Israel palestina charles pires 24/04/2002 índice



Baixar 300.13 Kb.
Página1/15
Encontro30.07.2016
Tamanho300.13 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   15
ISRAEL


PALESTINA


cHARLES pIRES 24/04/2002
íNDICE


A história dos judeus - A terra prometida 4

Arafat perde a paciência com Israel 5

Milhares pedem a Saddam Hussein: “Ataque Israel” 6

Questão Palestina 6

O acordo de paz em resumo 7

História de Israel e Palestina 7

Conflito 9

Palestinos 9

O Estado por si só, hoje: 10

Binyamin Netanyahu x Ehud Barak 10

ISRAEL 12

PALESTINA 12

MAPAS 13

Curiosidades 15

Soluções para o problema 16

Perguntas e respostas sobre Israel
17

1) O que é intifada e como ele começou? 17


18

2) Como começou a segunda Inifada? Quais foram as consequências? 18



3) Palestina é um país ou uma região? 19

4) Os palestinos e os israelenses, são todos um "povo só"?


20

5) Os palestinos são muçulmanos em sua maioria? Eles são um povo com influência árabe ou são árabes?


21

6) Qual é o motivo do conflito entre israelenses e palestinos? Israelenses são judeus, e palestinos são muçulmanos? 21


8) Por que os palestinos (e vários vizinhos) têm tanto ódio dos EUA?


22

9) Por que os EUA apóiam Israel?


22

10) Como foi a Guerra dos Seis Dias?


23

11) Como foi a Guerra do Yom Kippur? 24


12) O que é o grupo Hamas? 25



Crise de Suez - 1956 26

Guerra dos Seis Dias - 1967 26

Fundamentalismo Islâmico 28

Fundamentalismo Judaico 29

Aspectos Econômicos do Oriente Médio 29

Judaísmo 31

Cristianismo 32

Islamismo 33

O Imperialismo Europeu e o Sonho do Pan-arabismo 34

A Segunda Grande Guerra e a Criação de um Estado Judeu 35

Entenda o conflito no Oriente Médio

35


O significado da Estrela de David 40

Belém 60


Geografia 61

Golan 64

Jericó 64

Hebron 65

Mar Morto 65

Nazaré 66

Tel Aviv & Yafo 68

Yafo 68

Tel Aviv 68




A história dos judeus - A terra prometida

Analisando a Bíblia historicamente encontramos a história de um hebreu, chamado Abraão, obedecendo o comando de Deus, deixou a Mesopotâmia e estabeleceu-se em Canaã - passando assim a ser a Terra Prometida dos judeus.

Segundo a Bíblia, Abraão teve vários filhos entre eles, Isaac e Ismael, dos quais descendem respectivamente os judeus e os árabes. Jacó, os netos de Abraão e os filhos deste, mudaram-se para o Egito onde foram escravos durante 400 anos, até retornarem a Canaã.

Visando recuperar a Terra Prometida, Moisés, líder dos judeus libertou-os do escravismo fazendo uma peregrinação de 40 anos pelo deserto, durante o qual formaram o seu caráter de povo livre, levando-os assim a um grande amadurecimento.

Concretizando seu ideal, o povo judeu se estabeleceu às margens do Rio Jordão, na antiga Palestina, mas não satisfeitos, resolveram expandir suas fronteiras no reinado de Salomão que consolidou a Monarquia Judaica.

O império passou a se estender do Egito a Mesopotâmia. Mais tarde, dividiu-se em dois pequenos reinos que logo foram dominados pelos Babilônios que expulsaram os judeus deste território. Os Babilônios foram dominados pelos Persas, estes, pelos gregos, e estes últimos pelos Romanos.

Os Romanos permitiram a volta dos judeus a região sob diversas condições, fazendo com que muitos destes tornassem-se fanáticos, causando revoltas.

Num ato de covardia os Romanos atribuíram a culpa da crucificação de Jesus Cristo aos judeus, que por isso, até hoje são lembrados como anti-cristo.

Devido a isso surgiram diversos conflitos entre Cristãos e Judeus, como por exemplo as perseguições da inquisição da Idade Média, os pogroms (massacres organizados de judeus), na Europa Ocidental e até o Holocausto, em nosso século.

Antes do início da disputa por Canaã, judeus e árabes viviam em harmonia, por muitas vezes sofreram os mesmos destinos, contra inimigos comuns. Exemplo: contra os turcos-otomanos.

No século XIX os judeus conquistaram muitas vitórias, desenvolveram idéias sionistas ( movimento para a construção de uma nação judaica) e começaram a migrar para a Palestina. Mas, foi durante o século XX que os judeus viveram o período mais dramático de suas vidas.

Na volta para a Palestina, os judeus começaram a ocupar o território árabe fundando Kibutz ( fazendas coletivas) e cidades, criaram uma infra-estrutura e lançaram a luta pela independência política, e foi a partir disso que começaram os conflitos entre árabes e judeus.

Os judeus alegaram que seu povo seria extinto devido ao fato do Holocausto. Isso fomentou a idéia de se formar um estado judeu que servisse de Porto-Seguro para essa etnia. Após três anos do fim da Segunda Guerra Mundial, foi fundado o estado judeu chamado Israel, mas em seus 50 anos de vida não viveu em paz.

As guerras com os árabes continuam até hoje mesmo tendo sido assinados diversos acordos de paz com algumas nações árabes - sem resolver o problema dos árabes, palestinos que com a ocupação dos judeus foram desalojados, ficando assim sem pátria.


Arafat perde a paciência com Israel

Jerusalém é dividida em duas: a parte ocidental é Israelense e a oriental é Palestina. Israel recebeu uma montanha de críticas no Conselho de Segurança da ONU.

Tudo isso devido à um plano de assentamentos israelenses em Jerusalém e Cisjordânia para dificultar a tomada total desses territórios pelos Palestinos ( árabes) - desaceleração da Independência do Estado Palestino. Isso põe em risco o já moribundo processo de paz do Oriente Médio.

Israel ocupou Jerusalém na Guerra dos Seis Anos em 1967 e a anexou sem ser reconhecida pela comunidade internacional. Para Israel toda a cidade é sua capital.

De contra-ataque, Jerusalém anuncia que “não haverá paz, nem segurança, nem estabilidade”, se Jerusalém não for libertada.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   15


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal