Letras do hinário evangélico 01 estrela da alva



Baixar 0.58 Mb.
Página1/5
Encontro29.07.2016
Tamanho0.58 Mb.
  1   2   3   4   5

LETRAS DO HINÁRIO EVANGÉLICO

01 - ESTRELA DA ALVA




1 - Estrela da Alva,

Cristo Jesus,

Sol da justiça,

Do dia a luz!

As densas trevas

Vem dissipar (*),

E nossas almas

Iluminar.



(*) dissipar = desfazer, dispersar

2 - Dos mortos, vida,

E salvação

Dos que, contritos,

Buscam perdão;

Tu, que consolo

Aos tristes dás,

Vem, mesmo agora,

Vem dar-nos paz!

3 - Ó Rei divino!

Supremo Deus!

Dono da terra,

Do mar e céus!

Vem o pecado

subjugar (*),

E, soberano,

Em nós reinar.



(*) subjugar = vencer, dominar

02 - a história de cristo


1 - conta-me a história de cristo,

Grava-a no meu coração,

Conta-me a história inaudita (*),

De graça, paz e perdão.

Conta-me como ele, encarnado,

Veio no mundo morar,

Aos pecadores, indignos, ) 2x

De Deus o amor revelar. )



(*) inaudita = extraordinária, original

2 - conta como ele, bondoso,

Nunca a ninguém rejeitou,

Como de mãos estendidas,

Todos a si convidou.

Como o Senhor jamais pode,

Seja a quem for, rejeitar.

Se, convencido e contrito, ) 2x

O seu convite aceitar. )

3 - Conta-me as duras afrontas,

Que mansamente sofreu,

Como, na cruz levantado,

Ele por ímpios morreu!

Dá-me o viver na certeza,

De que foi mesmo por mim.

Pois seu amor inefável, ) 2x

Não tem mudança nem fim! )




03 - QUEM É ESSE?




1 - Quem é esse estranho infante (*)

De tão nobre geração,

Verdadeiro descendente

De Davi e de Abraão?

E de Deus o Filho eterno,

Que dos altos Céus baixou;

Ele é o Verbo feito carne

Que entre os homens habitou.



(*) infante = criança

estranho infante = criança fora do comum


2 - Quem é esse perseguido

Por demônios e homens vis (*)?

Quem é esse que é bendito

Pelos lábios infantis?

É o Senhor, o desejado,

Quem em Judéia apareceu,

É o Messias prometido

Que de glória a terra encheu.



(*) vis = desprezíveis, miseráveis

3 - Quem é esse que aos enfermos

A saúde restaurou,

Aos aflitos deu alento,

E os famintos saciou?

É o Cristo, a Fonte régia

Que confere todo bem;

Com perfeita providência

Toda a Criação mantém.

4 - Quem é esse Nazareno,

Homem santo, sofredor,

Pobre, sábio, compassivo,

Que revela tanto amor?

É o eterno substituto,

O Cordeiro Pascoal,

Carregado de trabalhos,

Vitorioso sobre o mal.




5 - Quem é esse que no monte

Fez menção da amarga Cruz;

Com Moisés e com Elias,

Aparece envolto em luz?

É Jesus transfigurado,

Que, cumprindo a Lei de Deus,

Deu-nos vida, resgatou-nos,

Reina hoje lá nos Céus.

6 - Quem é esse “Filho do Homem”

Que nas nuvens voltará,

E em verdade e com justiça

As nações governará?

Ele é o “Anjo da Aliança”

Entre Deus e sua grei;

É o autor do novo Reino,

Criador da nova Lei.



04 – GLORIFICAÇÃO




1 - Das ameias o vigia,

Em róseo despontar do dia,

Voz clarinante (*) faz ouvir:

Que Sião esteja atenta,

A hora, vede, se apresenta,

De o plano eterno se cumprir.

Ó Virgens de Sião,

Ao alto o coração!

Aleluia!
Às portas já, andai, correi!

Eis que é chegado o grande Rei!



(*) clarinante = forte e vibrante

2 - Atendei! Levai, prudentes,

Acesas luzes resplendentes (*).

Alegra-te, ó Jerusalém!

Entre nuvens fulgurantes (**),

Com céus e terra jubilantes (***)

Ao teu encontro o Esposo vem!

Tesouro para os seus

Gracioso dom de Deus,

Aleluia!
Pois nos atrai, com grande amor.

Contigo iremos, ó Senhor!



(*) resplendentes = resplandecentes, muito brilhantes

(**) fulgurantes = brilhantes

(**) jubilantes = cheios de júbilo, alegria

3 - Encha os céus, inunde a terra,

A glória que seu Nome encerra (*).

Vós, órgãos e harpas ressoai!

Na cidade esplendorosa (**)

Não cesse a festa jubilosa

Em torno ao sólio (***) do Deus Pai.

Jamais se contemplou,

Sequer se imaginou,

Tanta glória!

A ele, pois, com gratidão,

Louvor e eterna adoração!



(*) encerra = tem, contém

(**) esplendorosa = cheia de esplendor, de brilho intenso

(***) sólio = assento real, trono

05 - A NOVA DO EVANGELHO




1 - a nova do evangelho,

Já se fez ouvir aqui,

Publicando em som alegre,

O que Deus já fez por ti.

Pois tanto ao mundo amou,

E ao perdido pecador,

Que do céu lhe deu seu filho.

Para ser seu redentor!

Santa paz e perdão,

É a nova lá dos céus!

Santa paz e perdão,

Bendito é o nosso Deus!




2 - a nova do evangelho,

Segurança, vida e paz,

É o amor de Jesus cristo

Que o perdão de Deus nos traz.

As novas se nos dão,

De haver um Salvador,

Poderoso e mui bondoso,

Que perdoa ao pecador.

3 - a nova do evangelho,

Vem a todos avisar,

Do perigo grande e grave

Para quem se descuidar.

Salvai-vos desde já, não vos detenhais no mal.

Não volteis atrás os olhos,

Pois vos pode ser fatal.



6 - CRISTO, A LUZ DO MUNDO




1 - Vem Jesus, ó Luz do mundo,

Vem, dissipa (*) as ilusões,

Tira o véu dos nossos olhos,

Ilumina os corações

Para ver-te!

Cumpre nossas orações!



(*) dissipa = desfaz

2 - Onde as trevas do pecado

Obscurecem (*) teu amor,

Faze a luz do teu ensino

Dominar, ó Salvador!

Resplandeça (*)

Tua glória, ó Redentor!



(*) obscurecem =escondem, encobrem

(**) resplandeça = brilhe, reflita o brilho de

3 - Luz dos homens! Luz da vida!

Brilha com poder nos teus!

Esclarece as suas almas,

Mostra-lhes o grande Deus!

Luz do Mundo!

És o resplendor (*) dos céus!



(*) resplendor = brilho intenso, glória


07 - NOITE DE PAZ

1 - Noite de paz! Noite de amor!

Tudo dorme em derredor.

Entre os astros que espargem (*) a luz,

Proclamando o Menino Jesus,

Brilha a estrela da paz!


(*) espargem = irradiam, espalham

2 - Noite de paz! Noite de amor!

Nas campinas ao pastor,

Lindos anjos, mandados por Deus,

Anunciam a nova dos céus:

Nasce o bom Salvador.


3 - Noite de paz! Noite de amor!

Oh! Que belo resplendor (*)

Ilumina o Menino Jesus!

No presépio do mundo eis a luz,

Sol de eterno fulgor (**)!
(*) esplendor = brilho intenso, glória

(**) fulgor = brilho, clarão, esplendor

08 - ADOREMOS AO SENHOR

1 - Oh! vinde, fiéis, triunfante, alegres,

Sim, vinde a Belém já movidos de amor;

Nasceu vosso Rei, lá do Céu prometido,

Oh! vinde, adoremos a nosso Senhor!
2 - Olhai, admirados, a sua humildade,

Os anjos o louvam com grande fervor,

Pois velo conosco habitar encarnado;

Oh! vinde, adoremos a nosso Senhor.


3 - Por nós, das alturas celestes baixando,

Em forma de servo se fez, por amor,

E em glórias a vida nos dá, sempiterna (*);

Oh! vinde, adoremos a nosso Senhor.


(*) sempiterna = eterna

4 - Nos Céus adorai-o, vós, anjos em coro,

E todos na terra lhe rendam louvor;

A Deus honra e glória contentes rendamos;

Oh! vinde, adoremos a nosso Senhor.


09 - NOITE JUBILOSA
1 - Noite jubilosa,

Noite portentosa (*),

Doce luz do Feliz Natal!

Deus conosco habita!

Dádiva inaudita (**)!

Louvores ao Deus eternal!


(*) portentosa = maravilhosa, extraordinária

(**) inaudita = extraordinária, original

2 - Noite jubilosa,

Noite portentosa (*),

Doce luz do Feliz Natal!

Cristo nos liberta,

Cristo, vida certa!

Louvores ao Deus eternal!
(*) portentosa = maravilhosa, extraordinária

3 - Noite jubilosa,

Noite portentosa (*),

Doce luz do Feliz Natal!

Desce à terra um hino,

A Jesus menino,

Louvores ao Deus eternal!
(*)portentosa = maravilhosa, extraordinária

10 - CÂNTICO DE NATAL

1 - Em linda noite ao mundo, a nós,

Em coro angelical,

Com harpas de ouro o céu quis dar

Um canto divinal.

E toda a terra, então, ouviu

Promessas imortais

De "glória a Deus, aos homens paz"

Com bênçãos eternais.
2 - Pairando sobre a terra estão

Os anjos a cantar;

E sobre o mundo pecador

Derramam luz sem par.

Acima dos tormentos mil,

Angústias do viver,

Proclamam vida perenal,

Pois bênçãos vêm trazer.


3 - E vão-se os dias sem cessar,

Segundo a voz de Deus;

Mas, sobre a terra, as gerações

Caminham rumos seus.

E, quando, enfim, reinar a paz

Dos salvos pelo amor,

O coro imenso então será,

E santo o seu louvor! Amém!




11 - natal



1 - eis dos anjos a harmonia!

Cantam glória ao rei Jesus.

Paz aos homens! Que alegria!

Paz com Deus em plena luz.

Ouçam povos exultantes,

Ergam salmos triunfantes,

Aclamando seu Senhor,

Nasce Cristo, o Redentor.



Toda a terra e os altos céus

Cantam sempre glória a Deus!

2 - cristo, eternamente honrado,

Do seu trono se ausentou.

Cristo, entre homens encarnado,

Deus conosco se mostrou.

Que sublime divindade,

E que excelsa (*) humanidade,

Salve glória de Israel

Luz do mundo, Emanuel.


(*) excelsa = sublime, elevada, excelente

3 - cante o povo resgatado,

Glória ao Príncipe da paz;

Deus em Cristo revelado,

Vida e luz ao mundo traz.

Nasce afim de renascermos,

Vive para revivermos,

Rei, Profeta e Salvador.

Louvem todos ao Senhor!



12 - JESUS NASCEU!

1 - Vinde, cantai! Jesus nasceu!

À terra a Luz desceu!

A graça infinda ao mundo vem,

Na gruta de Belém!

Jesus, o amado, o Sumo Bem.


2 - Sim, proclamai em derredor

Que foi por grande amor

Que à terra veio o Sumo Bem,

Na gruta de Belém!

Jesus humilde ao mundo vem!


13 – NATAL
1 - Que milícia (*) portentosa (**)

Voa à terra de Judá!

Cem mil anjos cantam glória.

Glória ao Rei nascido já:

“Vinde vê-lo

Em Belém, onde ele está”.


(*) milícia = tropa, os anjos

(**) portentosa = maravilhosa, extraordinária

2 - Os pastores, apressados,

De Deus fiam (*) sua grei (**).

Entre alegres e perplexos,

Vão buscar o novo Rei:

“É o Messias

Prometido em nossa lei!”
(*) fiam =

(**) grei = rebanho, nação, povo

3 - Logo os sábios no Oriente

Vêem a Estrela de Belém:

Ela aponta o Desejado,

“O Deus-Homem (*),

Que dos Céus ao mundo vem”.


(*) Deus-Homem = Jesus Cristo

4 - Ana e Simeão no templo

Esperavam o Senhor;

Era o tempo já previsto,

Para entrar o Salvador

No santuário,

O edifício de esplendor (*).
(*) esplendor = brilho intenso

5 - Vinde, alegres, celebremos

Este dia de Natal,

Dando a Cristo nossas almas

Oferenda filial.

“Aleluia!

Ele é Rei universal!”

14 - NO HUMILDE PRESÉPIO
1 - No humilde presépio, sem ter nada seu,

Jesus, pobrezinho, sem teto nasceu.

Os céus, estrelados, fulgentes (*) de luz,

Visitam o meigo e divino Jesus.


(*) fulgentes = brilhantes, luzentes

2 - Desejo a teu lado viver, meu Senhor,

Amar-te e servir-te, Jesus, Salvador.

A teus pequeninos vem sempre guardar

Fazendo-nos todos contigo morar.


15 - GRAÇAS PELO NATAL
1 - Nossas almas jubilosas,

Nesta data sem igual,

Rendem graças infinitas

Pelo dia de Natal.

Oh! milagre! Amor celeste

Nossa carne enalteceu (*);

Fê-la um Templo, redimida,

Por Jesus, que nasceu!


(*) enalteceu = engrandeceu

nossa carne enalteceu = honrou a humanidade ao encarnar-se
2 - Se ao orvalho benfazejo,

Pode a relva reviver,

Nossas almas ressequidas,

Têm em Cristo novo ser.

Sol bendito de justiça,

Luz divina, ao teu calor,

Nossa vida se restaura,

Ó bendito Redentor!




16 - NATAL
1 - De Belém a linda história

Não me canso em repetir.

Encarnou-se o Rei da glória

Para o mundo redimir,

- Deus Eterno do passado,

Do presente e do porvir!


2 - Maravilha do infinito

No presépio se traduz!

Todo amor que o Pai bendito

Revelou, do berço a cruz.

Grande amor, incomparável,

Foi o teu , ó meu Jesus! – B.L.




17 - NATAL
1 - Jesus divino,

Ò Rei da terra,

Nasceste igual

A Deus, Senhor;

És de minha alma

Sol, alegria,

Coroa, glória, luz, amor.
2 – Vergéis (*) e prados (**),

Ou verdes bosques,

Belezas mil vem revelar;

Mais belo e puro

És tu, que fazes

O triste coração cantar.


(*) vergéis = jardins, pomares

(**) prados = campinas
3 - O sol e lua

São quais estrelas

Nos altos céus a refulgir (*);

Mais resplendente (**),

Jesus, refulges (***),

Divina luz a difundir (****).


(*) refulgir = brilhar intensamente, resplandecer

(**) resplendente = resplandecente, muito brilhante

(***) refulges = brilhas intensamente

(****) difundir = espalhar, propagar

4 - Dos céus a glória,

A majestade

Em ti, Senhor, eu posso ver;

De mim mais perto,

Ou mais querido,

Ó meu Jesus, ninguém vou ter.
5 - Jesus amado,

Ó rei glorioso,

Ao pecador só queres bem;

Pois seja sempre

Louvor e glória

A ti, ó Salvador, amém.




18 - O PRESÉPIO DE BELÉM
1 - Numa estrebaria (*) rude

Da cidade de Belém,

Onde as gentes não pensavam

Encontrar o Sumo-Bem (**),

Foi que a Virgem deu à luz

O menino, que é Jesus.


(*) estrebaria = estábulo, curral

(**) Sumo-Bem = o maior de todos os Bens, ou seja, Jesus

2 - Era Deus, Senhor de tudo,

Mas o mundo o viu nascer;

Foi seu berço a manjedoura (**),

Vida humana quis viver;

Eis a quanto se humilhou

No caminho que trilhou!
(**) manjedoura = cocho, tabuleiro onde se coloca comida para os animais

3 - Desejamos tributar-lhe

Gratidão e todo o amor,

Pois, tristezas, dor e morte,

Que sofreu o Redentor,

Foi por nós, por compaixão,

Para dar-nos salvação.


19 - O NASCIMENTO DE JESUS
1 - Mal supõe aquela gente,

Que a Belém quer ir parar,

Que uma luz tão refulgente (*)

Vai ali brilhar.

É por anjos anunciando,

E os pastores logo vêem,

Que o Senhor, por Deus mandado,

Nasceu em Belém.


(*) refulgente = que brilha intensamente
Vinde ouvir a doce história

Que dos altos céus nos vem:

O Messias, Rei da Glória,

Nasceu em Belém.

2 - Triste mundo! A nova é certa:

Teus grilhões (*) desfeitos são!

Eis a porta franca, aberta;

Sai da vil prisão!

Não te mostres duvidoso;

Este dom do céu provém;

Cristo, Todo-poderoso,

Nasceu em Belém.
(*) grilhões = laços, algemas, correntes

3 - Proclamai a todo o mundo,

Toda a raça, toda a cor,

Que Jesus o amor profundo

Salva o pecador.

Confiança plena tende,

Não desprezará ninguém.

Vinde, os braços vos estende!

Nasceu em Belém.


20 - NASCE JESUS
1 - Nasce Jesus! Fonte de luz!

Descem os anjos cantando.

Nasce Jesus! É nossa luz

Que as trevas vem dissipando (*).

Nasce Jesus! Nasce Jesus!

Eis a mensagem celeste!

Raia a luz da Salvação, triunfante vem !

Salve, ó Cristo! Firma teu justo império!

Gratos louvores anjos e homens dêem.
(*) dissipando = desfazendo, dispersando

Nasce Jesus! Nasce Jesus!

Glória a Deus nas alturas!

Paz na terra, graça e amor,

Que a todos Deus quer bem!

2 - Deus nos amou! Deus nos mandou

Cristo Jesus, Filho amado,

Deus nos amou! Deus encarnou!

Vede o menino deitado!

Deus nos amou! Deus nos amou!

Digam-no todos os povos.

Gozam paz e salvação todos os que crêem.

Reino bendito! Reino de amor divino!

Gratos louvores, anjos e homens dêem.




21 - SININHOS DO NATAL
Como são alegres, são alegres,

Os sininhos do Natal,

Que vão retinindo, retinindo,

Neste belo dia sem igual!


  1. Vem à terra graça e paz,

Que o bom Natal a todos traz,

Enquanto a voz e o coração

Entoam a canção!


  1. O temor, cuidado vão,

Bani de vosso coração,

E nele brilhem graça e amor,

Em todo o resplendor!


22 - NO PRIMEIRO NATAL


  1. Na campina o rebanho guardando,

Os pastores deitados no chão,

Mal se vê pela luz das estrelas,

Que ao redor as ovelhas estão.

De repente um clarão tudo envolve

E eis que lá das alturas dos céus

Desce um anjo fulgente (*) de glória,

Cantando em louvor de Deus!

No primeiro Natal eis que um anjo



Dulçorosa (*) harmonia nos traz:

“Glória a Deus nas alturas,

Na terra concórdia e paz!”
(*) fulgente = brilhante, luzente

(*) dulçurosa = cheia de doçura



  1. “Boas-novas, alegres, vos trago:

Em Belém Jesus Cristo nasceu!”

Logo após, um exército de anjos

Aparece cantando no céu.

Oh! Jamais tão bendita mensagem

Aos ouvidos dos homens soou,

Nem tão doce e divina harmonia

O próprio céu enlevou.

Oh! Bem-vindo o Evangelho a este mundo

Que em pecado e miséria ainda jaz:

“Glória a Deus nas alturas,

Na terra concórdia e paz!”



  1. À cidade vão logo os pastores,

Para verem de perto a Jesus,

No presépio o menino contemplam

Que do mundo era a lídima (*) Luz.

E as estrelas parecem unir-se

Ao celeste conjunto, a cantar:

“Em Belém, de Davi a cidade,

Nasceu quem vos vem salvar!”

Como cantam! E cremos que nunca

Desse canto ouviremos assaz (**):

“Glória a Deus nas alturas,

Na terra concórdia (***) e paz!”
(*) lídima = verdadeira, genuína

(**) assaz = bastante

(***) concórdia = harmonia, paz


23 - ALEGRIA! ALEGRIA!


  1. Os celestiais cantores,

Do perdão anunciadores,

E os atônitos pastores,

“Salve”, aclamam o Senhor!



  1. E num preito (*) imorredouro (**),

Chegam Magos, que tesouro,

Rico em mirra, incenso, em ouro,

Dão ao Rei e Salvador!
(*) preito =homenagem

(**) imorredouro = que não morre, eterno

preito imorredouro = homenagem inesquecível



  1. Clara noite, santo dia,

Clamam todos à porfia (*):

Oh! Que bênção! Que alegria!

Canta o coro sem cessar:
(*) à porfia = sem descanso ou trégua



  1. O divino é humanado (*);

Cristo, a ti, Deus encarnado,

Seja sempre o Reino dado,

De poder e luz sem par!
(*) humanado = humanizado, tornado humano, encarnado


24 - ESTRELA RUTILANTE


  1. De Belém formosa estrela,

Rutilante (*) em seu fulgor,

Anuncia a todo o mundo

Ter nascido o Salvador.
(*) rutilante = resplandecente, muito brilhante


  1. Este dia glorioso

Celebrado entre as nações,

Nos proclama que o Messias

Vem reinar nos corações.


  1. Surge, enfim, uma alvorada,

Com que exulta o coração,

Pois Jesus, Cordeiro amado,

Trouxe ao mundo redenção.


25 - ESTRELA BENFAZEJA


  1. Estrela benfazeja (*), que do Oriente
    Guiaste os magos (**) cheios de esperança,
    És da manhã a filha resplendente (***);
    Ao coração transmites paz, bonança (****)!


(*) benfazeja = benéfica, útil

(**) magos = sábios, reis

(***) resplendente = resplandecente, muito brilhante

(****) bonança = sossego, tranqüilidade



  1. Fulgiste (*) outrora em céus da Palestina;
    Desponta aqui nas trevas da maldade!
    Oh! leva-nos, com tua luz divina,
    Aos pés do Redentor da humanidade!


(*) fulgiste = brilhastes



  1. Eis a oblação (*) preciosa que faremos;
    Qual ouro puro, a fé; da prece o incenso;
    Do sacrifício a mirra que devemos
    A Deus, por seu amor sublime, imenso.


(*) oblação = oferta feita a Deus



  1. Ao grande Rei, Profeta e Sacerdote,
    Louvemos sempre em meio desta lida;
    Ergamos sempre do Evangelho o archote (*)
    Que aclara a senda (**) para a eterna vida!


(*) archote = facho, tocha, luz

(**) senda = caminho


26 - HOSANA NAS ALTURAS


  1. Hosana (*)! hosana! hosana!

Hosana ao Filho de Davi!

Hosana ao grande Rei,

Que, Salvador e bom Pastor,

Remiu (**) a sua grei (***)!

Dos altos Céus, de Deus, o Pai,

Do trono celestial,

Desceu Jesus, trazendo luz,

E vida perenal (****).

Hosana ao Filho de Davi!

Hosana nas alturas!
(*) hosana = louvor, saudação

(**) remiu = salvou, libertou

(***) grei = rebanho, nação, povo

(****) perenal = eterna


  1. Hosana! hosana! hosana!

Hosana ao Filho de Davi!

Hosana ao Redentor!

Com gratidão, meu coração

Te cantará louvor.

Messias Santo, Autor da Paz.

Invicto (*), Emanuel,

Meu Rei, meu Deus, Senhor dos Céus,

A ti serei fiel.

Hosana ao Filho de Davi!

Hosana nas alturas!
(*) invicto = invencível, que não sofreu derrota


27 - A HORA QUE PASSA


  1. De que procede a comoção (*),

O enlevo desta multidão,

Todo este aplauso triunfal?

Será algum festim (**) real?

Responde a turba: “Eis o Senhor!

O Nazareno! O Salvador!”
(*) comoção = perturbação, alvoroço

(**) festim = festa, banquete


  1. Quem é Jesus, para exercer

Tão nobre e singular poder?

Um viajante montanhês

Sem luxo, ou pompa, ou altivez?

Com voz de reverente amor,

Dizem: “È Deus! o Salvador!”


  1. Jesus! que outrora se humilhou

E graça aos ímpios proclamou;

Aos tristes deu consolação

Sarando o enfermo coração;

Estruge (*) uníssono o clamor,

Pois “Vai passando o Salvador!”


(*) estruge = vibrar fortemente, estremece com estrondo


  1. Jesus, Senhor, conosco está!

Em nossas almas reinará!

Recebe os oprimidos? Sim!

E diz: “Aflitos, vinde a mim!”

E corre a nova: “Eis o Senhor!”

E todos vêem o Salvador!


  1. Agora é tempo! Irmãos andai

Alerta! E sem cessar clamai:

“Tu, Filho de Davi, Jesus,

Derrama em nossas almas luz!”

- E, ouvindo, o Salvador parou!

Pois inda o Cristo não passou!


  1. Ah! Que perverso o coração

Que não aceita a salvação!

Do Céu, um dia, o Juiz virá,

E então um grito se erguerá

- “È tarde! – Exclamam com terror!

“Pois já passou o Salvador!”


28 - MOMENTOS PRECIOSOS


  1. Oh! Momentos preciosos

Que passamos junto à cruz

Recordando as duras penas

Que por nós sofreu Jesus!

Sim, levando nossas culpas

Cristo dá-nos doce paz.

Os temores nos dissipa (*)

E nossa alma satisfaz!
(*) dissipa = desfaz



  1. Sobre o lenho (*) pendurado

Eis o meigo Salvador

Convidando os pecadores

Num amplexo (**) de favor.

De seus lábios sacrossantos (***)

Que destilam (****) compaixão,

Corre ardente em santo afeto

A palavra de perdão.
(*) lenho = madeira, a cruz

(**) amplexo = abraço

amplexo de favor = gesto de amor, acolhida e perdão

(***) sacrossantos = sagrados e santos

(****) destilam = provocam, geram


29 - VENCIDA A LUTA


  1. Jardim das Oliveiras,

Recanto em que Jesus,

Nas horas derradeiras,

Sofreu, primeiro, a cruz;

De ti subiram preces

Do Santo Redentor.

Jesus, só tu conheces

O cálix (*) de amargor.
(*) cálix = cálice

cálix de amargor = a morte na cruz em favor de pecadores


  1. Jesus, Senhor, espero

Nas horas de aflição,

Lembrar-me do severo

Jardim da provação;

Senhor, mesmo inocente,

Sofreste no jardim,

Sofreste duramente,

Sofreste só, por mim.


  1. Passada a grande prova,

Tiveste de enfrentar

A dor, que se renova,

Na cruz, em meu lugar;

Venceste nessa luta:

Achei descanso e paz,

Minha alma já desfruta

A salvação que dás.


30 – CAUDAL(*) DE BÊNÇÃOS


  1. Oh! Foi atroz (**), Senhor Jesus,

A tua angústia no Jardim,

E muito mais a horrenda (***) cruz

Em que morreste, eu sei, por mim.

Foi no Calvário, meu Senhor,

Que me provaste imenso amor.
(*) caudal de bênçãos = torrente, grande abundância de bênçãos

(**) atroz = cruel, desumano

(***) horrenda = que causa horror, horrível


  1. De treva densa um negro véu

O mundo envolve, oculta o sol.

A multidão invoca o céu.



Resplende (*) a cruz que nem farol!

E o que faz crer que vence o mal,

De bênçãos torna-o Deus, caudal (**)!
(*) resplende = brilha bem forte

(**) caudal = caudaloso, grande abundância.


  1. Da escuridão irrompe (*) a luz,

Do grande horror, a salvação,

Pois Deus ali o amor traduz

Nas maravilhas do perdão.

Oh! Possam todos crer em ti

E ser felizes desde aqui!
(*) irrompe = surge, brota


31 - REDENÇÃO


  1. Pendurado no madeiro (*),

Ó Senhor, pudeste assim

Destruir meu cativeiro

E provar-me amor sem fim!
(*) madeiro = na cruz

O teu sangue foi vertido,

Expiraste, ó meu Jesus!

E ficou por ti cumprido

Meu resgate sobre a cruz!


  1. Nesse sangue, que verteste,

Purifica-me, Senhor!

Foi por mim que tu morreste;

Sê propicio ao pecador!



  1. Sê propício ao condenado

A lutar, na escuridão

Deste abismo do pecado,

Sob a dor da maldição.


32 - O SANTO REDENTOR


  1. Deus-Homem, santo e meigo,

O Benfeitor Jesus,

Por mãos iníquas preso,

Morreu por nós na cruz!


  1. Foi nosso Substituto

E nosso Fiador.

Por nós crucificado,

O santo Redentor!


  1. Crês nesta Boa-Nova

De todo o coração?

Que a ti Jesus oferta

Perfeita salvação?


  1. Pois toma o dom celeste!

Aceita o que ele dá!

E crê! Remida e salva,

Tua alma viverá.

.

33 - O GÓLGOTA


1 - Vede o Calvário (*)! Além está,

Ao norte de Sião (**).

Ali, por nós, Jesus pagou

A eterna salvação.


(*) Calvário = nome do lugar onde Jesus foi crucificado

(**) Sião = nome do monte onde situa-se Jerusalém

norte de Sião – o monte Calvário

2 - Quem, porventura, sondará

A dor que padeceu!

Contudo, foi por todos nós

Que a morte atroz sofreu.
3 - Morreu na Cruz e deu perdão

A todo pecador,

Que, arrependido, queira estar

Na paz do seu Senhor.


4 - Ninguém nos pode resgatar

Da pena universal;

Mas Cristo a todos nos remiu,

A preço divinal.


5 - Oh! Quanto, quanto nos amou!

Amemo-lo também;

E, confiando em seu amor,

Façamos todo o bem.




34 - HABITA EM MIM!
1 - Meu pecado resgatado

Foi na cruz, por teu amor;

E da morte - triste sorte -

Me livraste, ó Redentor.

Vem! Inflama (*) viva chama (**)

Em meu peito, ó Salvador!

Pois te adora quem te implora:

Vem guiar-me, bom Senhor!


(*) inflama = acende, aviva

(**) viva chama = a chama da fé, ardor

2 - Se hesitante, vacilante,

Ouço a voz do tentador,

Tu me guias, me auxilias,

E me tornas vencedor.

Redimida, só tem vida

A minha alma em teu amor!

Com apreço reconheço

Quanto devo a ti, senhor.

35 - SALVAÇÃO EM CRISTO
1 - Ó vós, que passais pela cruz do Calvário,

Podeis contemplar, sem tristeza nem dor,

Que, para livrar-nos do grande adversário,

Seu sangue inocente derrame o Senhor.


2 - Por vós foi Jesus, com cruel zombaria,

Vestido por homens, do manto real;

Espinhos, insultos, atroz gritaria,

Sem queixa sofreu do furor desleal.


3 - Mirai-o! Pois ainda essas mãos estendidas

Ofertam amor e garantem perdão.

Trazei pela fé vossas almas perdidas!

Em Cristo Jesus achareis salvação.



36 - alvo mais que a neve

1 - Bendito seja o Cordeiro

Que na cruz por nós morreu;

Bendito seja o seu sangue,

Que por nós ali ele verteu!

Eis nesse sangue lavados,

Tendo puro o coração,

Os pecadores remidos,

Que perante Deus estão!
Alvo ainda mais que a neve, (bis)

Sim, nesse sangue lavado,

Oh! Meu Jesus ficarei
2 - Quão espinhosa a coroa

Que Jesus por nós levou;

Oh! Quão profundas as chagas (*)

Que nos provam quanto amou!

Eis nessas chagas (*) pureza

Para o maior pecador,

A quem mais alvo que a neve,

O teu sangue faz, Senhor!


(*) chagas = feridas
3 - Se nós a ti confessarmos,

E seguirmos tua luz,

Tu não somente perdoas,

Purificas ó Jesus

Lavas de todo o pecado!

Que maravilhas de amor,

A nós mais alvos que a neve

O teu sangue faz, Senhor!


37 - o sacrifício de cristo

1 - O grande amor que meu Jesus

Mostrou por mim, sofrendo a cruz,

Morrendo, a fim de me salvar,

Quem poderá contar?

Quem pode o seu amor contar (2 vezes)

O amor imenso do Senhor,

Quem poderá contar?

2 - O cálix (*) que Jesus bebeu,

A maldição que padeceu,

Por mim, e para me salvar,

Quem poderá contar?
(*) cálix = cálice, a cruz

3 - A zombaria tão cruel

A cruz horrenda (*), o amargo fel (**),

Sofridos para me salvar

Quem poderá contar?
(*) horrenda = que causa horror, horrível

(**) fel = coisa muito amarga, ódio

4 - Incomparável salvador!

Teu inefável (*), santo amor,

Que é impossível de sondar,

Quem poderá contar?
(*) inefável =indescritível, maravilhoso

38 - AMOR QUE VENCE

1 - Amor, que por amor desceste!

Amor, que por amor morreste!
Ah! Quanta dor não padeceste!
Minha alma vieste resgatar
E meu amor ganhar!
2 - Amor, que com amor seguias

A mim, que sem amor tu vias!


Oh! Quanto amor por mim sentias,
Eterno Deus, Senhor Jesus,
Sofrendo sobre a cruz!
3 - Amor, que tudo me perdoas,

Amor, que exaltas e abençoas


Um réu a quem tu te afeiçoas!
Vencido, ó Salvador, por ti,
Teu grande amor senti!
4 - Amor sublime, que perduras,

Que em tua graça me seguras,


Cercando-me de mil venturas!
Aceita, agora, ó Salvador,
O meu humilde amor!


39 – AMORÁVEL(*) CONVITE
1 - Vinde vós, fiéis, cantai

Amoravelmente (**):

Deus seu povo libertou

Triunfantemente!

Exaltai Jerusalém,

Com amor profundo,

Proclamais que ressurgiu

O Senhor do mundo!
(*) amorável = amável, terno

(**) amoravelmente = amorosamente

2 - Têm as almas redenção,

Em Jesus, guarida (*):

Ressurgiu o Redentor,

Eis a luz e a vida!

Foge o inverno, a dor cruel

Do pecado, a treva;

Redimidos por Jesus

Ele ao céu nos leva.
(*) guarida = refúgio, proteção

3 - Aleluia! Cantareis

Ao Senhor amado,

Salvador, Deus imortal,

Já ressuscitado.

Aleluia! Glória dai,

Com fervor divino!

Aleluia! Ainda outra vez,

Ao Deus uno e trino!

40 - RESSURREIÇÃO
1 - Eis Jesus ressuscitado!

Vencedor, ao céu subiu.

As prisões quebrou da morte;

Pecadores redimiu.

Eis Jesus ressuscitado!

Vive e reina lá no céu!

Aleluias, Aleluias!

Voltará ao povo seu!


2 - Eis Jesus ressuscitado,

Ricos dons a conceder!

Junto ao pai não cessa nunca,

De por nós interceder.

Eis Jesus ressuscitado,

Para nos justificar!

Aleluias, Aleluias!

Para a glória nos levar!


41 - A RESSURREIÇÃO DE JESUS

1 - Cristo já ressuscitou; aleluia!

Sobre a morte triunfou; aleluia!
Tudo consumado está; aleluia!
Salvação de graça dá; aleluia!
2 - Sobre a cruz Jesus sofreu; aleluia!

E por nós ali morreu; aleluia!


Mas agora vivo está; aleluia!
Para sempre reinará; aleluia!
3 - Gratos hinos hoje erguei; aleluia!

A Jesus, o grande Rei; aleluia!


Ele à morte quis baixar; aleluia!
Pecadores resgatar; aleluia!

42 - A VITÓRIA DE JESUS

(Antes da primeira estrofe, cantar-se-á:)

Aleluia! Aleluia! Aleluia!
1 - Findou-se a luta de Jesus!

Venceu, por fim, a dura cruz!


Já nos desertos raia a luz!

Aleluia!
2 - Foi por amor, não por dever,

Que à Cruz subiste e, com morrer (*),
Quebraste à morte o seu poder!

Aleluia!
(*) com morrer = ao morrer, com sua morte

3 - Vencida a morte e seu horror,

Subiu à glória o Redentor!


Rompei em cantos de louvor!

Aleluia!
4 - Com majestade sem igual,

Firmou o império divinal!
Erguei o salmo triunfal!

Aleluia!



43 - A VITÓRIA DE CRISTO
1 - Do túmulo Cristo saiu triunfante,

Quebrando os ferrolhos (*) da dura prisão;

Vencendo ele a morte, nos dá nova vida,

Revive e triunfa na ressurreição.


(*) ferrolhos = correntes, algemas

2 – Hosanas! (*) Hosanas! Ressurge e triunfa

Quem sobre infamante (**) madeiro (***) expirou,

Perdemos o medo, vitória teremos,

Que as presas da morte Jesus arrancou!
(*) hosanas = louvor, saudação

(**) infamante = vergonhoso, indigno, que gera infâmia

(***) madeiro = a cruz

3 - Entrando o Senhor no sepulcro sombrio,

As trevas espessas (*) dali dissolveu;

Mudando essas trevas em luz refulgente (*),

Estrada de glória por ela nos deu.
(*) espessas = densas, turvas, opacas

(**) refulgente = que brilha intensamente

4 - Marchemos avante, com fé e coragem,

Que a morte vencida já foi por Jesus;

Sigamos, alegres, felizes, confiantes,

Na estrada segura, que ao céu nos conduz.

44 - JESUS RESSUSCITOU!

1 - Jesus ressuscitou!

Há grande exultação (*)!
Pois para todos conquistou
Eterna salvação.
(*) exultação = grande alegria, júbilo

2 - Jesus ressuscitou!

É finda a grande dor!
Da morte preso não ficou,
Ergueu-se vencedor!
3 - Jesus ressuscitou!

A nova é bem veraz (*);


E a todos nós assegurou
Perdão e graça e paz.
(*) veraz = tem verdade, verdadeira

4 - Jesus ressuscitou!

Vencida a morte está!
Aqueles que na Cruz salvou
Ao céu conduzirá!


45 – ASCENSÃO (*)
1 - Subiste ao céu, Triunfador!

De tudo agora és tu Senhor.

Venceste, Rei da Glória!

Eis que te sentas junto ao Pai.

Colher, em breve, a Igreja vai,

As bênçãos da vitória!

A cruz

É luz.


O pecado?

Expiado (**)!

Vida e morte

Tudo está em mão que é forte!
(*) ascensão = subida, elevação de Jesus aos Céus (cf. At 1:9)

(**) expiado = purificado, perdoado

2 - Atrai-nos bem a Ti, Jesus,

Que andemos sempre em Tua luz

E o Reino Teu busquemos.

Dá que vivamos com temor,

E humildes; pelo Teu amor,

O mal abandonemos

Dá, Rei,


Á grei (*)

Que, lutando

Sob Teu mando,

Seja firme;

Sua fé ao mundo afirme.
(*) grei = rebanho, nação, povo

3 - Clamamos, ó Jesus, por Ti,

Vem ser com o teu povo aqui,

Faze que viva unido,

E seja grato e liberal (*)

Buscando o bem celestial.

O Bem imerecido.

Oh! Sim


E assim;

Nós, contentes,

E exultantes,

Juntaremos

Nossas mãos, louvar-te-emos.
(*) liberal = generoso


46 - PROMESSA DIVINA
Jesus, aos céus subindo,

Nos prometeu mandar

Consolador divino

E sua luz nos dar.

E o grande, insigne (*) Mestre

Conosco sempre está;



Porvir (**) ditoso (***) mostra

E guia para lá.


(*) insigne = muito distinto, notável

(**) porvir = futuro

(***) ditoso = feliz, venturoso

47 - DIVINO ESÍRITO
1 - Ó Sopro divinal,

Real Consolador,

Promessa e dom celestial,

Revela o teu amor!


2 - Vem como o vento entrar

Em nossa reunião;

Vem sobre as campas (*) assoprar,

E os mortos viverão.


(*) campas = sepulturas

3 - Vem como o fogo arder,

E todo o mal queimar;

Vem almas tíbias (**) aquecer;

Ensina-nos a amar.
(*) tíbias = frouxas, fracas, mornas, débeis

4 - Como óleo, vem ungir

Um povo para os céus;

Em tudo faze-nos sentir

O forte amor de Deus.
5 - Nas trevas vem brilhar

Com verdadeira luz,

E todo o mundo encaminhar

Ao Salvador Jesus.


6 - Qual fonte nos serás,

Ó Purificador;

Nascentes vivas abrirás

Nos átrios (*) do Senhor.


(*) átrios = pátio, jardim, espaço ao redor do Tabernáculo de Deus

7 - Tua obra vem cumprir,

Divino Instruidor;

E toda a glória descobrir

Do eterno Deus de amor.

48 - DIVINO PRECEPTOR (*)
1 – Ó Divino Preceptor (*),

Vem mostra-nos teu favor!

Ó Consolador real,

Dá-nos graça divinal.


(*) preceptor = mestre

2 - Grande Instruidor veraz (*),

Dá-nos sempre a tua paz;

Encha o mundo a tua luz,

Guie todos a Jesus!
(*) veraz = verdadeiro

3 - Santo Espírito de Deus,

Desce sobre nós dos Céus;

Esta humilde petição

Vem do nosso coração.


49 – PENTECOSTES (*)
(*) pentecostes = 50 dias após a Páscoa – período litúrgico onde celebramos o derramamento do Espírito Santo no mundo
1 - Ó Fonte eterna do saber,

Os corações vem hoje encher,

Que teu conselho ouçamos.

Vem ensinar-nos como andar,

Como ao bom Deus se deve amar.

Que a vida consigamos.

Vem, consola

Os remidos;

Os perdidos

Torna-os crentes

E renova suas mentes.
2 - O teu vigor, consolações

Derrama em nossos corações.

Que fortes nos tornemos,

E sob a tua proteção

Vençamos sempre na aflição.

Que o mal nós dominemos!

A divina

Pura graça

Nos refaça,

Consolados,

Na tristeza confortados!
3 - Ó Rocha firme em bravo mar,

Em nossas almas vem gravar

O Verbo (*) teu bendito;

Que nos lembremos com fervor

De teu ensino, teu amor

Ao coração aflito.

Manda sempre

Luz aos crentes;

Que, contentes,

Cristo achemos,

Como Salvador o amemos.
(*) Verbo = Jesus

50 - INVOCAÇÃO DA TRINDADE
1 - Vem tu, eterno Deus,

Inspira aos que são teus

O teu Louvor.

Grande e glorioso ser,

Pai de todo o poder,

Vem sobre nós reger,

Com teu amor.
2 - Ó Verbo (*) eterno, vem!

Faze chegar além

Nossa oração.

Oh! Vem reanimar

Teu povo e abençoar

Mensagem que falar

Da salvação.
(*) Verbo = Jesus
3 - Vem tu, Consolador,

Anima e dá fervor

Ás orações.

Derrama excelsa (*) luz,

Afasta o que seduz,

Concede graça a flux (**)

Aos corações.
(*) excelsa = sublime, elevada, excelente

(**) a flux = abundantemente


51 - Á SANTÍSSIMA TRINDADE
1 - A ti, ó Deus, Altíssimo Senhor,

Eterno Pai, Supremo Benfeitor,

Nós, os teus servos, damos-te louvor;

Aleluia! Aleluia!


2 - A ti, Deus Filho, Salvador Jesus,

Da graça a Fonte, da Verdade a Luz;

Por teu amor, medido pela Cruz,

Aleluia! Aleluia!


3 - A ti, ó Santo Espírito, Veraz,

Divino Santificador, de paz,

Consolador que vida e luz nos dás,

Aleluia! Aleluia!


4 - A ti, Deus trino, Onipotente Deus,

Que habitas com teu povo e estás nos Céus,

Tributam gratidão os servos teus,

Aleluia! Aleluia!



52 - INVOCAÇÃO Á TRINDADE
1 - Vem, ó Pai, Deus forte, eterno

Com tua graça divinal,

E com teu amor superno (*),

Vem, desvia-nos do mal!

Pois sem ti a vida é falha,

Somos pobres, sem valor!

Oh! ajuda na batalha

Contra o forte tentador!


(*) superno = muito elevado, superior

2 - Vem Jesus, ó vero (*) amigo,

Do Deus Pai revelador,

Pois tu és superno (**) abrigo

Do perdido pecador!

Glória a ti nós tributamos,

Ó Deus Filho e Salvador!

Tua graça te imploramos,

Ó manancial (***) de amor!
(*) vero = verdadeiro

(**) superno = muito elevado, superior

(***) manancial = fonte, origem
3 - Vem, Espírito bendito,

Nossa mente iluminar!

Vem ao coração aflito

Suas dores minorar!

Vem Consolador amado,

Nossa fé fortalecer,

E nas lutas do pecado

Ajudar-nos a vencer!




53 - CRISTO TRIUNFANTE
1 - Jesus é rejeitado,

O mundo não o quer;

Recusa desdenhoso (*)

Seu Reino receber.

Mas presto em majestade

Do seu celeste lar,

Vem triunfante em glória

Aqui reinar.


(*) desdenhoso = com desprezo

Presto vem o dia eterno

Da sua exaltação!
  1   2   3   4   5


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal