Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro



Baixar 13.15 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho13.15 Kb.

Instituto Cultural Ítalo-Brasileiro


História da Arte Italiana IV

HISTÓRIA DA ARTE ITALIANA IV


O curso, composto de quatro diferentes módulos temáticos, explorará a história da arte italiana percorrendo os acontecimentos desde o final da Idade Média até o limiar do século XX. Cada módulo abordará um período cronológico bem delineado, acompanhado de diversas imagens, pinturas, e seleções de textos da época, todos em italiano.

Este percurso oferecerá a possibilidade de conhecer a vida dos grandes artistas que fizeram famoso o “Belpaese”, analisando as mais importantes obras expostas nos grandes museus ao redor do mundo. Ao longo das aulas, será discutida a arte com relação aos acontecimentos históricos contemporâneos, descobrindo as conexões sutis com os eventos políticos e religiosos de cada época.
Quarto Módulo

A arte na modernidade: a perda da liderança italiana

O século XVIII acabou com uma série de mudanças políticas, culturais e tecnológicas que levaram à uma grande alteração histórica. A Revolução Francesa significou a fim do Ancient Regime, enquanto a Revolução Industrial conduziu a inserção do sistema capitalista. Começava o mundo moderno! Uma mudança mundial que na Itália entrelaçou-se com os acontecimentos do Risorgimento. Entre as consequências, houve a criação de novas classes sociais: a burguesia empreendedora substituiu a nobreza em decadência, e as comunidades agrícolas passaram a fazer parte do mundo proletário. A literatura registrou este fenômeno de “passagem do testimone” (um exemplo é o Mastro Don Gesualdo, do italiano Verga). Ao mesmo tempo, a arte abria as portas para as temáticas sociais atuais, os eventos do mundo: os temas populares, junto à paisagem, tornaram-se o gênero mais comum, encerrando assim aquela hierarquia criada no fim do século XVI e que continuou por toda a época pré-moderna. 

Os Macchiaioli, na Toscana, assim como as escolas de Posillipo e de Resina, na região napolitana, fizeram da realidade o tema principal das suas obras, com um estilo impressionista - sintoma da morte da pintura tradicional causada pela invenção da fotografia - que se inspirava nas invenções óticas dos seus primos franceses. O Verismo italiano foi uma derivação do naturalismo francês, do qual diferenciou-se pela regionalidade e por uma tendência provincial e patética que focava mostrar a perda da primazia cultural italiana. A história da arte moderna é exatamente o conto de um declínio italiano, de um atraso crônico no desenvolvimento da arte e da cultura. A França antes, e os Estados Unidos depois, se substituíram à Itália depois de séculos de indiscutível supremacia, devido à uma série de artistas brilhantes e movimentos de vanguarda que estudaremos ao longo deste curso.

Aprenderemos também os levantes da arte italiana em comparação com os acontecimentos do resto do mundo, durante um percurso de dois séculos ricos de inovações, descobertas e revoluções sem precedentes: já no começo do século XX Picasso assustava o mundo com as suas imagens cubistas, enquanto contemporâneamente se chegava à pintura abstrata. Passaremos pelos principais fatos da arte contemporânea até os nossos dias, pela descoberta de um universo desconhecido e, muitas vezes, pouco apreciado.


Aulas às segundas-feiras, das 19hs às 21hs, de 22/04/13 a 10/06/13.

Professora: Eleonora Bascherini

Nível mínimo exigido: Médio 1 (Intermediário 1).

Investimento: R$ 599,00 (pode ser parcelado em até maio).

Prazo para inscrições: até 18 de abril de 2013.



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal