IntegraçÃo latino-americana. Relatório da Reunião com o Cônsul da Bolívia. Cáceres- mt, 22 de março de 2004



Baixar 15.96 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho15.96 Kb.
INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA.
Relatório da Reunião com o Cônsul da Bolívia.
Cáceres- MT, 22 de março de 2004.
Reuniram-se na Sede da Universidade do Estado do Mato Grosso, no dia 15 de março de 2004, por iniciativa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, no município de Cáceres, o Reitor Taisir Mahmudo Karim e demais representantes da Universidade e o Cônsul da Bolívia em Cuiabá, D. Edmundo Pilar Roca Beck, com o intuito de iniciar um diálogo entre Brasil e Bolívia, mais particularmente, em promover um intercâmbio cultural, científico, educacional e econômico entre as universidades e municípios do Departamento de Santa Cruz de la Sierra e instituições semelhantes do Estado de Mato Grosso. Mais especificamente a Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT).

Dando início a reunião o reitor ressaltou o antigo interesse de iniciar um diálogo com instituições bolivianas, e que no passado, alguns convênios foram acertados entre o Brasil e Bolívia neste sentido, porém, acabaram não se concretizando.

Lamentou o não prosseguimento dos convênios porque existem muitas afinidades, necessidades e possibilidades, entre Estado de Mato Grosso e o Departamento de Santa Cruz de la Sierra, especialmentre com a região Chiquitos/Velasco, a qual nós temos uma extensa fronteira, partilhamos da mesma Bacia Pantaneira e, particularmente, no caso da História de Cáceres, o mesmo passado chiquitano.

Deste modo, o reitor afirmou que estava muito feliz de retomar este diálogo, na esperança que, desta vez, não fiquemos apenas nas intenções, mas que possamos tornar realidade esse intercâmbio.

Na sua fala, o Cônsul D. Edmundo Pilar Roca Beck, se mostrou muito feliz de estar na UNEMAT, e surpreso com a grande presença de professores e representantes da nossa instituição. Não esperava que a reunião pudesse despertar tanto interesse para os professores da instituição.

Como introdução, o cônsul lembrou os laços de amizades existentes entre Bolívia e o Brasil, ressaltando que a nossa história em comum, sempre foi marcada pela cordialidade e não por conflitos ou disputas acirradas. Porém, apesar das muitas semelhanças e do espírito fraterno que une os dois povos, ainda existe uma certa distância que impede um aprofundamento destes laços. Espera que a presente reunião seja um passo importante na superação desta distância.

De pronto, apresentou três propostas para que a UNEMAT contemple: a) dar andamento aos convênios já existentes (fazendo um levantamento e estudo das proposições destas) de modo a fomentar ainda mais o intercâmbio entre Brasil e a Bolívia, seja nas áreas de cultura, ciência-tecnologia e ensino, como em desenvolvimento econômico, saúde e meio ambiente; b) aproveitar o interesse dos 14 municípios bolivianos fronteiriços ao Brasil, bem como as potencialidades e proximidades da UNEMAT para iniciar uma nova fase de integração regional; por último, c) propôs a formação de uma equipe de trabalho, formada por bolivianos e brasileiros para discutir as necessidades de ambas as partes, no intuito de encontrar pontos de interesse e afinidades que favoreçam a realização de trabalhos conjuntos.

Informou a todos presentes que no dia 22 de abril do presente ano, na Cidade de Cuiabá, bem como no dia 8 de maio, na cidade de San Mathias, ocorrerá o Encontro Brasil/Bolívia, reunindo os governadores de Mato Grosso e Santa Cruz, parlamentares e técnicos dos dois países. E que seria muito interessante para o sucesso do encontro que já existisse algum contato entre a UNEMA T e as instituições bolivianas.

Terminada a sua fala, o reitor encaminhou para os demais presentes que apresentassem propostas e idéias que pudessem favorecer esse intercâmbio Brasil/Bolivia.

O Prof. Romyr Conde, representando o Departamento de História/Cáceres, propôs que se escolhesse uma cidade boliviana para sediar ou intermediar o encontro entre a UNEMAT e as Universidades Bolivianas, com destaque para Universidade Autônoma Gabriel René Moreno. A partir desse espaço privilegiado, se centralizaria todas as primeiras reuniões, ações e investimentos instituicionais, de modo a criar mais que um ponto de encontro, mas sim, um pólo de integração internacional capaz de irradiar para os demais municípios da região de Chiquitos/Velasco.

Antecipando, o professor sugeriu a cidade de San Inácio de Velasco. Argumentando que este município encontra-se a meia distância de Cáceres e Santa Cruz de La Sierra e no centro da Região Chiquitana. Além do mais, é uma cidade com grandes potencialidades. Seja como patrimônio histórico e cultural da humanidade, seja como um local com grandes possibilidades no turismo e na economia. Com todos estes requisitos, muitos campos de atuação poderiam ser abertos pela UNEMAT e pelas universidades bolivianas .

Enfatizou também que, como em pouco tempo o asfalto chegará até essa cidade, o núcleo urbano jesuítico de San Inácio, poderia sofrer os mesmos problemas de outras cidades históricas do Brasil e de Bolívia. E que um programa conjunto entre diversas universidades, poderia-se planejar a melhor forma de conciliar o desenvolvimento econômico da região e a preservação do patrimônio, seja ele histórico, cultural ou natural. Esse programa em conjunto poderia ser um dos primeiros passos concretos na direção de um intercâmbio mais eficaz entre a UNEMAT e as universidades de Bolívia.

O prof. Romyr Conde ressaltou que, para que isso seja realizado, seria fundamental o interesse e apoio do Alcaide de San Inácio, bem como o envolvimento da população local.

Contente com a primeira proposta, o cônsul respondeu que não é só do interesse do Alcaide de San Inácio , mas que tanto ele, na qualidade de morador desta histórica cidade, como o governo do Departamento de Santa Cruz de La Sierra, de conciliar o desenvolvimento econômico sem perder o que mais belo tem a sua região: a herança indígena dos aldeamentos jesuíticos. Deste modo, de antemão, garantiu que a alcaiaderia de San Inácio se mostra interessada em cooperar, assim como as universidades de Santa Cruz de la Sierra.

Professora Helena - Campus de Nova Xavantina - (Águas do Pantanal, uma visão macro da Bacia pantaneira e das possibilidades de atuação do curso de turismo.

Professoa Geni (Campus de Tangará da Serra) - Intercâmbio linguístico dos alunos de língua espanhola- estudos e pesquisa em literatura latino-americana com intercâmbio de alunos de letras e turismo.

Professor Toni (Campus de Alta Araguaia) reforçou o interesse de intercambiar alunos dos dois países bem como o intercâmbio no campo tecnológico.

Professor Malheiros (Instituto de Ciência Naturais) mostrou as áreas de atuação da UNEMAT que poderiam contribuir nesse projeto como os estudos em agricultura familiar/agroecológicas e saúde .

Percebendo que existia grande interesse dos professores de contribuir para estreitar a relação entre o Brasil e o seu país, o Cônsul propôs que passássemos logo para ações concretas, como a criação de uma comissão da UNEMAT para iniciar um diálogo efetivo com as instituições bolivianas.

Aproveitando o ensejo, o Reitor pediu que cada campus discutisse as possibilidades de trabalho e atuação no projeto de integração Brasil/Bolívia, e que, por final, indicassem um membro para comissão .

A Professora Helena propôs que antes mesmo do encontro de Cuiabá se realize em San Inácio um encontro da nossa comissão com a comissão boliviana, para discutir pontos em comuns e as possibilidades de atuação conjunta. Indicou também que essa reunião poderia ocorrer no primeiro fim de semana depois da Páscoa.

Destacou-se o intercâmbio científico através da participação em seminários científico-culturais, a colaboração em revistas científicas das universidades dos países em destaque.



A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação em consonância com outras Pró-Reitorias e o Campus Universitário de Pontes e Lacerda irão realizar ainda no transcorrer de 2004 um Seminário que destaque a integração latino-americana.


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal