Lição 9 1º de março de 2008 Sozinho? Jamais!



Baixar 25.35 Kb.
Encontro29.07.2016
Tamanho25.35 Kb.

Lição 9


1º de março de 2008

Sozinho? Jamais!



HISTÓRIA BÍBLICA: 1 Reis 17:1-16.

COMENTÁRIO: Profetas e Reis, capítulos 9 e 10 (primeira parte).
PREPARANDO-SE PARA ENSINAR
I. SINOPSE

A história do ministério de Elias começa com o impasse com o rei Acabe. Elias aparece de repente na Bíblia, faz um discurso e então desaparece, enquanto Acabe é deixado a pensar nos anos sem chuva que estavam adiante. Talvez esse começo tão audacioso tenha sido a razão de ele ser um dos profetas mais conhecidos da Bíblia. Ou quem sabe pelo fato de ter sido levado para o Céu no final do seu ministério entre o povo de Israel, sem ter passado pela morte. Quem sabe.

A história de Elias é incrível, não apenas por Deus ter cuidado dele de formas tão impressionantes, mas porque Elias obedeceu a Deus, mesmo quando sua vida estava em jogo. Houve apenas uma ocasião na vida de Elias em que ele se entregou aos temores internos e fugiu da obra que Deus tinha para ele.

Elias era um ser humano comum, com a mesma natureza que nós temos (Tiago 5:17), mas ele preferiu ir contra a maioria do povo que adorava ídolos e permanecer firme no que acreditava. Quase foi morto por isso. Várias vezes ele foi perseguido, mas Deus sempre cuidou de Seu servo. Muitas pessoas ficam tentando entender por que Deus protege algumas pessoas e permite que outras sejam atingidas. De certa forma, esta lição traz a questão para ser discutida novamente. Nem sempre é assim, mas houve ocasiões em que aqueles que pregavam a mensagem de Deus foram mortos, como aconteceu com os outros profetas no tempo de Elias (1 Reis 19:10), mas Elias foi protegido.


II. OBJETIVOS

Os alunos deverão:

• Entender que, mesmo que aconteçam coisas ruins, Deus nunca os desamparará. (Saber)

• Experimentar a liberdade que existe somente através da plena confiança em Deus. (Sentir)

• Ter a oportunidade de se entregarem sem reservas ao cuidado de Deus. (Responder)
III. PARA EXPLORAR

• Coragem

• Convicção

• Dom de Profecia


ENSINANDO
I. INICIANDO
Atividade

Encaminhe os alunos à seção da lição intitulada O Que Você Acha? Depois que tiverem concluído a atividade, discuta suas respostas.
Ilustração

Conte esta ilustração em suas próprias palavras:

Durante os terríveis dias da Blitz, um pai, segurando seu filhinho pela mão, corria de um prédio que tinha acabado de ser atingido por uma bomba. Na frente do prédio havia um poço. Procurando urgentemente encontrar um abrigo, o pai pulou no poço e ergueu os braços para pegar o filho. Aterrorizado, escutando a voz do pai ordenando que pulasse, o menino respondeu: “Eu não consigo ver você!”

O pai, olhando para o céu vermelho pelas chamas dos edifícios, gritou para o filho: “Mas eu consigo ver você. Pule!” O menino pulou, porque confiava no pai. A fé do cristão o capacita a enfrentar a vida e a morte, não porque possa ver, mas pela certeza de que pode ser visto. Não porque saiba todas as respostas, mas porque confia em Alguém que conhece todas as coisas.


II. ENSINANDO A HISTÓRIA
Uma Ponte para a História

Em suas próprias palavras, compartilhe o seguinte:

Há situações na vida em que aparecem alguns obstáculos. Você não sabe como voltar e todas as saídas parecem difíceis. Elias também enfrentou momentos assim por várias vezes. Ele confiou que Deus poderia socorrê-lo e aceitou os caminhos divinos. Mesmo quando Deus nos manda “pular”, e parece mais fácil fazer do seu jeito, dar o “passo da fé” sempre conduzirá ao melhor caminho no final.


Aplicando a História (Para Professores)

Após ler com seus alunos a seção Estudando a História, use as perguntas a seguir, em suas próprias palavras, para discutir com eles.

• Você já passou por momentos em que sentiu que Deus realmente o estava protegendo?

• Quais foram as ocasiões em que Deus o ajudou, mas não era o caminho que você imaginava inicialmente? Qual foi sua reação?

• Compartilhe com sua classe uma experiência pessoal em que sentiu que Deus esteve ao seu lado em todos os momentos.

• Por que você acha que Elias foi levado para o Céu? Explique.

• Elias é um dos profetas mais bem conhecidos da Bíblia. Durante o ministério de João Batista e depois durante o ministério de Deus, muitos perguntavam se eles eram Elias. Por que perguntaram especificamente sobre Elias?

Juntamente com os alunos, explore os diferentes momentos da vida e do ministério de Elias, discutindo as possíveis diferenças sobre as reações do profeta em cada situação. Pense no medo e na imensa alegria que ele deve ter sentido no Monte Carmelo (leia a história em 1 Reis 18) e no terror que sentiu quando foi perseguido pelo rei Acabe. Faça com que Elias seja um personagem vivo para os alunos, ressaltando seus momentos de fé e temor, os momentos que ficam marcados na mente das pessoas quando pensam nele. Depois, faça as seguintes perguntas:

• O que mais o impressiona na história de Elias? Sua obediência? O cuidado de Deus por ele?

• Como você relaciona a história do profeta com sua vida hoje?

• Milagres (como a ressurreição do filho da viúva de Serepta [1 Reis 17:17-24], os corvos que alimentaram Elias, ou o fogo que veio do céu e consumiu o sacrifício) ainda ocorrem em nossos dias? Ou isso foi reservado apenas para os tempos bíblicos?


Apresentando o Contexto e o Cenário

Use as informações a seguir para elucidar a história para seus alunos. Explique em suas próprias palavras.

• O ministério de Elias em Israel ocorreu durante a dinastia Omride (século 9 a.C.), um período marcado por relativa paz e prosperidade. Elias é apresentado como um poderoso guerreiro de Jeová contra a adoração a Baal pela realeza.

• O perfil do Elias histórico, no entanto, esconde-se por trás do véu de milagres lendários. Até mesmo o nome do profeta (Jeová é meu Deus) tem sido visto por muitos como um nome que refletia o zelo de seu trabalho. Muitas vezes ele é chamado de “o Tisbita”, mas não se sabe ao certo o significado da palavra.

• Elias carregava muitos dos traços de caráter dos vários profetas da história de Israel. Era um operador de milagres e sua palavra poderia resultar na cura ou na dor (1 Reis 17:1 e 16; 2 Reis 1:10 e 12; 2:8). Ele foi um poderoso intercessor tanto para pessoas específicas como para o povo (1 Reis 17:20-22; 18:42-45). Ele enfrentou o rei com uma condenação pela infidelidade religiosa e pelas injustiças sociais (1 Reis 17:1; 18:18; 21:20-22; 2 Reis 1:16).

* Alusões a histórias do Êxodo permeiam 1 Reis 17-19 e estabelecem um paralelo entre os ministérios de Elias e Moisés. O contexto geográfico dos três capítulos lembra as regiões percorridas por Moisés: os dois profetas iniciaram sua jornada com uma fuga para o Oriente para escapar da ira do rei; os dois encontraram proteção e abrigo com uma família. Os dois retornaram ao seu país para enfrentar e desafiar o rei e despertar a fé dos israelitas. Ambos deixaram o país novamente para uma viagem em direção ao Sinai/Horebe, onde tiveram um encontro pessoal com Deus. Os dois foram para Israel atravessando o Jordão.

• A misteriosa ascensão de Elias ao Céu num redemoinho ocorreu logo depois da passagem do Jordão. Em 1 Reis 19, Elias fez uma peregrinação solitária em direção a Horebe, retornando com novas missões, inclusive a de escolher seu sucessor. Eliseu acompanhou seu mestre pelo caminho até o local em que Elias foi trasladado. Esse foi o momento do encontro sobrenatural em que Eliseu retornou transformado e cheio de poder.


Dicas Para um Ensino de Primeira Linha

Tempo é tudo

O professor “nota dez” dará tempo para o Espírito Santo ajudá-lo a preparar a lição. Uma passada rápida no conteúdo da lição na sexta-feira à noite pode ser suficiente para dar condições de apresentar o tema aos alunos por trinta ou quarenta minutos. Mas seria esse tempo o suficiente para você conhecer a fundo a mensagem que fará a diferença na vida deles?

O famoso escritor Bruce Wilkinson recomenda que, após o estudo do assunto, se coloque ao lado o Manual do Professor, pegue um bloco de papel e pense. “Anote seus pensamentos no papel, registrando especialmente aqueles que se referem às mensagens que tocam fundo ao coração. Passe momentos em meditação durante toda a semana, antes de levar o assunto para a classe. Não espere conseguir as melhores idéias logo da primeira vez. Separe pelo menos três períodos durante a semana para meditar e será muito mais produtivo do que passar o mesmo tempo de uma única vez.” – The Seven Laws of the Lerner: How to Teach Almost Anything to Pratically Anyone!
Atividade

Encerre com uma atividade e explique em suas próprias palavras.

Divida os alunos em grupos de dois ou quatro integrantes e peça para discutirem juntos as possíveis razões que levaram Deus a trasladar Enoque e Elias para o Céu. Dê a cada grupo um dos dois personagens para discutirem a respeito e entregue os versos a seguir para auxiliar no debate. Ao final, abra a discussão das conclusões de cada grupo para toda a classe.

Enoque (Gênesis 5:18-24; Hebreus 11:5)

Elias (2 Reis 2)


Resumo

Em suas próprias palavras, compartilhe os seguintes pensamentos:

Mesmo que Deus não opere em sua vida necessariamente da mesma forma miraculosa que atuou na vida de Elias, não quer dizer que Deus não cuida de você. Ao entregar a vida em Suas mãos, você terá a certeza de que Deus jamais o desamparará; sua vida estará nas mãos dEle. Coisas ruins acontecem na vida de todos e, muitas vezes, tudo parece dar errado. Mas, ao colocar sua confiança em Deus, o final será sempre o melhor.

Ao entregar a Deus sua vida e obedecer-Lhe, mesmo diante de situações de risco, Elias estava permitindo que Deus cuidasse de tudo. Algumas vezes vinha a dúvida se Deus iria realmente protegê-lo, mesmo quando pedia para que o próprio Deus tirasse sua vida. Mas foi mostrado a Elias que, mesmo que sua fé falhasse, Deus nunca o deixaria.

Voltar nossa vida a Deus para que Ele nos use como instrumentos para levar a mensagem, como Elias pregou, pode ser perigoso e assustador. Mas, enquanto estivermos ao Seu lado, podemos ficar tranqüilos na certeza de que Ele nunca nos deixará.


[Box Especial]

Lembre os alunos sobre o plano de leitura, em que eles estudarão, na série O Grande Conflito, o comentário inspirado da Bíblia. A leitura correspondente a esta lição é Profetas e Reis, capítulos 9 e 10 (primeira parte).


©principo.org 2016
enviar mensagem

    Página principal