Jogo de cena



Baixar 31.09 Kb.
Encontro02.08.2016
Tamanho31.09 Kb.
VIDEOFILMES e MATIZAR
apresentam

JOGO DE CENA

Dirigido por
Eduardo Coutinho

com
Marília Pêra

Fernanda Torres

Andréa Beltrão




Festival Internacional de Cinema de Gramado

Seleção Oficial “Hors Concours”
Festival do Rio 2007

Première Brasil “Hors Concours”

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo 2007

Brasil - 2006 - 105 min - 35 mm - Dolby Digital – Cor



NOTAS DA IMPRENSA

“A obra-prima do Festival de Gramado.”



Luiz Carlos Merten – Estado de SP
“Coutinho fez mais uma obra-prima.”

Luiz Zanin – Estado de SP
“Promete ser a sensação do Festival do Rio 2007.”

André Miranda – O Globo
“Extaordinário!”

Neusa Barbosa – Cineweb
“Maravilhoso!”

André Miranda – O Globo
“A essência do cinema que queremos.”

José Carlos Avellar – Curador Festival de Gramado
“Um momento mágico”

Luiz Zanin – Estadão online
“JOGO DE CENA é a prova do prestígio do Festival de Gramado.”

Marcelo Perrone - Zero Hora
“Na atual primavera dos documentários, JOGO DE CENA é uma flor vistosa e intrigante.”

Carlos Alberto Mattos – O Globo
ASSESSORIA DE IMPRENSA

Primeiro Plano - (21) 2286 3699

Anna Luiza Muller annaluiza@primeiroplanocom.com.br

Ana Roditi - anaroditi@primeiroplanocom.com.br

Manoela Cesar - manoela@primeiroplanocom.com.br

COORDENAÇÃO DE LANÇAMENTO

VideoFilmes - (21) 3094 0810

Beth Accioly bethaccioly@videofilmes.com.br
PERSONAGENS
Por ordem alfabética
Aleta Gomes Vieira

Andréa Beltrão

Claudiléa Cerqueira de Lemos

Débora Almeida

Fernanda Torres

Gisele Alves Moura

Jeckie Brown

Lana Guelero

Maria de Fátima Barbosa

Marília Pêra

Marina D’Elia

Mary Sheyla

Sarita Houli Brumer


FICHA TÉCNICA

Diretor - Eduardo Coutinho


Diretora Assistente - Cristiana Grumbach

Produção Executiva - João Moreira Salles, Mauricio Andrade Ramos e Guilherme Cezar Coelho

Produção - Raquel Freire Zangrandi e Bia Almeida

Diretor de Fotografia - Jacques Cheuiche, A.B.C.

Fotografia Adicional - Alberto Bellezia

Som - Valéria Ferro

Consultoria e Preparação de ator - Ernesto Piccolo

Montagem - Jordana Berg

Câmera Adicional - Ronaldo Torquito e Cláudio Gustavo

Maquiagem - Rose Verçosa

Cabeleireiro - Lavoisier

Assistente de Câmera - Ivanildo Jorge da Silva

Produção no Teatro Glauce Rocha - Salvador Fernando Pessanha

Assistente de Produção/ Pesquisa - Mariana Ferraz

Assistentes de Pesquisa - Tathyana Genova, Alexandra Benenti e Thaís Braga Marques

Distribuição – VideoFilmes

SINOPSE
Atendendo a um anúncio de jornal, oitenta e três mulheres contaram suas histórias de vida num estúdio. Em junho de 2006, vinte e três delas foram selecionadas e filmadas no Teatro Glauce Rocha. Em setembro do mesmo ano, atrizes interpretaram, a seu modo, as histórias contadas pelas personagens escolhidas.

SOBRE O FILME

Por Eduardo Coutinho


Este é um documentário - impuro, já que incorpora atrizes - que tematiza aquilo que se diz das personagens de um documentário. O que está em discussão é o caráter da representação. Representar está ligado a brincar, jogar - o que aparece claramente em línguas como o inglês (to play), o francês (jouer) e o alemão (spielen).
Fala-se do aspecto verdadeiro, natural, autêntico das personagens, ao mesmo tempo em que críticos mais agudos reconhecem quanto de teatro, ou de performance, há nelas, acentuados pelo efeito-câmera. E a memória está sempre no presente, por isso é feita de esquecimento e invenção.
Neste filme, o jogo a ser jogado inclui pelo menos três camadas de representação: primeiro, personagens reais falam de sua própria vida; segundo, estas personagens se tornam modelos a desafiar atrizes; e, por fim, algumas atrizes jogam o jogo de falar de sua vida real.
A aposta do documentário é a de que personagens e atrizes escapem dos estereótipos e, de alguma forma, se afirmem como sujeitos singulares até o limite que o jogo permita.
EDUARDO COUTINHO

Diretor
Jogo de Cena é o décimo longa-metragem de Eduardo Coutinho, um dos maiores documentaristas brasileiros em atividade. É também a sua quinta parceria com a produtora Videofilmes. Depois de um início de carreira dividido entre a ficção e o documentário, Coutinho optou pelo segundo a partir de uma profícua passagem pelo programa Globo Repórter, na década de 70. Cabra Marcado para Morrer (1964-1984), seu acerto de contas com a História e com um projeto do passado, tornou-se um grande clássico do cinema brasileiro. Mais recentemente, iniciou uma fase muito produtiva com a realização seguida de cinco filmes em seis anos: Santo Forte (1999), Babilônia 2000 (2000), Edifício Master (2002), Peões (2004) e O Fim e o Princípio (2005). A solidez do método de Coutinho e sua sensibilidade para ouvir pessoas comuns são fruto de laboriosa reflexão sobre o seu ofício ao longo de inúmeros documentários em vídeo realizados nas décadas de 80 e 90, entre os quais se destacam Santa Marta: Duas Semanas no Morro (1987) e Boca de Lixo (1992).

NOTA DE DANIELA THOMAS
“Essas Penélopes tecendo um manto que nunca, nunca vai terminar, mesmo que elas vagamente o desejem. Esses homens arredios, ausentes, ecoando dentro dessas cabeças-mundi. As lágrimas e os esgares.
A estranha facilidade com que as coisas mais difíceis saem de quem as viveu e a estranha dificuldade com que as emulações são construídas, até que tudo se confunde e eu não sei mais dizer quem perdeu o filho de 19 anos.”

SOBRE A PRODUTORA
A VideoFilmes é uma produtora de cinema e vídeo conhecida no Brasil pela alta qualidade técnica e artística de seus trabalhos. Fundada em 1987 por Walter Salles e seu irmão João Moreira Salles, a Videofilmes produz séries e programas para televisão, filmes de longa-metragem e documentários.
De Walter Salles, a VideoFilmes produziu Central do Brasil, Meia-noite/O primeiro dia, co-dirigido por Daniela Thomas, e Abril despedaçado.
Um dos principais focos da produtora é a realização de filmes de diretores estreantes, casos de Madame Satã, de Karim Aïnouz, Cidade de Deus, co-dirigido por Kátia Lund e Fernando Meirelles, e do documentário Onde a terra acaba, de Sérgio Machado.
Por outro lado, a VideoFilmes já teve o privilégio de produzir documentários realizados pelos mestres Nelson Pereira dos Santos (Casa grande e senzala) e Eduardo Coutinho (Babilônia 2000, Edifício Master, Peões e O Fim e o Princípio).
A produtora investe continuamente na produção de documentários, como Nelson Freire e Entreatos, de João Moreira Salles, e Paulinho da Viola – Meu tempo é hoje, de Izabel Jaguaribe. Por seus filmes de ficção e documentários, a VideoFilmes já recebeu mais de 100 prêmios nacionais e internacionais.
Longas-metragens

2007 SANTIAGO, de João Moreira Salles

2006 O CÉU DE SUELY, de Karim Aïnouz

2005 O FIM E O PRINCÍPIO, de Eduardo Coutinho

2005 CIDADE BAIXA, de Sérgio Machado

2004 PEÕES, de Eduardo Coutinho

2004 ENTREATOS, de João Moreira Salles

2004 FALA TU, de Guilherme Coelho

2003 NELSON FREIRE, de João Moreira Salles

2003 PAULINHO DA VIOLA – MEU TEMMPO É HOJE, de Izabel Jaguaribe

2002 EDIFÍCIO MASTER, de Eduardo Coutinho

2002 MADAME SATÃ, de Karim Aïnouz

2002 CIDADE DE DEUS, co-dirigido por Fernando Meirelles e Kátia Lund

2001 ONDE A TERRA ACABA, de Sérgio Machado

2001 ABRIL DESPEDAÇADO, de Walter Salles

2001 LAVOURA ARCAICA, de Luiz Fernando Carvalho

2001 BABILÔNIA 2000, de Eduardo Coutinho

1998 MEIA-NOITE/O PRIMEIRO DIA, co-dirigido por Daniela Thomas e Walter Salles

1998 CENTRAL DO BRASIL, de Walter Salles

1995 TERRA ESTRANGEIRA, de Walter Salles e Daniela Thomas

Documentários e Séries para TV



2004 Série Travessias, de Dorrit Harazim (TV/02 programas)
2002 Série Travessias, de Dorrit Harazim (TV/03 programas)

2000 Seis Histórias Brasileiras (TV - série de 06 programas)

Ensaio Geral – Arthur Fontes e Flávio Pinheiro

Família Braz – Arthur Fontes e Dorrit Harazim

O Vale – João Moreira Salles e Marcos Sá Corrêa

Passageiros – Izabel Jaguaribe e Dorrit Harazim

Santa Cruz – João Moreira Salles e Marcos Sá Corrêa

Um Dia Qualquer – Izabel Jaguaribe e Zuenir Ventura

1999 Notícias de uma Guerra Particular, de João Moreira Salles e Kátia Lund

1998 Futebol, de João Moreira Salles e Arthur Fontes (TV/03 programas)

1995 Socorro Nobre, de Walter Salles

1995 Jorge Amado, de João Moreira Salles

1989 América, de João Moreira Salles (TV/05 programas)

1987 China, o Império do Centro, de João Moreira Salles (TV/04 programas)

1987 Krajcberg, o Poeta dos Vestígios, de Walter Salles


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal