Jardim bandeirantes



Baixar 3.01 Mb.
Página1/25
Encontro20.07.2016
Tamanho3.01 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   25

RUA BORBA GATO, Nº 02

JARDIM BANDEIRANTES

TELÊMACO BORBA – PR

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

TELÊMACO BORBA

2010

Projeto de Pesquisa – Ação


Bloco 1: Identificação


Título:
Projeto Pedagógico para o Colégio Estadual Professor Custódio Netto – Ensino Fundamental e Médio.
2- Caracterização:
O presente projeto pedagógico é um processo participativo de decisões que envolve toda a comunidade escolar, permitindo ao coletivo escolar posicionar-se criticamente, reflexivamente sobre toda a organização do Colégio e suas relações sistemáticas sobre os processos da educação. Explicita as finalidades do Colégio, assim como seu papel social e a clara definição de caminhos, formas operacionais e ações a serem empreendidas por todos os envolvidos com o processo educativo. É fruto da reflexão e investigação, aglutina crenças, convicções, conhecimentos da comunidade escolar, do contexto social e científico, constituindo-se em compromisso político e pedagógico coletivo. Contém opções explícitas na direção da superação de problemas, no decorrer do trabalho educativo voltado para uma realidade específica; e explicita o compromisso com a formação do cidadão. É exequível e prevê as condições necessárias ao desenvolvimento e à avaliação, será construído continuamente, pois, como produto, é também processo, incorporando ambos numa interação possível.

O Colégio Estadual Professor Custódio Netto, situado à Rua Borba Gato n° 02, Bairro Jardim Bandeirantes, no Município de Telêmaco Borba é um Colégio que se situa na zona urbana do município e mantido pelo Governo Estadual do Paraná, começou a funcionar a partir do ano de 1992 em dependências cedidas pela Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba, na Rua Bandeiras nº 111, Bairro Jardim Bandeirantes, neste Município, criado e autorizado a funcionar pela Resolução n° 535/92. Iniciou-se como Escola Estadual Professor Custódio Netto com autorização de funcionamento concedida pelo prazo de dois anos a partir do início do referido ano de implantação para ministrar o ensino das (4) quatro últimas séries do 1° grau, de forma gradativa, no período diurno de acordo com o seguinte cronograma: 5ª e 6ª séries em 1992; 7ª série em 1993 e 8ª série em 1994.

A ideia de sua instalação surgiu da necessidade de uma Escola de 5ª à 8ª séries para o bairro e para as proximidades, visto que o bairro fica distante do centro, o que tornava difícil o acesso dos alunos aos demais Colégios do Município.

As instalações da Escola foram ampliadas para acomodar as turmas de 5ª e 6ª séries. Houve então acomodação de duas Escolas, sendo que a Escola Municipal Dr. Euclides Marcolla iniciou funcionando no período da manhã com turmas de pré- escola, 1ª à 4ª séries do 1º grau e também com duas turmas de 2ª série no período da tarde. A Escola Estadual Prof°. Custódio Netto funcionava na época com turmas de 5ª e 6ª séries no período da tarde. Em 1993 foi implantado o período noturno na Escola Estadual Profº. Custódio Netto, para funcionar de forma gradativa, iniciando com uma turma de 5ª série. Em 1997 a Escola Estadual Profº. Custódio Netto, a pedido da Comunidade passou a funcionar no período da manhã e a Escola Euclides Marcolla, no período da tarde.

A partir do ano de 1999 foi implantado o Ensino Médio, pela Resolução nº 916/99 de 26 de fevereiro de 1999, para funcionar de forma gradativa no período noturno, iniciando com 2 turmas de 1ª série e passou a chamar-se Colégio Estadual Professor Custódio Netto- Ensino Fundamental e Médio. A implantação aconteceu a pedido da Comunidade, visto que não havia um Colégio nas proximidades que oferecesse o Ensino Médio significando para os pais um custo elevado em transporte devido ao difícil acesso do Bairro ao Centro.

No ano de 2001, o Colégio Estadual Fero Custódio Netto, passou a funcionar na Rua Borba Gato, nº. 02, no Jardim Bandeirantes, num prédio novo, cedido pela Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba, contendo as seguintes dependências: 06 salas de aula, laboratório de Química, Física e Ciências, 01 sala de Multiuso, área administrativa contendo: sala de direção, sala de Orientação, Secretaria, Sala de Professores, Biblioteca, Cantina, Sanitários, Quadra Poliesportiva.

A partir do ano letivo de 2002 foi autorizado o funcionamento do Ensino Médio, no período diurno – matutino. O Ensino Médio foi reconhecido pela Resolução nº. 1831/04, do Diário Oficial nº. 6.733, de 04/06/04.
Bloco 2 – Diagnóstico da comunidade escolar
1- Caracterização do Município :
O município de Telêmaco Borba está situada na região central leste do estado do Paraná, no segundo planalto paranaense, inserido regionalmente no bloco planáltico de Ponta Grossa, ocupando uma área de 1.508,38, km² segundo o IBGE.

A cidade de Telêmaco Borba é de porte médio, tendo aproximadamente 80.000 habitantes.

Está distante a 246 km de Curitiba, fica a uma altitude de 720m, acima do nível do mar e situa-se à margem esquerda do Rio Tibagi.

É uma cidade nova, com apenas 45 anos.

Recebe sinais de praticamente todos os canais de televisão, possui duas emissoras de rádio em AM e FM e dois jornais periódicos.

Telêmaco Borba é um município de clima temperado,.

O município é interligado pela BR- 376 ( rodovia do café ) e BR- 160 (Rodovia do papel), aos mais distantes pontos do país.

A vegetação possui cerca de 80% de sua área em reflorestamento; a qual serve de matéria prima para as indústrias Klabin, com excedente para utilização diversa .

Encontra-se instalada em Telêmaco Borba a IKPC Indústrias Klabin do Paraná, com seu programa de exportação de papel para vários países.

A Klabin do Paraná é um dos esteios econômicos do município e região .

Através do incentivo da Prefeitura Municipal, foi desenvolvido o projeto de implantação de pequenas e médias empresas no distrito Industrial.

No aspecto saúde, a população tem o atendimento feito pela Casa de Saúde Dr. Feitosa, Hospital Dia, Postos de saúde nos bairros e PAM (Pronto Atendimento Municipal) .
Caracterização do Alunado:
A comunidade escolar é composta de alunos oriundos dos seguintes bairros: 82,71% do Jardim Bandeirantes, 11,11% do Parque Limeira, 1,24% do Distrito Industrial, 1,24% do Monte Carlo, 1,24% do Triângulo e 2,47% da Vila Rural e Sete Rincão.

Segundo pesquisa realizada com os alunos do colégio, constata-se que 70% moram com os pais, 5% moram com o seu cônjuge, 2,5% vivem com os avós, 1,25% com os tios, 3,75% vivem com o pai e 17,5% vivem com a mãe. Observa-se que os alunos que vivem sem a tutela dos pais, convivendo somente com um familiar responsável, não sendo assistidos em todas as fases do seu desenvolvimento biopsicossocial, na sua maioria apresentam dificuldades no cumprimento das atividades escolares, ausência de valores e consequentemente problemas comportamentais, devido à necessidade desse responsável buscar o sustento da família, sem tempo para suprir as carências do adolescente.

Quanto ao grau de instrução dos pais, verifica-se que: 51,62% das mães possuem o Ensino Fundamental Incompleto e os pais 27,59%, 19,36% das mães possuem o Ensino Fundamental Completo e os pais 22,42%, 12,91% das mães possuem o Ensino Médio Incompleto e os pais 3,45%, 12,91% das mães possuem o Ensino Médio Completo e os pais 41,38%, 3,23% das mães possuem o Ensino Superior Completo e os pais 3,45% e ainda 1,73% dos pais possuem o Ensino Superior Incompleto.

A respeito da religião da família, 53,17% são Católicos, 25,32% são Evangélicos e 21,52% não praticam nenhuma religião.

Foi verificado que apenas 1% das famílias moram em casa de aluguel, enquanto que 99% moram em casa própria. As famílias possuem condições de comprar livros e revistas, mas observa-se que não há interesse pela aquisição de material impresso, somente utilizam a biblioteca do colégio, inclusive por outras pessoas da comunidade. Pela distância do Bairro ao centro poucos se utilizam da biblioteca Pública Municipal e apenas alguns alunos declaram ter uma biblioteca em casa, alguma enciclopédia ou livro de pesquisa.

Entre os aspectos familiares que mais os agradam estão a união e amizade na família e dentre os aspectos que menos os agradam estão a falta de diálogo e compreensão por parte dos pais e/ou responsáveis.

As disciplinas de preferência são: Educação Física e História.

Grande parte dos alunos nunca reprovou, dos poucos que afirmam ter reprovado, as séries de repetência estão dentre as primeiras séries , 5ª, 6ª e 8ª séries do ensino fundamental.

A maioria não recebe ajuda em casa nos estudos e tarefas e os poucos que recebem, o auxílio vêm do pai, mãe e irmãos. Não possuem um local adequado para estudar, estudam no quarto e fazem suas tarefas na mesa da sala ou mesmo no próprio quarto. Afirmam que não estudam diariamente, e consideram seu comportamento entre o regular e o bom.

Entre os filmes preferidos estão a comédia, o romance e a ação. O programa de TV preferido é Malhação, o programa de rádio preferido é FM.

95% dos alunos gostam do lanche do Colégio e declaram gostar de estudar aqui.

Os alunos declaram ainda que possuem amizades, admiram um adulto, principalmente o pai e a mãe. Nas horas de folga assistem TV, jogam vídeo game, visitam amigos ou praticam algum esporte. Dentre os esportes praticados estão o futebol, voleibol e ciclismo.

Entre as profissões almejadas pelos alunos estão: Bancário, Oficial Militar, Técnico em Computação, Engenheiro Agrônomo, Desenhista, Advogado, Veterinário, Médico, Jornalista e Psicóloga.

Quanto à opinião dos alunos sobre atitudes a serem tomadas pelo Colégio em relação ao mau comportamento estão primeiramente o diálogo individual com o aluno, objetivando com que o mesmo aprenda a assumir sozinho seus erros, e se não houver um resultado positivo, conversar com os pais, fazer as atividades de sala de aula na biblioteca, maior rigidez na disciplina em todo ambiente escolar.

Em relação à renda mensal das famílias observou-se após o diagnóstico que 5% não possuem renda, 19,4% recebem 1 salário mínimo, 34% recebem de 1 a 3 salários mínimos, 14% recebem de 3 a 5 salários mínimos, e 27,4% recebem 5 ou mais salários mínimos.

No referente à educação, a comunidade local conta com educação infantil, ensino fundamental e Médio. Existindo ainda os serviços de correio, telefone público, ônibus coletivo, mercados, pequenas lojas, mercearias, feiras, salão de beleza, posto de saúde, quadra de esportes, Centro Comunitário, luz elétrica e ruas pavimentadas, faltando os demais serviços de utilidade pública.

3- Proponente:
3.1- Secretaria de Estado de Educação.

3.2- Núcleo Regional de Educação de Telêmaco Borba.

3.3-Colégio Estadual Professor Custódio Netto- Ensino Fundamental e Médio.

Coordenadora:
Diretora Profª. Janete de Fátima Stimamiglio.

Responsável pelo projeto:

Equipe Pedagógica
6- Participantes:
Vínculo empregatício:
6.1- Equipe Técnico – Administrativa
Diretora: Janete de Fátima Stimamiglio- QPM

Auxiliar Administrativo - Ivonete Maria da Silva Almeida - QFEB

Silvana Aparecida Paula - QFEB

Secretária: Tarcila Aparecida Caetano - QFEB


6.2- Equipe Pedagógica:
Rosana Aparecida Vieira Borgo – QPM

Lauricéia Fernandes Rodrigues Pendiuk - REPR

Odalziza de Proença Rodrigues - REPR
6.3- Professores:
Alexandre Sikorski –QPM

Andréa Apª Mercer dos Santos – PSS

Beatriz da Luz Oliveira Machado – QPM

Diona D’arc Dias Rodrigues -

Eber Lee Cassiano dos Santos - QPM

Eleomar Avares - PSS

Evelise Batista Ribeiro – QPM

Gustavo Conceição Bahr – PSS

Jane Gomes Pinheiro – QPM

Josana de Fátima S. Rentz - PSS

José Ricardo - QPM

Luiz César Gomes da Silva - QPM

Maria de Lurdes Martins Buchinski - QPM

Maria Elizabeth Stoberl de Almeida - QPM

Regina de Fátima Gabriel Magnoni- QPM.

Regina de Fátima Kuhnen Cubliski – QPM

Romildo de Freitas Silva – REPR

Sandra Schambakler – QPM

6.4- Auxiliar de Serviços Gerais:


Eliana Barbosa Machado - Paraná Educação

Maria de Lurdes Almeida Ferreira – Paraná Educação

Rosalina de Almeida Machado - CLAD.

Terezinha Ferreira Lima - Paraná Educação.

6.5- Auxiliar de Biblioteca:

Silvana Aparecida Paula – QFEB
7- Participantes:
Vínculo não empregatício:

7.1- Membros da Associação de Pais e Mestres do Colégio Estadual Profº. Custódio Netto.

7.1.1- Diretoria:

Presidente: Lete Aparecida Araújo

Vice- presidente: Doreodó Araújo

Secretária: Rosana Aparecida Vieira Borgo

Financeiro: Alcides da conceição

Esportes- Eliane Cartes

Sócio Cultural: Roseli Santos

7.1.2- Membros do Conselho Deliberativo e Fiscal

Eliana Barbosa Machado .

Eliane Aparecida Aparecida Cartes Cunha

Ivonete Maria da Silva Almeida

João Alberto Figueiredo Júnior

Lorandi de Jesus Oliveira

Maria de Lurdes Martins Buchinski

Maria José Vicente

Milena Malaquias

Rosenilda Fátima da Conceição

Sandra Mara matias Schambakler

Tarcila Aparecida Caetano

Terezinha Ferreira de Lima

Osmar de Freitas

Adilson martins Ribeiro

Emerson José Borges de Carvalho

Márcia de Fátima Mota dos Santos

7.2- Membros do Conselho Escolar.
7.2.1- Representantes da Comunidade Escolar:

Janete de Fátima Stimamiglio - Diretora

Tarcila Aparecida Caetano - Secretária.

Maria de Lurdes Martins Buchinski- Professora

Dayane Suellen de Jesus – aluno do Ensino Fundamental

Rosenilda de Fátima da Conceição – aluno do Ensino Médio


7.2.2- Representantes de Pais ou responsáveis:

Lorandi de Jesus Oliveira

Alcides da Conceição

7.2.3- Representantes da Sociedade Civil:

Dorani de F. Pupo de Camargo

Edleuza Aparecida de Mello Campos

Luci Lídia Herechen

Maria José Vicente

Terezinha de Jesus da Rosa

8- Dimensão:
8.1- Localização:

Colégio Estadual Professor Custódio Netto- Ensino Fundamental e Médio- Rua Borba Gato, 02 - Jardim Bandeirantes- CEP: 84269-170 - Telêmaco Borba PR

8.2- Área de influência:

Abrange o Jardim Bandeirantes, assim como as comunidades vizinhas: Parque Limeira área 2 à área 8. Distrito Industrial, Jardim Monte Carlo e Vila Rural São José e Triângulo.
9- Localização do Colégio:

9.1- Em função da Comunidade escolar:

Está localizada de modo a atender todos os alunos desta comunidade e dos bairros próximos.
9.2- Em função da comunidade:

A localização é boa, dentro do Núcleo residencial Jardim Bandeirantes.

9.3- Características do terreno:

O terreno é plano e seco.

9.4- Zona em que está localizada:

Zona residencial III
9.5- Segurança dos alunos:

A segurança dos alunos é suficiente.

9.6- Pavimentação das ruas de acesso:

Todas as ruas de acesso são pavimentadas.

10- Edifício Escolar:

10.1- Distribuição das dependências:

6 salas de aula

1 biblioteca

1 sala de informática

1 laboratório

6 salas para a parte administrativa e pedagógica

1 cantina

2 dependências para depósito de lanche e materiais de limpeza

1 banheiro para funcionários

5 banheiros para alunos

2 banheiros para professores

1 Quadra poliesportiva coberta , mas ainda não concluída em termos de iluminação

e escoamento da água.

10.2- Estado de conservação do prédio

O estado de conservação do prédio é razoável, necessitando pintura, pequenos reparos na instalação, reforma no telhado pois chove dentro de algumas salas de aula, as calhas de escoamento da água saem nos corredores e calçadas fazendo com que alague tudo.
10.1.5- Mobiliário e utensílios do Colégio
Uma videoteca com 101 fitas de vídeo.

Um acervo bibliográfico com 2500 volumes.

Uma biblioteca do professor contendo 271 volumes.

2 mimeógrafos à álcool

1 mimeógrafo à tinta

2 máquinas de escrever manual

1 máquina de escrever eletrônica

1 computador

1 impressora a jato de tinta

1 impressora matricial

3 armários de aço

2 arquivos de aço

3 escrivaninhas

13 cadeiras fixas

1 mesa para reuniões

2 aparelhos de som micro- sistem

2 microfones

1 projetor de slides

1 caixa amplificada

1 rádio gravador

2 estantes de aço

1 estante de madeira

3 armários de madeira

3 televisores

2 vídeos- cassete

3 retroprojetores

1 cortador de isopor elétrico

34 3 Aparelhos de DVD

Material Didático

12 quebra-cabeças de mapas

06 cuisinare

01 tangran

5 jogos dominós de multiplicação

01 pirógrafo

05 jogos sólidos geométricos

1 jogo fantoches

2 esqueleto humano para montar

18 mapas de Ciências

32 mapas históricos

14 mapas históricos

02 jogos de carimbos educativos

5 bússolas

material de laboratório


10.2- Aproveitamento racional do Colégio:

Quanto ao período de funcionamento, o Colégio funciona em três turnos, manhã, tarde, e noite. Todas as classes estão funcionando de acordo com o quadro de ocupação, e o número de alunos matriculados em cada classe atende à capacidade legal. As salas comportam uma biblioteca, uma sala de informática, um laboratório com materiais de química, física e biologia. O pátio de recreação atende aos alunos , e ainda a escola possuí uma quadra poliesportiva coberta.

O espaço físico destinado à administração é composto por: uma sala da direção, uma sala para a Equipe Técnico - Pedagógica, uma sala de professores, uma sala ampla destinada aos serviços de secretaria e dois banheiros, um espaço para almoxarifado e uma Sala de recursos.

Na área de apoio, a escola conta com uma ampla cantina, uma despensa, um cômodo para armazenar materiais de limpeza e um banheiro com chuveiro.
11- Recursos humanos do Colégio:

O corpo docente é formado por 32 professores, sendo todos com formação Universitária e a maioria com cursos de pós - graduação.

A equipe pedagógica é formada por 2 pedagogas, com formação universitária e pós- graduação.

A equipe técnico - administrativa é formada por duas professoras com formação universitária e pós – graduadas. Duas auxiliares administrativos e uma secretária geral com formação Superior.

A equipe de serviços gerais é formada por 6 pessoas com nível Fundamental e Médio.


12 - Corpo Discente


12.1- Número de alunos e faixa etária:

Idade

5ªA

e B

6ªA e B

7ªAe B

8ªAe B

1º A

1º B

2º A

2º B

3º A

3º B

10

6

0

0

0

0

0

0

0

0

0

11

34

4

0

0

0

0

0

0

0

0

12

14

34

3

0

0

0

0

0

0

0

13

8

14

42

5

0

0

0

0

0

0

14

6

4

17

28

0

0

0

0

0

0

15

2

3

11

13

23

6

6

0

0

0

16

0

4

9

8

13

6

21

11

3

0

17

0

1

4

3

3

5

4

3

16

4

18







1

6

4

5

3

4

2

3

19













0

2

4

2

0

1

20













1

4

0

0

0

1

21













0

0

0

1

0

2

22













0

0

0

0

1

2

23













0

0

0

0

0

0

24













0

0

0

0

0

0

25













0

0

0

0

0

0

26













0

1

0

0

0

0

28













0

0

0

0

0

0

29













0

0

0

0

0

0

32













0

0

0

0

0

1

34













0

0

0

0

0

1

36













0

0

0

1

0

0

40













0

0

0

0

0

1



12.2 - Nível de Rendimento

12.2.1- Resultado final do ano letivo de 2009:



ESCOLA

Colégio Estadual Profº Custódio Netto

MUNICIPIO

Telêmaco Borba

Ano de referência

série

matrícula inicial

nº aprovados

 

 

M

T

N

M

T

N




2008



X

67

X

X

46

X




 



 X

56

X

X

42

X




 



 42

41

X

23

25

X




 



 59

X

X

40 

X

X




 



 40

X

24

22 

X

05




 



 33

X

17

20 

X

08




 



 21

X

12

06 

X

04




2009



 X

74

X



52

X




 



 X

65

X



50

X




 



 26

28

X

19 

22

X




 



 71

X

X

50 

X

X




 



 44

X

17

28 

X

09




 



 34

X

23

16 

X

08




 



 25

X

18

17 

X

11





12.3- Sugestões:

Aspectos gerais:
Sugestões de pais e alunos:
Melhorias na Quadra de esportes

Mais salas de aula

Livros de pesquisa para o Ensino Médio

Sala ambiente para Educação Física e sala de apoio.

Refeitório

Sala Especial para alunos com dificuldades de aprendizagem

Em diagnóstico feito, os pais consideram o Colégio bom, o sistema de avaliação é considerado satisfatório, aprovam que o uniforme deve continuar sendo exigência do Colégio, em caso de indisciplina sugerem que eles devem ser avisados sempre e no caso de persistência, aplicar as sanções que estão no regulamento da escola e que respeitem o estatuto da criança e do adolescente. Afirmam que a Equipe Pedagógica é de extrema importância e que os assuntos trabalhados nesta área devem sempre contar com o apoio dos pais ou responsáveis.

12.4- Organização:
12.4.1- Porte do Colégio:

O Colégio é de porte II.


12.4.2- Organograma:
Direção......................Conselho Escolar



APMF.:













Corpo Mat Mec Ass Gre C Reg Aux Com Alm Ser cant

Doc Did Edu Est Civ com Adm Inf Ger
















Merd







Alunos

Pais e Comunidade


13 – Funções:
Direção: órgão que preside o funcionamento dos serviços escolares no sentido de garantir o alcance dos objetivos educacionais do estabelecimento de ensino definidos no PPP.
Conselho Escolar: órgão colegiado de natureza consultiva, deliberativa e fiscal, com o objetivo de estabelecer, para o âmbito da escola, critérios relativos a sua ação, organização, funcionamento e relacionamento com a comunidade, nos limites da legislação em vigor e compatíveis com as diretrizes e política educacional traçadas pela secretaria de estado de educação.
APMF: (Associações de pais, mestres e Funcionários): órgão encarregado de promover a integração da família com a escola, a assistência ao educando e contribuir com recursos para a manutenção da escola.
Equipe Pedagógica: órgão encarregado de planejar, organizar, coordenar e avaliar as atividades pedagógicas, auxiliar a Direção no planejamento do horário escolar, acompanhar o processo de ensino e aprendizagem, atuando junto aos docentes, agentes educacionais, alunos e pais, no sentido de analisar os resultados da aprendizagem com vistas a sua melhoria.
Secretaria : órgão que tem a seu cargo todo o serviço de escrituração escolar, correspondência do estabelecimento, responsável por toda a documentação e sua preservação no tempo e no espaço, pelo aspecto legal da vida escolar na sua forma global, nos seus detalhes.
Auxiliar Administrativo: órgão responsável pela elaboração da documentação, atendimento ao público e demais funcionários e alunos da escola.
Comunicações e informações: órgão responsável pela redação, expedição de documentos, interpretação e arquivos de correspondência, redação e publicação de editais, avisos, notas, informações, relatórios da escola, etc.
Corpo Docente: órgão encarregado de elaborar o currículo pleno do estabelecimento, coordenado pela Equipe Pedagógica, desenvolver atividades educacionais em sala de aula e em atividades extra- classe com objetivo de permitir ao aluno o acesso ao conjunto de conhecimentos socialmente elaborados e reconhecidos como necessários ao exercício da cidadania.
Grêmio Estudantil : órgão encarregado de proporcionar aos estudantes o desenvolvimento de uma consciência crítica, treinamento da capacidade de liderança e de responsabilidade social.
Almoxarifado: órgão de armazenamento do material escolar de consumo e permanente.
Agente Educacional I : profissional co-responsável pela educação, limpeza, manutenção, organização do prédio escolar, preparação do lanche dos alunos, pelo controle de entrada e saída do estoque de lanche, bem como a organização do cardápio condizente com a necessidade da escola.
Alunos: responsáveis pela auto-educação, pelo acompanhamento e aprendizagem das atividades educativas promovidas pela escola, responsabilizando – se pelos seus atos.
Pais e comunidade: responsáveis pelo acompanhamento e orientação de seus filhos nas atividades educativas da escola, responsabilizando - se pelos atos de seus filhos. Colaborando na integração entre família- escola - comunidade.
14 - Duração:
Início- Janeiro de 2010.

Não há previsão para o término do PPP, flexível, sendo resultado de um processo complexo de debate, cuja concepção demanda não só tempo, mas também estudo, reflexão e aprendizagem estando em constante construção e reconstrução, podendo sempre ocorrer mudanças e complementações.
15 - Área do conhecimento:

Envolve toda a área de Ciências Humanas e Sociais.
16 - Modalidade de Pesquisa:
O tipo de pesquisa será a “pesquisa ação”.

Trata-se de uma abordagem em que o investigador desempenha papel ativo no equacionamento dos problemas apresentados.

Procuraremos desencadear e incentivar ações em conjunto com a população envolvida, na busca de soluções para os problemas identificados na pesquisa.

Segundo Michel Thiollent “a pesquisa ação” é um tipo de pesquisa social com base empírica que é conhecida e realizada com estreita associação com uma ação ou com a resolução de um problema coletivo e no qual os pesquisadores e participantes da situação ou do problema estão envolvidos de modo cooperativo ou participativo”

( Apud Martins, 1990).
Bloco 3 – O Projeto Político Pedagógico
1-Justificativa:

Considerando que:

- se faz necessário a elaboração do presente planejamento do projeto Pedagógico para este Colégio, para que o mesmo seja organizado e concretizado de forma científica e racional;

- para a existência desse projeto coletivo faz-se necessária uma política de nível racional baseada no princípio de democratização, que supere medidas de organização da escola, considerando primordialmente a sua autonomia;

- esse projeto não deve ser concebido como uma fórmula paradigmática e inflexível, mas sim como um esquema de apoio que permite traduzir, em termos operacionais, as orientações da população que dele se serve;

- o presente projeto possibilita “a exigência da revisão constante dos currículos, mostra quanto se é consciente da necessidade que não basta a iniciação do aluno na realidade presente, mas que deva ser garantida também a emancipação do aluno da realidade dada.” ( Schaller, 1982);

- a escola, em abordagem hermenêutica, deve ser vista como um texto escrito por muitas mãos, das instâncias sociais nela atuantes e exigente de uma leitura criativa, e que se coloque entre parênteses aquilo que parece natural, aquilo que aparenta sempre ter sido, para que docentes e discentes nela possam reposicionar - se ativa e conscientemente;

- o planejamento e execução desse projeto é tarefa da instituição/ escola, tarefa que não se limita ao âmbito das relações interpessoais, mas que se torna realísticamente situada nas estruturas e funções específicas da escola, nos recursos e limites que a singularizam, envolvendo ações continuadas em prazos previstos;

- o estabelecimento de um projeto pedagógico, deve levar a transmissão do saber acumulado pela humanidade, o conteúdo deve ser analisado de forma crítica com o intuito de torná-lo vivo e atual;

- os conteúdos devem ser organizados numa perspectiva teórico-prática na medida em que esta perspectiva de sistematização coletiva do conhecimento seja embasada num diagnóstico prévio da realidade;

- o professor nasceu numa época, num local, numa circunstância que interfere no seu modo de ser e de agir. Suas experiências e sua história são fatores determinantes do seu comportamento. Dentro desta visão de homem, de uma tendência histórico- crítica é que embasamos o nosso projeto. Somente quando o professor se sentir sujeito da história, consciente de sua prática, capaz de estabelecer relações entre a sua e as demais condições sociais, é que poderá agir em direção à modificação das relações pedagógicas e sociais, e para isto se faz imprescindível um aperfeiçoamento e um planejamento de sua práxis;

- a necessidade de tratar os processos pedagógicos de forma contextualizada mostram que a relação professor- aluno é fundamental, capaz de deixar marcas no indivíduo em sua existência. É preciso resgatá-la, compreendê-la e redimensioná-la;

- A interdisciplinaridade se fundamenta no conceito de totalidade apresentado nas DCEs da Educação Básica. Deste modo, explicita-se que as disciplinas escolares não são herméticas, fechadas em si, mas, a partir de suas especialidades, chamam umas às outras e, em conjunto, ampliam a abordagem dos conteúdos de modo que se busque, cada vez mais, a totalidade, numa prática pedagógica que leve em conta as dimensões científica, filosófica e artística (2008, p 29).

- “A opção pelos conteúdos de ensino nunca será neutra no sentido de estar eximida de uma intencionalidade, seja para a emancipação dos sujeitos de sua condição histórica de dominação, de discriminação ou exclusão social, seja para pensar num projeto social maior, que possibilite o reconhecimento, a identidade e a inclusão destes sujeitos que fazem a história. A escolha do conteúdo e da forma como tratá-lo expressará esta intenção.” ( Texto I Semana Pedagógica agosto 2010)
2 – Objetivos
- Desenvolver um projeto pedagógico, baseado no princípio de democratização, com a participação efetiva da comunidade e sua mobilização para garantir a permanência do aluno na escola, assim como a melhoria da qualidade de ensino, resultando na integração escola - comunidade.

- Buscar a participação e incentivo de todos os segmentos da comunidade escolar, lembrando que a escola é uma conquista, e portanto todos devem participar do processo da tomada de decisões. A gestão democrática e a autonomia da escola fazem parte do próprio ato pedagógico.

- O projeto visa também desenvolver atividades preparando o aluno para o exercício da cidadania, e a sua participação no processo democrático.

- Instaurar uma gestão democrática na circulação de informações, na divisão do trabalho, no estabelecimento do calendário escolar, na distribuição das aulas, no processo de elaboração ou de criação de novos cursos ou de novas disciplinas, na formação de grupos de trabalho, etc.

- Desenvolver o Projeto Político Pedagógico de forma interdisciplinar.

- Oportunizar a inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais respeitando as diferenças individuais dos mesmos, incluindo a implantação e/ou implementação de uma rede de apoio de outros segmentos sociais e governamentais.

- Combater o racismo existente no contexto escolar e na sociedade, divulgando a História da África e dos africanos, a importância da sua cultura tanto para o progresso do Brasil como também da humanidade, atendendo assim, o parágrafo segundo do artigo vigésimo sexto da Lei 10.639 de 09 de janeiro de 2004.

- Trabalhar e implementar as políticas para o atendimento das diversidades existentes no espaço escolar.


Filosofia Educacional:

1- Visão de Sociedade:
A nossa sociedade hoje, apresenta os reflexos negativos da globalização, onde o homem é pressionado a viver buscando incessantemente novos conhecimentos, deixando a célula principal da sociedade, que é a família, esquecendo-se do seu bem estar físico, emocional e espiritual.

Neste contexto mundial, onde vivemos o neoliberalismo, a participação e cooperação é inexistente, devido à visão de lucro dos países ricos frente aos países menos desenvolvidos, como o Brasil.

Apesar da crise que enfrentamos, a solidariedade faz parte do sentimento humano, mesmo que por outro lado observemos que ela esteja se tornando rara, ela ainda surge frente às dificuldades, tragédias e catástrofes mundiais. O fato da solidariedade estar se tornando cada vez mais rara, principalmente nos grandes centros urbanos, dá-se pelo cotidiano das pessoas, que não têm mais tempo para nada, com medo da violência, muitas vezes mostram indiferença diante dos problemas e situações que se apresentam.

Como a escola está integrada na sociedade e a sociedade a integra, todos os problemas por ela enfrentados, como a má distribuição de renda, o descomprometimento da administração pública, a questão da família que está deixando de lado muitos valores, valores estes fundamentais à formação da personalidade do cidadão e como vivemos hoje uma sociedade capitalista, há uma tendência à desvalorização do ser humano, o homem está mais individualista do que socialista, valorizando mais o ter do que o ser e cabe à Escola e à sociedade um resgate desses valores.

Portanto, faz-se necessário a escola repensar profundamente sua organização, sua gestão, sua maneira de definir os tempos, os espaços, os meios e as formas de ensinar – ou seja, o seu “jeito de fazer escola”.

É o momento da escola resgatar sua função principal que é ensinar e preparar os indivíduos para exercer a cidadania e o trabalho no contexto de uma sociedade complexa, enquanto se realizam como pessoa.

A educação, assim concebida, indica uma função da escola voltada para a realização plena do ser humano alcançada por meio da convivência e da ação concreta, qualificadas pelo conhecimento.



2- Visão de Educação
Os tempos e os espaços escolares precisam ser flexíveis para evitar monotonia, para que os alunos possam aprender com mais interesse e por meio da construção e reconstrução de significados. Todo o espaço escolar, sem exceção, precisa ser destinado à aprendizagem, à construção do conhecimento.

Estamos vivenciando um período de implantação de uma nova concepção de educação, em que todas as decisões relativas à organização dos tempos e dos espaços escolares são da competência da própria escola. Cada uma, portanto, tem autonomia para estabelecer com a comunidade escolar como serão organizados esses tempos e o próprio espaço.

...Locke adverte, o caminho que leva à construção desta sociedade implica um processo gigantesco de educação, e não apenas a educação entendida no sentido da transmissão do conhecimento mas no sentido da formação da cidadania. (Oliveira, p. 181, 2000)

A reflexão sobre esse tema deve buscar, em conjunto, a implementação de novas formas de relação professor/aluno, aluno/aluno e outras, em ambiente mais democrático, mais participativo e no qual a disciplina seja encarada de forma mais aberta e responsável.

Assim, tornando os momentos escolares de crianças e adolescentes uma experiência significativa de socialização e de vida, certamente será possível garantir um dos grandes desafios atuais do ensino público brasileiro: o direito de permanência na escola. (MIRANDA, 2000, p.60)
3- Funções da escola
A falta de perspectivas na própria função social da escola e das possibilidades de se lidar com os impactos das contradições sociais e da diversidade cultural são os elementos que mais suscitam a necessidade de avanço, não somente da compreensão sobre o papel da escola - que não é de preparar mão-de-obra, não é de formar para o mercado, não é de dar conta de todos os problemas sociais e econômicos, mas é o de possibilitar que, por meio do conhecimento, os nossos alunos possam ter compreensão da sua condição como sujeito histórico.

Na mesma perspectiva, o professor é aquele que estuda e que, em meio a tantas demandas, busca aprimorar-se, formar-se e capacitar-se, portanto é o sujeito que tem o domínio do saber e deve mediar este saber de forma organizada e sistematizada selecionando o recorte do conteúdo, o qual não é aleatório e sim planejado, movido por uma intenção social, política, histórica e cultural.

Ainda que não de forma universalizada, um dos maiores avanços que podemos destacar é a compreensão de que a educação tem um papel democrático importante na socialização do conhecimento como via de compreensão do mundo. A sociedade que aí está não pode ser reproduzida, não podemos nos conformar a ela de forma ingênua, com suas desigualdades e injustiças.

Cumpre destacar que, uma vez apropriada de sua função histórica e social, na perspectiva da emancipação humana e social, a escola tem possibilidade de se sustentar numa concepção de educação que reafirme as políticas de Estado e que estas possam consolidar-se como políticas públicas de fato almejando uma sociedade mais inclusiva.

Promotoria Pública, Conselhos Tutelares, Conselho Estadual de Direito da Criança e do Adolescente, bem como a própria Patrulha Escolar, no sentido de buscar e oferecer o suporte possível para entender as questões sociais e suas implicações no âmbito da escola. Cabe destacar que o papel da escola deve ser retomado no que se refere ao compromisso que todos temos com a democratização e socialização do saber. (PARANÁ. Reformulação Curricular do Estado do Paraná. SEED/SUED).

Por meio da educação, que tem como fim primordial dotar o homem de instrumentos culturais capazes de impulsionar as transformações materiais e espirituais exigidas pela dinâmica da sociedade, é que se construirão um mundo participativo e que possibilite a cooperação garantindo assim liberdade de pensamento, direitos sociais no exercício da cidadania, a escola deve ser um espaço de socialização do conhecimento, da descoberta do pensamento crítico e capacitação para que o aluno possa intervir na realidade para transformá-la e que esteja comprometida com o desenvolvimento da pessoa como um todo.

A aprendizagem de conceitos se dá por aproximações sucessivas. Para aprender um determinado conteúdo, o aluno precisa adquirir informações, vivenciar situações em que esses conceitos estejam em jogo, para poder construir generalizações parciais que, ao longo de suas experiências, possibilitarão atingir conceitualizações cada vez mais abrangentes, estas o levarão à compreensão de princípios, ou seja, conceitos de maior nível de abstração.

Propiciar a inclusão educacional, com o apoio da mantenedora, de forma dinâmica. Esta inclusão deve ocorrer com o absoluto respeito e reconhecimento às diferenças individuais dos alunos e a responsabilidade quanto à oferta e a manutenção dos serviços mais apropriados, sejam eles recursos físicos ou pedagógicos.

4. Concepção de Inclusão

A terminologia necessidades especiais pode ser atribuída a diferentes grupos de educandos, desde aqueles que apresentam deficiências permanentes até aqueles que, por razões diversas, fracassam em seu processo de aprendizagem escolar. No Paraná, a deliberação nº 02/03-CEE, que fixa as normas para a educação especial, modalidade da Educação Básica para alunos com necessidades educacionais especiais no Sistema de Ensino do Estado do Paraná, assegura a oferta de atendimento educacional especializado aos alunos que apresentam necessidades educacionais especiais decorrentes de:

deficiências intelectual , física/neuromotora, visual e auditiva;

condutas típicas de síndromes e quadros psicológicos, neurológicos ou psiquiátricos; e

superdotação/altas habilidades.

É importante destacar que “especiais” devem ser consideradas as alternativas e as estratégias que a prática pedagógica deve assumir para remover barreiras para a aprendizagem e a participação de todos os alunos (CARVALHO, 2000, p.17)


Pressupostos Metodológicos
O projeto educativo deve procurar articular propostas com vistas a garantir a aprendizagem significativa pelos alunos dos diferentes conteúdos selecionados, em função dos objetivos que se pretende atingir. Para isso, é preciso usar estratégias de atuação que garantam a participação dos alunos em diferentes ações pedagógicas a serem desenvolvidas, tais ações devem contemplar a inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais fazendo adaptações curriculares dos conteúdos e avaliações, bem como aqueles alunos que apresentem características diferenciadas decorrentes não apenas de deficiências, mas, também, de condições sócio-culturais diversas e econômicas desfavoráveis criando condições para que possam manifestar suas preocupações, seus problemas e seus interesses.

É fundamental organizar a escola como um espaço vivo, onde a cidadania possa ser exercida a todo momento , fazendo com que os alunos se apropriem do espaço escolar e reforcem os laços de identificação com a escola. Para tanto há a necessidade de se ter pontos comuns de trabalho na comunidade escolar, os quais são:

I – Autonomia e igualdade de condições para acesso e permanência na escola;

II – Interação, buscando o pluralismo de idéias e concepções pedagógicas, envolvendo os profissionais da educação e os membros da comunidade;

III – Atentar à diversidade de conteúdos visando a inserção e a preparação dos alunos para o convívio em sociedade;

IV – Disponibilizar a aprendizagem a todos os alunos, respeitando as diferenças entre eles;

V – Desenvolver e apoiar a liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber;

VI – Buscar a atualização dos profissionais da educação envolvidos no processo de aprendizagem, visando garantir o padrão de qualidade do ensino;

VII – Proporcionar aos alunos experiências extra-curriculares aos conteúdos escolares;

VIII – Organizar os trabalhos escolares contemplando a gestão democrática do ensino público, na forma da lei ( LDB 9394/96 ) e da legislação do sistema de ensino.


Catálogo: redeescola -> escolas
escolas -> Proposta pedagogica curricular
escolas -> Projeto político-pedagógico estabelecimento de ensino: Colégio Estadual Professor João Farias da Costa. Efm município
escolas -> Secretaria de estado da educaçÃo departamento de Educação de Jovens e Adultos centro estadual de educaçÃo básica para jovens e adultos ceebja de ivaiporã
escolas -> Ensino fundamental
escolas -> Colégio Estadual Lúcia Alves de Oliveira Schoffen – Ensino Fundamental e Médio
escolas -> Colégio estadual nova visãO–ensino fundamental e médio
escolas -> Professora Vera Beatriz Hoff Pagnussatti, do Colégio Estadual Eron Domingues, de Marechal Cândido Rondon
escolas -> Projeto viva a escola
escolas -> Caminhos cruzados erico verissimo
escolas -> Segue abaixo um breve histórico sobre o escritor


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   25


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal