ippb instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas



Baixar 0.91 Mb.
Página4/25
Encontro18.07.2016
Tamanho0.91 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   25
Energias e alimentação

Assim como as pessoas, os alimentos também têm energias e características próprias. Há os mais densos e os mais leves, os mais excitantes e os mais calmantes, os mais e os menos gordurosos, os de mais difícil digestão, os mais ricos em vitaminas, em proteínas, em água, etc.

Cada uma dessas características físicas tem o seu correspondente energético, ou seja, de acordo com as características materiais de um determinado alimento é possível determinar algumas de suas características bioenergéticas. E essas características devem ser sempre consideradas pela pessoa em sua alimentação, de acordo com suas próprias características, necessidades e atividades, físicas ou espirituais.

No entanto, não há receita, não há regra, não há certo e errado, não há melhor ou pior, pois as qualidades morais/espirituais/energéticas de uma consciência só são determinadas por seus pensamentos e sentimentos, não por sua alimentação, muito embora os alimentos possam INTERFERIR em suas energias.

Assim, RECOMENDA-SE, SUGERE-SE, que o consumo excessivo de determinados alimentos seja EVITADO por médiuns e pessoas com atividades espirituais e energéticas regulares, especialmente nos dias de trabalho. Com base nas características materiais, fica fácil determinar quais são alguns destes alimentos:



  • carnes, principalmente as vermelhas, por serem de mais difícil digestão, sobrecarregando o sistema digestório, além de, muitas vezes, estarem carregadas das energias de medo e angústia porque passou o animal no momento do abate. Os animais de carne vermelha, em geral, são mamíferos e têm já uma consciência primitiva mais individualizada que lhes permite imprimir em seu corpo físico as energias dessas emoções mais densas. Já os animais de carne branca têm um nível de consciência mais primitivo e mais grupal, e não conseguem ter essa percepção de si mesmos e do momento do abate.

Sobre o efeito da carne vermelha para o médium, vejamos também o que diz o Dr. Ricardo Di Bernardi em sua coluna:

“Os amigos espirituais nos falam que é bom evitar carne vermelha nos dias de sessão mediúnica. Dizem eles que a carne dos mamíferos possui energia vital de densidade muito semelhante à nossa, o que leva a uma aderência maior desta energia ("fluido vital”) ao nosso campo de energia vital.

“Vamos emitir uma hipótese como exercício de raciocínio, e não como “verdade doutrinária”.

“Lembramos que o mamífero foi morto precocemente, portanto cheio de vida, ou seja, de energia vital em seus tecidos para uma encarnação de muitos anos ainda. Sua carne, portanto, encontrava-se plena de energia vital ("fluido vital"). Parte deste fluido vital permanece nos matadouros e costuma ser vampirizada pelos espíritos enfermos e desequilibrados que tenham o corpo astral (perispírito) muito denso. Outra parte desta energia vital, não sendo vampirizada, e não retornando à massa de energia do universo, como ocorre nas mortes naturais, fica impregnada na carne.

“Ao ingerirmos a carne (nos referimos, em especial, aos mamíferos), há uma decomposição ou fragmentação de seus subcomponentes (aminoácidos, etc.), os quais serão absorvidos pelo nosso sangue. A energia vital é também absorvida, encaminhando-se para o nosso corpo vital (denominação de Kardec), ou corpo etérico, que é o campo de energia fixadora do perispírito ao corpo biológico. Este corpo vital (corpo etérico), ao absorver esta energia vital do mamífero, torna-se mais denso, mais "oleoso", dificultando o trânsito das energias do corpo biológico para o corpo espiritual (perispírito).

“Esta dificuldade acarretaria:



  • maior dificuldade no desdobramento mediúnico

  • maior dificuldade na captação de energias espirituais

  • maior dificuldade na doação de energias pelo passe

  • maior dificuldade em receber o passe

  • e, com o passar dos anos, crescente dificuldade nos sentidos mencionados


Conclusão: Os mentores espirituais pedem para não se comer carne vermelha nos dias de sessão por uma razão científica (ciência deles), e não por qualquer motivo piegas.
Quando disse Jesus: "atirai vossas redes ao mar ", poderíamos entender, também, ser melhor nos alimentarmos de peixes. Brincando, diríamos: Claro, o peixinho é limitado (burrinho), nem pineal desenvolvida tem, quase como um sincício espiritual ou alma-grupo. Não existe uma individualidade bem constituída em peixes, como existe em mamíferos. Portanto, o fluido vital dos peixes não tem a mesma característica dos animais superiores. Seria quase como nos vegetais, onde um conjunto de mudas de grama é formado por centenas de princípio espirituais que se fundem em um gramado sem individualidade (alma-grupo, uma denominação esotérica, mas o raciocínio é o mesmo dos espíritas). A individualidade, conforme Jorge Andréa e outros autores encarnados e desencarnados, só se atinge nos lacertídeos, e os peixes, pela pineal quase inexistente, ainda não têm esta organização”.

  • café, alguns chás e chocolate, por serem excitantes e estimulantes reconhecidos;

  • bebidas alcoólicas em geral, por intoxicarem o sangue e o sistema nervoso, interferindo na lucidez, nos reflexos, na memória, na sensibilidade e na capacidade de raciocínio; além de impregnarem o duplo etérico e provocarem um relaxamento artificial de suas energias em relação ao corpo físico.

  • açúcar e frutas secas como nozes, castanhas, amêndoas, etc., por serem altamente energéticos, quentes e/ou oleosos.

Estas são apenas SUGESTÕES básicas e cada um deve adaptá-las às suas próprias necessidades e características, acrescentando ou retirando itens desta lista, sempre que julgar conveniente.

Além destes alimentos, citaríamos também as drogas, em geral, inclusive o fumo, de qualquer tipo, e os medicamentos que atuam diretamente sobre o sistema nervoso, como que interferem na qualidade de nossas energias vitais e, consequentemente, na qualidade do nosso trabalho espiritual.







  1. Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   25


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal