Lição 12 Sábado, 23 de março de 2013. Santificação



Baixar 31.68 Kb.
Encontro07.08.2016
Tamanho31.68 Kb.
Lição 12

Sábado, 23 de março de 2013.

Santificação

Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; mas, como é santo Aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver, porquanto escrito está: Sede santos, porque Eu sou santo.” 1 Pedro 1:14-16.

A obra de transformação da profanidade para a santidade é contínua. Dia a dia, Deus trabalha pela santificação do homem, e o homem deve cooperar com Ele empreendendo perseverantes esforços no cultivo de hábitos corretos.” — The Review and Herald, 15 de março de 1906.

Estudo adicional:

Atos dos apóstolos, pp. 557-567.

Domingo, 17 de março

1 • o povo de deus deve ser santo

A • Que característica de Deus permeia o Céu e deve estar em todos que desejam comparecer à Sua presença? 1 Pedro 1:14-16.

14 como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; 15 mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver, 16 porquanto escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.

“Absoluta é a justiça de Deus. Essa justiça caracteriza todas as Suas obras, Suas leis todas. Assim como é Deus, Seu povo tem de ser. A vida de Cristo deve revelar-se na vida de Seus seguidores. Em todos os atos públicos e privados de Jesus, em toda palavra e ato, via-se piedade prática, e esta piedade se deve mostrar na vida de Seus discípulos.” Selected Messages (Mensagens escolhidas), vol. 1, p. 198.

“[...] Deus não pode suportar a presença do pecado. Essa é a coisa que Sua alma aborrece. […] A santidade é o fundamento do trono de Deus; o oposto da santidade é o pecado; o pecado crucificou o Filho de Deus. Pudessem os homens ver quão odioso é o pecado e não o tolerariam nem nele se educariam. Reformariam sua vida e caráter. As faltas secretas seriam vencidas. Se quiserdes ser santos nos Céus, primeiramente precisais ser santos na Terra.” — Testimonies to Ministers (Testemunhos para ministros e obreiros evangélicos), p. 145.

B • Qual tem sido o propósito de Deus para a humanidade desde o princípio? O que as Escrituras falam acerca da vontade de Deus para nós? Efésios 1:4; 1 Tessalonicenses 4:3.

4 como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em caridade,

3 Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição,

Segunda-feira, 18 de março

2 • justiça imputada e justiça comunicada

A • O que mostra que a santificação não é obra de um momento, mas progressiva? Que passos estão enumerados a fim de que alcancemos esse alvo? Hebreus 6:1; Filipenses 3:13 e 14; 2 Pedro 1:5-10.

1 Pelo que, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até a perfeição, não lançando de novo o fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Deus,

13 Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam e avançando para as que estão diante de mim, 14 prossigo para o alvo, pelo prémio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.

5 e vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude, a ciência, 6 e à ciência, a temperança, e à temperança, a paciência, e à paciência, a piedade, 7 e à piedade, o amor fraternal, e ao amor fraternal, a caridade. 8 Porque, se em vós houver e aumentarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. 9 Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, nada vendo ao longe, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados. 10 Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis.

“As Escrituras claramente revelam que a obra da santificação é progressiva. Quando na conversão o pecador acha paz com Deus mediante o sangue expiatório, apenas iniciou-se a vida cristã. Deve agora aperfeiçoar-se; crescer até ‘a medida da estatura completa de Cristo’ (Efésios 4:13). Diz o apóstolo Paulo: ‘Uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prémio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.’ (Filipenses 3:13 e 14). E Pedro nos apresenta os passos por que a santificação bíblica deve ser atingida: ‘Pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, e à ciência temperança [...].’ (2 Pedro 1:5 e 6).” — The Great Controversy (O grande conflito), p. 470.

“A maneira como devemos desenvolver nossa própria salvação é claramente especificada no primeiro capítulo de 2 Pedro. Devemos acrescentar constantemente graça a graça, e ao fazermos assim, Deus trabalhará por nós no plano da multiplicação.” — The Review and Herald, 15 de março de 1906.

B • O que a morte de Cristo faz por nós, e qual será a experiência diária daqueles em quem Cristo habita? Romanos 5:10.

10 Porque, se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando reconciliados, seremos salvos pela sua vida.

“A justiça pela qual somos justificados é imputada; a justiça pela qual somos santificados é comunicada. A primeira é nosso passaporte para o Céu; a segunda é nossa aptidão para o Céu.” — Ibidem, 4 de junho de 1895.

“Justificação significa a salvação de uma alma da perdição, para que ela possa obter santificação e, pela santificação, a vida do Céu. Justificação significa que a consciência, purificada das obras mortas, é colocada em posição em que pode receber as bênçãos da santificação.” — The SDA Bible Commentary [E.G. White Comments], vol. 7, p. 908.

“[…] muitos não compreendem que o fundamento de toda a sua fé e esperança deve ser unicamente a perfeição de Jesus, nosso Fiador. A única fé salvadora genuína é a que lança mão da justiça imputada de Cristo. Ele é a única fonte de virtude, de força espiritual e vida. [...] O fruto dessa fé será o amor, a alegria, a paz, a longanimidade, a bondade e a benevolência, e o objetivo [dos membros da igreja que têm essa fé] será glorificar a Deus dia a dia.” — Manuscript Releases, vol. 5, p. 9.


Terça-feira, 19 de março

3 • a obra de santificação

A • Quando a justiça de Cristo nos é imputada, quão abrangentemente deve a obra de santificação ser efetuada, e com que propósito? 1 Tessalonicenses 5:23.

23 E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

“Nossa santificação é obra do Pai, do Filho e do Espírito Santo. É o cumprimento do concerto que Deus tem feito com os que se comprometem a estar em santa comunhão com Ele, Seu Filho e Seu Espírito. Vocês nasceram de novo? Tornaram-se uma nova criatura em Cristo Jesus? Então cooperem com os três grandes poderes do Céu que estão trabalhando em seu favor.” — The SDA Bible Commentary [E.G. White Comments], vol. 7, p. 908.

“Mediante a obra do Espírito Santo e a santificação da verdade, o crente torna-se habilitado para as cortes celestiais, pois Cristo opera em nós, e Sua justiça sobre nós está. Sem isso, alma alguma terá autorização ao Céu. Não desfrutaríamos o Céu a menos que estejamos qualificados para sua atmosfera santa pela influência do Espírito e a justiça de Cristo.” — Selected Messages (Mensagens escolhidas), vol. 1, p. 395.

B • Como essa obra é completada? Que parte o pecador tem nela? Tito 3:5.

5 não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo,

“Quando a alma se rende inteiramente a Cristo, novo poder toma posse do coração. Opera-se uma mudança que o homem não pode absolutamente operar por si mesmo. É uma obra sobrenatural, introduzindo um sobrenatural elemento na natureza humana.” — The Desire of Ages (O Desejado de Todas as Nações), p. 324.

“Mas, embora Cristo seja tudo, devemos inspirar todo homem a uma diligência incansável. Devemos porfiar, lutar, afligir-nos, vigiar e orar, para não sermos vencidos pelo astuto inimigo, pois o poder e a graça com os quais isto podemos fazer vêm de Deus, e todo o tempo devemos confiar nAquele que pode salvar perfeitamente a todos os que por Ele se chegam a Deus. Não deixeis nunca em vossa mente a impressão de que pouco ou nada haja que fazer da parte do homem; ensinai antes ao homem a cooperar com Deus, e assim poderá ter êxito em vencer.” — Selected Messages (Mensagens escolhidas), vol. 1, p. 381.
Quarta-feira, 20 de março

4 • santificação bíblica

A • O que é santificação bíblica? O que isso envolve? 1 Tessalonicenses 3:13.

13 para confortar o vosso coração, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, com todos os seus santos.

“Pela Palavra e pelo Espírito de Deus se revelam aos homens os grandes princípios de justiça incorporados em Sua lei. E visto que a lei de Deus é ‘santa, justa e boa’ (Romanos 7:12), e cópia da perfeição divina, segue-se que o caráter formado pela obediência àquela lei será santo. Cristo é um exemplo perfeito de semelhante caráter. Diz Ele: ‘Eu tenho guardado os mandamentos de Meu Pai.’ ‘Eu faço sempre o que Lhe agrada.’ (João 15:10; 8:29). Os seguidores de Cristo devem tornar-se semelhantes a Ele – pela graça de Deus, devem formar caráter em harmonia com os princípios de Sua santa lei. Isso é santificação bíblica.” — The Great Controversy (O grande conflito), p. 469.

“A santificação apresentada nas Escrituras compreende o ser inteiro: espírito, alma e corpo.” Ibidem, p. 473.

B • Qual será a experiência do crente verdadeiramente convertido? O que essa pessoa fez quando atendeu ao chamado ao arrependimento? 1 Coríntios 15:57; Romanos 6:1-4, 12 e 13.

57 Mas graças a Deus, que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.

1 Que diremos, pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça seja mais abundante? 2 De modo nenhum! Nós que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? 3 Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? 4 De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.

12 Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências; 13 nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniquidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.

“O cristão sentirá as insinuações do pecado, mas sustentará luta constante contra ele. Aqui é que o auxílio de Cristo é necessário. A fraqueza humana se une à força divina, e a fé exclama: ‘Graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.’ (1 Coríntios 15:57).” Ibidem, pp. 469 e 470.

“Não é genuíno nenhum arrependimento que não opere reforma. A justiça de Cristo não é uma capa para encobrir pecados não confessados e não abandonados; é um princípio de vida que transforma o caráter e rege a conduta. Santidade é integridade para com Deus; é a inteira entrega da alma e da vida para habitação dos princípios do Céu.” — The Desire of Ages (O Desejado de Todas as Nações), pp. 555 e 556.

“Ninguém é cristão ativo a menos que tenha uma experiência diária nas coisas de Deus e pratique todos os dias a abnegação, tomando alegremente a cruz e seguindo a Cristo. Todo cristão ativo progredirá diariamente na vida religiosa. Ao prosseguir rumo à perfeição, ele experimenta cada dia uma conversão a Deus; e essa conversão não se completa enquanto ele não alcança a perfeição no caráter cristão, um completo preparo para o toque final da imortalidade.” — Testimonies (Testemunhos para a igreja), vol. 2, p. 505.


Quinta-feira, 21 de março

5 • prova de santificação

A • Qual é a experiência do coração no qual obra de santificação é realizada? O que será uma alegria especial para tais pessoas? Salmos 119:14-16.

14 Folgo mais com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas. 15 Em teus preceitos meditarei e olharei para os teus caminhos. 16 Alegrar-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra.

“Toda verdadeira obediência vem do coração. Deste procedia também a de Cristo. E se consentirmos, Ele por tal forma Se identificará com os nossos pensamentos e ideais, dirigirá nosso coração e espírito em tanta conformidade com o Seu querer que, obedecendo-Lhe, não estaremos senão seguindo nossos próprios impulsos. A vontade, refinada, santificada, encontrará seu mais elevado deleite em fazer o serviço dEle. Quando conhecermos a Deus como nos é dado o privilégio de O conhecer, nossa vida será de contínua obediência. Mediante o apreço do caráter de Cristo, por meio da comunhão com Deus, o pecado se nos tornará aborrecível.” — The Desire of Ages (O Desejado de Todas as Nações), p. 668.



B • Qual é a evidência dessa santificação? Miqueias 6:8. Como o pecador arrependido conhece o caminho? 1 João 2:3-6; 2 Pedro 2:21 e 22.

3 E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos. 4 Aquele que diz: Eu conheço-o e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade. 5 Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele. 6 Aquele que diz que está nele também deve andar como ele andou.

21 Porque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado. 22 Deste modo, sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vómito; a porca lavada, ao espojadouro de lama.

“Agir justamente, amar a misericórdia e andar humildemente perante Deus, isso é uma evidência infalível de verdadeira santificação do coração e da vida.” — Signs of the Times, 19 de setembro de 1900.



“A justiça que vai no interior é testificada pela justiça exterior. Aquele que é justo internamente não é duro de coração e sem piedade, mas cresce diariamente à imagem de Cristo, indo de força em força. Aquele que está sendo santificado pela verdade terá autocontrole e seguirá as pegadas de Cristo até que a graça se perca na glória.” — The Review and Herald, 4 de junho de 1895.
Sexta-feira, 22 de março

recapitulação e reflexão individual

1. O que significa ser santo?

2. Qual a diferença entre a justiça imputada e a comunicada?

3. De que modo a obra de santificação é completada?

4. O que resulta da verdadeira santificação?

5. Qual é a evidência de que a alma é santificada?


Compartilhe com seus amigos:


©principo.org 2019
enviar mensagem

    Página principal