com a análise multivariada, com aplicação fundamental em programas de melhoramento genético de espécies florestais plantadas para fins industriais.

Também tem desenvolvido competências nos mecanismos de regulação molecular da formação da madeira e da adaptação da floresta tropical a condições ambientais.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.

4 Protecção Integrada dos Produtos Armazenados, Otília Carvalho
A protecção integrada dos produtos armazenados (PIPA) tem contribuído para a erradicação da fome, garante a sustentabilidade ambiental e promove a parceria global para o desenvolvimento. PIPA tem desenvolvido estudos no ecossistema do armazenamento; na engenharia do armazenamento e na bioecologia dos insectos e fungos; sobre métodos de prevenção de pragas durante o armazenamento, transporte e transformação; na detecção e monitorização de pragas do armazenamento; em meios de protecção alternativos aos meios de luta química menos prejudiciais para consumidor e ambiente.

A unidade também tem vindo a cooperar com o sector privado, afim de tornar acessíveis os benefícios das novas tecnologias; a coordenar uma rede Eureka no âmbito da protecção do arroz armazenado; a organizar seminários, workshops e a 10th International Conference on Stored Product Protection previsto para 2010

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.

5 Veterinária e Zootecnia, Alfaro Cardoso

A unidade fundada em 1986 funciona na Faculdade de Medicina Veterinária. Na veterinárial, as linhas de trabalho têm-se concentrado na virologia e na protozologia, na zootecnia, têm sido objecto de trabalho a nutrição, a fisiologia da adaptação animal a ecossistemas tropicais e os sistemas de produção nestas regiões.

As acções de desenvolvimento têm consistido na elaboração e execução de projectos de fomento da produção pecuária nos PALOP em colaboração com ONG. A administração de cursos de mestrado em veterinária e zootecnia tropical e de cursos profissionalizantes têm preenchido a função de capacitação, havendo um conjunto de estagiários, mestrandos, doutorandos e investigadores pós-doc.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.



6. Geoinformação (CN) Ana Morgado
A unidade de Geoinformação (GEO-DES) do Programa Interdisciplinar Desenvolvimento Global, criada em 2008, é afectada ao responsável do CN. Continua a actividade que esteve na origem do IICT em 1883, aquando da criação da Comissão de Cartografia. Abrange um diversificado número de valências, com incidência na área dos geo-recursos, ambiente e consequente impacte socio-económico, valorizando os estudos e comunicando resultados com base em tecnologias de gestão e processamento de informação geográfica. Existem quatro linhas temáticas: (1) Análise do uso e coberto do solo com recurso a informação de detecção remota; (2) Avaliação de riscos naturais e antrópicos com base em análise espacial (3) Desenvolvimento Rural e Urbano (3) Gestão e Divulgação de Geo-Informação-Colecções CPLP.

Comunicar vantagens comparativas para atracção de investimento e apoiar a governação contribuindo para angariação de benefícios económicos, ambientais e sociais é também o objectivo do Projecto GMES/Kopernicus-Africa para reforçar a utilização da detecção remota.

Na sequência da cimeira de Lisboa de Dezembro de 2007, foram seleccionados para rápida implementação projectos científicos, visando apoiar a União Africana (UA) no desenvolvimento dos seus próprios recursos científicos, tendo como áreas prioritárias a Ciência, as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) e o Espaço.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.



7. História (CH) Vítor Rodrigues
Inicialmente ao serviço da historiografia do Império, a História no IICT orientou-se para novas abordagens do passado dos Estados-membros da CPLP. A unidade de História, criada em 2008, desenvolve projectos relacionados com a temática dos processos de interacção desencadeados pela Expansão Europeia, em especial nas áreas de presença portuguesa, estando em curso cinco projectos de investigação.

A unidade visa estimular o incremento da sua massa crítica através da integração de novos bolseiros além dos que já acolhe por via dos três projectos em curso com financiamento FCT.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.

8. DES-HUM Saúde (CH) Vítor Rosado Marques
A unidade de Saúde do Programa Interdisciplinar Desenvolvimento Global (DES-HUM), criada em 2008, é afectada ao responsável do CH. A sua actividade concentra-se em temáticas ligadas à saúde e nutrição numa perspectiva antropológica e bioantropológica, onde as questões da medicina tradicional, de género, do crescimento infanto-juvenil e do desenvolvimento em países tropicais têm particular destaque. Deste modo, visa contribuir para o conhecimento da situação actual do cumprimento dos ODM nos países da CPLP.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.



9. Arquivo Histórico Ultramarino (CAI) Ana Cannas
O Arquivo Histórico Ultramarino, criado em 1931, é um dos centros necessários e serviço aberto ao público do IICT, no âmbito do qual desenvolve uma estreita ligação com K e CH. Detém um acervo arquivístico de 16 km, datado entre meados do séc. XVII e 1974-1975 e resultante da actividade dos organismos da administração portuguesa ultramarina relativa a uma diversidade de espaços, comunidades e culturas.

O acervo é complementado por mais de 31000 volumes, de temáticas com ele relacionadas. A contribuição do AHU para o Saber Tropical assenta prioritariamente na preservação e na comunicação da documentação e das publicações, bem como da informação textual ou de imagem neles contida. Assenta também na acumulação e transmissão de informação e de conhecimentos sobre documentação associada, dispersa por outras entidades.

O AHU acentuou o papel de eixo de informação e conhecimento quanto à dimensão de passado das realidades lusófonas, em interacção com outras realidades. Continuou a pautar a actuação técnica por procedimentos arquivísticos e de conservação privilegiando o estudo e o tratamento dos documentos de arquivo no contexto em que foram produzidos e utilizados.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.



10. Jardim Botânico Tropical (CAI) Cristina Duarte
O Jardim Botânico Tropical é um dos centros necessários e serviço aberto ao público do IICT. Integra o Jardim Colonial criado em 25 de Janeiro de 1906, que tinha por missão apoiar o ensino agrícola colonial e unidades de Botânica e de Zoologia, fundadas em 1948. As actividades do JBT desenvolvem-se em várias vertentes, com destaque para os estudos da biodiversidade e dos ecossistemas das regiões tropicais, em particular dos países da CPLP.

Possuidor de valioso património biológico (colecções zoológicas, herbário, xiloteca e colecções de plantas vivas), especialmente de origem tropical, cabe ao JBT conservar, estudar e valorizar estas colecções incluindo a sua divulgação on-line através de redes nacionais e internacionais. A manutenção das colecções de plantas vivas e a preservação e recuperação do seu património cultural e artístico assim como a dinamização de actividades culturais, educativas, formativas e de lazer constituem actividades fundamentais à sua promoção e valorização como espaço público.

As actividades privilegiam o reforço de parcerias e intercâmbios científicos com entidades congéneres destes países e o apoio à formação pós-graduada e capacitação dos seus quadros técnicos e científicos.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.



11. Preservação e Acesso (CAI) Conceição Casanova
O Centro de Actividade de Preservação e Acesso (K) surge em 2008, na sequência da dinâmica introduzida pelas actividades do anterior Programa Interministerial de Tratamento e Divulgação do Património do IICT (PI) e pelo reconhecimento da importância do estabelecimento de novas áreas de actuação e investigação no IICT. Em torno de PI criou-se uma equipa multidisciplinar e desenvolveram-se várias acções com vista quer ao tratamento e informatização do património histórico e científico, quer à sua divulgação e promoção das actividades de C&T desenvolvidas pela instituição, aumentando a visibilidade institucional e reforçando a sua ligação com as comunidades lusófonas.

Além de cimentar as actividades e procedimentos já estabelecidos, K tem como objectivo principal propor e desenvolver novas linhas de investigação e capacitação em torno de temáticas patrimoniais, nomeadamente nas áreas da conservação e restauro; da história da ciência; da antropologia e da ciência da computação, incrementando também a colaboração entre instituições congéneres. Por exemplo, o Arquivo Científico Tropical Digital é uma estrutura informática que funcionará como repositório dos dados referentes às várias colecções e que os disponibilizará online de forma integrada.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.

12. DES Promoção da Lusofonia Global (CAI) Teresa Albino

Criado para apoiar a presidência portuguesa da CPLP, a unidade do Programa Desenvolvimento Global denominada CPLG realiza actividades concertadas de relação entre o universo científico e a visibilidade pública, designadamente através do Blogue História Lusófona iniciado em 2006. No âmbito da abertura do IICT a entidades externas, a Antena Tropical estabelece a ligação à Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa através do Centro de Globalização e Governação (CG&G). O CG&G é um centro de investigação aplicada, interdisciplinar e independente, que tem como objectivo a identificação de soluções concretas e inovadoras face aos desafios que a globalização coloca. Desta forma, contribui activamente para uma melhoria do conhecimento e a prática, da governação privada e pública, a nível nacional e internacional, especialmente nos países da CPLP.

Além da preparação da workshop compromisso com a ciência para o desenvolvimento global e da actualização do relatório sobre os ODM nos países da CPLP, o CPLG organizou as Comemorações dos 125 anos de Saber Tropical , editou várias obras e organizou reuniões internacionais do CGIAR, ECART, EIARD em Lisboa e Maputo.

Indicar Principais resultados em 2008 MIL CARACTERES MAX.



ESTRUTURA DE RA2PA SUMÁRIO
RA2PA Sumário está dividido pelas doze unidades orgânicas indicadas no índice acima e irá ser ilustrado como PA09.

As actividades em 2008 e perspectivas para 2009 têm a mesma organização, a que acrescem quadros sobre



  • Órgãos de Gestão Flexível (reproduzem-se os externos, além dos responsáveis de TB e unidades)

  • Recursos Humanos e Financeiros (com data de 15 de Dezembro).

Ao contrário do RA07, RA08 e PA09 encontram-se organizados de acordo com a seguinte estrutura associada aos 4 Tableaux de Bord GA António Melo

CN Ana Morgado, CH Vítor Rosado Marques, CAI Conceição Casanova.

As doze unidades de investigação são privilegiadas nas fichas de monitorização que irão ser inseridas ao ritmo do preenchimento pelos investigadores ao longo de 2009.

Por isso, em vez de anexos a RA07, encontram-se ligações para as bases de dados de 2007 e 2008 e fichas de monitorização, com um formato idêntico ao de 2008, reflectindo assim a articulação prevista no QUAR entre relatório e plano, a que se tem chamado RAPA – visto que a coexistência de RA07 e RA08 é específica do ano de transição.



Órgãos externos
Banco Mundial: Engº Carlos Alberto Primo Braga, Director da Rede de Redução da Pobreza e Gestão Económica (PREM)

Comissão Europeia: Dra. Maria Helena Freitas (EUROSTAT, Directora

Conselho Empresarial da CPLP: Dr. Francisco Mantero (Secretário-Geral)

Conselho Superior de Ciência, Tecnologia e Inovação: Doutor João Caraça

CPLP: Engº Domingos Simões Pereira, Secretário Executivo

ELO - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Económico: Dr. Francisco Murteira Nabo, Presidente

Fundação Portugal África: Dr. Helder Oliveira, Administrador

Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior: Prof. Doutor Jorge Braga de Macedo, Director do Centro Globalização e Governação, FEUNL

Ministério da Cultura: Dr. Manuel Oleiro, Director Instituto dos Museus e Conservação

Ministério da Economia: Dr. Nuno Lúcio, Subdirector Geral das Actividades Económicas

Ministério da Saúde: Dr. Francisco George, Director Geral da Saúde.

Ministério das Finanças: Prof. Doutor Nuno Sousa Pereira (Director Geral GAERI)

Ministério dos Negócios Estrangeiros: Prof. Doutor Manuel Correia, Presidente IPAD

OCDE: Doutor Joaquim Oliveira Martins, Chefe da Divisão Estatísticas Estruturais



União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA): Dr. Francisco Lopo de Carvalho (Secretário-Geral).


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal