Letras do hinário evangélico 01 estrela da alva



Baixar 0.58 Mb.
Página4/5
Encontro29.07.2016
Tamanho0.58 Mb.
1   2   3   4   5

74 - ADORAÇÃO

1 - Na luz da madrugada

Minha alma acorda e brada (*):

Bendito seja Deus!

E quando o dia aquece

Eu canto em minha prece:

Bendito seja Deus!
(*) brada = exclama, grita

2 - Então a vil (*) fraqueza

Transforma-se em firmeza,

Bendito seja Deus!

No meio da agonia

Deus manda-me a alegria,

Bendito seja Deus!
(*) vil = desprezível, miserável

3 - Entoai, ó continentes,

Louvor em sons ardentes: (*)

Bendito seja Deus!

A quem nossa alma adora

Dizei nações, agora:

Bendito seja Deus!
(*) ardentes = vivos, intensos, com paixão
4 - E seja o nosso canto

Sincero, puro e santo:

Bendito seja Deus!

Cantai, ó cristandade (*),

Por toda a eternidade:

Bendito seja Deus!


(*) cristandade = povos cristãos, todos os cristãos

75 - invocação



1 - eterno pai! Teu povo congregado

Humilde implora a tua graça aqui!

No dia para o culto reservado

Com esperança olhamos para ti

Teu santo livro, ó grande Deus cercamos

Com fé singela e reverente amor,

E, como atentos filhos procuramos,

Ciência na Palavra do Senhor!


2 – Jesus, aos teus benditos pés sentados,

Queremos teu conselho receber,

E, sendo por ti mesmo doutrinados (*),

De mais em mais na santa fé crescer!

Do mundo e seus encargos retirados,

Nós vimos descansar em ti, Senhor,

Mirando os ricos bens entesourados,

Na plenitude do teu vasto amor!


(*) doutrinados = instruídos, ensinados

3 - Consola os teus, Espírito Divino

Desfaze a dor dos pobres corações,

E, com a luz do teu celeste ensino,

Vem aclarar as santas instruções;

Aviva em nós as forças da memória,

O entendimento, a fim de conhecer

O Rei dos céus, o Cristo, cuja glória

Enleva os santos anjos de prazer!


76 - ÉS DIGNO
1 - De nosso culto, ó Deus, és digno,

Porque és do mundo e do homem criador;

És Deus fiel e mui benigno

E operas maravilhas, ó Senhor!

Nós, inclinamos ante o teu altar,

Teu santo nome vimos celebrar.


2 - Humildes vimos, não ufanos (*),

Aquele imenso amor enaltecer,

Com que em ruins, perpétuos danos,

Te aprouve, ó Pai, ao pecador valer;

E o que, de natureza foi mortal,

Por tua graça, agora é imortal.


(*) ufanos = vaidosos, orgulhosos

3 - Agora é ele a ti benquisto

E tem assegurada a redenção,

Se crê no Salvador, que é Cristo,

Divino Autor da Reconciliação.

Pois o resgate a todos vem da Cruz

E a vida a recebemos de Jesus.
4 - Concede, ó Pai, que a Ti unidos

Por fé e amor em nossos corações,

Sejamos como os teus remidos,

Que formam já na terra multidões,

Um corpo só, fiel até o fim,

E que teu nome honremos sempre assim.




77 - PRECE DOMINICAL
1 - Congregados, Pai Celeste,

Eis os crentes hoje aqui,

A louvar teu santo nome,

Fervorosos vêm a ti.


2 - Para sermos neste culto

De sincero coração,

Em nossa alma, vem, derrama

Graça, amor, divina unção.


3 - Por Jesus é que vivemos

Pois só ele é Salvador;

Quer no Céu, quer sobre a terra,

Não há outro Mediador.


4 - Para nos livrar da morte,

Sobre a Cruz quis padecer;

E, por ser nosso Advogado,

Não cessou de interceder.


5 - Ó Trindade santa, eterna,

Três Pessoas num só Deus!

Imploramos tua bênção,

Nós que somos servos teus.


6 - Lá nos altos Céus habitas,

Tu, Senhor, que és todo o Bem!

Aos teus filhos, pois, concede,

As mansões do eterno além!




78 - GLÓRIA AO DEUS TRINO
1 - Excelso Deus, Senhor da Eternidade,

Eterno Pai, que tudo fazes bem;

Ó Grande Rei! De luz e majestade

Encheste os céus que as tuas mãos sustém!

A criação proclama a tua glória,

As santas leis e teu divino amor,

Enquanto entoam hinos de vitória,

Os coros de anjos, dando-te louvor.


2 - Jesus, a ti pertence a divindade;

Do Criador o Verbo és tu, e a Lei;

Na cruz morreste pela humanidade,

Mas ressurgiste, Onipotente Rei!

Coroa, trono, glórias tu deixaste,

Ó Redentor! Quiseste a expiação (*).

Escuta as vozes de quem tu salvaste:

São aleluias pela redenção!


(*) expiação = cumprimento da pena, sofrimento

quiseste a expiação = aceitaste sofrer os nossos pecados para nos remir
3 - Dos altos céus, Espírito Divino,

O Pão és tu, Insigne (*) Instruidor.

Ao teu clarão, nosso eternal destino

E nossa fé rebrilham com fulgor (**).

Oh! Aleluia! A Glória celebremos,

Do trino Deus na excelsitude (***) além;

E a ti, Senhor, as faltas confessamos.

Vem perdoar, vem conduzir. Amém!


(*) insigne = muito distinto, notável

(**) fulgor = brilho intenso

(***) excelsitude = mui sublime e alto


79 - REFÚGIO
1 - Nos braços teus, eterno Pai,

Em horas de tristeza e dor,

A descansar minha alma vai,

Confiando em ti, meu Redentor.

E doce calma tem minha alma

No terno abrigo do teu constante amor.


2 - Nas tentações e no amargor

Que o mundo mau a mim vem dar,

Tu és meu Deus, meu Protetor

E em ti me vou refugiar.

De minhas dores, meus terrores,

Teu braço forte me vem aqui livrar.


3 - Á tua sombra correrei,

Jesus bendito, meu Salvador;

Ao pé da cruz repousarei,

Vencendo o meu cuidado e dor.

Por ti guardado, Cristo amado,

Sustos e medo não mais terão vigor.


4 - E quando o mundo, enfim, passar

E o lar de amor me receber,

Aos pés do Trono irei cantar,

Teu santo nome engrandecer.

Na luz superna (*), doce e terna,

Vou para sempre junto de ti viver!


(*) superna = muito elevada, superior


80 - DIA DO SENHOR
1 - Hoje é “Dia do Senhor!”

Vinde entoai o seu louvor

E adorai-o com fervor;

Glória ao nosso Deus.


2 - Hoje todos, em união,

Nesta Casa de Oração,

Temos santa comunhão

Com o nosso Deus.


3 - Hoje a vida de Jesus

Estudemos, pela luz;

Que nos vem da sua cruz;

Cristo, eterno Deus.


4 - Hoje graças vamos dar

E louvores, tributar,

Pelo amor de Deus, sem par.

Demos glória a Deus.




81 - AMPARO DIVINO
1 - Com tua mão segura bem minha,

Pois eu tão frágil sou, ó Salvador,

Que não me atrevo a dar jamais um passo,

Sem teu amparo, Cristo, meu Senhor!


2 - Com tua mão segura bem a minha,

E pelo mundo alegre seguirei;

Mesmo onde as sombras caem mais escuras,

Teu rosto vendo, nada temerei.


3 - E no momento de transpor o rio

Que tu por mim quiseste atravessar,

Com tua mão segura bem a minha,

E sobre a morte eu hei de triunfar.


4 - Quando voltares, lá dos céus descendo,

Segura bem a minha mão, Senhor;

Cristo Jesus, conduze-me contigo,

Para onde eu goze teu eterno amor.




82 - INVOCAÇÃO
1 - Onipotente (*) Rei,

Presente está à grei (**),

Com teu poder.

Governa, Vencedor,

Inspira-lhe louvor

Sincero e grato amor,

Em seu viver.

(*) Onipotente = todo-poderoso

(**) grei = rebanho, nação, povo
2 - Bondoso Deus e Pai,

Ao céu confiante vai

Nossa oração:

Vem sempre abençoar,

E faze prosperar

A quanto semear

A nossa mão.
3 - Vem tu, Consolador:

Sê Testificador

Da salvação.

No templo vem entrar,

E a obra completar,

Das manchas vem lavar

Meu coração.
4 - Ó Grande e trino Deus (*),

Ouve os louvores meus,

Que oferto aqui.

Pureza tu nos dás,

Ao céu nos levarás

E nos colocarás

Bem junto a ti.
(*) trino Deus = Deus Pai, Filho e Espírito Santo

1   2   3   4   5


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal