João Paulo II definiu Santo António homem evangélico



Baixar 4.52 Kb.
Encontro04.08.2016
Tamanho4.52 Kb.
O que é que diz João Paulo II sobre Santo António?

O Papa João Paulo II definiu Santo António "homem evangélico". Este altíssimo reconhecimento está contido no discurso que o Papa fez em Pádua, no dia 12 de Setembro de 1982, por ocasião da sua memorável visita à Basílica de Santo António.

Apresentamos aqui algumas das passagens mais importantes, para que através das palavras do Papa apreciemos ainda mais Santo António.

"Durante toda a sua existência Santo António foi um homem evangélico. E se nós o veneramos como tal, é porque nós acreditamos que o Espírito Santo habitou nele de modo extraordinári,o enriquecendo-o com os seus maravilhosos dons e levando-o 'a partir de dentro', a exercer uma actividade que foi notável nos 36 anos da sua existência, mas que está bem longe de ser esgotada no tempo - ela permanece, com vigor e providencialmente, ainda nos nossos dias.

Queria pedir a todos vós que mediteis exactamente sobre este marco de evangelização. Esse é também a razão pela qual Santo António é proclamado "O Santo".

Sem fazer exclusões ou preferências, este é um sinal que nele a santidade alcançou metas de excepcional altitude. A santidade impôs-se sobre tudo o resto, por meio do poder do exemplo e deu à devoção a Santo António uma expansão extrema no mundo. É verdadeiramente difícil encontrar uma cidade ou um país na urbe católica onde não exista pelo menos um altar ou uma imagem do Santo. O seu rosto sereno ilumina com um gentil sorriso milhões de casas cristãs, onde, através dele, a fé nutre a esperança na providência do Pai celeste. Crentes, os mais pequenos e os menos defendidos sobretudo, sentem-no e consideram-no o seu Santo, um intercessor sempre pronto e potente em seu favor.



Exulta, Lusitania felix; O felix Padua, gaude. Exulta, feliz Portugal; ó feliz Pádua, alegra-te. Eu repito estas palavras juntamente com o meu predecessor Pio XII. Alegra-te, Pádua, nas tuas origens romanas e mesmo pré-romanas; aos esplêndidos acontecimentos da tua história tu acrescentas o nobilíssimo título de guardiã da vivente e palpitante memória de Santo António, no seu glorioso túmulo. De ti, de facto, o seu nome se difundiu e ressoa ainda em todo o mundo, por esta especial característica: a genuinidade do seu perfil evangélico".


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal