Lançada em Dublim nova classificação internacional das universidades



Baixar 12.83 Kb.
Encontro22.07.2016
Tamanho12.83 Kb.



Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 30 de janeiro de 2013



Lançada em Dublim nova classificação internacional das universidades

É lançada hoje (30 de janeiro) em Dublim, sob a Presidência irlandesa da UE, uma nova classificação das universidades, criada com financiamento da União Europeia. A nova classificação multidimensional constitui uma inovação face às abordagens tradicionais aplicadas à classificação do desempenho das universidades que, na sua maioria, dão um ênfase desproporcionado à excelência em investigação. Em vez disso, classifica as universidades segundo uma gama mais alargada de fatores, em cinco domínios distintos: a reputação em matéria de investigação, a qualidade do ensino e da aprendizagem, a orientação internacional, o êxito na transferência de conhecimento (por exemplo, parcerias com o setor empresarial e as novas empresas), assim como a contribuição para o crescimento a nível regional. Espera-se que cerca de 500 universidades da Europa e de todo o mundo adiram à classificação; os primeiros resultados serão publicados no início de 2014.

Em declarações antes do lançamento, Androulla Vassiliou, Comissária Europeia responsável pela Educação, a Cultura, o Multilinguismo e a Juventude, afirmou: «As universidades são uma das invenções europeias mais bem-sucedidas, mas não podemos descansar sobre os louros conquistados. Temos de pensar e agir de uma forma mais estratégica para realizar plenamente o potencial das nossas universidades. Para esse efeito, precisamos de melhor informação sobre a oferta e sobre o nível de desempenho destas universidades. Ao passo que os sistemas de classificação existentes tendem a realçar sobretudo os resultados da investigação, o «U-Multirank» dará aos estudantes e às instituições uma visão clara do seu desempenho numa série de domínios importantes. Graças a este conhecimento, os estudantes poderão escolher o estabelecimento de ensino que mais lhes interessa. A nova classificação contribuirá igualmente para a modernização e a qualidade do ensino superior, permitindo às universidades identificar os seus pontos fortes ou fragilidades e partilhar experiências; por último, proporcionará aos decisores políticos uma visão mais completa dos respetivos sistemas de ensino superior, por forma a poderem reforçar o desempenho do seu país no seu conjunto.»

A conferência de lançamento da classificação será aberta pelo Ministro irlandês da Educação e das Qualificações, Ruairi Quinn. Nas palavras de Ruairi Quinn: «À medida que o ensino superior assume uma importância cada vez maior para o bem-estar social, cultural e económico da Europa, cresce a necessidade de qualidade e de diversidade dos nossos sistemas de ensino superior. A Presidência irlandesa está fortemente empenhada em apoiar a implantação desta nova fase do «U-Multirank». Convido as instituições de ensino superior a aproveitar esta oportunidade de participar na criação de um sistema de classificação que irá dar relevo aos muitos aspetos positivos do ensino superior em toda a Europa, em proveito dos estudantes, dos dirigentes institucionais, dos decisores políticos e de outras partes interessadas

Além de oferecer uma classificação de referência que permite a comparação entre instituições, o «U-Multirank» irá também classificar as universidades em quatro domínios específicos: gestão de empresas, engenharia mecânica, engenharia eletrotécnica e física. A lista de disciplinas específicas será gradualmente alargada nos anos seguintes.

Contexto

A classificação será elaborada por um consórcio independente, liderado pelo Centre for Higher Education (CHE), na Alemanha, e pelo Center for Higher Education Policy Studies (CHEPS), nos Países Baixos. Estas instituições trabalharão em parceria com o Centre for Science and Technology Studies da Universidade de Leiden (CWTS), o grupo editorial Elsevier, a Fundação Bertelsmann e a empresa de software Folge 3. O consórcio irá igualmente trabalhar com parceiros nacionais em matéria de classificação e com organizações representativas de estudantes, de universidades e de empresas, a fim de assegurar a exaustividade e a exatidão.

A nova classificação será imparcial e assentará em dados e critérios mensuráveis. A sua abordagem multidimensional permitirá a qualquer universidade ou estabelecimento de ensino superior obter informação de retorno sobre o seu desempenho. Cada utilizador poderá também obter uma classificação «personalizada», em função das suas necessidades específicas, o que lhe permitirá obter informação sobre as instituições ou disciplinas que mais lhe interessam e ponderar os critérios de acordo com as suas próprias preferências.

A «U-Multirank» é o culminar de uma iniciativa com origem numa conferência organizada em 2008 sob a presidência francesa da União Europeia, que se pronunciou a favor de uma nova classificação das universidades baseada numa metodologia que refletisse uma maior variedade de dimensões de excelência num contexto internacional.

Posteriormente, a Comissão Europeia encomendou um estudo de viabilidade, que foi realizado por um consórcio de organizações do ensino superior e da investigação, conhecido sob a designação de CHERPA, e que foi concluído em 2011. O estudo, baseado num trabalho com 150 instituições de ensino superior da Europa e de todo o mundo, veio confirmar que tanto o conceito como a execução de uma classificação multidimensional eram realistas. Foram desenvolvidos instrumentos de inquérito em linha para recolher os dados necessários. O consórcio irá igualmente cooperar com as classificações nacionais existentes, a fim de obviar à necessidade de fazer as mesmas perguntas às universidades mais do que uma vez.

A «U-Multirank» receberá, no biénio de 2013-2014, um financiamento da UE num montante de 2 milhões de euros provenientes do Programa Aprendizagem ao Longo da Vida, com a possibilidade de novo financiamento no biénio de 2015-2016. A partir desse ano, pretende-se que a classificação seja gerida por uma organização independente.



Para mais informações:

Comissão Europeia: Educação e Formação



Sítio web de Androulla Vassiliou

Siga Androulla Vassiliou no Twitter @VassiliouEU



Contactos :

Dennis Abbott (+32 2 295 92 58); Twitter: @DennisAbbott

Dina Avraam (+32 2 295 96 67)



IP/13/66


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal