Inventário geral



Baixar 76.93 Kb.
Encontro04.08.2016
Tamanho76.93 Kb.

INVENTÁRIO GERAL –

O inventário geral é um relatório utilizado para conhecer o patrimônio de uma entidade qualquer. Trata-se de um levantamento de bens, direitos e obrigações que integram um determinado patrimônio numa determinada data, obedecidos certos princípios e convenções, que normatizam sua execução, independentemente da escrituração contábil.


Segundo VERTES(1977), “Entre os instrumentos usados pela Contabilidade, o Inventário Geral é o mais importante, porque através dele podemos apurar o resultado de um exercício, dispensando qualquer auxílio dos Livros de Escrituração. Esse resultado assim apurado, será mais exato, correto e certo possível”.
Ainda, de acordo com este mesmo autor, o inventário geral, no que trata da apuração do resultado do exercício é capaz de substituir o trabalho dos Contadores, isto é tornar desnecessária toda a Contabilidade, no que se refere á apuração dos resultados. Entretanto, não demonstra como o resultado foi obtido, pois as operações ocoridas não são demonstradas.de

Princípios gerais dos inventários:


  1. instantaneidade – o levantamento deve referir-se a um determinado instante, dia e hora

  2. do seu início e término, para todo o patrimônio a que se refere;

  3. tempestividade – o levantamento deve ser realizado na data mais próxima possível do evento (motivo) a que se refere, e no menor tempo possível, para evitar manobras, distorções de fatos ou situações;

  4. integridade – o levantamento deve envolver todos os elementos que são objeto do inventário a que se refere;

  5. especificação – o inventário deve especificar cada elemento patrimonial e agrupa-lo de acordo com sua função em grupos homogêneos que efetivamente os represente;

  6. homogeneidade – os elementos patrimoniais devem ser apresentados sob medidas uniformes (litros, metros, quilos) e, principalmente, uma única medida de valor (moeda nacional).

  7. uniformidade – esse princípio pretende que se mantenha os mesmos critérios, normas e estrutura, para a elaboração de todos os inventários, com a finalidade de assegurar a possibilidade de comparações entre inventários sucessivos.

Estrutura gráfica dos inventários:

O inventário geral é fundamental para identificar o patrimônio da entidade desde o início da escrituração contábil, no balanço de abertura. Ë necessário estabelecer certa organização na apresentação dos diferentes elementos que compõem o patrimônio. Na prática, modelo de ser adaptado à realidade patrimonial e às finalidades específicas do balanço, entretanto, propomos a seguinte estrutura gráfica:



  1. cabeçalho – composto do título INVENTÁRIO GERAL, número de ordem do inventário, nome e domicílio da entidade e data do levantamento inventarial;

  2. corpo – composto de quatro partes: (1) Valores positivos do patrimônio (bens e direitos que integram o patrimônio naquela data; (2) Valores negativos do patrimônio ( todas as obrigações do patrimônio na data do levantamento; (3)Comparação ( representando o capital próprio da entidade, isto é, a diferença entre os valores positivos e valores negativos, geralmente denominado de patrimônio líquido; (4) Resultado ( a diferença entre o capital próprio inicial e o capital próprio final).

  3. Encerramento – constituído da data e assinatura do responsável pelo inventário geral elaborado.

No corpo do inventário os elementos componentes do patrimônio devem ser descritos individualmente, objetivando identificação física e monetária. O modelo sugerido apresenta colunas para o registro das quantidades, do valor unitário, do valor parcial e do valor total dos elementos.

O inventário geral mostra a situação do patrimônio na data em que foi elaborado, revelando um quadro financeiro e econômico estático. No dia seguinte, pelas constantes mudanças por que passam os elementos patrimoniais, a situação, necessariamente, é outra.

Pela comparação entre o capital próprio de dois inventários gerais consecutivos da mesma entidade, tem-se condições de apurar o rédito ( resultado) ocorrido entre os dois períodos que separam os dois momentos do inventário. Essa comparação evidencia as modificações globais do patrimônio, mas não mostra como e por que ocorreram tais variações. A comparação entre os valores inicial e final da riqueza líquida de dois inventários gerais mostra o reflexo das alterações por ele sofridas, isto é, evidencia o aspecto dinâmico (de movimento) do patrimônio no período: se cresceu do inicial para o final, houve resultado positivo; decresceu, houve um resultado negativo.
Classificação dos Inventários:


  1. quanto aos fins

I inventário de exercício ou de gestão – elaborado por ocasião do

encerramento do exercício, apuração do resultado e elaboração dos

balanços.

II inventário de constituição ou instalação – para revelar a realidade

patrimonial de instalação da entidade, ou para iniciar sua escrituração

contábil.

III inventário de liquidação – para proceder ao encerramento das

atividades e à liquidação patrimonial da entidade.


IV inventário de fusão, transferência, cessão, transformação ou

consignação – para revelar a situação patrimonial em caso de

negociação total ou parcial da entidade, nos casos citados.




  1. quanto à extensão ou amplitude:

I inventário geral ou total – quando levanta todos os componenetes

patrimoniais da entidade;



II inventário parcial – quando levanta apenas parte dos componentes

patrimoniais da entidade;




  1. quanto a periodicidade:

I inventários ordinários – quando são levantados periodicamente na

entidade, em datas pré-fixadas e em períodos regulares, como por ex.,

os inventários de exercícios;

II inventários extraordinários – inventários elaborados esporadicamente

e fora de datas normais na entidade.


  1. quanto ao aspecto legal:

I inventários obrigatórios – levantados em obediência a leis, decretos e

outros dispositivos impositivos;

II inventários estatutários o contrataisaqueles previstos nos

documentos de constituição da entidade;




Inventário Geral


Empresa:

Levantado em __/__/__


N.



D E S C R I Ç Ã O



Quant.


V A L O R E S









Unit.

Parcial


Total




I - Valores positivos:













01

BENS















































































































































































02

DIREITOS










































































































TOTAL DOS VLS. POSITIVOS







R$________

R$________




II – Valores negativos:













03

DIVIDAS (Obrigações)
































































































































































TOTAL DOS VLS. NEGATIVOS







R$________

R$_________






















COMPARAÇÃO:
















Total Vls. Positivos










R$

( - )

Total Vls. Negativos










R$

(= )

CAPITAL PRÓPRIO










R$


Santa Maria, .......de.......................de.......

Assinatura do responsável



©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal