Jornalismo e reconstrução da história: o Sacerdote e o Feiticeiro



Baixar 4.3 Kb.
Encontro27.07.2016
Tamanho4.3 Kb.
Jornalismo e reconstrução da história: o Sacerdote e o Feiticeiro

Victor Gentilli (UFES) 1



RESUMO: Elio Gaspari foi editor-chefe do Jornal do Brasil entre 1974 e 1979, período em que houve o que ele mesmo qualifica de “desmonte da ditadura”. Este é o eixo central e o argumento básico da monumental obra em cinco volumes (quatro já editados), sob os nomes As ilusões armadas e O sacerdote e o feiticeiro. Gaspari desfrutou da amizade pessoal dos generais Ernesto Geisel e Golbery do Couto e Silva e do secretário de Geisel Heitor Ferreira. Trabalhou sobre o que chama de “Arquivo Privado” do general Golbery e do diário pessoal de Heitor de Aquino Ferreira. Trata-se de trabalho historiográfico grandioso, mas que não pode ser confundido com uma história da ditadura militar, o que é admitido pelo próprio autor. Este trabalho estuda a obra de forma a tentar compreendê-la melhor e entender sua qualidade historiográfica. Debruça-se sobre o fato de o autor ser jornalista e como jornalista ter coberto o período que agora trata historiograficamente. Tenta compreender também o papel da imprensa no período e debater o papel do jornalista como historiador.
Palavras-chave: jornalismo, história, Brasil, ditadura militar, opinião



1 Jornalista, professor da Ufes. Mestre e Doutor pela ECA-USP.


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal